1. Spirit Fanfics >
  2. Forever - imagine taeyong >
  3. Cap. 3

História Forever - imagine taeyong - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um para vocês, boa leitura✨📚

Capítulo 3 - Cap. 3


Fanfic / Fanfiction Forever - imagine taeyong - Capítulo 3 - Cap. 3

Dia seguinte - 05:60

Acordo mais cedo que o normal, pois queria estudar mais um pouco pois ontem cheguei muito cansada, tão cansada que foi direto dormi, após colocar minha pantufa, vou direto para o banheiro fazer minhas higienes pessoais e tomar um banho quentinho para acordar, após isso, me seco e vou escolher uma roupa, uma calça jeans que era bem quentinha, um moletom rosa pastel que era bem grande, um tênis preto e pego minha mochila, passo perfume das áreas do pescoço e pulso, em seguida passo uma leve maquiagem, sem batom, só gloss, arrumo meu cabelo o deixando solto e vou direto para a cozinha, pego uma garrafa de água que estava cheia, coloco na minha mochila, em seguida pego uma barrinha de cereal para comer e uma maçã, coloco na mochila(a maçã) em seguida saio do apê, pego meu celular saindo do prédio e mando mensagem para Toni dizendo que eu ia mais cedo pois queria poder estudar um pouco no laboratório, após mandar a mensagem, guardo o celular no meu bolso e vou para o ponto de ônibus, o ônibus chega antes do esperado, entro no mesmo passando meu cartão pelo aparelho eletrônico, após isso sento na parte direita onde tinha uma grande janela. Quando o ônibus chega na parada de ônibus perto da universidade, eu saio do mesmo e vou em direção a entrada da faculdade, atravessando o campos, ao chegar na entrada da universidade, vou em direção ao laboratório do meu curso mas no meio do caminho decido ir para a biblioteca, ao chegar lá tinha uns 5 alunos só, de longe vejo um cabelinho azul, sorrio fraco , vou até o mesmo e sento do seu lado.

- aqui está ocupado? - digo me referindo a cadeira

- a-ah não...- diz Taeyong todo tímido, as vezes olhava para seu livro mas parecia distraído

- posso lhe fazer uma pergunta? - digo o olhando

- claro - ele diz ficando atento

- por que você fez aquilo? - digo o olhando meio para baixo

- s/n....aish, deixa isso quieto...- ele diz abaixando a cabeça

- não, por favor me conta - digo o olhando

- só saiba que não fiz aquilo okay? - ele me olha como se fosse chorar ali mesmo - eu nunca faria aquilo com você... - eu o interrompi

- como assim? Minha mãe me disse que fez - digo o olhando séria

- eu sei...- ele suspira

- Taeyong , me conta essa história direito - digo já sem paciência

- tá bom...

POV TAEYONG on

3 anos atrás

Após sairmos do shopping, eu via que s/n estava muito mais animada, ver aquele rostinho fofo triste, me quebra o coração, chegamos no carro, entramos no mesmo, coloco o cinto e dou partida no carro, a s/n liga o som no baixo e fica olhando para a estrada, após uns minutos outro uma forte batida no carro e tudo ficar escuro, quando eu acordei estava num local totalmente branco e estava deitado, eu logo percebi que estava num hospital, eu apenas tinha quebrado meu braço, mas quando eu acordei recebi a notícia do doutor que a s/n tinha sido levada para a sala de cirurgia pois ela havia batido a cabeça muito forte, havia quebrado uma das costelas e quase perdeu a perna, além de mais ferimentos que não foi tão grave, o dela foi pior pois o caminhão bateu no seu lado, e o cara que estava dirigindo estava bêbado e não nos viu, a polícia o prendeu mas s/n não tinha acordado após 6 meses, quando eu levei alta, eu sempre ia visita lá quando a mãe dela não estava lá, pois a mãe dela nunca gostou de mim, e pelo visto nunca gostou da própria filha, após a s/n acordar, eu não estava por perto, mas ela tinha se esquecido de tudo, perdeu a memória, eu ia todo dia no hospital apenas para pergunta para a enfermeira como ela estava e soube que a mãe de s/n tinha contado outra história pra ela, para ela nunca mais me ver ou saber de mim, ela tinha contado que eu fui pegar o carro no estacionamento do shopping e fui na direção dela apenas para machuca lá, mas isso não seria possível já que eu não fui preso e eu me lembro de tudo, a s/n nunca mais quis me ver ou fala comigo, sua mãe lhe obrigou a se mudar para Tokyo, nem pude me despedir da minha pequena...

POV S/N on

Presente

- pera, então aquela versão não é verdade ? Você nunca me atropelou? - digo pasma

- claro que não, se não eu estaria preso, eu nunca faria uma coisas dessas para lhe machucar - ele diz de cabeça baixa - sua mãe me obrigou a nunca conta isso para você ou ela faria minha vida um inferno, eu tive até que me mudar, deixar minha família só para ela não causar problemas para eles - ele fecha os olhos, meus olhos vão direto para seu rosto e eu o abraço forte mas com cuidado

- calma, eu não vou dizer nada a ela, além do mais, que eu moro sozinha - acaricio suas costas - por que nunca me contou antes? Eu não diria nada a ela

- s/n todos sabíamos menos você, sua mãe disse a todos que lhe conhecia para não contar nada - me separo por um momento quando o mesmo me diz aquilo

- por que ninguém me contou? Nossa...o monstro estava de baixo do meu nariz e ninguém me disse nada! - digo irritada mas ao mesmo tempo triste, logo levanto da cadeira - preciso ir, nos vemos depois

- s/n.... - ele me chama mas saio andando indo para fora da universidade, pego meu celular ligando para Toni, chamando ...chamando....alô?

- você sabia que eu e o tar tinha sofrido acidente e não me disse nada? Só por causa da minha mãe? - digo com uma voz alterada

- s/n...quem te contou? Não era pra....- o interrompi

- pra que? Não era pra conta que eu nunca fui atropelada? E você guardou isso de mim, e eu achando que você era meu amigo - desligo na sua cara deixando lágrimas cairem, abaixo minha cabeça e vou em direção a uma cafeteria que tinha ali perto, limpo o rosto, entro na cafeteria, peço um bolo e um chocolate quente e vou sentar nas mesas do segundo andar, após sentar na cadeira, pego meu celular vendo várias mensagens do Toni e do Taeyong, resolvo abrir e ligar para minha mãe, logo ouço sua voz

- alô? - diz ela no outro lado da linha

- nunca mais fale comigo, nunca mais tente entrar em contato comigo, você estragou uma amizade de anos, fazendo eu ficar longe de todos e ainda odiar meu melhor amigo - digo alterada mas logo vejo que estava em lugar público e falo mais baixo

- oque? Aquilo foi para seu bem e é assim que você me retribui? - ela diz meio brava

- meu bem? Você não sabe o que é bom para mim, se você soubesse não teria feito isso, você só se importa com dinheiro, com sua empresa, com si mesma - digo olhando pela janela deixando lágrimas cair

- claro que me importo com a empresa, sem essa empresa você não teria nem comida na mesa - ela diz e solta umas risadas irônicas

- eu nunca pedi para me dar comida, nunca pedi para me criar, nunca pedi pra você me parir, por isso o papai foi embora, você só ligava com você mesma, e me usou para ganhar dinheiro em Tokyo, já chega disso...e se você fizer algo com alguém que eu conheço, digo a todos o que você fez em bangkok - digo logo desligando o celular, suspiro fundo limpando o rosto novamente, sentindo mais aliviada, eu precisava daquilo, vejo meu pedido chegar e logo começo a comer.

POV S/N off

POV TONI on

Após receber aquela ligação que me partiu o coração, fui correndo para a faculdade, logo recebo uma mensagem do Taeyong dizendo "desculpas", não o respondo e logo chegando na universidade, vejo Taeyong andando de um lado para o outro parecia nervoso, vou até ele e o mesmo percebe minha presença

- desculpa, ela perguntou e eu não queria mais isso, não queria fica escondendo para sempre isso - ele diz surper desesperado , a ponto de chorar

- relaxa, tínhamos que contar uma hora ou outra, eu não queria ter guardado, mas ou era isso ou ela iria contratar alguém para nós ferir, mas agora, precisamos achar a s/n, ela que importa no momento - digo pegando meu celular tentando entrar em contato com ela, após minutos tentando, não consigo

- será que ela vai embora denovo? - diz Taeyong triste

- não, ela não faria isso, ela não gosto de ir embora deixando dividas aqui, ela tem a universidade e o apê - digo e logo lembro que ela pode estar lá mas eu tinha um trabalho hoje, que seria prévio para ver se eu passaria para o outro ano pois tive que fazer o 3 denovo - relaxa tá, ela deve tá bem, quando ela não está, ela sempre aparece, vai para as suas aulas e eu vou para minha, depois que as aulas acabar, você me encontra aqui fora para irmos no apê dela, ver se ela está lá, ela não consegue dormi fora de casa e ela no momento não recebeu o salário - digo o olhando

- você sabe bastante coisa dela - Taeyong diz suspirando

- sim, depois eu digo tudo sobre ela pra você, já que ela mudou muito, mas agora, vai pra sala, ou vamos repetir de ano - digo o puxando para dentro da universidade mesmo preocupados.

POV S/N on

Apos terminar de comer e tomar o chocolate quente, eu o paguei e fui direto para meu apê, não estava bem para ter aula, ao chegar no meu apê, tiro meus sapatos e vou para meu quarto, tiro minha roupa e maquiagem, tomo um banho e após o banho, me seco e coloco uma calça de moletom e uma blusona de moletom, volto para a sala, sento no sofá, pego meu celular ligando para um restaurante, peço miojo, kimchi, arroz, carne, legumes e mais coisas , após pedir, vejo as mensagens do Toni e do Taeyong que de alguma maneira conseguiu meu número, os ignoro e fico vendo tv até minha comida chegar

18:54 PM 

Após a comida chegar eu tinha comido tudo e deitei no sofá para ver tv e acabei dormindo, acordei com meu celular tocando denovo, mas era do trabalho, pego o celular e atendo

 - alô? - diz a pessoa na outra linha

- oiê, boa noite - digo com sono

- oiê, aqui é seu chefe, queria lhe dizer que por causa de uns problemas seu contrato foi cancelado e vamos demiti lá, mandaremos tudo por email, tenha um bom dia - desligou. Eu não acredito que fizeram isso, provavelmente foi minha mãe, já que ela meio que comprou metade da empresa onde eu trabalho, bom, trabalhava, respirei fundo para não me estressar novamente, jogo o celular longe e junto as pernas no meu peito e abraço meu corpo, deixo umas lágrimas caírem, em seguida ouço a porta do meu apê sendo aberta, quando levanto a cabeça vejo Toni entrando todo desesperado, choro mais ainda e abro os braços na sua direção, ele vem correndo me abraçar forte

- desculpa princesa, não queria que isso acontece se - ele diz me apertando, mesmo com a visão embaçada pude ver Taeyong na porta paralisado

- eu odeio ela, odeio minha mãe - digo chorando muito o apertando.

Após uns minutos eu limpo meu rosto respirando fundo, o Taeyong tinha se sentado ao lado do Toni e Toni estava acariciando minha cabeça

- ela fez com que eu fosse demitida, me desculpa mesmo gente, eu não deveria ter ficado brava com vocês, meio que agora sei do que ela é capaz de fazer - abaixo a cabeça

- ta tudo bem, nós que devemos desculpas por ter guardado segredo, meio que fui um idiota, pois o Taeyong nunca foi uma pessoa ruim, eu fui na verdade - ele diz nós olhando

- todos somos ruins, mas minha mãe é a pior, já chega de fica vivendo as custas dessa mulher, se vocês tiverem mais segredos me contem agora, eu quero poder me lembrar das coisas - digo os olhando

- não temos mais segredos eu acho mas podemos contar tudo oque houve nesse período que você ficou fora e tudo que perdeu da sua memória - Toni disse olhando para Taeyong e para mim

- tá, desembucha - digo rindo me ajeitando no sofá para ouvir sobre suas histórias.

Continua.....







Notas Finais


Até o próximo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...