História For You - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Aventura, Bangtan Boys, Bts, Diversos, Drama, Fotografia, Garotos, Hot, Imagine, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Meninas, Mistério, Namoro, Rapmonster, Romance, Seul, Show, Suga, Suspense, Taehyung, Viagens, Visita
Visualizações 50
Palavras 1.108
Terminada Sim
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A tarde eu coloco outro dependendo do horário entre as 16:00 e 18:00 horas ok?
Bom Dia e Boa Leitura.

Capítulo 23 - You're Here, So I'm Fine


Antes dos policiais chegarem, eu fui colocar uma outra blusa.

Meu coração ainda estava acelerado, mas não tanto como antes. Scott continuava segurando Charles pelos braços, mesmo com ele desmaiado. O loiro deu um tapa na cabeça do meu primo, e aos poucos, ele foi acordando.

– O-o que aconteceu? – ele perguntou, sonolento. Seus olhos se arregalaram quando viu Yoongi me abraçando. – Solte-a agora! Ela é minha! Solte...

Scott bateu novamente em sua nuca, só que desta vez, com mais força.

– Venha, você vai voltar para a cadeia, o lugar de onde nunca deveria ter saído – Scott levantou-se, levando Charles consigo. – Emma, você vai ter que vir conosco para a delegacia, para dar seu depoimento. Eu vou na frente, não tenha pressa.

Quando os dois sumiram do meu campo de vista, eu soltei a respiração que não sabia que estava segurando. Yoongi me abraçou por trás mais fortemente e encaixou o rosto na curva entre meu pescoço e meu ombro.

– Você está bem? – ele perguntou.

– Você está aqui, então eu estou bem sim – respondi, sorri quando senti os lábios de Yoongi beijarem meu pescoço.

Ele me virou para si e acariciou meu maxilar.

– Desculpe por hoje – ele me encarava. – Eu não sei o que deu em mim... Vi você e Scott juntos aqui e...

– Shh – selei nossos lábios. – Está tudo bem.

Pegamos o elevador e descemos na entrada do apartamento. Parecia tudo muito calmo, a polícia estava ali na porta, Scott estava ainda colocando Charles no porta-malas...

Até que inúmeros carros chegaram.

Cinegrafistas, repórteres e jornalistas desceram, em poucos minutos estavam ao meu redor.

– Emma, como você se sente com a prisão de seu primo?

– É verdade que você virou fotógrafa?

– Você vai depor na delegacia?

– Emma, como está se sentindo?

– O que acha da prisão de seu primo?

Abaixei a cabeça enquanto Yoongi me guiava até um dos carros da polícia. Ele afastava com um braço, os repórteres, e com o outro, rodeava o meu corpo.

Eu me sentia envergonhada. Se elas descobrissem o caso do Anjo Machucado, iriam me apoiar, ou jogar mais pedras? Iriam desejar felicidades para mim e Yoongi, ou não?

O que elas iriam fazer?, essa era a pergunta que minha mente fazia.

Depois que eu e Yoongi entramos no carro, o policial, Scott, começou a dirigir. Não percebi que estava chorando até aquele momento. Me aconcheguei em Yoongi e deixei as lágrimas rolarem.

(...)

Eu estava saindo da sala do delegado, um homem de quarenta anos com uma careca estranhamente oleosa e uma expressão de poucos amigos, mas gentil. Por incrível coincidência do destino, ele era o mesmo delegado que me ouviu quando eu era pequena. Eu me lembrava pouco do que aconteceu naquela idade, mas lembrava do delegado ter me dado um chocolate. Naquela época ele tinha cabelo.

Na área de espera da delegacia, encontrei Yoongi e os seis integrantes dos BTS, todos olhando para mim. Sabia que eles estavam apreensivos e tensos, então eu resolvi sorrir.

Yoongi levantou-se e ficou na minha frente. Ele segurou meu maxilar e me fez olhar em seus olhos. Depois de um selinho, ele perguntou:

– Como foi?

Andei até ficar mais perto dos outros seis, para poder responder:

– Eu dei o depoimento para o delegado, eles colocaram o Charles na cela e amanhã vão levá-lo para o presídio. Colocarão ele na solitária e os anos que ele ficará preso aumentarão.

– Ah, isso é bom – Namjoon concordou.

Depois disso, ficamos em silêncio por alguns minutos.

– O que estamos fazendo aqui, ainda? – Jungkook perguntou.

– Nem eu sei – respondi. Um vulto loiro passou a minha frente. – Esperem aqui, eu preciso fazer algo.

Andei até Scott, que estava fazendo algo com uns papéis. Toquei em seu ombro, e ele virou-se rapidamente, um tanto assustado, o que me fez rir.

– Emma! – ele riu, ainda assustado. – O que ainda faz por aqui?

– Queria te agradecer. Por tudo o que fez – respondi.

Scott me abraçou. Não um abraço amoroso, mas sim um abraço apertado de amigo, daqueles que faz você perder o fôlego e algumas costelas. Dei batidinhas em suas costas, pedindo para que ele parasse.

– Eu te amo, amiga Emma – ele disse.

– Eu também te amo – ri –, amigo Scott.

Só então ele me soltou.

(...)

Estando agora na van preta deles, um silêncio terrivelmente constrangedor reinava. Eu queria iniciar um assunto, mas não vinha nada à mente.

– Eu sei uma piada – Jimin falou, parecendo animado. – Porque o mar é azul?

– Não sei, por quê? – Hoseok quis saber.

– Porque os peixes fazem "blue, blue" – e então ele começou a rir descontroladamente, batendo palmas no ar e cobrindo a boca. Ninguém além de Jungkook e Jin riu.

O motorista virou algumas ruas e então estávamos em frente ao meu apartamento. Desci da van e agradeci aos meninos – não sei como aquela van veio da Coréia, ou talvez até nem tenha vindo, mas tudo bem – e entrei no hall. Adentrei no elevador e antes de apertar o numero do meu andar, Suga entrou.

– O que está fazendo aqui? – perguntei, enquanto as portas se fechavam e o elevador subia.

– Vim ficar com você – ele respondeu, simplesmente. Sorri e abaixei a cabeça. Sinceramente, eu não sabia como agir naquele momento. Eu queria uma pessoa que fosse leal, que me amasse com todos os meus defeitos e que acima de tudo, fosse realmente bom de caráter e coração. Yoongi era muito mais do que isso, muito mais do que eu podia imaginar para mim.

Quando as portas do elevador se abriram, eu me apressei em sair com Yoongi. Abri a porta do meu apartamento e entrei. Não percebi o quanto cansada estava até olhar o sofá, parecendo aquecedor, confortável, aconchegante...

Tirei os sapatos e sentei no sofá, mas o controle da televisão estava muito longe. Do outro lado do sofá, mas ainda assim, muito longe.

– Yoongi! – falei. – Pega esse controle pra mim?

– O controle está do outro lado do sofá – ele cruzou os braços. Fiz bico. – Tudo bem. Toma.

Liguei a televisão. Estava passando... Ah não. Enquanto a apresentadora falava alguma coisa a respeito do meu caso, ao lado passava uma das gravações: os repórteres em cima de mim, em buscas de respostas e não levando nenhuma, eu escondida nos braços de Yoongi, e o mesmo afastando os repórteres e me guiando até o carro da polícia. Coloquei minha mão sobre a boca.

– Yoongi, desculpe... Só vai ser uma questão de tempo até...

– Já descobriram – ele me interrompeu. Mas Yoongi não parecia preocupado, muito pelo contrário, ele estava até sorrindo, olhando algo no celular. Ele virou o aparelho para mim, mostrando algo no Twitter...

#FightingEmma estava em primeiro lugar dos assuntos mais comentados, com 750 mil tweets.


Notas Finais


Até a tarde pessoal.

Link Da Autora Original
https://www.wattpad.com/user/emyyoongi

Link Da Fanfic Completa
https://www.wattpad.com/story/58700366-for-you


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...