História Forbidden Love (DL) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Cordelia, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori
Tags Diabolik Lovers
Visualizações 54
Palavras 904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sério...
Desculpa mesmo pela demora.. 😟
Eu tive alguns problemas mas isso não vai voltar a acontecer. (Espero)

Espero que gostem do Capítulo.
😍😅

Capítulo 4 - Layla é uma Feiticeira???


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love (DL) - Capítulo 4 - Layla é uma Feiticeira???

    A garota tinha cabelos ruivos e ondulados e olhos castanhos. Layla a observa por uns segundos meio admirada pela beleza da garota. 


 — Oi. Eu acho que te conheço de algum lugar.. – Layla diz ainda a observando. 

 — Eu sou da mesma classe que você.. – A garota responde calmamente.  

— Ah, é mesmo.. Eu me chamo Layla. – Estende a mão para ela. 

 — Eu sei.. Me chamo Cassyna.. Mas pode me chamar de Cassy. – Segura a mão de Layla. 

 — É um prazer conhecê-la, Cassy! Quer dar uma volta por ai? 

– Claro! ^^  


      As duas caminham até o terraço da escola enquanto conversam e sentam em um banco que tinha lá virado para a paisagem da cidade iluminada na noite. 

 

— Você está morando com os Sakamakis? – Cassy pergunta. 

 — É.. Estou sim.. – Layla desvia o olhar para o chão. 

 — Ahh que inveja! – Cassy sorri meio brincalhona. 

 — Inveja de que?? – Olha curiosa para a garota. 

 — Você mora com aqueles garotos lindos!! Não acha o máximo?? 

 — Não!! – Começa a rir e Cassy ri junto. 

 — Ha-ha. Você é mais legal do que eu imaginei. Espero que possamos virar amigas. – Cassy diz acalmando o riso. 

 — Obrigada! Também espero isso. ^^ – Layla responde e sorri gentilmente para Cassy.


        As duas são interrompidas por uma voz calma e sádica. 


 — Vejo que fez uma amiga. – Sorri. 

 — Karlheinz-Sama..? – Cassy pergunta meio curiosa e com dúvidas, enquanto Layla apenas o encara.


     Ele se aproxima delas e encara Cassy por uns segundos, depois desvia seus belos olhos amarelos para os de Layla, que parecem calmos.      Karlheinz pega Layla pelo pulso e sorri para Cassy sumindo em seguida. Ele arrasta Layla até uma casa branca no meio de uma floresta bem isolada. 

 

— Oque estamos fazendo aqui??


      Karlheinz sorri e entra na casa com ela fechando a porta em seguida. Ele puxa Layla para perto segurando com uma mão em seu pulso e outra em sua cintura apertando seu corpo contra o dela. Ela se debate dando socos no peito dele. 

 

— Por que você faz isso..?! 

 — "Por que"? – Ele sorri – Porque eu gosto. 

 — Gosta de que exatamente? – Para de se debater. 

 — Gosto de quando tenta se livrar de mim, do seu gosto, seu cheiro.. – Ele diz com a boca na curva do pescoço dela e dá uma lambida no local. 

 — Ahh.. – Layla se arrepia – Pare.. Com isso.. 

 — Admita – Ele sorri. – Você gosta disso. 

 — Disso oque? – Sorri de volta meio nervosa. 

 — Hunf. – Karlheinz morde o pescoço dela lentamente de um modo prazeroso. Ele sobe suas mãos pelos braços de Layla até seus ombros e segura os mesmos. 

 —Ah..– Layla passa uma mão cuidadosamente pelos cabelos dele.– Que lindos... – Ela sussurra e sorri fechando os olhos já meio fraca.


      Depois de um tempo, Karlheinz para de mordê-la e a encara por alguns segundos sem expressão alguma. Ela abre os olhos e ele se afasta dela. 

 

— Preciso resolver alguns assuntos e devo demorar a voltar. 

 — Ah. Sem problemas. – Ela sussurra e Karlheinz sai trancando a porta em seguida.


      Layla observa cada detalhe da casa caminhando lentamente pela mesma. 


 — Está tudo bem decorado e arrumado.. Será que é aqui que ele realmente mora..? E por que é tão isolado?


      Ela encontra uma porta na cozinha e a abre. Está aberta. A porta dá em um lindo lago com flores e árvores ao redor. A água é tão cristalina que dá pra ver claramente alguns peixinhos coloridos nadando.

    Layla fica encantada com a paisagem e seus olhos até brilham justamente por ela amar a natureza. Ela se aproxima do lago e observa ao redor. Tem pássaros cantando no topo das árvores e ela avista um tipo de "Cachorro" deitado ao lado de uma grande árvore. Ela avança cautelosa até o animal e ele só fica ali deitado observando atentamente enquanto Layla se aproxima. Ela consegue ficar bem próxima do animal e faz carinho nele. 


 — É uma raposa.. Está machucada? – Layla vê um corte na pata da raposa. – Já sei oque fazer por você.. 

 — "Therapévoun Tis Pligés".


     Layla recita um "feitiço" que faz os ferimentos da raposa sumirem.

   Pra início de conversa, a irmã da mãe de Layla (ou seja, sua tia) era feiticeira. Então, ela entregou à Layla um livro grego de feitiços dizendo que era passado de geração para geração. Ela ensinou a lê-lo e a ensinou alguns feitiços básicos até desaparecer misteriosamente.. Desde então, Layla guardou o livro e nunca mais o abriu... Isso fez de Layla uma "Meia Feiticeira".


 — Isso fica só entre nós, ok? – Layla sorri para a raposa e a mesma se joga em cima de Layla a derrubando no chão e lambe a bochecha dela. 

 — Ah!! Não! – Layla começa a rir e afasta um pouco a raposa. – Você é tão boazinha. ^^ 


  Layla então se levanta e olha em volta percebendo que já está amanhecendo. Ela fica um pouco surpresa mas se aproxima da casa novamente. Ele percebe alguém a seguindo. Ela se vira. 


 — Você não pode ir até lá. É perigoso! Prometo que venho lhe ver mais tarde, ok? – Ela faz carinho na cabeça da raposa e a mesma mostra um olhar triste.

 

 Layla volta pra dentro da casa e dá de cara com Karlheinz assim que entra. 

 

— Oh..! – Ela se assusta. 

 — Por que você saiu..? – Ele pergunta com uma expressão séria e calma.   


✴ Continua...


Notas Finais


A aparência da Raposa é a imagem que está no inicio do Capítulo.
😜

Até o próximo Cap. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...