História Forças Unidas (interativa) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Forças Unidas, Forces, Guildas, Monstros, Romance, Tretas
Visualizações 38
Palavras 1.544
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Novo episódio pessoal
Agora com Spoilers
Aproveitem

Capítulo 4 - Capítulo 3: Dinossauros, Canibais, Trolls e Canídeos


Fanfic / Fanfiction Forças Unidas (interativa) - Capítulo 4 - Capítulo 3: Dinossauros, Canibais, Trolls e Canídeos

ANTERIORMENTE...

Brandon e seu grupo seguiram pra o Reino dos Trolls pra cumprir uma missão.

Eles entram por uma passagem num desfiladeiro, mas o que será que eles vão encontrar?!

DESCUBRA LENDO ABAIXO!

CAPÍTULO ATUAL

REINO DOS TROLLS

DESFILADEIRO

—ECO!—Gritou Brandon, ouvindo a palavra Eco ecoar por todo o desfiladeiro.—Isso é tão legal. Aqui é muito vazio e aberto!

—Só o que tem aqui são vermes e Libélulas.—Cita Orm, dando um tapa no ar e espantando uma libélula do tamanho de um palmo que voava perto de seu rosto. Ele olha e vê um monte de ossos empilhados num canto.—E mortos.

—Leo não parece gostar daqui...—Fala Mochi, acariciando a cabeça de seu Leão Marsupial, que estava encolhido e olhando pras paredes do desfiladeiro. Flechas e lanças cravadas nas paredes se destacavam, além de ossos de animais.

De repente as paredes tremem, fazendo as lanças e flechas caírem junto de pedras. Todos olham pra cima. Pássaros voam bem rápido, seguidos de morcegos do tamanho de Chimpanzés.

—Não tô gostando disso...—Drico murmura, tremendo de medo.

Do nada Leo agarra Brandon e pula por cima de um monte de arbustos espinhosos, mergulhando numa água escura de um pequeno lago.

—Venham rápido!—Mochi chama, sentando abraçando os joelhos em cima de Leo pra evitar a água.

Drico, Orm, Aipom e Tissy pulam na água, mesmo Tissy reclamando de que a água era cheia de bichos semelhantes a salamandras. O chão treme, fazendo a água vibrar. As salamandras se escondem na margem sem arbustos. Todos olham pra o desfiladeiro. Do nada uma cabeça aparece na névoa, a 30 metros do chão, seguido de uma pata arredondada semelhante a de um elefante. A cabeça logo ganha um Pescoço fino igual a uma cobra, colado a um corpo grande e gordo. Todos ficam maravilhados. Era um Dinossauro.

—Um Megaapatossauro...—Brandon murmura, saindo da água e se apoiando nos arbustos pra ver melhor o gigantesco animal.—Os Apatossauros normais chegam a 14 metros de altura e 28 metros de comprimento... Mas eles crescem passando dos 30 metros! Isso é fantástico! Esse deve ter uns 56... Não! 60 de comprimento!

Do nada, atrás do Gigantesco Dinossauro saiu outro da mesma espécie, só que menor. E aí veio outro e mais outro até que se percebeu que eles não paravam de vir.

—Uma manada inteira...—Brandon estava tão animado quando disse isso que quase desmaiou.—Uma Gigantesca manada!

—Fanatico por Dinossauros, se abaixe!—Tissy falou, puxando-o e fazendo-o cair em cima dos seios de Mochi, que deu um gritinho.

—Hum? Você...?—Brandon percebeu algo em Mochi. Mas a cara dela de vergonha e medo o fez se calar.—Entendi.

Das paredes do desfiladeiro, passando por trilhas especiais, vieram dezenas de pessoas. Andavam seminuas, usando tangas e cintas de penas. Eram negros e fortes, mas não aparentavam saúde. Eles portavam lanças e uma tigela com fogo.

—Caçadores...—Orm falou, tremendo ao ver um dos homens tirar um dedo humano de um bolso na cinta e comer como se fosse um Snickers.—E canibais!

—Vamos sair daqui antes que nos vejam.—Tissy falou, nadando até a direção de uma caverna ao lado do lago. O resto a seguiu, exceto Brandon.—Ei! Vem logo caramba!

Brandon se escondeu no mato seco, observando os canibais. O que segurava a tigela com fogo a ergueu pra seus amigos. Um deles banhou a ponta de uma de suas flechas no fogo e a mesma pegou fogo. Logo, com uma mira precisa ele acertou um vaso num ponto alto no meio do mato seco. Tinham 3 lanças lá.

—Porque eles miraram ali...?—O vaso começa a pegar fogo. Estava cheio de Óleo.—Ah.

Outra flecha é lançada, mas sem fogo. Ela passa pelo vaso, pega fogo e cai no mato seco. O mato começa a queimar, assustando os Megaapatossauros que passavam. A manada começa a correr em pânico, berrando. Na corrida um deles, um filhote de 15 metros de altura, acaba prensado contra a parede e deitando no chão numa queda. Na hora que o animal berra de dor e tenta se levantar, os canibais saltam em cima dele e o perfuram nas costas com suas lanças e flechas. Os berros do animal ecoam pelo desfiladeiro, motivando Brandon a se revelar e pegar uma das lanças, banhando a ponta no óleo em chamas e mirando-a num mato seco próximo do Dinossauro ferido.

Ele atira a lança e acerta o alvo. A lança queima o mato, assustando o Megaapatossauro e acelerando seu levantamento, o fazendo fugir e derrubar os canibais no chão. Um deles foi pisoteado. Os outros 2 fugiram e encararam Brandon, que fugiu pra caverna.

—SEU IDIOTA! Você poderia ter morrido!—Drico berrou, choramingando e abraçando o jovem.—VOCÊ É DOIDO!

—Só salvei um Dinossauro em perigo nada demais.—Brandon sorri depois de dizer isso, indo até Tissy e Mochi.—Vocês 2 estão bem?

—Estou, garoto burro. Eu sei me virar.—Tissy respondeu, dando um peteleco no nariz dele e olhando a entrada da caverna pra ver se não estavam sendo seguidos.

—E-eu estou bem, Senhor Brandon...—Mochi falou, corada. Brandon estava próximo dela e Leo estava do outro lado então ela estava entre eles.—Só uma pedra que cortou parte do meu vestido mas eu já consertei.

—Ótimo. Pessoal vamos! Temos que achar os Trolls e cumprir nossa missão.

Da caverna se ouviram passos. Diante deles então surgiu um ser grande, com um corpo magro e braços e pernas longos. Um cabelo ralo e escuro pingava água, assim como a ponta de seu Gigantesco nariz. Seus pés tinham apenas 2 dedos. Ele olhava pra eles. Era 1 Troll

—São os aventureiros que pedimos?—A fera falou, a voz grossa.—Sigam-me.

O Troll seguiu andando pela caverna, seguido pelo grupo. Como a caverna tinha pontos de luz, foi fácil seguir o caminho.

QUEBRA DE TEMPO: 1 HORA

Nossos heróis pararam diante de portões de madeira, que se abriram. Todos os Trolls da cidade estavam lá e eram semelhantes ao que viera buscar eles. Certo que alguns eram verdes, mas você me entendeu.

—OS AVENTUREIROS!—O Troll berrou, o que fez todos os outros Trolls comemorarem.

O barulho da comemoração fez Mochi estremecer. Num impulso, ela segurou a mão de Brandon, afinal não estava montada em Leo dessa vez. Brandon corou um pouco e o grupo entrou na cidade. Nessa hora um grande Troll de pele clara e mais alto que todos os outros Trolls apareceu na multidão, seguido de 3 garotas iguais.

—Eu sou o Rei Troll. Essas são as Trigêmeas, minhas secretárias.—O Grande falou, apontando pras 3 garotas iguais. Elas só tinham de diferente o penteado e as roupas.—Devem estar querendo saber sua missão.

—Diga por favor.—Brandon pediu, se aproximando do Rei.—Estamos prontos.

—Um cavernoso apareceu na região.—O Rei falou. Todos começaram a fazer burburinhos e se afastar com medo.—Ele se instalou na caverna atrás da cidade. E Não conseguimos matar ele.

—Por isso precisam de nós. M—Orm falou, sacando sua espada.—Não se preocupe majestade! Vamos pegar essa coisa antes que ela mate todos!

—Obrigado. As trigêmeas e Dylan vão lhes levar lá.

O rei se afastou a medida que o povo comemorava. As três moças e um imenso dilofossauro azulado apareceram.

—Venham conosco até a caverna, por favor.—Disseram as 3 em uníssono, se curvando educadamente.

O grupo seguiu as 3 e o dilofossauro. Enquanto andavam, Brandon mencionou algo:

—Vocês são Kobolds, né? O rabo de uma tá aparecendo.

As 3 se viraram. A calça da do meio estava abaixada na região do quadril, de modo que sua cauda canina e parte da calcinha aparecia. Ela deu um gritinho e tentou esconder.

—Desculpa a gente. Trolls não têm roupas adequadas pra nossa espécie...—Falou a da esquerda, que usava uma blusa rosa e uma saia preta.—Além de que deixar a cauda a mostra aqui é sinal de perversão sexual.

—Então sou uma Pervertida. Haha.—Tissy falou com deboche.—Não tentem esconder quem são, cadelinhas. Só vão se arrepender.

As 3 assentiram. Ignorando a treta Brandon seguiu o Dilofossauro e parou diante de uma estátua. Era de um gigantesco lobo descabelado, que parecia rugir ou latir pra o horizonte. A aparência ameaçadora do animal também era bela.

—Esse era um lobo Mortal, a Espécie mais poderosa de Lobo do mundo.—O dilofossauro falou, se curvando diante da estátua.—Quando os corrompidos apareceram eles sacrificaram seus poderes pra salvar essa região... Que se seu sacrifício não tenha sido em vão.

Brandon olhou pra estátua impressionado. Ele tocou na estátua e fechou os olhos. Logo em sua mente veio uma palavra:

OBRIGADO...

                          [...]

—Chegamos.

A caverna era imensa e muito assustadora. Parecia uma boca aberta. Tinham ossos e marcas de arranhão na entrada.

—Er... Não.—Orm falou, dando a volta e andando pra longe.—Nem morto eu entro nessa Caverna.

—Qualé Orm. Precisamos de você.—Brandon falou, tocando no ombro dele.—Pense nas moedas. Vamos ganhar um monte com essa missão.

—Não vai me comprar com ouro. Nem mulheres. Nem...—Orm parou de falar e apontou pra trás de Brandon, dando um grito.—MONSTRO!!!!!

Todos se viraram. Diante da caverna tinha uma fera grande e peluda. Sua cabeça era grande e lembrava o rosto de um morcego. Um chifre gigante de erguia acima do fofinho. Ela rugiu pra eles. Drico gritou:

—A gente vai morrer!

CONTINUA...

NO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Brandon: Ele não gosta da luz! DRICO! CUSPA FOGO O MAIS ALTO QUE PUDER!

Drico: Mas...

Orm: VAI LOGO SUA LAGARTIXA SUPERDESENVOLVIDA!

*

Mochi: KYAH!

Drico: O chifre dele acertou os peitos dela! Está jorrando... Penas?!

*

Troll: OS NATIVOS ESTÃO ATACANDO!

Brandon: A culpa meio que foi nossa...

*Os portões se abrem e uma horda de canibais entra*


Notas Finais


Até a próxima pessoal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...