História Forever - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hot, Love, Romance, Trabalho
Visualizações 1
Palavras 886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Capítulo 5


— V-vamos assistir um filme? — digo e me levanto indo para onde ficava a tv.

— Ótima ideia.

— Gosta de que tipo?

— Terror?

— Não tenho paciência pra essa fingissão de medo.

— Certo, então comédia? — ele diz rindo.

— Não tenho paciência pra essas piadas sem graça.

— Eu poderia achar você uma chata, sabia? — ele diz divertido.

— Eu sei, mas você não vai.

— Como você pode ter tanta certeza?

— Não tenho. Mas é sempre bom arriscar.

— Huum, que tal ação, aventura?

— Apoio!

— Já assistiu Esquadrão Suicida?

— Sim.

— Ah que pena, nunca vi esse.

— Isso não é um problema. Posso ver de novo. Afinal, esse filme é simplesmente maravilhoso.

— Certo.

Coloco o filme e faço pipoca. Ele havia tirado seus sapatos e estava muito concentrado no filme. Ele não tirava os olhos da tela e vez ou outra eu olhava para ele. Percebi que estavamos perto, tipo alguns centímetros de distância.

Ele disse que estava interessado em mim... E eu estou muito interessada nele. O problema é que eu acho que isso não é apenas atração física. E tenho medo do que isso pode se tornar.

Caramba! Eu conheço ele há um dia! Como pode? Eu simplesmente não sei o que é isso que está acontecendo entre a gente. Mas é algo incontrolável e querendo ou não.... Muito bom.

Ele percebe que eu estava olhando para ele durante muito tempo e leva seus olhos aos meus. Não consigo desviar e ele leva sua mão ao meu rosto. Involuntariamente inclino a cabeça sentindo seu toque. Ele acaricia com os dedos minha bochecha e me traz para mais perto quando um barulho vindo do filme nos assustou e chamou nossa atenção.

Voltamos a assistir o filme como se nada estivesse acontecendo.

Em uma cena Arlequina e o Coringa se beijavam, senti um certo incômodo com essa cena e percebi que ele também se remexeu no sofá.

De repente, seus olhos encontraram os meus e ele se aproximou lentamente, mas eu eu não recuei. Então, colocou suas mãos em meu rosto e acariciou, enquanto eu depositei minhas mãos em seus braços.

Nos olhávamos de uma forma tão intensa que já nada mais importava. Estávamos ali, eu e ele. E isso era tudo o que tínhamos.

De repente, sinto seus lábios tocando os meus. Era uma sensação que eu não conseguia explicar. Seus lábios tinham um sabor doce e quente, uma mistura perigosa e apaixonante. Nos levantamos do sofá, ele abraçava a minha cintura e me apertava contra ele como se a qualquer momento, eu pudesse ser levada para longe. Minhas mãos passavam por seu pescoço, depois acariciavam seus cabelos e iam para seu rosto.

Era um beijo calmo, mas ao mesmo tempo cheio de desejo. Sua língua dançava em perfeita sincronia com a minha. Nossos lábios se encaixavam de uma forma tão certa, tão perfeita, que parecia que eram peças de quebra-cabeça se encontrando. Era como se estivessem dançando uma música a qual não podia acabar.

De repente, ele me encosta na parede e continua o beijo um pouco mais rápido e necessitado. Eu puxava levemente os fios de seu cabelo, enquanto suas mãos percorriam toda a extensão de meu corpo.

Então, ele me pega no colo e eu entrelaço minhas pernas em seu tronco. Posso sentir suas mãos em minha cintura, descendo por minha pernas, chegando a minha bunda, onde ele aperta levemente e eu deixo escapar um gemido.

Minhas mãos, agora passavam pelo seu pescoço, ombros, até chegar em seu peito, onde eu esfregava as mãos sentindo seus músculos. Deus, que homem gostoso!

Ele começa a descer seus lábios por minhas bochechas, e dá uma leve mordida no glóbulo da minha orelha e eu suspiro em excitação. Depois, desce seus beijos pelo meu pescoço e dá alguns chupões, mas nada que deixaria marca. Ele abaixa a alça da minha blusa e do meu sutiã pelos meus ombros e beija até minha clavícula.

Eu precisava dele. Danny tinha um efeito tão inexplicável sobre mim, quanto era estranha essa situação. Esse desejo incontrolável que tínhamos um pelo outro. Eu não me importava com o que poderia acontecer depois. Só queria ele. Só queria aproveitar o momento.

Ele me coloca no chão ainda me beijando e seus dedos hábeis vão para baixo de minha blusa. Ele acariciava e apertava minha barriga e cintura até chegar nos meus seios, onde deixou um leve apertão. Aproveito para passar minhas mãos por debaixo da sua blusa. Era uma sensação tão boa... Uma excitação tão grande... Um fogo que não poderia ser apagado.

Retiro sua blusa e ele me dá um tempo para contemplar aquela visão. Ele era extremamente gostoso quanto o que vi na foto. Ok, eu me sentia meio mal por pensar assim, mas era inevitável. Ele era gostoso, e foda-se.

Ele estava apenas com sua calça jeans que deixava suas entradinhas a mostra. Não consigo evitar e mordo os lábios, mas não de nervosismo, e sim de desejo. Minha reação faz ele sorrir e ele leva suas mãos a barra da minha blusa, depois olha nos meus olhos como se pedisse permissão para tirá-la.

OióAssinto com a cabeça e ele a remove, me deixando apenas de sutiã. Danny leva seus olhos para o local e pude ver um brilho em seu olhar. Dessa vez, é a vez dele de morder os lábios em desejo, e agora entendo o porque ele pedir para mim não fazer isso. É tentador demais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...