1. Spirit Fanfics >
  2. Forbidden >
  3. Recordações

História Forbidden - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Recordações



Senti a leve brisa tocar a minha pele me trazendo  recordações .Sinto o cheiro de rosas , sentia falta disso , passo meus dedos pelo mato alto em tons amarelos fazendo tudo se tornar mais belo .

Sigo meus olhos por tudo e então a vi 

Linda  como eu me lembrava 

Estava me olhando  como se me chamasse para tomar uma xicara de chá como velhos amigos 

Mais eu era mais que isso , eu era o seu filho 

Senti meu coração acelerar e meu sangue esquentar 

Eu corri ..... como nunca tinha corrido 

Mais eu não à alcançava  

Eu nunca alcança ela , esse era o meu fardo



E com um um respiração brusca eu vou me recordando de tudo que avia acontecido e me levando em uma pancada só 

Eu estava na enfermagem da escola ainda e estava tudo calmo de mais e isso significa que o meu pai não tinha chegado isso se ele viesse ou pior se a minha madrasta fosse no seu lugar aí sim o circo estaria armado 

Tento me levantar mais sou parado quando aporta do nada se abre mostrando o figura masculina 

- Tudo bem ? 

Ele me olha de um jeito que eu não consigo decifrar 

- Tudo , oque aconteceu 

Sinto uma grande dor de cabeça me fazendo choramingar de dor 

- Bom resumidamente você desmaio 

- Mais porque eu desmaiei 

- ah nessa parte sou um pouco culpado  eu queria saber se estava  certo e usei a minha presença para fazer você se submeta a mim , mas você simplesmente desmaio 

- seu cretino , eu tô desse jeito por sua causa ! 

Eu não sei mais eu tô ficando quente de raiva dele pelo que ele fez e eu sinceramente quero mandar ele a merda 

- Dessculpa ! eu não sabia que vc ia desmaia talvez eu exagerei.....

- Você acha é..... seu filho da pu-


- OQUE É ISSO ! 

Droga ..... ele chegou 

- pai eu posso explicar tud-

Eu já ia contar como tudo avia acontecido mais ele simplesmente me interrompeu me puxando da maca fazendo eu quase cair 

- Não quero você com esse tipo de gente 

Fala olhando o cretino  

- Eu não sabia que a cidade tinha caído tanto que até ciganos moravam aqui 

Eu fico entre os dois intercalando pra que eu olho pra ver se eu entendo algo 

Mais eu não entendo nada absolutamente nada 

- pai eu tô bem , ele não fez nada 

Melhor assim não quero que o clima fique pior que já está , ele me olha sem entender ...bom nem eu to me entendendo agora so sei que do nada me deu uma sensação de querer o proteger que eu não sei da onde surgiu 

- Vamos , pegue suas coisas e iremos embora imediatamente e em casa conversaremos 

- sim 

Passo os meu olhos pelo quarto e nao encontro a minha bolsa , sera que ta na sala ainda ? 

 Ele percebeu que eu estava procurando pela minha bolsa 

- Ela tá lá fora eu estava guardando pra você gracinha

O olho incrédulo pelo oque ele avia acabado de me chamar 

Filho da puta 

- vai a merda 

Tento sair o mais rápido de perto dele , porém ele agarra o meu braço fazendo eu voltar tudo de novo 

- olha me desculpa , não fiz na intenção de te machucar ou algo do tipo 

Ele fala calmamente e olhando no fundo dos meus olhos 

- meu nome é  Pierre 

Diz sorrindo sutilmente me fazendo prender a respiração 

- o meu é Ully  


Solto meu braço e saio da Ala médica o mais rapido possivel e encontro a minha bolsa na cadeira do lado da porta a pego e sigo o meu caminho , eu não estava normal eu me sentia diferente algo em mim avia mudado e eu não sabia oque era 

Eu estava na merda total e a única coisa que passa na minha cabeça a viajem inteira era o cretino que avia me desmaiado 


Merda 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...