História Forbiden Love - Lulipe - Capítulo 5


Escrita por: e Lah99

Postado
Categorias Felipe Neto
Personagens Felipe Neto, Personagens Originais
Tags Felipe Neto, Luccas Neto, Lulipe
Visualizações 168
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escrito por:ElixaBerth

Capítulo 5 - "Estamos namorado... né?"


Pov Felipe

Estou sentando no sofá com a cabeça coberta pelas mãos enquanto escutava, ou melhor, tentava escutar o que o Bruno me dizia, ele sempre me ajuda e me dá conselhos, por mais que as vezes eu seja ignorante com o mesmo, ele sempre está aqui pra me escutar, me dar bronca, mas principalmente pra me apoiar.

- Bruno : Vocês precisam conversar sobre os seus sentimentos, não é simplesmente sair se pegando pelos cantos da casa... Tá, podem até fazer isso, mas conversem antes... Falem o que estão sentindo, você está me ouvindo? - tiro minha mão do seu rosto e o olho.

- Estou sim Bruno, obrigado - falo em um tom baixo, mas que mesmo assim pode ser escutado por ele, que deu um sorriso de lado - eu vou falar com ele depois...

- Bruno : Quanto mais você demorar, mais complicado vai ser, lembre disso - ele se levanta do sofá e vai até o outro canto da sala onde está o Gabriel, o mesmo não estava prestando atenção na nossa conversa e nem quis opiniar por achar que não tinha tanta intimidade pra conversar sobre o assunto, ele estava de fone, mas o objeto logo foi retirado de seus ouvidos pelo Bruno - eu e o Gab vamos pro meu quarto pra deixar você pensar e deixar vocês mais a vontade.

- Gabriel : Boa sorte zangado - ele acena pra mim e eu dou um sorriso de lado enquanto via os dois se distanciarem.

O Bruno esta certo, o que eu sinto pelo Luccas é muito intenso pra gente apenas se pegar sem conversar sobre o assunto, eu amo ELE, não apenas o seu beijo ou o seu corpo, eu amo ele por completo.

Me levanto lentamente do sofá e vou até a escada, Luccas permanecia em seu quarto, e é pra lá que estou indo, em passos curtos e lentos, pra poder ter tempo de planejar na minha cabeça o que eu lhe diria.

Quando eu finalmente havia chegado na porta do seu quarto, ainda fico um tempo parado, pensando se o que eu estava fazendo era certo, suspiro pesadamente e pego na maçaneta da porta a abrindo em seguida, por sorte a porta não estava trancada.

Entro no quarto e já me deparo com o Geek deitado na cama do Luccas e dormindo, porém o mesmo não estava junto, vou até o varanda e o encontro lá, ele esta de costas pra mim olhando pra vista e ainda não havia percebido minha presença, fico um tempo o olhando e sorrio, como ele consegue ser tão perfeito?

- Luccas?! - ele se vira e me olha surpreso - acho que precisamos conversar né?

- Luccas : Sim... - ele vem em minha direção enquanto segurava os próprios braços, aparentemente nervoso - vamos entrar! - ele diz e aponta pra dentro do seu quarto.

Pov Luccas

Entramos e nos sentamos em minha cama, havia sentado do lado do Geek então começo a fazer carinho no mesmo, que acorda e se deita no meu colo, voltando a dormir novamente.

- Felipe : Então... - olho pra ele e o mesmo também me olhava - Luccas eu... Eu te amo, de verdade, sem surto agora - ele suspira - você sabe que eu nunca fui bom em demonstrar meus sentimentos, mas com você é diferente, eu sinto vontade de falar que te amo toda vez que te vejo, vontade de abraçar, de beijar, de gritar pra todos o quanto eu me sinto feliz ao seu lado - sinto meus olhos marejarem - você merece a minha melhor versão, e essa versão é você que fez existir, é só você que consegue me fazer sentir isso pequeno - ele se aproxima de mim e segura minha mão, sinto algumas lágrimas, de felicidade lógico, rolar o meu rosto.

- Feh quando eu disse que sempre te amei não era mentira... Desde a adolescência eu já me sentia diferente ao seu lado - ele me olha surpreso - você não sabe o quanto doía eu ir te abraçar e você recuar por motivos bestas, mas que fazia eu me sentir um lixo, imundo... - limpo minhas lágrimas com a mão que ele não segurava - eu achava que esse sentimento tinha ido embora, eu me forcei a te esquecer, fiquei com várias e realmente achei que tivesse te esquecido... Mas você me mostrou que não, eu só estava me enganando esse tempo todo - ele me abraça e eu volto a chorar - eu te amo Felipe.

Ele aproxima seu rosto do meu, sinto sua respiração pesada perto de mim, automaticamente fecho os olhos, logo sentindo seus lábios nos meus, dessa vez eu peço passagem com a língua e ele aceita.

Começamos a movimentar nossas línguas de um jeito calmo e romântico, coloco minhas mãos em seus ombros e ele leva uma de suas mãos até minha nuca enquanto a outra se posiciona na minha coxa.

Ele beijava tão bem e tinha um poder sobre mim que eu talvez nunca entenderia, sinto ele tirar o Geek do meu colo e empurrar meus ombros para que eu deitasse na cama, logo depois ele se deitou sobre mim.

Separamos o beijo e nos olhamos, dou um sorriso, um sorriso bobo, daqueles de apaixonado... Os olhos dele brilhavam, nunca havia visto uma coisa tão linda na minha vida, ele sorri de volta e me dá um beijo na testa.

- Felipe : Eu te amo meu amor, prometo nunca mais te fazer sofrer - lhe dou um selinho - você pode estar besuntado na nutella que eu vou te abraçar - dou risada.

- Quero só ver... - ele me da outro beijo, dessa vez acabou mais rápido - e o que vai ser agora? - digo enquanto passava minha mão pela sua bochecha.

- Felipe : Estamos namorando... né? - o olho com a sobrancelha arqueada.

- Estamos?!

- Felipe : Você quer namorar comigo? - afirmo com a cabeça - então estamos namorando - demos risada e ele sai de cima de mim, se sentando do meu lado, faço o mesmo, mas me sento em seu colo - Luccas...

- Que tal fazermos coisas que namorados fazem - dou um beijo em seu pescoço. 


Notas Finais


OH QUEM VOLTOU

Desculpa a demora...

Joguei a responsabilidade pra Lah 😏 q


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...