1. Spirit Fanfics >
  2. Forbidden love >
  3. Onde eu fui me meter ?

História Forbidden love - Capítulo 2


Escrita por: sonhadoramadora

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 2 - Onde eu fui me meter ?


Fanfic / Fanfiction Forbidden love - Capítulo 2 - Onde eu fui me meter ?

Finalmente Spring Break o melhor e mais esperado feriado chegou , sei que é muita ‘’pressão’’ pra um feriado de duas semanas mas são nessas duas semanas que acontecem as melhores festas e as coisas mais loucas que se pode imaginar . Daria Tudo para estar na Bélgica agora , precisamente Tomorrowland , a festa mais perfeita e insana que alguém pode querer ir nessas duas semanas , sei que eu era de menor ano passado mas com as AJUDA$$ do meu pai se é que me entende  , eu consegui área vip . Ano passado foi muito louco , e é por isso que meu pai não me ‘’ajuda’’ mais e meus pais me proibiram de ir a festas fora dos Estados Unidos . Eu e a Layla , minha melhor amiga de infância , nos metemos em encrencas horríveis que só de lembrar sempre damos risada , no final tudo se resumiu em nós duas sendo escoltadas pela polícia de lá do local da festa até aqui . Sem contar nos pequenos estragos , como uma Multa de mais de dez mil dólares e o meu antigo carro , um camaro branco , eu nunca mais o vi . Acho que ele deve estar de outra cor preto talvez , ou pelo menos , o que sobrou dele . Mas agora eu tenho 18 anos o que significa que eu não preciso mais usar as identidades falsas ou ter que dormir com algum segurança depois da festa para recompensar a entrada , Eca só de pensar me da nojo mas até que tinham uns seguranças bonitinhos .

Mas hoje , resolvi tentar reviver aquela sensação novamente , ao invés de ir aquelas típicas Festas de colegial na casa dos alunos Layla me convenceu a ir em uma tal Orgy PUB , pelos meus  ‘’saberes’’ ela é a boate mais polemica de NY , e pra variar fica no Brooklyn . É certo que você não vai encontrar coisas boas lá . Mas quer saber ? eu realmente não me importo , eu só queria ser diferente por um único dia , ter aquela sensação de liberdade e se pra isso acontecer eu teria que ir para uma PUB eu iria sem pensar duas vezes .

Não é nada fácil ser a princesinha de Manhattan , ainda mais sendo filha de quem sou . Na verdade o cargo de princesinha já foi transferido para o de  ... ‘’Patricinha’’ pelos comentários populares . É como se todos os flashes , pessoas e fofocas estivessem voltados para você somente para você . Talvez , o lado bom disso tudo é que eu posso ter todos os garotos que eu quero na hora que eu quero , mesmo que a maioria deles me ache no mínimo metida .

Pois é , METIDA , é assim que eu sou popularmente conhecida pelas pessoas que estão abaixo do meu nível social , e financeiro , eu diria . Talvez por que eu seja a garota que qualquer uma gostaria de ser , eu tenho o que toda a garota quer ter , a minha vida é simplesmente perfeita .Mas só tem um problema , um pequeno e insignificante problema que nenhuma dessas pessoas que me ‘’invejam’’ conseguiria acreditar . EU CANSEI DELA ! CANSEI DESSA VIDA !

As vezes penso comigo mesma , em meio a todo aquele luxo , roupas e sapatos , que eu quero algo diferente , exótico . talvez .. adrenalina ou mais um pouco de perigo . Sair por ai sem ter hora pra voltar e sem ter que se preocupar se vai ter bronca quando chegar em casa , não seguir regras , não precisar das coisas que você aprende nas aulas de etiqueta e se esquecer que tem aula de xadrez , kumom ou nutricionista toda a semana apesar de que nutricionista as vezes é uma boa idéia era isso ou o psicólogo e essa idéia maluca de psicólogo começou quando minha mãe descobriu que eu tinha uma grave doença , Bulimia , eu não acho que seja uma doença no mínimo um problema psicológico mas a causa de tudo não vem da cabeça da pessoa e sim da pessoa que fez a cabeça dela , o que eu to querendo dizer é que a culpa de todo aquele meu ‘’transtorno’’ como dizia minha mãe foi por culpa das antigas metidinhas do colégio por culpa delas e dos comentários ridículos eu cheguei no estado que cheguei  , o fato é que quando minha mãe descobriu parecia que o mundo tinha desmoronado pra ela naquele momento , juro que mesmo com todo aquele meu deplorável estado eu estava feliz da minha mãe finalmente se preocupar comigo por que por mais que as revistas digam que ela é a ‘’melhor mãe dos EUA’’ ou faça as minhas reservas em salões de beleza , aumente o limite do meu cartão de credito e me coloque em propagandas ou revistas ta na cara que é pra ela ter uma boa imagem , e foi isso que aconteceu , logo depois eu vi que toda essa preocupação era por conta da sua reputação , por conta dos rumores que poderiam ser gerados , ela tinha medo de sua reputação ser arruinada .

E é por isso que eu cansei dessa vidinha chata comandada pela minha mãe pelo meu pai . Mas , imagina só estar em um lugar onde você pode respirar sem se preocupar com todas as pessoas te observando e esperando você cometer um misero erro o tempo todo ? Essa sim , é uma das minhas fantasias .

E agora eu poderia realizar uma delas . Provavelmente alguém ou .. todo mundo ali sabia que nós não éramos daquelas bandas dava para perceber pelas roupas , pelos rostos muito bem cuidados e cabelos muito bem feitos ou até o jeito de segurar o misero copo com bebida, mas quem se importa ? Eles não sabem exatamente quem somos . Ou sabem ? ...... Bom , o fato é que eu Angela Montgomery estava finalmente me divertindo . E na real , aquilo era maravilhoso uma sensação ótima .

Estava com meus amigos conversando e rindo enquanto bebíamos algumas bebidas que haviam nos dado , não tínhamos entrado na boate ainda . Aliás a Layla estava tendo uma grande crise de risos e isso porque ela só tomou dois goles de sua bebida que era uma mistura de Vodka com Tequila . A minha historia com Layla é muito longa nós somos amigas a muito tempo , além de ser uma ótima cúmplice nas horas de fugir para festas a minha mãe tinha uma certa adoração por ela , mas isso já era de se esperar a Layla sempre ganha os concursos de beleza , quando eu não participo é claro , pra mim ela é a garota mais linda que conheço não por que ela é minha amiga mas os cabelos loiros , os olhos verde esmeralda e o corpo de Angel da Victoria Secret’s fazem dela única .

- Tipo , ele disse que ia ‘’soltar o barro’’ , que espécie de cara diz isso para uma garota ? – ela levava as mãos de unhas rosa claro e dourado a barriga rindo feito louca , com um sorriso branco de dentes perfeitos e olhos claros quase transbordando- Eu avisei que ele era estranho – Isso que dá sair com nerds ‘’fofinhos’’ do segundo ano – Janne meio que torceu o nariz , ela consegue ser mais metida do que a Paris Hilton e todos nós juntos e olhe que na linha de garotas mais bonitas La da escola ela esta em quarto lugar depois da Taylor , a menina intercambista !

- Ei , com licença , me desculpe ! – uma voz rouca e sexy sussurrou no meu ouvido bem atrás de mim , senti uma mão pesada mas macia segurar o meu braço e quando me virei dei de cara com um par de olhos cor de mel , como duas avelãs na verdade davam de mil a zero nas pobres avelãs , acho que naquele momento congelei todas as partes do meu corpo. Ele tinha algumas pintinhas quase impossíveis de ver começando do pescoço e indo até as pequenas partes bem traçadas do seu rosto , sua boca era rosada e carnuda ,muito bem desenhada e convidativa . Seja lá quem for esse cara , esse deus grego , ele é um Puta de um gostoso !

- Algum problema ? – tentei não gaguejar desviando os olhos do seu corpo e do seu sorriso encantador .

-Sim ! –disse soltando levemente o meu braço deslizando seus dedos do meu cotovelo até a minha mão o que me fez arrepiar , fazendo olhá-lo – E dos grandes !

- O que ? – perguntei confusa e do jeito que sou lerda iria demorar um pouco para entender , eu tenho um certo dom para processar as coisas meio devagar , não sei de quem eu herdei esse dom .

- Eu preciso do seu endereço , agora .

- O-oi ?! –perguntei mais confusa do que no dia que fui fazer  a prova de física da semana passada . Vi Layla arquear a sobrancelha talvez também sem entender qual é a daquele garoto , mas não vou mentir que ao escutar aquelas palavras absurdas meu senso de malicia automaticamente acionou-se e eu imaginei aquela beldade na minha cama .

- É que eu preciso prender o seu pai ! – e então ele abriu um sorriso que me fez derreter completamente por dentro – Você sabe , ele cometeu um crime terrível

- M-meu pai ?! –arregalei os olhos sem acreditar no que estava ouvindo , meu pai era o homem mais correto que eu conhecia , ele tinha certas manias de organização e praticas pesadas de etiqueta que se eu não tivesse chegado a conhecer a minha avó juraria que meu pai era filho da Rainha da Inglaterra por ser tão correto em tudo – Você tem certeza ?

- Sim !! – Assentiu dando a risada mais gostosa que eu já ouvi em toda a minha vida era como musica suave para os meus ouvidos , só que agora eu também podia ver uma fileira de dentes brancos – Ele roubou ..

- Roubou ?!!

- É você sabe , ele roubou o brilho das estrelas pra colocar nos seus olhos

Gargalhei alto , aquela minha famosa risada que a Janne odeia mas todos acham fofa apesar de as vezes eu achar estridente demais

- Idiota !!! – disse sem conter a minha risada histérica – Não teve graça cara !

- Agora eu estou com uma certa desconfiança de que seu pai realmente seja um ladrão  , você fez uma cara ótima

- Ah , eu fiquei assustada , não é todo dia que você ‘’descobre’’ que seu pai é um ladrão ainda mais meu pai sendo quem é !

- Foi mal –ele riu e passou a mão no pescoço com sinal de nervosismo mas que pra mim foi só mais uma forma de mostrar o quanto ele é sexy – É que não é todo dia que agente vê alguém brilhar mais que o sol

- Jesus Cristo !

- Voce é tão quente que me fez derreter por inteiro , até o ‘’plástico’’ da minha cueca

Levei a mão até a boca começando a rir descontroladamente

- Se você queria me assustar , meus parabéns !

- Não foi a minha intenção ..... – ele fez uma pausa para que eu completasse

- Angela Montgomery – disse estendo a mão para ele

- Justin ! – murmurou fixando seus olhos penetrantes nos meus que perdiam de lavada para aquele par de olhos lindos que estava a minha frente , ele chegou sua boca até a minha orelha e sussurrou – Isso é pra você saber o que gritar na hora ! –dei uma risada abafada

- Quantas vezes você passou na fila dos idiotas ?

- Foi mal , foi mal – ele deu de ombros

- As ‘’aulas’’ com os pedreiros não estão funcionando – nós dois rimos

-Desculpa ai , mas qual é a cantada que funciona com você ?

- Sinto muito lhe dizer mas cantada não é bem o meu forte ! – puxei a sua corrente de ouro fazendo ficarmos a centímetros de distancia – Eu curto mais atitude

- Hum , gostei disso ! –ele mordeu os lábios e passou seu braço definido em volta da minha cintura – que tal terminarmos essa conversa lá em cima ?

- Lá em cima ? Mas ...

- Relaxa , eu tenho as chaves de lá – ele já foi puxando a minha mão , olhei para trás rapidamente e Lay me encarava com um sorriso malicioso e depois sussurrou um ‘’ Deixa um pouco pra mim’’ oque me fez rir

- Eu já volto – respondi de volta

Nossa ! foi a única coisa que consegui dizer quando entrei finalmente na boate aquilo era realmente diferente dos padrões de festas que eu ia , na verdade só um pouquinho , mas aquilo estava mais para um brega do que para uma boate . Tinha vadias em cima de mesas e balcões dançando com aquelas saias minúsculas que não serviam pra nada , os adolescentes embaixo passando a mão no corpo delas , alguns velhos que ficavam tentando jogar charme nas garotas e o pior de tudo é que eu podia jurar que um deles trabalhava para o meu pai uurgh que horrível ! . Mais ao lado tinha a pista de dança , onde tinha de tudo .

Justin continuava me puxando para um caminho que eu desconhecia , e depois eu me vi subindo uma escada com um carinha que eu mal conhecia mas que era pra variar uma tentação . Ele finalmente me soltou e pegou as chaves no bolso , quando abriu a porta ela dava para um escritório , grande por sinal mas nada comparado ao do meu pai , o som ali era abafado o que era bom talvez . Mas aquele lugar me parecia estranho , eu jurava que ele era do tal James o carinha que ‘’mandava’’ nos estados unidos , na verdade ele é um gangster mas como todos tem medo dele é como se ele mandasse na porra toda .

- Iai gostou ?

- Esse lugar , ele não é do ..

- Ele não esta aqui hoje , meu amigo conseguiu as chaves para mim

- Hum .. Importante você ! – ele riu

- Mas então , quer tomar alguma coisa ? – sugeriu apontando para um sofá branco logo atrás de mim para que eu me sentasse 

-Já quer embebedar a garota ? –nós demos risada

- Só se for preciso – ele me olhou malicioso o que me fez rir

- Se for uma dose de Uísque eu acho que aceito – Logo ele me trouxe um copo – Jack Daniels ?

- É claro – ele sorriu

- Gênio – sorri molhando os lábios dando um gole no meu drinque, e então ele finalmente se sentou – Aqui .. é legal – disse meio que admirando o lugar que só era iluminado por uma luz vermelha como naquelas salas de revelar  fotos iguais a do jornal da escola – Você vem sempre aqui ?

  Merda ! eu tinha que falar alguma porcaria que estragasse completamente o clima , você vem sempre aqui ? mas que pergunta mais tosca e imbecil foi essa Angela ?! é como se eu estivesse perguntando você sempre come muitas vadias aqui ?

- Só as vezes ! – ele se aproximou um pouco mais de mim – Eu não moro aqui

- Ah não ? –seu olhar finalmente foi de encontro aos meus – E onde o senhor das cantadas mora ? – ele sorriu

- Me diz , onde moram os caras mais gostosos do planeta ?

- Austrália ? – falei de propósito , eu sabia que ele não fazia o tipo surfista

- Resposta errada gata – ele pousou sua mão na minha coxa , senti meu corpo inteiro se enrijecer com apenas o toque daquele garoto – Eu moro no Canadá

- Nossa , eu sempre quis conhecer o Canadá  ! – disse mostrando certo interesse no assunto , mas tentando não deixar transparecer o meu interesse por ele – Especialmente Vancouver e Toronto , Ah Vancouver com certeza esta na minha lista de cidades mais badaladas do mundo

- É realmente uma cidade muito bonita , mas sinto dizer que as melhores baladas ficam em Toronto

- Então você mora lá ?

- Sim , eu morava em Stratford desde muleque , é uma cidade pequena mas bem legal , agora eu estou morando em Toronto com minha mãe , meu pai também mora lá , mas meus pais são separados , na verdade meu pai já esta casado de novo

- E por que esta aqui em NY ? – Perguntei curiosa

- Bem .. eu estou a procura de uma namorada , de preferência uma morena que esteja de vestido e tenha olhos castanhos  - deu uma piscadinha – então , você viu alguém assim por aqui ? – eu ri

- Acho que veio ao lugar errado , nunca vi nenhuma parecida assim com esse estilo

- Que pena – ele fez bico e me fez rir – esse é o tipo de garota que eu considero perfeita – Ok , devo admitir que ele sabe como deixar uma garota sem palavras

- E existe alguém perfeito nesse mundo ? – Questionei mantendo o foco , essas palavras me fizeram lembrar a minha rehab quando eu ia ao espelho e me via uma baleia mas a Kim , minha enfermeira , sempre questionava isso comigo o que realmente me fazia se sentir melhor

- Eu achava que não , até minha mão comprar um espelho pra mim

- Convencido !  - gargalhei – seu ego é sempre lá em cima ?

- Estudei realismo na escola . E isso esta realmente afetando a minha vida

- Ridículo – Disse rindo sem parar , tem como não rir com esse garoto ? , suas piadas podem ser até bobas mas eu dou risada de todas elas ! Ele consegue me fazer rir por besteiras .

- Mas e você ? mora aqui a quanto tempo ?

- Desde que nasci , eu acho .

- Você tem mesmo cara de patricinha 

- Eu sou um pouco , mas não tanto assim , eu só tenho algumas frescuras , cuidados excessivos essas coisas

- E oque você costuma fazer ?

- Vou para a escola para ser a mais popular , depois vou para a aula de dança para ser a melhor e a noite vou ser a atração principal das festas de Manhattan , mas não porque eu quero é porque as pessoas me colocam nessa posição de ser quem eu não sou ou ser sempre a melhor , a mais bonita , a mais perfeita etc

- E depois eu sou o metido ? –ele riu – bem o seu perfil – ele me deu uma secada fixando seus olhos no meu decote , foi meio constrangedor – Mas qual é , por que não esta em uma dessas festas ?  

- Digamos que eu esteja  a  procura de novas experiência , eu acabei de fazer dezoito anos a  pouco tempo e estou cansada de ser aquele mesmo estereótipo de garota metida de Manhattan

- Minha mãe ia gostar de você – falou de repente

- Como é ? –perguntei confusa – sua mãe ?

- Pattie , ela é minha mãe , ela vive me dizendo que eu tenho que arrumar uma garota assim como você , de uma família bacana , que seja bonita e educada – ele olhou o seu copo já vazio por um breve segundo – Já sei .... o que vai fazer no Spring Breaker ?

-    Festas com a galera , nada demais

- E você não cansa disso ?

- Sim , mas o que eu posso fazer ? , meu pai nem sabe que estou aqui , e se ele souber eu vou ser uma garota morta e sem cartão de credito

- Sabe o que eu acho ?

- O que ?

- Acho que você deveria vir comigo para o Canadá amanhã , eu poderia te mostrar as melhores festas e Haves , é o paraíso vai por mim

Ok , aquilo era absurdo e realmente ridículo , não consegui  fazer nada a não ser rir

- Pera ai , vamos recapitular a historia .. Eu acabei de te conhecer e você esta me chamando para ir na sua casa , que fica em outro pais .. é isso mesmo ?

- Parece meio assustador . Mas eu garanto que eu não sou nenhum tarado , quer dizer eu posso ser se você quiser

- Idiota , voce não pode estar falando serio

- É serio ! ta achando que a historia da garota perfeita era conversa fiada é ?

- Oi ?!? – eu ri

- Eu preciso de uma namorada , eu aprontei muito e agora minha mãe acha que eu to aqui por que eu tenho uma namorada , então eu tenho que levar essa namorada para o Canadá , afinal eu vim buscá-la , só que tem um problema ... ela não existe – e ele fez uma cara de sofrido que me fez rir

- Você é ridículo , ah meu deus ! Você mentiu para sua mãe

- foi por uma boa causa , ela não ia gostar de saber que eu vim pra cá só pra badalar . Então o que você me diz ?

- Que você enlouqueceu ! Minha mãe Nunca me deixaria fazer isso e eu nem sei seu sobrenome

- Bieber ! – disse rápido me fazendo rir – E ela não precisa saber , assim fica mais interessante . Pensa só , duas semanas no Canadá . E suas amigas iam ficar morrendo de inveja por você estar com o canadense mais gostoso

- Sabe Bieber – falei fazendo ênfase no seu sobrenome – eu acho que você deveria ser comediante

- Qual é ! vai ser divertido .. eu vou sair amanhã a tarde , agente se encontra ao meio dia no Central Park eu te espero lá

- Ah claro , e o que você quer que eu faça depois ? quer que eu traga um colchão pra não ter que dormir na grama ou sei lá o que ?

- Vai me dizer que você não sente vontade de fazer uma coisa insana como essa ? Eu sei que você vai adorar , você acha a sua vida mó chata e eu to precisando de uma ‘’namorada de aluguel’’ vamos dizer assim . Então façamos um trato eu te dou as melhores festas da sua vida e você limpa a minha barra com meus pais apenas fingindo ser minha namorada

- Isso esta totalmente fora de cogitação Justin , isso é loucura ! – disse , ele se aproximou mais e aquilo só fez piorar , sentir aquele cheiro maravilhoso de perfume masculino fazia com que eu respondesse sim a qualquer coisa até mesmo a tamanha insanidade como essa – Isso só pode ser brincadeira

- Não , não é brincadeira – disse serio – Me empresta o seu celular ?

- Pra que ?

- Anda logo chatinha

-Toma ! –disse dando o meu iphone em suas mãos

- Pronto – ele me devolveu

- O que você fez ? –perguntei confusa

- Coloquei meu numero caso você mude de idéia

- Eu não vou mudar – garanti – isso é absurdo

- Quem vai perder é você – ele falou preenchendo o resto de espaço que restava entre nós , suas mãos envolveram a minha cintura com força me puxando mais para o seu corpo . Eu sabia no que aquilo ia dar , na verdade eu sabia desde o inicio e por mais que fosse sei lá .. inconveniente eu necessitava daquilo desde que escutei a sua voz .

Seus lábios foram até o meu pescoço , sentia sua língua quente e sua respiração calma . De repente eu já estava deitada ali , com ele em cima de mim , suas mãos passeavam pelo meu corpo e eu arfava a cada toque . Eu poderia até imaginar o que aconteceria a seguir .

Se o meu celular não começasse a tocar descontroladamente .

- Deixa isso ! – ele segurou minha mão que estava a procura do meu celular , ele afundou sua cabeça no meu decote , seria realmente dificil de atender meu telefone com toda aquela situação .

- Espera – disse empurrando-o para trás – É a Layla

- Que porra é Layla ?! – perguntou irritado , o que me fez rir

- Minha amiga ! – me sentei novamente e ajeitei o vestido

LIGAÇÃO ~

Eu : Oi , o que aconteceu ?

Lay : A policia resolveu aparecer Angela ! onde você ta ?! você tem que sair daí agora ! – Ela dizia preocupada , essa PUB tinha tudo para chamar a atenção da policia bandidos , drogas , armas e se eu não saísse rápido dali com certeza iria passar a noite na delegacia

Eu : Ah meu deus ! Lay pega o carro e vai para o posto daquela esquina , sai daí agora e não mostra sua identidade falsa ouviu ?!! eu me viro sozinha   

Lay : Mas Angela e voc..

Eu : Layla eu me viro ! –desliguei na cara dela

LIGAÇÃO ~

Me virei para Justin que não entendia absolutamente nada , mas logo ele entendeu quando ouviu o barulho da Policia . Ele não estava preocupado como eu estava , ele só pode ser louco .

- Agente precisa sair daqui .... AGORA !

Ele riu

- Calma gata , relaxa – ele sorriu

- Ok agora eu tenho absoluta certeza que você enlouqueceu de vez

Eu já estava quase pra ter um treco ali naquela porra de escritório quando o telefone dele tocou , no inicio ele ficou meio nervoso mas depois manteve a calma . Logo deu para escutar um tiro vindo de lá de baixo e todas as pessoas gritando .

- Vamos – ele me puxou para dentro do banheiro

- Ah que ótimo , agente vai se esconder aqui no banheiro é ?! – Perguntei incrédula e ele riu , ele abriu uma janela um pouco pequena e olhou para mim

- P-pera voc-cê acha mesmo que eu vou passar ai ?

- Quer passar a noite na delegacia ? ou tem idéia melhor ? confie em mim –ele estendeu sua mão , segurei nela e quando ele ia me dar impulso para subir eu falei

- Nem pense em olhar para minha bunda – ele riu

- Anda logo garota

Podia sentir o peso dos seus olhos redirecionados na minha bunda , mas que garoto teimoso ! Consegui pular e dava para uma área parecida com uma laje , na verdade era o espaço onde ficava o letreiro do nome da boate , cheguei mais pra frente e vi vários carros da policia parados .

- Angela ! vamos ! –ouvi justin me chamar

Ele me puxou até um corredor escuro , eu juro que senti uma pontada de medo naquele momento . Foi ai que eu entendi , ele estava me levando até a parte de trás da boate onde era a saída de ...... Lixo !

- Você só pode estar louco ! Eu NUNCA vou escorregar ai –disse apontando para uma entrada que parecia um escorregador que levaria até a lata de lixo lá embaixo

- Então ta , tchau – ele entrou e desceu , eu olhei incrédula e me vi sozinha naquele lugar escuro

Só pode ser brincadeira NE ? . Não teve outro jeito a não ser ir naquela merda , cai em cima de todos aqueles sacos de lixo . Aonde foi que eu fui me meter meu deus ?

- Pensei que não viria nunca marrentinha – olhei para o lado e vi justin parado

- Vamos imbecil , me ajude a sair daqui ! – ele riu e me estendeu a mão , quando sai vi justin arregalar os olhos

- Bela Calcinha –ele sorriu malicioso

Só ai fui perceber que o meu vestido estava todo lá em cima

- Idiota ! –disse me ajeitando

- Vamos !

Nós seguimos por todo aquele beco sujo , foi ai que eu recebi uma mensagem da lay

** Lay : Cadê você ? já estou no posto  **

Me senti aliviada por receber  aquele SMS, pelo menos ela já estava a salvo . Agora só faltava eu . Chegamos em uma garagem abandonada e vi vários carros perfeitos lá , justin pegou o primeiro que viu e me puxou pra dentro . Quando já estávamos longe da Boate eu finalmente consegui ‘’respirar’’ .

- Obrigada –disse a justin que corria feito um louco

- Por nada gata – ele sorriu – e então , pra onde você quer ir ?

- Preciso que me deixe no posto de gasolina da esquina de Manhattan

- Claro – falou

Finalmente chegamos no posto , Layla estava encostada no carro com uma cara totalmente aflita . Estava calçando meu salto que tirei na hora da correria quando justin saiu do carro primeiro e abriu a porta para eu sair , ele era realmente perfeito .

- Obrigada – sorri

- Angela ! aqui !! – Layla gritava acenando feito uma louca , me virei e fiz um sinal de espera

- Por nada – ele me respondeu

- Preciso ir – falei olhando talvez pela ultima vez para aquele rosto tão perfeito

- Tá , eu deixo você ir – eu ri

- Bobo

Ele me puxou de volta quando eu já estava saindo e encarou meus olhos mordendo seus lábios , uma de suas mãos envolveu a minha cintura e a outra mão segurou o meu queixo puxando meus lábios para ele , senti sua língua pedir passagem e permiti sem pensar duas vezes , eu queria beijar aquele porra loca desde quando o vi . Sua mão desceu até a minha bunda onde ele apertou me fazendo arfar entre o beijo , a mesma mão subiu novamente até a minha cintura tirando meus pés do chão me fazendo ficar na ponta dos pés , eu não queria parar nunca , mas nós naturalmente precisamos de ar , então separamos nossos lábios e eu direcionei os meus olhos até os seus  ele sorriu malicioso e beijou o canto da minha boca  - Agora você pode ir -sorri



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...