História Forelsket - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Francisco "Isco" Suárez, Marcelo Vieira, Marco Asensio
Personagens Marco Asensio, Personagens Originais
Tags Atlético De Madrid, Esporte, Futebol!, Jessica Clements, Marco Asensio, Real Madrid
Visualizações 266
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, enfim essa não é minha primeira história por aqui, mas eu estou tão empolgada quanto, apesar de estar um pouco em dúvida se postava ou não, mas aqui estou.
Pretendo postar uma vez por semana, se tudo der certo.
Se estiverem gostando, sintam-se livres para comentar, ou dar ideias e tal.
Acho que é só, enfim boa leitura 💛

Capítulo 1 - .bad at love.


Fanfic / Fanfiction Forelsket - Capítulo 1 - .bad at love.

E ela se sentia completamente ferrada, para não ter que dizer adjetivos piores que estavam rondando por sua mente naquele exato momento, tentava respirar fundo, e tentar se livrar, mas não dava, era real, estava acontecendo e os seus sentimentos por ele pareciam maiores e mais difíceis de controlar.
Não era para as coisas terem procedido dessa maneira, não era, estava longe de seus planos se apaixonar por alguém, aliás seu plano era se manter sozinha, como veio ao mundo e realmente se julgava merecer, ela não queria que seu mundo todo virado de cabeça para baixo, pudesse custar muito caro para alguém, o segredo que levava junto de si a um bom tempo, deveria permanecer somente com ela, e mais ninguém, além de não se considerar merecedora de um amor, em seus pensamentos era apenas uma megera, que deveria se deixada a margem, apenas deveria apreciar as pessoas que mereciam ser felizes, viverem como tal, já que tinham lutado para isso, e assim ter a sua recompensa. Coisa a qual ela nunca tinha feito, e agora apesar de carregar em seu coração uma leve utopia disso, achava que não era digna, talvez daqui muito tempo, talvez quando ela saísse da realidade que a cercava, quando um milagre acontecesse e finalmente fosse salva, e pudesse mergulhar de cabeça em uma situação como essa, acreditava sim que as coisas poderiam ser diferentes, mas por enquanto essa não deveria ser sua realidade.
Por motivos óbvios sabia. Quem havia iniciado tudo isso? Ela. Quem poderia ter feito algumas escolhas melhores na vida? Ela. Quem havia enfim estragado tudo, e atirado tudo na crista da onda, e sido engolida por completo? Não precisava mais responder, as outras respostas também já respondiam a última questão.
Mas aí, ele apareceu, ela sabia que isso poderia ser uma história de filme ou algo parecido, e se fosse ele poderia ser o galã incrível que salva a mocinha indefesa, mas estava longe de ser salva e ainda mais distante de poder dizer que era indefesa, isso no sentido que era uma pessoa completamente ingênua e inocente que não tinha ideia do que fazia ou está fazendo, mas sempre soube o que estava fazendo, só não esperava que aquilo lhe trouxesse consequências as quais fizeram-se presente em sua vida.
Mas enfim, voltando a falar dele, Eleanor, sabia que tinha o sorriso mais bonito que já encontrado, e que seus olhos castanhos, tinham um brilho único, e ele era tão quão uma estrela que podia fazer parte de uma constelação no céu, aquário tal como o seu signo, sabia que ele não se importava com isso tudo, mas ela sim, pois pensava que de alguma maneira os astros podiam explicar as coisas por trás de seu âmago, ou responder porque mesmo toda errada ele enxergou alguma coisa nela, ou porque ela enxergou nele algo que nunca havia imaginado.
Ela era apenas uma mulher comum, vivia nas sombras, enquanto ele estava começando a ter contato com os holofotes, ele era apenas o camisa 20 do time do Real Madrid, quase nada não é mesmo? E isso não a atraia de maneira nenhuma, até porque reconhecia que era clubista demais para reparar nele e ter uma opinião que não fosse "Ele joga pelo meu time rival". Ok já tinha visto o mesmo jogando pela La Roja, tempos atrás, mas não via o que todos diziam, ele era bonito, talvez, ele jogava bem, não tinha ainda tanta certeza quanto ao seu potencial.
Até que ela finalmente o conheceu, mas conheceu ele por completo e acima de tudo como a pessoa que se demonstrava, pode conhecer detalhes que nunca imaginou no mesmo e sem querer e nem poder, acabou caindo em um abismo de amores pelo jogador. Cada vez que recebia uma mensagem do mesmo as batidas do seu coração aumentavam, quando se encontravam, sorria sem perceber, e quando ele segurava a sua mão, bem sentia uma energia forte.
E isso podia talvez custar a ela, mas não dava pra negar, conforme o tempo foi passando ambos criaram uma incrível química, e algo próximo das leis da física, corpos diferentes se atraem, assim como o ímã e o ferro, isso acontecia. E logo ela mudou completamente todos os seus conceitos e pré conceitos que quanto a ele, o que era para ser apenas um simples nada, tinha se tornado o seu tudo. Estar com ele, entender, compreender cada parte de sua vida pessoal, lhe fez uma pessoa melhor, mesmo que para realmente ser tudo o que poderia, tivesse uma longa estrada a se percorrer, e a mesma não ter o mínimo de confiança para isso e se sentir impotente, sabia que ele lhe inspirava a tentar, mas ao mesmo tempo sabia que se o mesmo soubesse toda a verdade isso teria um fim doloroso, e ainda não se sentia preparada totalmente para perde-lo, mesmo que soubesse que ele não lhe pertencia, porém ela pertencia a ele, e doía saber que isso tinha prazo de validade, e talvez tentaria estender o máximo que podia, ou tentasse criar forças para ser verdadeira e terminar com tudo abruptamente.
Mas os flashes da noite passada, agora vinham com mais força que qualquer coisa, não que tivesse se esquecido do que aconteceu, não era do clube das que se esqueciam das coisas quando bebiam, mas depois de todos os drinks tomados, e que sabia que não tinha sido tão poucos assim, por isso que tinha se soltado toda, dançado até demais e dito coisas talvez um pouco sem nexo, ou ter deixado de reprimir uma coisa que fazia com frequência em plena sobriedade. Mesmo que quisesse muito, então não ninguém se livrava da ressaca do dia seguinte. Então depois dos remédios tomados e fazendo efeito para curar a sua enxaqueca, não tirava dos pensamentos a troca de carícias entre os dois dentro do carro dele, o fato de que apesar de já ter beijado ele outras vezes, havia algo em suas veias que tinha tornado tudo ainda mais intenso, a noite passada tinha sido tudo melhor do que ela imaginou. Maldito tinha sido os amigos dele, que de acordo com Marco finalmente tinham autorizado com louvor que eles saírem a sós, pois queriam que o amigo aproveitasse o que estavam tendo e que o parecia deixar bastante feliz.
Feliz.
Era isso que ela estava fazendo com o jogador, coisa que não achava ter a proeza de realizar, e o que não estava em seus planos, achava que seus sentimentos estavam intactos o suficiente para que essa situação parecesse um devaneio distante.
Era o que pensava, mas não foi com o que ela se deparou.
Não tinha como se sentir mais confusa do que agora.
"Droga, eu realmente me apaixonei por Marco Asensio Willemsen - pensava ela."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...