1. Spirit Fanfics >
  2. FOR LOVE (Jung Hoseok) >
  3. Capítulo 2

História FOR LOVE (Jung Hoseok) - Capítulo 2


Escrita por: e kitket2


Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction FOR LOVE (Jung Hoseok) - Capítulo 2 - Capítulo 2

Chegando na balada, já se escutava a música alta do lado de fora, estava tocando um funk bem pesado.


Entrando nela, tinha muita gente dançando e bebendo. Lisa me puxou para a pista para dançar junto com Jisoo.


- Vamos S/N, se solta! - Jisoo disse, começando a dançar de uma maneira bem sexy.


Lisa também estava dançando, mas eu não estava me sentindo confortável. Aquela luz, música alta e muitas pessoas em um lugar pequeno fechado me deixavam tonta. Eu só queria ir embora.


- A gente não pode beber alguma coisa? - sugeri para tentar sair daquele meio.


- Claro! tem um barzinho alí, vamos. - Lisa me guia até o bar. 


Elas pediram whisky e eu pedi uma cerveja.


Eu era até forte com bebidas, mas não iria me arriscar de acordar nua no quarto de um homem com 30 anos de idade.


Depois de bebermos, elas voltaram para a pista de dança enquanto eu observava do bar.


- É sua primeira vez em uma balada, certo? - O barman pergunta com um sorriso, enquanto secava uns copos.


- Anh? É sim, não sou muito de sair, muito menos de beber.


- Vou te falar a real, nem eu sou muito de beber.. - Ele é bem alto e bonito, simpático. - Você ainda estuda? estou no ultimo ano do médio - Ele fala após ter guardado os copos já secos.


- Serio? - Dou uma risada. - Eu ainda estudo sim, estou no segundo ano.


- Qual seu nome? O meu é Jonghyun - Ele coloca água em um copo e me dá.


- Obrigada. Meu nome é S/N. - bebo um pouco da água. - É um prazer conhecê-lo.


Conversamos um pouco. Ele precisou atender outras pessoas mas logo as meninas já estavam de volta.


Elas já estavam bem bêbadas e fora de si.


- Vem S/N, vamos dançar! - Lisa me puxa para o meio da pista novamente.


Minha pressão estava prestes a cair, mas eu continuei ali. Alguém me ofereceu bebida e eu aceitei pois não tinha como ficar ali sóbria, era impossível.


Virei o copo e meu corpo voltou ao "normal". Eu estava ficando bem agitada, já estava dançando com as meninas feito uma louca.


Tinha um garoto na minha frente. Ele era bonito, estava usando uma camisa preta e uma calça jeans. Estava quente.


Ele chegou mais perto de mim, ainda dançando.


- Oi gatinha. - Fala no meu ouvido, aparentemente tão bêbado quando eu. - Tá sozinha?


- Estou com minha amigas. - Aponto para as meninas logo a frente. - Você é bonitão.


- Você namora? - Ele pergunta com um sorriso imenso. - Podemos brincar um pouco, o que acha?


Faço uma cara de quem não quer nada, ele se aproxima e encaixa os lábios nos meus.


É um beijo quente e cheio de álcool. Seu lábios são tão macios. A mão dele é tão boa. Não tem segundas intenção, entao eu só aproveito sem me preocupar. Ainda estou lúcida para me lembrar disso.


Então ele se afasta e some em meio ao tumulto. Foi só um beijo, não dei importância e ele também não.


Eu estava contente. Fazia um tempo que não ficava com ninguém, e essa volta foi muito boa. Acho que qualquer outra pessoa se apaixonaria por esse cara. E eu? Eu nem vi o rosto dele.


Bebo mais. Danço mais. Tenho só uma linha de raciocínio agora, o suficiente pra voltar viva pra casa e só. 


Sinto mãos me agarraram por trás e apertarem meus seios. Entro em pânico, mas minha visão está turva e estou tonta. Tento sair dos braços grandes, uma luta em vão.


- Oi princesa, o que você acha de irmos para um quarto, hun? - O homem fala e eu sinto o forte cheiro de álcool, mas não sei se emana dele ou de mim.


- Não quero. Me deixe em paz. - Tento sair mais uma vez, sem sucesso. Ele pede mais uma vez. - NÃO QUERO ME DEIXE BEBER EM PAZ! - Grito, minha voz está bem grogue mas minha mente ainda raciocina.


Alguém empurra o homem com violência e ele me solta. Não ligo, volto a beber. Sinto uma forte dor de cabeça e então vem, a vontade de vomitar. 


Dou meia volta e esbarro em alguém, não aguento e ponho todo o álcool pra fora ali mesmo. Minha cabeça rodeia e então eu apago.


***


Não consigo abrir meus olhos, estão tão pesados. Meu corpo inteiro dói. Mas o lugar em que me encontro não é nada familiar. O cheiro forte de produtos de limpeza misturado com um perfume forte me dá náuseas. Abro os olhos e me sento na cama.


Minha cabeça dói, é um quarto bem grande. Há uma televisão à frente, uma cortina escura enorme na janela, uma porta do lado da cama que acredito ser o banheiro, uma escrivaninha e dezenas de livros em uma estante.


Olho para o meu corpo e visto uma camisa branca enorme que cobre o suficiente do meu quadril. Estou sem sutiã e uso outra calcinha.


Eu dormi com alguém.

Eu dormi com alguém que provavelmente tem 40 anos e acha que é meu Sugar daddy.


- Mamãe, se você estiver vendo isso aí no céu, você sabe que eu não faria nada disso né? tá tudo tranquilo. - Digo olhando para o teto. 


Tem alguns pontinhos pretos lá. Isso chama a minha atenção. Ele entra no quarto e eu dou um salto na cama, me cobrindo com o lençol. O que vejo não me agrada. Preferiria ter dormido com o cara de 40 anos mesmo.


- Não tem nada aí que eu não tenha visto. - Ele diz sem expressão. Como pode ser tão descarado?


- O que você tá fazendo aqui Hoseok? Por que eu tô com outras roupas? A gente não... - Ele gargalha. Traz uma bandeja de café da manhã consigo, deixa na escrivaninha e se senta na cama.


- Você não lembra da nossa noite não? Isso me magoa. - Não, eu não lembro porquê não aconteceu nada! ou sera que.. NÃO COM ELE NÃO! - Aish você é muito boba. Vou contar.


        *Flashback da noite anterior*


Empurro o cara que estava alisando a garota. Ele olha pra mim com raiva mas logo vai embora. Olho pra frente, a menina vomita em mim e cai, seguro ela e pra minha surpresa e decepção, é a Kim S/N.


Tento acordá-la mas parece ter droga em sua bebida. Ela não vai levantar agora e nem hoje por sinal. 


Procuro por Lisa e Jisoo mas elas mal se aguentam em pé. Por que fui me meter nisso?


Carrego Kim S/N no colo e saio da balada. Coloco a no banco da frente e entro no carro. Tiro minha camisa e jogo atrás. Ela murmura alguma coisa.


- S/N? Tá acordada? Onde você mora? - Ela se mexe porém não diz nada.


- Você beija tão bem hm.. Podemos brincar? - Ela sorri e eu franzo o cenho. Deixa só ela descobrir quem foi que beijou.


- S/N me diz onde você mora. Não posso te deixar em qualquer lugar. - Ela não responde. - Que droga! Por que que eu tô cuidando de você? a gente se odeia. Ok, não tenho escolha. Você vai me pagar.


Faço uma curva brusca, em direção à minha casa. Não demoramos a chegar, tiro meu cinto e o dela logo em seguida. Saio do carro, pego ela no colo e fecho a porta. Entro na casa e a levo ao meu quarto.


Sua roupa está completamente suja de vômito. Pego uma camisa qualquer e tiro o vestido dela. A calcinha e o sutiã parecem bem apertados e desconfortáveis. Pego uma calcinha na dispensa e a trago. Desligo a luz e tiro suas roupas íntimas, colocando as limpas.


Tiro sua maquiagem borrada e ponho o lençol nela.


- Foi só isso? A gente não transou? quem eu beijei? de quem é essa calcinha? entao, onde você dormiu? Não viu nada mesmo? - pergunto rápido demais fazendo ele rir. - Garoto eu não tô brincando.


- Como assim "só isso?", Você queria ter dormido comigo? - Coro por um momento, logo bato nele - Não, a gente não transou. Minha mãe tem uma loja de lingerie, então eu peguei uma no estoque. Eu dormi ai do seu lado. Eu não sou um tarado. Você beijou o Park Jimin.


- Ah sim..tudo bem... espera, QUEM? PARK JIMIN? AQUELE PUTO? não não - choramingo, não acredito nisso, nunca mais vou beber. - Não acredito que entrei na lista dele.


- Que lista?


- Tem uma lista de todas as garotas que ele já pegou. Não são poucas. Que vergonha a escola toda vai me zoar ainda mais. - Coloco o rosto nas mãos. Eu preciso mudar de escola.


- A única pessoa que pode zoar você naquela escola sou eu. Não permito que ninguém mexa com você, entendeu? - Hoseok diz calmo e sereno.


O clima fica estranho demais pra duas pessoas que até ontem se odiavam. Mas ele logo quebra.


- Aqui está. Coma, você precisa. Tinha droga na bebida de ontem, então se você tentar levantar sem comer, provavelmente vai cair. - Ele levanta e sai do quarto.




Notas Finais


é istoooooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...