História For your eyes only - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Amizade, bastidores, Fama, Htops, Larry, Ltops, Romance
Visualizações 176
Palavras 2.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - RespectHarry!!!


Fanfic / Fanfiction For your eyes only - Capítulo 33 - RespectHarry!!!

 

Harry sorriu quando Louis trancou a porta do quarto. Ligou a TV em um volume meio alto e então olhou pra ele, mordendo os lábios de maneira sapeca. O encaracolado conhecia bem aquele olhar...

Sem dizer uma única palavra, Louis deu passos em sua direção e, segurando seu rosto, beijou-o com paixão. Os lábios se moviam de maneira sincronizada, até encontrarem o encaixe perfeito. As línguas se encontraram, sem que nenhum dos dois lutasse por domínio. Pelo contrário, ambos pareciam estar se rendendo, acariciando-se sem pressa. Um delicioso beijo.

As roupas de Harry foram retiradas peça a peça, enquanto todo seu corpo era beijado. Nem percebeu quando foi empurrado na cama e Louis estava praticamente sobre ele, esfregando seus corpos, beijando-o como se precisasse daquilo pra viver. E de certa forma, ele precisava mesmo.

__ Eu te amo tanto, doce girafa. – Louis sussurrou antes de morder o pescoço alheio.

__ Achei que estivesse apaixonado por sua ex-namorada. – Harry provocou, sentindo nova mordida em seu peito.

__ Estou apaixonado por uma princesa... – Louis sorriu contra sua pele – mas, infelizmente, não posso mostrar isso ao mundo.

__ Me corrija se eu estiver errado... – Harry girou seus corpos, ficando sobre Louis – mas não disse na entrevista que era hétero?

__ Muito hétero. – Louis revirou os olhos rindo.

__ Vamos testar essa afirmação. – Harry sorriu de um jeito de deixou Louis inquieto. – se é hétero, porque sinto seu pau duro me cutucando? Homens héteros, não ficam se esfregando em outros homens...

__ Harry...

Louis gemeu porque o encaracolado estava se esfregando nele, impulsionando o quadril contra sua virilha, como se simulasse uma penetração. Esse roçar maldoso só estava servindo para deixar seu pau ainda mais duro e o deixando cheio de desejo de sentir Harry estocando dentro dele com força e velocidade.

E Harry era maldoso, porque agora estava manipulando seu membro de maneira que o fazia querer revirar os olhos. Aquelas mãos grandes sabia bem o que estava fazendo e o brilho esverdeado dos olhos de sua girafa, deixava claro seu deleite por fazer Louis se entregar com tanta facilidade.

Quando a boca quente e vermelhinha envolveu seu volume, mordeu os lábios para não gritar.

__ Ainda hetero? – Harry provocava, lambendo sua glande inchada.

__ O-Obviamente! – disse enquanto arqueava o corpo e agarrava os lençóis.

Os longos dedos de Styles corriam pela pele sensível de suas coxas e foi deslizando até estar rodeando sua entrada.

__ Mantém sua palavra de que Larry é uma bobagem e que você é hetero?

__ Ainda me sinto he...oh puta merda! – Louis não conseguiu concluir a frase, porque o dedo de Harry entrou nele sem qualquer aviso.

__ O que estava dizendo? – o encaracolado provocou, colocando mais um dedo e os remexendo ali dentro. – repita que Larry é a maior besteira que já ouviu.

Louis não pode dizer nada. Estava de boca aberta, rebolando contra os dedos dentro dele, e agarrado aos cachos de Harry, que chupava seu pau com vontade. Era tudo intenso demais e seu cérebro não era capaz de pensar com clareza.

Harry estava adorando ver seu pequeno tão acabado e tão entregue a ele. Sabia que apenas ele tinha esse efeito sobre Louis. Eleanor jamais poderia ter essa visão de um Louis à beira do desespero de tanto prazer. Eleanor não conhecia todos os pontos sensíveis que faziam Louis implorar por mais de seus toques, como estava fazendo naquele momento. Eleanor não podia proporcionar o tipo de prazer que Louis desejava. Não podia se meter entre as pernas dele e o possuir de maneira forte e profunda, como Harry estava fazendo nesse exato momento.

Louis gemeu alto e agarrou as costas de Harry, deixando-o todo arranhado, quando sentiu que era preenchido, pelo pau pulsante de seu namorado secreto.

__ Sem barulhos estranhos, lembra? – Harry sussurrou ao ouvido dele, recebendo um resmungo como resposta – sua mãe pode nos ouvir.

__ Que se foda!

__ Ainda acha que somos uma bobagem, a maior besteira que já ouviu? – Harry se impulsionava dentro daquela cavidade úmida e apertada, com precisão – acha mesmo que homens heteros gemem desse jeito quando são fodidos? Acha que eles se abrem assim com tanta facilidade?

__ Cala essa boca linda e me fode direito, girafa! – Louis ordenou mordendo os lábios de Harry.

Harry sorriu vitorioso e obedeceu sem reclamar. Levantou mais as pernas de Louis e meteu com vontade. O pequeno gemeu alto e a mão de Harry cobriu seus lábios, para sufocar seus barulhos. Por mais que amasse os gemidos manhosos de Louis, não podiam acordar a casa toda. Os olhos azuis estavam arregalados, porque aquela situação em que estava praticamente imobilizado e sentindo as estocadas de Harry dentro de si, lhe pareceu ainda mais delicioso. Harry, por seu lado, sentia seu pau pulsar ainda mais desejoso com toda a submissão de seu pequeno. Os corpos estavam suados e parecia que o quarto todo estava em chamas, porque sentia como se o corpo queimasse. Percebeu o exato momento em que o corpo pequeno estremeceu e Louis se desmanchou entre os estômagos de ambos. Harry retirou a mão que cobria a boca alheia, apenas para colar seus lábios em um beijo intenso, quando ele próprio sentiu que explodia dentro de seu ursinho safado e nada hetero!

Ambos estavam exaustos, mas ambos sorriam.

Harry rolou para o lado, quando conseguir retomar o domínio sobre o próprio corpo. Louis, imediatamente se aconchegou contra seu peito, deixando pequenos beijos ali.

__ Quer conversar sobre essa sua heterossexualidade?

__ Não sou gay. – Louis fez cara inocente quando Harry o encarou com uma sobrancelha levantada, como se o provocasse – eu apenas gosto de seu pau delicioso.

Harry gargalhou alto, logo lembrando que não deviam fazer barulho e escondendo o rosto na curva do pescoço de Louis.

__ Meu pau ama sua bunda deliciosa. – disse beijando o pescoço do namorado e ouvindo seus gemidos manhosos.

__ Eu te magoei ao dizer aquilo, não foi? – Louis agora falava sério, enquanto acariciava o rosto de Harry – eu não pretendia, mas, era preciso para colocar um ponto final à todos os boatos sobre nós.

__ Não são boatos, Louis! – o encaracolado parecia contrariado – estamos mesmo em um relacionamento. Você, de hetero, não tem nada! Admita isso!

__ E você tem? – perguntou teimoso.

__ Eu nunca disse que sou hetero. Eu nunca rotulei minha sexualidade. E não acho que precise fazer isso. – Harry disse e Louis suspirou – você sabe muito bem que não assumi nosso namoro em publico, porque sei que isso afetaria você, muito mais do que a mim!

__ É isso que espera de mim? Que eu te assuma como meu namorado?

__ Eu quero isso. – admitiu meio triste – mas nunca exigi que me assumisse. Mas no momento que negou o que sentimos, isso me machucou. Ver você colocando outra pessoa em meu lugar, me machucou. Saber que ela pode andar por aí de mãos dadas com você, me machuca. Saber que o mundo a aponta como sua namorada, me machuca. E não vou fingir o contrário. Não gosto dessa situação, Louis. Mas eu respeito sua decisão. 

__ Vai desistir de mim? – havia medo na voz de Louis

__ Eu queria que fosse fácil assim. Mas eu amo você demais. – Harry disse com olhos marejados e Louis engoliu seco – não vou pedir que retire nada do que disse à imprensa. Não vou me manifestar a esse respeito publicamente. Não gosto de Eleanor em sua vida, mas sei que ela está lá como uma espécie de escudo. Mas em algum momento, não poderá fugir mais da verdade.

__ Vai desistir de mim! – não era mais uma pergunta.

Harry ficou um momento em silencio. Foram segundos, mas para Louis foi como se um século tivesse se passado. Seu menino de cachos estava com olhos fechados e quase podia ver a luta dentro dele. Talvez estivesse exigindo demais de Harry, esperando que ele aceite todas as merdas com as quais ele lida o tempo todo, sem questionar seus motivos.

__ Não vou desistir, Louis. – os lindos olhos verdes estavam cravados nele agora e um leve sorriso ameaçava surgir em seu rosto – vamos fazer do seu jeito por enquanto. Podemos fazer isso dar certo, se formos cuidadosos. Vou ser seu amante secreto. Em encontros clandestinos em lugares desconhecidos. Mas...

__ Oh, droga...sempre tem um “mas”! – Louis resmungou, fazendo Harry sorrir.

_ Mas...se aquela garota colocar os dedos no que me pertence...vou esquecer meu lema de treat people with kindness e partir  a cara dela!

__ Harry!

__ Acho bom que deixe bem claro que esse namoro é apenas uma fachada. Uma cortina para esconder que meu ursinho arisco, na verdade gosta mesmo é de pau na bunda!

__ Gosto mesmo! – Louis riu safado e sentou-se sobre a virilha de Harry, que o olhou com curiosidade – mas não qualquer pau. Pra ser honesto, só consigo pensar em um pau grande, grosso e que sinto que está ficando duro nesse exato momento, apenas porque ama minha bunda.

__ Já quer ser fodido outra vez, senhor “sou hetero”??

__ Por você? Sempre que tiver essa chance...

Harry sorriu e beijou seu delicioso ursinho. Em pouco tempo perderam-se em caricias novamente e logo, seus corpos estavam conectados, enquanto tentavam abafar os gemidos da melhor maneira que conseguiam.

 

****

Harry ficou com os Tomlinson’s por apenas mais dois dias. Louis tinha que voltar a Londres e Harry tinha a segunda parte da agenda de shows para cumprir na América. Dessa vez, ficariam separados de verdade. Mas pelo menos estavam resolvidos a manter o romance. Não estavam brigados e manteriam contato de alguma forma.

****

Louis seguiu o roteiro traçado por Simon e sua gestão. Manteve o namoro falso ativo, carregando Eleanor para todos os lados, como se fosse um acessório sem o qual não podia sair sem.

Sorria quando eram cercados por paparazzis e encarnava seu melhor papel de namorado apaixonado. Oliver não se importava de retorcer o nariz cada vez que isso acontecia, porque sua opinião sobre Eleanor não havia mudado. Apenas não chateava mais Louis por causa disso, porque o amigo havia confessado ter acertado as coisas com Styles. E Oliver era uma das principais pessoas envolvidas em acobertar esse namoro proibido.

Era até engraçado, porque, de certa forma, os amigos e família de Louis se juntaram à família e amigos de Harry, para espalhar fotos falsas deles em lugares opostos, quando na verdade, estavam juntinhos em algum lugar secreto.

Simon começou a desconfiar quando percebeu que Louis estava dócil demais. Nem reclamava quando tinha que acompanhar alguns desfiles de Eleanor, coisa que ele sempre odiou.

E então começou a notar os sumiços misteriosos de Louis. Quando ele nem ao menos atendia ao celular. E começaram boatos de fãs que juravam ter visto Louis em shows de Harry Styles, em cabines exclusivas. Não havia uma foto que o mostrasse claramente ou provas de que o cantor tinha mesmo estado fora de Londres.

Mas Simon sabia que Louis não precisaria de um aeroporto para viajar sem que ninguém soubesse. O jovem cantor tinha dinheiro mais que suficiente para fretar um jatinho ou algo assim. Poderia ir para qualquer lugar em que Harry estivesse, transar com ele até não poder mais e voltar pra casa como se estivesse no estúdio em Londres. Com a cara mais inocente do mundo.

****

#RespectHarry

A hashtag estava por todo lugar e em alguns vídeos, Louis foi marcado. Abriu o vídeo por curiosidade e ficou chocado com o que viu. Alguma fã sem noção havia tocado a virilha de Harry durante o show. Quanta audácia querer pegar aquele pau gostoso que pertencia exclusivamente a ele!!!

O pior era ver o desconforto de Harry com isso.

E a notícia viralizou quando as fãs criaram a hashtag pedindo que o menino de cachos fosse respeitado. Louis, obviamente, entrou na hashtag para saber mais do que estava acontecendo. Segurou os dedos bravamente para não comentar com sua conta oficial, porque tinha algumas coisinhas que queria muito dizer para essas abusadas.

E sua indignação não era apenas por ciúmes de seu namorado. Era mais por saber do constrangimento que Harry deveria ter sentido ao ser exposto dessa forma. Era um abuso indesculpável.

        “Perto do fim da música Kiwi, como de costume, Harry foi para perto do público para animar o show. Ele se jogou de joelhos e estava de olhos fechados, balançando os braços de acordo com o ritmo da música”, relatou uma fã, que estava no show, na rede social Tumblr. “Uma fã então esticou o braço e colocou a mão em sua virilha. Ele se levantou rapidamente e me pareceu que empurrou a mão dela para sair de lá rápido. Deu para perceber que ele ficou um pouco ressabiado com o acontecimento porque ele evitou aquela parte do palco pelo restante do show”, continuou.

Os fãs criaram a hashtag #RespectHarry  para denunciar o abuso que o cantor sofreu no show e também conscientizar as pessoas para não assediar cantores e cantoras durante suas apresentações, momento em que ficam vulneráveis ao público.

 

Louis leu uma das várias matérias publicadas sobre o assunto e estava furioso. Tentou falar com Harry, mas sem sucesso.

Mas, leu as lindas mensagens, de revolta e apoio a Harry. Isso encheu seu coração de amor pelas fãs do encaracolado.

Quando finalmente conseguiu falar com ele, mais tarde, Harry estava chateado e não quis falar no assunto. Louis respeitou isso.

Encontraram-se duas semanas depois, no Brasil. Foi apenas uma noite porque Louis não deveria estar lá. O show de Harry era sempre um evento fascinante, mas os fãs brasileiros fez isso parecer ainda mais marcante.

Harry exalava energia quando estava no palco, mas Louis o sentiu cansado. Estava nessa loucura de shows contínuos há alguns dias e parecia exausto, embora mantivesse o sorriso nos lábios e sempre fosse gentil com as pessoas ao redor.

Louis o deixou com um aperto no coração, como se sentisse que algo estava errado com seu anjo encaracolado.

 

 

Recebeu a noticia quando estava em uma entrevista de radio, uma semana depois...

 

 

 


Notas Finais


Por favor, abaixem as armas...
Façam suas teorias para o que pode ter acontecido kkkk
aguardando pelos comentários, mesmo temendo os surtos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...