História Forças do Destino - Capítulo 49


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Suigetsu Hozuki, Tsunade Senju
Tags Lemon, Mpreng, Romance, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 1.011
Palavras 3.781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, tudo bem com vocês?

Cheguei com mais um capitulo bombástico para vocês, então, preparem seus coraçõezinhos e boa leitura!!!!

Ps.: Leiam as notas finais, POR FAVOR!

Capítulo 49 - Por que não eu?!


Fanfic / Fanfiction Forças do Destino - Capítulo 49 - Por que não eu?!

Naruto..............

 

 

                De todas as afirmações que eu pensei que poderia escutar sair dos lábios do Sasuke ultimamente, essa com toda certeza não é uma delas – pensei ao escuta-lo. Isso deve ser alguma brincadeira, não é mesmo? Eu enlouqueci de vez e estou escutando coisas?

- Case-se comigo Naruto, case-se comigo e se torne um Uchiha – afirmou fazendo minha razão fugir de repente.

- Hã? O que? – balbuciei incrédulo – D-desculpa, acho que ouvi errado – murmurei balançando a cabeça em negação na vã tentativa de voltar a raciocinar direito novamente – Eu meio que escutei você me propondo em casamento – disse sorrindo de nervoso – As emoções de hoje não estou me fazendo bem... Sim, deve ser isso – desatei a falar – É melhor eu ir tomar um pouco de ar fresco, depois conversamos melhor – afirmei me levantando de onde estava sentado e o dando as costas.

- Você não escutou errado Naruto – Sasuke afirmou me fazendo paralisar no mesmo instante – Eu realmente te propôs, eu quero que se case comigo Naruto – reafirmou fazendo meu coração falhar uma batida – Case-se comigo, seja meu esposo – disse com convicção.

- V-você enlouqueceu de vez? – perguntei tomando coragem e me voltando em sua direção – V-você já está noivo, esqueceu? Como pode me fazer uma proposta dessa? – indaguei ofegante – Não brinque com meus sentimentos dessa forma Sasuke, isso é cruel demais – disse olhando em seus olhos.

- Não estou brincando, estou apenas sendo objetivo na resolução de nossos problemas Naruto – respondeu sustentando meu olhar – Contra o seu pai, separados não temos chances afinal ele não pretende jogar limpo e você sabe muito bem disso... Mas, caso estejamos casados as coisas ficam a nosso favor... Esse casamento é nossa melhor estratégia para não perdemos a guarda dos nossos filhos, apenas isso.

Então, é isso... Me pedir em casamento é apenas uma estratégia para você? – pensei em pergunta-lo, mas, as palavras não saíram da minha boca... A coragem para pronuncia-las doía demais. Por um momento, você conseguiu me transportar aos céus Uchiha Sasuke... Apenas, para segundos depois me jogar de volta à terra com tamanha crueldade?!

- Estou pensando apenas no melhor para os gêmeos, se nosso casamento garante que eles possam crescer em uma família estruturada... Então, não vejo porque não fazermos isso não acha? – insistiu ao perceber o meu silêncio – Se a sua preocupação é a Ino, não se preocupe não estamos mais juntos a algum tempo – admitiu seriamente.

- Entendo – murmurei de cabeça baixa, evitando o máximo que ele visse a dor estampada em meu semblante nesse momento – Deixe-me pensar um pouco, por favor, eu realmente preciso ir agora – sussurrei o dando as costas novamente – Avise aos gêmeos que preciso resolver uma situação de trabalho, porém, mais tarde venho busca-los para jantarem comigo... P-por favor – pedi antes de sair apressadamente de seu escritório.

Droga, esse devia ser o momento mais feliz da minha vida.... Mas, mais uma vez o meu próprio pai conseguiu estraga-lo – pensei não conseguindo refrear as lágrimas que insistiam em descer por meu rosto – Eu definitivamente o amo e isso é algo que não posso mudar, porém, saber que seus sentimentos por mim se resumem a apenas em uma “melhor estratégia” para não perdemos a guarda dos nossos filhos me machuca.... Machuca demais para conseguir suportar no momento.

- Droga, você é um idiota Naruto – resmunguei comigo mesmo ao perceber que não estou de carro e não quero ir procurar o Gaara para me levar embora e correr o risco de me verem nesse estado – Droga, droga, droga isso é uma merda mesmo – xinguei irritado.

Na tentativa de sair o mais breve possível da propriedade Uchiha, acabei resolvendo ir andando até o ponto de táxi mais próximo. Porém, depois de uns quinze minutos andando um carro parou ao meu lado e alguém baixou o vidro do carro.

- Você é o Naruto não é mesmo? O pai dos meus sobrinhos – comentou um moreno de cabelos cumpridos que me fez lembrar a última pessoa que queria recordar no momento – Oi, eu sou o Itachi, Uchiha Itachi. Eu sou o irmão mais velho do Sasuke, nós meio que já nos embarramos antes... Mas, os momentos não foram os mais apropriados – comentou sorrindo.

- Ah, olá Itachi – cumprimentei tentando colocar um sorriso no rosto e enxugando as lágrimas rapidamente.

- Está indo para a cidade? – perguntou calmamente – Eu posso te dar uma carona, que tal? – ofereceu de forma solicita.

- Não, não precisa – tentei recusar sua oferta – Estou indo para um ponto de táxi, não se preocupe.... Não quero incomoda-lo, obrigado.

- Vamos, não será incomodo nenhum... Além do mais o ponto de táxi mais próximo ainda é uns quarenta minutos de caminhada daqui – disse descendo do carro e vindo em minha direção – Vamos, eu não aceito não como resposta -  afirmou abrindo a porta do carona para eu entrar no carro.

Por um momento eu até pensei em dispensar sua oferta, porém, não quis acabar sendo mal educado com alguém tão gentil. O caminho até meu apartamento foi feito em silêncio, eu podia sentir de vez em quando seu olhar em minha direção... Mas, acho que ele percebeu o meu estado de espirito e resolveu não puxar conversa por um bom tempo.

- Eu sei que não é da minha conta, mas, aconteceu alguma coisa? Você não está me parecendo muito bem, se permite dizer – comentou quando estávamos nos aproximando do apartamento.

- Não se preocupe, eu ficarei bem – afirmei assim que ele estacionou o carro em frente ao meu prédio – Obrigado pela carona, nós vemos depois Itachi - disse me despedindo e saindo o mais rápido possível de seu carro para evitar mais perguntas.

E foi só perceber que estava sozinho mais uma vez, que as lágrimas voltaram com força total. Durante todo o percurso do elevador até o apartamento eu tentei parar de chorar, mas, isso se mostrou algo inútil.

                - Qual é o problema Naruto? Por que está assim? – Karin indagou visivelmente preocupada, ao abrir a porta do apartamento enrolada em um lençol depois que toquei a campainha.

                - E-ele me pediu em casamento Karin, ele me pediu em casamento – afirmei soluçando em meio as lágrimas.

                - O Sasuke? O Sasuke te pediu em casamento? – indagou recebendo meu acenar positivo – Se o Sasuke te pediu em casamento, isso significa algo bom não é? Então, por que está chorando dessa forma desesperada, hein? Esse sempre foi o seu sonho não é verdade? Casar com ele e criar uma família os dois juntos? – perguntou recebendo novamente meu acenar positivo – Então, me diz o motivo do choro porque sinceramente eu não estou entendendo mais nada – disse me abraçando.

                - Esse é o problema Karin, ele não quer casar comigo porque partilha o mesmo sonho que eu, entende? Ele me pediu em casamento apenas porque é a melhor estratégia para não perdermos a guarda dos nossos filhos para o Minato – afirmei ainda aos prantos – Eu sei que estou sendo infantil ao estar pensando assim, afinal, ele tem razão... Essa é a melhor estratégia para não perdermos a guarda dos nossos filhos... Mas, mas...

                - Mas, você está com seu orgulho de homem apaixonado ferido não é mesmo? – perguntou.

                - Sim, eu estou – admiti me sentindo um completo idiota – O que eu faço Karin? O que eu faço – indaguei querendo encontrar uma solução.

                - Calma, ok? Você tem que pensar com calma... Casamento é algo sério, você o ama não ama? Então, não deixe seu orgulho lhe roubar uma oportunidade de ser feliz – disse sorrindo – Você não conhece o Sasuke? Ele é um ogro bruto e deve ter feito o pior pedido de casamento possível, mas, isso não significa que ele não compartilha o mesmo sentimento que você... Ele te ama e todos sabem disso, por mais que ele esteja agindo dessa forma “o que aconteceu entre nós não significa nada” ... Ele te ama, você também o ama... Então, talvez essa seja a grande chance de vocês... Não desperdice por um simples sentimento como o orgulho – afirmou beijando minha cabeça.

                - Vem cá, por que você está pelada e enrolada em um lençol hein?! - indaguei depois que mais calmo por causa de suas palavras.

                - O quê que tu acha? – disse suspirando – Eu tento, mas, não resisto aquele desgraçado cafajeste – comentou vermelha de vergonha.

                - Ah que droga, eu interrompi sua transa de reconciliação é isso? – perguntei sorrindo de seu constrangimento.

                - Não, não interrompeu – respondeu sorrindo – A coisa toda já rolou umas duas vezes, ele foi comprar algo para comermos... Estou morrendo de fome – disse ajeitando os cabelos.

                - Ah safadinha – brinquei sorrindo – Eu vou embora, não quero interromper o momento de vocês – avisei enxugando as lágrimas – Eu vou aproveitar e passar no hotel do Pain para saber as novidades do que o Minato anda aprontando e depois vou até o local que eu te disse para escolher o meu possível ateliê, mais tarde a gente conversa.... Juízo e não esqueça a camisinha – disse a provocando.

                - Loiro idiota – ainda pude ouvi-la resmungar antes de sair do apartamento.

Após pedir um táxi na recepção do apart-hotel, fiquei aguardando-o chegar aproveitando para pensar um pouco nas palavras da Karin.

 

 

Sasuke.............

 

 

 

O que deu nele? Porque ele simplesmente foi embora daquele jeito? Ele disse que me amava não disse? Então, por que motivo não aceitou o meu pedido de casamento? Droga, será que ele e aquele advogado estão em algum relacionamento? – pensei irritado – Será por causa disso que não aceitou meu pedido?

- Ah droga, você como sempre consegue desestabilizar o meu mundo Uzumaki Naruto – grunhi suspirando não conseguindo me concentrar em uns balancetes da produção das uvas desse semestre.

Eu realmente tenho muitas coisas para fazer ainda hoje, mas, pelo visto a minha concentração para executa-las foi por água a baixo. Por mais que eu tente, ele não sai dos meus pensamentos.

    - O que foi que você fez hein? – Itachi indagou ao entrar em meu escritório em um rompante – Droga Sasuke, me diz que você não fez o que eu estou pensando que você fez... Por favor, me diz que você não é tão tapado dessa forma ok? – pediu irritado.

- Do que merda você está falando Itachi? – indaguei sem paciência para suas conversas – Eu estou ocupado no momento, então, por favor, vá embora.

- Você o pediu em casamento? – insistiu ignorando meu comentário para ficar sozinho – Você realmente pediu o loiro em casamento, não foi?!

- Como você sabe? – questionei com outra pergunta – Como descobriu que o pedi em casamento?

- Droga, você é um completo idiota Sasuke – afirmou suspirando – O que você tem na cabeça hein? Como pode pedi-lo em casamento dessa forma? Será que você não pensa nas coisas? Droga você está envergonhando a nossa família desse jeito, sabia?

- DO QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO, HEIN? O QUE TEM DEMAIS EU O TER PEDIDO EM CASAMENTO?! – gritei irritado – FOI VOCÊ MESMO QUE DISSE QUE ESSA SERIA A MELHOR ESTRATÉGIA PARA GANHARMOS A GUARDA DOS NOSSOS FILHOS, NÃO FOI? ENTÃO, POR QUE ESTÁ ME CRITICANDO AGORA, HEIN?

- IDIOTA, IDIOTA, IDIOTA – xingou-me – Você é um completo idiota Sasuke – grunhiu inconformado – Por mais que isso beneficie vocês conseguirem a guarda dos gêmeos... Você não podia ter o proposto dessa forma, entendeu? Não podia, seu babaca.

- Por que eu não podia? O que tem demais nisso?! SERÁ QUE DÁ PARA ME RESPONDER?!

- Esse é o problema, a forma que você pediu não tem nada demais – disse me deixando confuso – Merda Sasuke, ele te ama sabia? Te ama de verdade e eu sei que mesmo que você negue... Você também o ama – afirmou seriamente – Então, imagina só? Será mesmo que ouvir uma proposta de casamento, como: “Case-se comigo, pois, essa é a melhor estratégia” é algo que queira escutar da pessoa que você ama, hein?! Você realmente deve ter estragado o sonho dele sabia? Ahh eu estou morrendo de raiva de você nesse momento Sasuke, droga ver aquele anjinho chorar daquela forma…. Realmente partiu meu coração – murmurou balançando a cabeça de forma negativa.

- O que disse? – indaguei seriamente – E-ele chorou? Você o viu chorar? – perguntei sentindo um incomodo no peito de repente.

- Sim, eu acabei o encontrando no meio do caminho e o ofereci uma carona até o apartamento dele – disse suspirando – Foi simplesmente horrível, ele chorava tanto que chegava a soluçar sabia? Eu até tentei conforta-lo, mas, foi impossível.

- E-ele chorou tanto assim? – perguntei começando a me sentir um completo idiota – Chegou a soluçar?

- Sim, chegou a soluçar – afirmou balançando a cabeça em negação.

- V-você está mesmo falando a verdade Itachi?! – indaguei nervoso.

- E porque eu mentiria? – perguntou-me em desafio – Você tem sorte de ser meu irmão e de eu te amar muito, ouviu? Pois, se não fosse por isso... Te juro que no mínimo quebraria seu nariz com um soco, apenas por deixar aquele loirinho com lágrimas nos olhos.

- Droga – xinguei-me irritado antes de pegar minha carteira e a chave do carro.

- Sasuke?! Aonde você vai? – ainda pude ouvir Itachi gritar, mas, simplesmente ignorei seus chamados e corri o mais rápido que pude até meu carro.

Você tem razão Itachi, eu realmente sou um idiota – pensei irritado – Mas, eu pretendo corrigir isso.... Ou não me chamo Uchiha Sasuke.

 

 

 

 

Naruto................

 

 

 

 

Eu realmente preciso pensar em outras coisas agora, sabia? – pensei recriminando a minha mente por pensar em quem eu não devia... “Case-se comigo Naruto, case-se comigo e se torne um Uchiha”.

- Ahhh que raiva, você tinha mesmo que ser um completo idiota hein?! – acabei resmungando irritado.

- Hã?! Desculpe-me, eu fiz algo que lhe desagradou senhor? – o motorista do táxi perguntou assustado.

- Oh não, não foi com o senhor – disse envergonhado – Apenas estava pensando alto, desculpe-me, o senhor não fez nada demais – afirmei sem saber onde esconder minha cara – Por favor, pode parar por aqui mesmo – disse ao visualizar o hotel onde Pain estava hospedado – Aqui, pode ficar com o troco – afirmei agradecendo e descendo do carro.

Ah hoje definitivamente está sendo um longo dia, e olha que ainda estamos no final da manhã – pensei suspirando derrotado. Rogo que pelo menos as notícias do Pain, sejam boas.... Afinal, eu também mereço notícias boas sabia? – indaguei olhando para os céus.

- Naruto?! – Pain me chamou assim que cheguei a recepção do hotel – Que coincidência, eu pretendia te ligar agora mesmo, sabia?

- Acho que captei seus chamados telepaticamente pelo visto – brinquei sorrindo – Estava de saída? – indaguei estranhando suas roupas esportivas.

- Acabei de sair da malhação – respondeu sorrindo – Me acompanhar para tomar um suco, que tal?

- Claro, pode ser – concordei o seguindo até um quiosque agradável em frente ao hotel – Desculpe-me por vir sem avisar, porém, queria saber se tem novidades sobre o processo do Minato – disse assim que sentamos em uma mesa vazia ao céu aberto.

- Você sabe que comigo não precisa de formalidades, não sabe? – indagou chamando um garçom para atender nossos pedidos.

- Sim, eu sei.... Mas, mesmo assim estou começando achar que te incomodo mais do que deveria... Você mudou todos os seus planos e veio até a Itália por mim, além, do mais está assumindo esse caso tão complicado... Que me faz ficar culpado por ser tão cara de pau dessa forma contigo.

- Eu já disse que por você, eu posso pular até de uma ponte não disse? – perguntou segurando minhas mãos.

- Não diga isso, por favor, eu não mereço seus sentimentos Pain – afirmei constrangido.

- Porque não merece? Eles são apenas seus Naruto... Por nove anos, esses sentimentos são apenas seus – afirmou suspirando – Eu sei que já tivemos essa conversa antes, mas....

- Não, por favor, eu te imploro hoje não – pedi me sentindo um completo monstro sem alma por corta-lo de tal forma – Hoje eu não consigo lidar com mais nada Pain – afirmei de cabeça baixa – Por favor, me perdoei.

- Tudo bem, eu passei dos limites... Desculpe-me – disse com pesar – Vamos falar do que realmente importa então – afirmou colocando um sorriso forçado no rosto – O seu padrinho já foi preso, Naruto – comentou me assustando – A justiça inglesa aceitou a acusação de sequestro, então, sua prisão foi decretada ontem mesmo.

- Ele está preso?! – perguntei me sentindo mal por sua situação.

- Sim, conforme seu pai planejou.... Shukaku está sendo acusado de arquitetar todo o processo de sequestro como vingança pela morte do Shikamaru... Na verdade, o próprio Shukaku admitiu isso – afirmou suspirando me deixando chocado – Porém, ele afirma que o pai dos seus filhos não está envolvido... Ele admitiu seus crimes e concordou com sua sentença, porém, afirmou que Uchiha Sasuke não sabia de nada que planejou tudo sozinho.

-  Por que ele fez isso?! Porque não disse que o Minato exigiu que ele fizesse isso? – perguntei irritado.

- Bom, não posso afirmar isso com certeza... Porém, conhecendo seu pai como eu conheço... Ele deve ter ameaçado o Shukaku para não revelar seu envolvimento e caso o acusemos sem provas as coisas podem se complicar para o nosso lado, Naruto – admitiu seriamente.

- Quer dizer que não temos chances de provar o envolvimento do Minato nisso tudo?! – indaguei sem acreditar.

- Ele foi esperto Naruto, planejou cada detalhe para não ser envolvido e sem uma prova concreta jamais conseguiremos acusa-lo de envolvimento no sequestro dos gêmeos – afirmou.

- E a guarda dos meus filhos? Temos chances de evitar que ele tire meus filhos de mim e do Sasuke? – perguntei preocupado.

- Sinceramente, essa é outra situação que me preocupa – confessou – Minato incluiu no processo de pedido de guarda seus laudos médicos Naruto, ele alega que você é incapaz de cuidar de duas crianças tendo transtorno de ansiedade.

- Hum, quando eu penso que ele não pode chegar mais baixo... Ele faz questão de me surpreender – afirmei me controlando para não acabar chorando – Isso vai ser um fator chave a seu favor, não vai?

- Infelizmente sim -  respondeu com sinceridade – Temos que pensar em uma estratégia o quanto antes Naruto ou infelizmente o Minato vai conseguir o que deseja – afirmou seriamente.

- Se eu me casar, isso favorecerá no meu pedido de guarda dos gêmeos? – indaguei vendo-o me olhar surpreso.

- S-sim, isso derrubaria a afirmação que é um compatível solteiro – concordou – Já seria algo bastante favorável ao seu pedido de guarda compartilhada.

- S-se eu me casar com o Sasuke, isso nós favorecerá ainda mais não é mesmo? – perguntei vendo sua surpresa aumentar mais ainda – Por favor, me responda – insisti após seu silêncio por alguns minutos.

- I-isso é cruel, sabia? Droga Naruto, está mesmo querendo que eu responda isso – indagou suspirando irritado.

- P-por favor, apenas, responda-me – supliquei não refreando as lágrimas – Por favor, Pain me responda.

- Ah droga, s-sim... Isso realmente favoreceria essa batalha judicial – afirmou fechando os olhos – Porém, não faça isso Naruto.... Eu te suplico – pediu baixinho – Por favor, não faça isso.

- Me perdoe Pain, mas, eu não tenho escolha – afirmei me levantando da mesa – E-eu vou entender caso não queira mais me defender... Eu não posso exigir isso de você – sussurrei de costa para ele, não tendo coragem de ver a mágoa estampada em sua face – E-eu realmente vou te entender e peço que me entenda também, por favor.

- NÃO, eu não posso entender isso – afirmou me segurando pelo pulso e me virando em sua direção – Droga Naruto, porque? Por que não pode ser eu, hein? – indagou me fazendo sentir um completo lixo em forma de ser humano -  Por que não pode ser a mim a pessoa que você ama, hein? Dê-me uma chance apenas, por favor – suplicou – Eu te amo e sei que você não me ama, mas, eu serei paciente... Eu prometo que esperarei você aprender me amar – afirmou segurando meu rosto – Apenas me dê uma chance, eu te peço – disse me olhando nos olhos – Apenas uma chance – pediu aproximando seus lábios dos meus.

- Não faz isso Pain, por favor, não torne as coisas mais complicadas – pedi virando o rosto para evitar seu beijo – Eu juro, que se pudesse escolher amar alguém... Esse seria você, mas, eu não posso mandar nos meus sentimentos – confessei em meio as lágrimas – Eu realmente não posso, desculpe-me.

- Permita-me um beijo apenas – disse encostando sua testa a minha – Eu sei que isso é patético da minha parte, mas, permita-me apenas isso – pediu fazendo meu coração sangrar por machucar alguém como ele – Apenas um beijo, por favor.

Droga, eu sou mesmo um monstro – pensei em meios aos soluços ao concordar com seu pedido.

- Tudo bem – concordei por fim, não tendo coragem o suficiente para negar tal pedido. Porém, assim que nossos lábios estavam próximos o suficiente para sentir sua respiração misturar-se com a minha... Eu simplesmente foi puxado para longe do Pain com brutalidade de repente.

- Sasuke?! – indaguei incrédulo ao visualiza-lo bem a minha frente com os olhos basicamente em chamas de tanta raiva.

- O QUE PENSA QUE ESTÁ FAZENDO, HEIN? – gritou irritado – Eu te disse para se manter afastado dele, não disse? – indagou se voltando ao Pain – Achou mesmo que eu estava brincando, hein?

- Hum, sabe de uma coisa? – Pain indagou suspirando – Se existe alguém que eu odeio com todas as forças do universo, esse alguém definitivamente é você Uchiha Sasuke – afirmou socando o Sasuke de repente, fazendo o cair no chão pela surpresa do golpe – Sim, eu realmente te odeio – repetiu antes de sair andando de perto de nós dois.

- ONDE PENSA QUE VAI DESGRAÇADO – Sasuke gritou depois que a surpresa do soco repentino passou – Eu definitivamente vou acabar com a tua raça – afirmou pronto para seguir o Pain, porém, eu tomei a sua frente o impedindo de prosseguir.

- CHEGA SASUKE, CHEGA – gritei o assustando -  Apenas vamos embora, entendeu? Para, vamos embora agora – afirmei o dando as costas e seguindo em direção ao seu carro.

- Acha que é assim tão fácil, hein? – indagou me segurando pelo pulso – Eu chego e encontro você prestes a beijar aquele advogado desgraçado e você quer que eu vá embora? Ele me socou e ia te beijar... E você quer que eu vá embora assim? – perguntou irritado.

- Ele não me beijou, você o impediu disso esqueceu? Além do mais não te interessa quem eu beijo ou deixo de beijar.... Não temos nada Uchiha Sasuke, você mesmo disse isso esqueceu?

- C-como não temos? Até onde eu lembre eu te pedi em casamento hoje mais cedo, esqueceu? – grunhiu irritado.

- NÃO, EU NÃO ESQUECI – gritei também irritado – Infelizmente eu não esqueci, então, se quiser ouvir a minha resposta é melhor vir comigo agora mesmo entendeu? Ou vai se arrepender pelo resto da sua vida Uchiha idiota – avisei voltando a seguir até o carro, o deixando para trás completamente sem reação.

 

 

 

Continua...........

 

 


Notas Finais


E ai? Quem está enfartando no momento levanta a mão? Calma, pessoinhas não me xinguem por terminar assim ok? Estou tentando escrever a continuação para postar ainda hoje ou talvez amanhã, mas, depender dos meus dedinhos que estão doendo de tanto escrever já rsrsrsrsrsrs.


Sim, deixe-me informar algo bem importante: Bom, amanhã estarei começando o meu estágio final no hospital para assim finalizar o meu ultimo período na faculdade, as coisas simplesmente serão bem corridas. Pois, terei que enfrentar seis horas de estágio e mais oito horas de trabalho... Durante quatro meses eu terei que conciliar muitas coisas, então escrever ficará bem difícil mesmo... Peço a compreensão de vois mecês ok? Não desistirei de nenhuma fic, nem mesmo Diário de um Nerd que atualmente está parada... Mas, durante quatro meses terei que priorizar a finalização da minha faculdade.. As atualizações serão mais difíceis, mas, tentarei ao máximo encontrar um tempinho para continua-las .


Kissus e até os comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...