História Forbidden Desire - Jeon Jungkook - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Hot, Jeon Jungguk, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Jungguk, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Proibido, Traição
Visualizações 104
Palavras 1.513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAA VOLTEIIIIII 💜💜💜💜

!!!!Leiam as notas finais, por favorrrr!!!!!

Capítulo 11 - Encontro às escondidas.


Fanfic / Fanfiction Forbidden Desire - Jeon Jungkook - Capítulo 11 - Encontro às escondidas.

10.

“Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo.”


Sinto as batidas do meu coração acelerarem, os dedos do mais alto apertam minha cintura e com uma de suas mãos jungkook me empurra disfarçadamente para trás de um arbusto alto, já que estava escuro, ninguém poderia me ver daqui.

— Sim, amor, sou eu. — Respondeu. — Eu estava em uma ligação como já havia dito. — Fecho os olhos e descanso a minha destra sobre o meu peito, sentindo as batidas do meu coração surrarem minha caixa torácica.

Eu definitivamente não queria ser pega pela Yura.

— Mas eu jurei ter visto alguém com você, appa. — Insistiu. Pelo seu tom voz, ela parecia ter a total certeza do que estava dizendo.

— É impressão sua, filha. — Jeon cruzou os braços. — Afinal, o que veio fazer aqui?

— Eu estava procurando a Anna, ela disse que estava indo ao banheiro mas ainda não voltou. O senhor viu ela por aí?

— Não, não lembro de ter visto ela passar por aqui.

— Tudo bem, a omma também me pediu para que viesse te procurar. — Suspiro baixinho aliviada e coloco a mão sobre os meus lábios, reprimindo qualquer barulho.

— Diz para ela que já estou indo.

— Tudo bem. Não demore.. — Ouço os passos da garota cada vez mais distantes e tiro a mão da minha boca.

— Anna. — Estremeço com a voz rouca do moreno que agora está diante de mim — Vem aqui.. — Ele estende sua destra e eu intercalo o olhar entre a sua mão e seus olhos, cedendo no fim e juntando as nossas mãos.

Jeon puxa a minha mão juntando os nossos corpos e deixo um suspiro escapar. Eu não posso estar gostando dele, a gente nunca daria certo, ele é mais velho, casado e tem uma filha que ainda por cima é minha amiga.

Eu não posso e não devo estar gostando de Jeon Jungkook.

— Você cheira tão bem.. — Um arrepio percorre a minha espinha ao sentir a ponta gélida do seu nariz na lateral do pescoço. Envolvo novamente o seu pescoço com os meus braços e deslizo os dedos nos fios da sua nuca.

Fecho os olhos ao vê-lo aproximar os seus lábios dos meus, juntando ambos em um beijo calmo; Jeon pede passagem com a ponta da língua e eu cedo sentindo o gosto de menta espalhar novamente em minha boca, seus dedos apertam a minha cintura colando os nossos corpos e ele finaliza o ósculo sugando o meu lábio inferior.

Enquanto as suas mãos deslizam sorrateiramente até a minha bunda, afasto os nossos rostos e apoio a minha testa no seu ombro, deixando um suspiro baixo escapar por meus lábios após receber um forte aperto na região.

— Eu quero tanto te fazer minha, Anna.. — Sussurra rouco e eu sinto seu moderado volume em minha barriga por ser mais baixa. — O que aconteceu hoje mais cedo só me deixou mais sedento por você.

— Jungkook, nós não podemos.. — Aperto os seus ombros e fecho novamente os olhos enquanto os dentes do mais alto torturam o meu pescoço.

— Onde você mora? Eu irei te buscar hoje enquanto todos estiverem dormindo. — Jungkook me ignora completamente e força o seu corpo contra o meu, arfando baixo próximo a minha orelha.

Engulo seco sentindo o medo se apoderar de mim e me afasto analisando o rosto do coreano, vendo ele fazer o mesmo e arquear as sobrancelhas.

— E então? — Pergunta, e agora as suas mãos estão nas minhas ancas enquanto os seus polegares as acariciam. — Não finja ser uma garota difícil quando na verdade está louquinha para me ver entre as suas pernas, querida. — Ele sorri galanteador e morde o lábio inferior fitando os meus lábios.

Infelizmente o idiota tem razão.

— Tudo bem. — Me dou por vencida e deslizo as mãos por seus braços. — Eu te envio o meu endereço. Mas agora vamos voltar para a mesa antes que mais alguém volte.

— Você irá primeiro. — Assenti e baixo a cabeça enquanto caminho de volta para o estabelecimento.

Onde eu estou com a cabeça? Na verdade, o que Jeon está fazendo com a minha cabeça?! Eu estou me deixando levar por seus caprichos. O Jungkook é o típico homem cínico e cafajeste, ele sabe que está certo mas ainda sim quer que eu diga o quanto o desejo.

Enquanto caminho até mesa, vejo que todos estão sorrindo e parecem animados com a conversa, até mesmo a senhora Jeon, a mulher exibe um sorriso aberto e contagiante, o que é estranho de se ver em alguém que estava preocupada com seu marido como a Yura havia dito.

— Você voltou.. — Disse a garota ao meu lado, desviando a atenção do seu celular para mim enquanto me sento. — E demorou bastante.. — Engulo em seco, baixo a cabeça e coloco uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha.

— Sabe como é.. A menstruação chegou antes do esperado. — Sorri fraco vendo a coreana dar de ombros e apoiar as costas na cadeira.

Reparo que a minha perna está a balançar de forma frenética ao ouvir o leve arrastar da cadeira no piso, desvio o olhar para o moreno que agora estava sentado novamente ao lado de sua esposa, como se nada tivesse acontecido.

[...]

No fim do jantar, todos se puseram de pé ao redor da mesa e se despediram, ainda constrangida, apenas aceno e saio do restaurante, caminhando de cabeça baixa até o carro.

— Anna, você esteve tão calada depois que voltou.. Aconteceu alguma coisa, filha? — Perguntou o meu pai enquanto dá a partida no carro.

— Não.. — Suspiro olhando para as luzes da cidade. — Só estou um pouco cansada. 

— Tudo bem.. Amor, o que você achou da família Jeon? — Olho rapidamente para o meu pai ao ouvir o sobrenome do moreno sair dos seus lábios.

— Eles parecem ser incríveis. Eu gosto do modo que eles são profissionais e educados. — A voz suave da minha mãe paira no ambiente.

— Aquele Taehyung não tirou os olhos da Anna. — Disse Yoongi ao meu lado.

— O quê?! — Arregalo os olhos e o repreendo mentalmente por ter dito algo assim com os nossos pais por perto.

— Aquele homem tem idade para ser o pai dela, Yoongi, não diz besteira. — Meu pai repreendeu o meu irmão e o olhou pelo retrovisor.

— Mas não existe idade para o amor. — Comentou a minha mãe.

— A Anna pode até me odiar, mas eu nunca aprovaria uma relação entre uma garota com apenas dezoito anos e um homem mais velho. — Encolho os meus ombros ao ouvir a voz grave do meu pai.

Por que eu me sinto tão decepcionada?

Suspiro e apoio a cabeça no vidro, sentindo um intensa sensação gélida espalhar-se pelo meu corpo; Aperto as minhas mãos e baixo a cabeça as observando, eu posso ver o quão suadas estão mesmo com a corrente fria que entra pelas janelas.

Desperto ao sentir meu corpo leve e a sensação de estar sendo carregada; Abro os olhos dando de cara com o pescoço do meu irmão, franzo o cenho olhando ao redor e reconheço o meu quarto, deixando um suspiro escapar enquanto o meu irmão me aconchega sobre a minha cama.

— Como você conseguiu dormir em menos de trinta minutos? — Riu soprado enquanto nega com a cabeça. — Acho melhor tirar esse vestido antes de voltar a dormir. — Advertiu saindo do quarto e fechando a porta.

Sento na cama ainda confusa olhando para a janela e vendo que ainda está escuro lá fora; Passo as mãos pelo meu rosto, e ouço o meu celular vibrar ao meu lado.

"Nova mensagem: Sr. Jeon"

Arregalo os olhos encarando a tela do dispositivo e engulo seco sentindo as batidas do meu peito estarem tão aceleradas quanto nunca.

— O que eu faço? — Levanto de supetão. — O que eu faço?! — Exclamo em um sussurro e sinto a adrenalina em todo o meu corpo enquanto caminho de um lado para o outro com o celular em mãos. — Calma Anna… — Respiro fundo. — É apenas uma mensagem..

Sento novamente na ponta da cama respirando fundo, desbloqueio o aparelho com as mãos trêmulas e tampo os meus lábios com a destra.

Mensagem recebida:

"Anna, aqui é o Jeon, preciso que confira se todos estão dormindo ou estão em seus quartos."

Olho para a porta e mesmo fechada, vejo que o corredor está escuro e caminho com passos cuidadosos até ela, puxando o trinco e abro vagarosamente tentando não fazer nenhum barulho.

Ainda com o celular na minha destra, observo atenciosamente o corredor e as portas do quarto do meu irmão e dos meus pais.

— Eu não acredito que estou fazendo isso... — Sussurro para mim mesma, envio uma mensagem de confirmação e volto para o meu quarto, ofegante e ansiosa.

Mensagem recebida:

"Ótimo, querida, saia de casa e me aguarde na esquina."

"E minha cor preferida é branca."

Mordo o meu lábio inferior apreensiva, vou até o meu armário e deslizo a minha mão da minha testa até a minha bochecha, rindo ironicamente ao observar dentro de uma gaveta uma lingerie branca..


Notas Finais


Não queria dizer, mas já dizendo.. tem treta armada.. lalala

Eu vou criar um grupo de leitores no Instagram, quero estar perto de vocês, poder receber as suas opiniões.. vocês poderão receber pequeeeeenos spoilers e lá nós acompanhamos juntos.

Se você quiser entrar me envie "eu quero participar" (ou qualquer mensagem mesmo) no direct. Estarei aceitando todos!!! 💜💜

https://www.instagram.com/seokcwute/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...