1. Spirit Fanfics >
  2. Fora de Órbita :: nomin >
  3. Dúvida cruel

História Fora de Órbita :: nomin - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Dúvida cruel


  O coração de Jaemin estava na mão com a mensagem lida, e mais ainda por Hwa não o atender nunca! Se demorasse tanto assim no banheiro, o que Jeno pensaria dele?

Afinal, por que eu ligo?!

Mil teorias de que o rapaz tinha alguém em sua vida surgiam em sua cabeça. E pior: e se estiver certo?

Estava secretamente se envolvendo com alguém comprometido. Isso é muito errado! Muito! Precisava urgentemente de uma desculpa para ir embora dali.

— Que porra! Atente, Hwa!

Junto a batidas na porta, ele também escutou: — Jaemin?

— Calma aí, eu já vou!

Apertou o botão de bloquear e suspirou pesado milhares de vezes. Não é possível, não pode. Que sinuca de bico havia se metido!

Certo. Apenas precisa relaxar um pouco e pensar melhor sobre isso, algo como prós e contras.

Negativos: Jeno pode muito bem ter alguém em sua vida e estar usando-o sem que a outra pessoa saiba porque, talvez, pelo o que entendeu do que havia lido, ele e essa pessoa estejam afastados; Positivos: Pode ser tudo um mal entendido e está criando uma grande confusão em sua cabeça por nada.

Que dúvida!

— Ei, cara, você não é de se envolver com ninguém comprometido, não! Dá teu jeito pra fugir disso.

Olhou o próprio reflexo no espelho, muito decidido. Fighting!

Com um punhado de razão lhe dando coragem, ele abriu aquela porta determinado a tirar esta história à limpo ou se distanciar completamente. É um homem certo o suficiente. Olhou aqui e ali, mas nada de Jeno na sala. Foi quando decidiu procurá-lo.

— Jaemin! – o moreno chamou lá de baixo ao vê-lo na varanda. — Ei, desça aqui...

Assentiu e desceu os degraus com pressa até que já estivesse perto o suficiente de Pororo e seu dono. Sua expressão não era nada boa, o maxilar trincado segurando as palavras rudes demonstrava isso.

Entretanto, não foi rude.

— Quero ir embora.

— O quê? Já?

— Sim, Jeno.

— Posso saber o motivo?

Empurrou o celular contra o seu peito.

— Isso! Isso é o motivo!

De primeira, Jeno não entendeu e pegou o celular no automático. Bastou três segundos para ler a mensagem na barra de notificações e tudo se esclareceu. Sua expressão já não era mais confortável.

— Perdão. Eu não queria te envolver nisso, Jaemin.

— Então você tem alguém?! – o tom da visita já não era mais convidativo também. Jaemin espumava.

— Essa não é a verdade!

— Então qual é?!

— Jaemin, não vamos mais falar disso, por favor.

Jeno tentou tocá-lo. Péssima ideia.

— Como assim "Não vamos falar disso"? – Jaemin perdeu a cabeça, o empurrou. — Huh! Você me deve isso! Quem é você, afinal?

— Eu posso responder tudo. Vamos subir.

— Não, não vamos! Se vai explicar, diz aqui.

— Como preferir. – é com um suspiro frustrado que ele se encosta na própria moto e cruza os braços, meio embaraçado na história. — Essa mensagem aqui é de uma pessoa muito importante pra mim, que já foi muito muito muito especial, você entende?

Jaemin também tinha os braços cruzados. Ele escutava com atenção e sua expressão não havia amolecido.

— Era seu namorado?

— É. – ele nem mesmo sorri. Parabéns, Jaemin, você puxou o gatilho em Jeno. — E tem mais... ele ainda é a minha família. Depois de mim ele teve um relacionamento agressivo. A mente do Chenle tá muito conturbada com tudo isso, e ainda mais porque ele não queria ter se relacionado com esse cara.

Wow. É muita coisa para Jaemin assimilar. Sua expressão se torna mais convidativa desta vez e ele se sente mal por fazê-lo tocar no assunto.

— Ele foi muito abusado, Jaemin. Eu realmente não posso deixá-lo em uma hora como essa, logo eu, sendo a única pessoa que ele confia.

— Por que você tá me contando tudo isso?

— Porra, porque você pediu! – ele diz de forma tão impaciente que faz o convidado se assustar. Jeno se aproxima irritado e confuso quando toca o rosto de Jaemin — Eu tô tentando fazer as coisas certas com você. Na real, eu tô muito na sua. Jaemin, se eu não namorar você, então eu vou me sentir incompleto por uma longa data.

Ele está muito perto.

— Jeno... – parece tão impossível completar, e até mesmo recuar.

— Por favor, só... Confia em mim. Me dá essa chance.

Ele parece sincero, parece sentido com o assunto. Jaemin não queria incomodá-lo com essa história do passado. Agora vê como o machuca e não quer presenciar esse sentimento nunca mais.

Quando menos percebe seus braços envolvem a cintura do moreno e as mãos sobem para suas costas num aperto muito aconchegante. De início é confuso, mas logo o abraço é retribuído com a mesma intensidade.

Deixando rolar, tudo sai do eixo.

《 – – – 》

    Pela manhã o sol se torna o centro das atenções. O vento gélido balança as folhas das árvores e tudo parece realmente incrível com o dia tão bonito como hoje.

E o que o torna mais especial é Jaemin na garupa de sua moto.

— Você pilota como um louco!

— Me dá um desconto, eu tô tentando te impressionar!

Jaemin rira abafado pelo capacete. Ele apertou mais e mais o moletom de Jeno conforme seus momentos mais intensos de medo, mas confiou, apenas confiou.

Não demorou quase nada para chegarem na confeitaria. Jeno era bom nas ruas.

— Oh! – ele o entrega o capacete.

— Vem cá, se despede direito.

— Jeno...

— Não vai doer, é muito pelo contrário e você sabe. – e sorri. Que sorriso!

— Porra, Jeno.

Acredita imensamente que Jeno fez uma simpatia. Simplesmente não quer e pensa que talvez nem mesmo possa ficar longe do moreno por muito tempo. Afinal, quando imaginaria beijar um cara em público?

Apesar dos sentimentos é um beijo rápido de despedida. Não se importa com nada ao redor pois não deve à ninguém.

— Eu te vejo assim que der, okay?

— Okay.

Jeno sorri e acaricia seu rosto. Depois de mais um beijo ele se afasta contra a vontade. Não demora para ir embora e isso afeta Jaemin. Por quê? Como?

Ele não consegue parar de sorrir!

Tantas perguntas confusas. Ele se depara com a maior delas quando vira-se para loja e vê a mãe do outro lado da vidraça, o encarando muito surpresa.

MERDA! Será que fodeu?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...