História For You - Malec. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, How to Get Away With Murder, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Aline Penhallow, Asher Millston, Catarina Loss, Clary Fairchild (Clary Fray), Connor Walsh, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Lady Camille Belcourt, Laurel Castillo, Magnus Bane, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Michaela Pratt, Oliver Hampton, Ragnor Fell, Raphael Santiago, Robert Lightwood, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Simon Lewis, Wes Gibbins
Tags Malec
Visualizações 80
Palavras 1.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


leiam as notas finais, por favor.

desculpem a demora, as aulas começaram.

Capítulo 5 - Confusion.



Eu não conseguia parar de pensar nele. Por que eu não conseguia parar de pensar nele? 

Foi só um beijo pra acabar com aquele momento, Magnus, eu pensava comigo mesmo, tentando me convencer disso.

Depois do que aconteceu semana passada eu não consegui parar de pensar nisso, mesmo que nós nunca mais tenhamos falado sobre isso, além das brincadeirinhas dos nossos amigos, é claro.

Izzy não parava de falar sobre isso e também de me fazer perguntinhas sugestivas, mas eu sempre conseguia desviar do assunto falando sobre a rouoa, as unhas ou o cabelo dela.

Mas, agora, pra falar a verdade, eu quero entender porque de tudo isso que está acontecendo. Eu nunca vi motivos para que o Connor odiasse o Alec, ele sempre foi muito atencioso, cuidadoso e amoroso com ele, sempre que eu os via no corredor, mesmo que eu já tivesse percebido os olhares e sorrisos mínimos e nervosos dele pra mim, o próprio Connor nunca reparava.

Na verdade, sempre que eles estavam na roda de amigos do Connor o Alec era ignorado, ele só era notado quando o tal Oliver fazia algum tipo de piadinha, que claramente não o agradava, mas mesmo assim todos riam. Teve até a vez que todos estavam comentando em como o Alec perdoou o Connor depois de o encontrar aos beijos com o Oliver, e, mesmo todos sabendo que isso nunca tenha parado, ele continuou lá.

Sinceramente, eu não sei o que uma pessoa meiga, carinhosa, bondosa, linda e ainda por cima educada como o Alexander viu naquele canalha, ele merece coisa melhor, na verdade ele merece coisa muito melhor do que ele.

Bom, mudando o ponto, hoje iríamos sair de novo, digo, não nós dois, mas nós e nossos amigos. Dessa vez tínhamos marcado um pouco depois, Izzy queria se arrumar melhor então todos concordamos que nós também.

Eu já estava quase pronto, apenas escolhendo uma blusa adequada e então estaria pronto. Estranhamente eu quero ficar arrumado hoje, eu não sei exatamente porque, eu sempre estou arrumado normalmente, mas dessa vez é diferente, não sei.

Peguei a blusa nova que a Cat tinha me dado e enquanto ainda arrumava a mesma no corpo eu ouvi uma buzina do lado de fora de casa. Era o carro do Alec, ele e Izzy tinham combinado de me levar então eu acabei não protestando.

Passei no quarto onde meu pai e minha mãe assistiam televisão e os avisei que estava saindo, logo depois indo até o carro onde me esperavam.

_ Alec, Izzy. Como vão? - perguntei entrando no carro, na parte de trás, mas logo sendo empurrado por Izzy.

_ Nós estamos ótimos. Você não vai aqui atrás, vai aí na frente com o Alec, porque… porque… porque o Simon vai aqui atrás comigo!

_ Isabelle, querida, o Simon mora do lado da lanchonete, não tem uma desculpa melhor pra arrumar? - perguntou Alec com o braço apoiado na janela do carro e a cabeça apoiada na mão.

_ Cala a boca, Alec. Entra aí na frente, Magnus. Vamos.

Dei de ombros entrando no carro e vendo Alec sussurrar um "Oi" tímido para mim, eu apenas sorri admirando o quão adorável ele é.

No caminho Izzy conversou com nós dois sempre fazendo perguntas ou algumas piadinhas que nos faziam rir, mesmo Alec concentrado na estrada.

Nós chegamos lá e todos já estavam nos esperando, ali sobravam três lugares, sendo um na ponta direita do grande sofá, ao lado de Simon, e outros dois do lado esquerdo, do lado de Aline que estava praticamente engolindo Helen.

Izzy praticamente saiu correndo e se sentou ao lado de Simon, fazendo assim os outros voltarem o olhar para nós, Alec estava em uma briga com o pequeno controle do carro que não queria trancar o mesmo e eu andava ao seu lado olhando para o pessoal.

_ Quer ajuda aí? - perguntei quando ele bufou irritado.

_ Na verdade eu quero sim, por favor. 

Peguei o controle de sua mão e apertei o botão novamente, o carro não piscou, tentei novamente, nada, tentei então o botão de destrancar, piscou. Eu ri e então tranquei ele novamente.

_ Parece que você trancou mas tinha esquecido disso.

_ Céus eu sou muito lerdo, desculpe. - falou sem graça e eu não pude deixar de querer apertar suas bochechas rosadas.

Nós sentamos na mesa e assim que fizermos isso Alec começou a falar algo com Aline, eu não escutei muito bem, mas tenho certeza que tinha algo a ver com "Perfeito demais para não querer agarrar", tive a leve impressão que ele estava falando de mim, mas não prestei atenção porque além do mais a conversa era deles e eu não tinha nada a ver com isso.

Conversei um pouco mais com Izzy e Simon até nosso pedido chegar, era uma pizza e uma porção de fritas com picanha, além dos copos com as bebidas. A noite estava totalmente tranquila, até que quando o garçom chegou para perguntar se queríamos alguma coisa ele se virou especificamente para Alec quando todos dissemos que não queríamos nada.

_ E você, gatinho, quer mais alguma coisa? - ele perguntou e Alec o olhou confuso, até corar e então o responder baixinho.

_ N-não, obrigado. - adorável, pensei.

_ Tem certeza? Hoje tudo está muito bem temperado e preparado. - ele investiu novamente dando uma piscadinha e um sorrisinho malicioso, aquilo fez meu sangue ferver estranhamente.

Alec se encolheu entre nós, ele não estava confortável com isso, tinha acabado de sair de um relacionamento péssimo e pessoas desconhecidas flertando com certeza não estava ajudando no momento.

_ Cara, ele já disse que não quer nada. E além do mais, você nem sabe se ele está acompanhado ou não. - eu disse, já sem controle.

O homem se retirou sussurrando um "me desculpe" e eu não disse mais nada, apenas sorri quando Alec sussurrou um "obrigado" e me deu um beijo na bochecha.

Momentos depois do acontecido, Alec teve que ir no banheiro, sendo assim deixando seu lugar vago, Izzy, que antes estava na outra ponta, se sentou ao meu lado e começamos a conversar, até ela entrar em um assunto mais específico.

_ Você tá gostando dele, né?

_ Como? Dele quem? - perguntei fingindo que não sabia do que ela falava.

_ Não se faça de inocente, Magnus, todos vimos a sua reação quando o cara deu em cima do Alec. - ela disse cutucando meu braço.

_ Eu vou ser sincero com você, Izzy, eu não sei, depois daquele beijo eu fiquei confuso, mas ao mesmo tempo não quero confundir ele, eu não quero dar esperanças de um sentimento que eu nem sei se realmente existe. - pude ver o sorriso no rosto dela aumentar ainda mais, o que me fez sorrir.

_ Fico tão feliz pelo Alec finalmente gostar da pessoa certa, você nem faz ideia.

Eu já sabia que o Alec gostava de mim, isso já faz um bom tempo, mas ainda sim é tão bom ouvir alguém dizer isso com todas as palavras e em voz alta. Tão bom.

E então lá estava ele, voltando para a mesa, sorrindo, feliz. Sorriso dele é tão lindo, um sorriso que contagia, até os pés de galinha que ele dava ao lado do olho enquanto sorria, até isso me impressiona, até isso me faz ver o quão lindo ele é. Alexander é lindo, com seu sorriso radiante e seus cabelos bagunçados, seus olhos penetrantes e seu corpo escultural, tudo nele me impressiona. Tudo. Isso só me faz querer refletir cada vez mais no que eu sinto, para, assim, poder investir.



Notas Finais


https://twitter.com/IsadoraDaddario/status/1161490269088432128?s=19

esse link é da au sobre a fanfic, aqui vão ficar os tweets deles, conversas e fotos postadas. É isto meus anjos, até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...