História For Me - Capítulo 19


Escrita por:

Visualizações 313
Palavras 929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeeeeey, cheguei
Desculpem ter maltratado o coraçãozinho de vcs dessa forma.
Tenham uma boa leitura.

Capítulo 19 - 19


Guardei meu celular na bolsa, e levantei-me pegando o casaco no encosto da cadeira. Dei duas batidas leves no balcão, chamando a atenção do garçom que de costas lavava a louça na pequena pia do estabelecimento, fiz sinal de agradecimento pro mesmo que com a cabeça assentiu ao meu ato.

Em minha mão direita segurava minha cerveja, na esquerda a passagem para Bélgica.

Retomei o fôlego, caminhando pelo saguão em direção à minha decisão.

 

 

 

Não, eu não entrei naquele avião.

Seria covardia e desfeita sem igual partir de maneira tão ingrata com as pessoas que me abraçaram desde que cheguei ao solo parisiense. Durante o caminho de volta, pedi ao motorista que me emprestasse o telefone para fazer uma ligação.

-Alô?- disse atendeu Iza no primeiro toque

-Sou eu - respondi meio a um gole

-Ju? É você? Onde você está? Estou tão preocupada! - disse afobada

-Estou no aeroporto

-Aeroporto? Você está partindo? - perguntou com voz chorosa

-Não, estou voltando - respondi desligando antes dela me encher com perguntas.
 

Sentada ao táxi, notei que as horas tinham passado sem que eu percebesse, pois já estava amanhecendo. Sorri timidamente colando meu rosto ao vidro da janela, admirando as cores que enfeitavam o céu do amanhecer parisiense.

Não demorou para chegar ao prédio, assim que desci o porteiro logo me reconheceu autorizando minha entrada. Ao entrar no elevador, ignorei totalmente os olhares de desdém de duas moradoras que também estavam subindo, o cansaço falava mais alto então encostei-me na parede, controlando-me para não cair no sono ali mesmo.

Antes de abrir a porta pude ouvir a voz de Izabel do lado de dentro do apartamento, sorri de canto tendo a certeza de que a loira estava andando de um lado para o outro sem parar por conta do nervosismo. Sei que fará milhões de perguntas, que deve ter ligado para Deus e o mundo para tentar me achar, que não deve ter deixado Trapp dormir até o momento.

Mergulhada em meus pensamentos abri a porta, tendo visão da mesma correndo em minha direção.

-Graças a Deus, estava tão preocupada - disse ela enquanto me abraçava

-Eu te disse que estava bem - respondi quebrando o abraço

-Mas você não me atendia e nem respondia - disse chorosa fazendo drama

-Meu celular descarregou, só saí pra tomar algumas cervejas

-No aeroporto?!

-Longa história, vamos dormir - disse a fim de encerrar a conversa

-Você tem visita - disse ela sem graça

-Visita? - perguntei sem entender

Com a cabeça, a loira chamou minha atenção para porta que dava na varanda, revelando Draxler e Trapp parados me encarando. Ou eu bebi muito, ou isso realmente está acontecendo.

-Vem - disse Iza sussurrando chamando por Trapp

Os dois se retiraram da sala, nos deixando a sós.

De imediato tive um dejavu do acontecimento de semanas atrás, quando brigamos e depois ele me disse que teríamos chegado ao fim. Lembrei-me dele ignorando minhas mensagens e ligações. Das noites mal dormidas. Dele com de conversa com outra. Da dor da perda. Outra porrada dessa, eu não suportaria.

A última perda me brutalizou.

-Você está bem? - perguntou quebrando o silêncio entre nós

-E isso faz diferença pra você? - questionei

Percebi o quão minha resposta foi impactante no mesmo quando os seus olhos junto às sobrancelhas deram uma leve levantada. O encarei por mais alguns segundos, percebendo o quão patético era aquilo, não haveria respostas.

-Porque ta aqui? - perguntei enquanto sentava e tirava meus saltos

-Porque foi pro aeroporto?

-Não to afim desse bla bla bla, preciso dormir - respondi levantando - feche a porta depois! - falei indo em direção ao meu quarto.

Fui para o quarto já tirando a roupa, deixando-a jogada pelo chão enquanto ia para o banheiro tomar um banho. Sem muitas delongas, liguei o chuveiro enfiando-me por inteira embaixo da água.

Maldito, não deveria ter vindo até aqui.

Havia convencido a mim mesma sobre aquela mensagem ter sido o fim para nós e da importância de seguir em frente mas foi só vê-lo que a confiança toda foi embora. Agora terei que novamente me reabilitar a ideia de ficar sem ele.

-Êta porra de dia que não tem fim - praguejei enquanto desligava o chuveiro. Sai, colocando apenas um blusão, uma calcinha e um par de meias nos pés depois joguei-me na cama.  Não queria pensar sobre nada agora, só dormir.

A claridade da porta invadiu meu quarto, me virei para vê o que Iza queria, mas me surpreendi ao encontrar Julian Draxler entrando. Sentei na cama olhando fixamente para o mesmo que apoiava uma das mãos na parede enquanto tirava os sapatos com a outra, logo após tirou a camisa jogando em direção junto as minhas jogadas ao chão. Assim que terminou, o mesmo virou-se em direção a porta.

-O que você está fazendo? - perguntei confusa

-Fechando a porta como você mandou - respondeu fechando-a.

A escuridão tomou conta do quarto, mas pude sentir a presença do mesmo caminhando em direção a cama. Em seguida senti o peso do alemão ao aconchegar-se ao meu lado.

-Falei pra você fechar a porta para quando fosse embora - falei ainda sentada como se fosse óbvio. Mas na verdade, fiquei sem reação com sua atitude inesperada, tendo o famoso friozinho na barriga pela aproximação do mesmo.

Em questão de milésimos, o mesmo me puxou em sua direção envolvendo-me com seus braços. Sutilmente senti seus lábios virem de encontro a minha testa, depositando ali um delicado beijo e logo após um sussurro:

-Eu vim pra ficar, não vou mais embora!

 


Notas Finais


GOSTARAM?
CONTE-ME TUDO! ABERTA PARA AS CRÍTICAS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...