História Forever and Ever (ItaHinaSasu) - Capítulo 14


Escrita por: e Cakedanvers

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Cakedanvers, Colegial, Drama, Eyeshyuga, Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Itahina, Narusasu, Painkonan, Saino, Sasuhina, Sasuke Uchiha, Yahikonan
Visualizações 251
Palavras 1.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura \0/

Capítulo 14 - ESPECIAL: Amigos (NÃO) desistem


– CAPÍTULO TREZE –

Levante-se
Faça seu truque
Ligue as estrelas
Júpiter brilha tão forte
Quando você nos diz para ir mais devagar,
Nós somos muito jovens você precisa crescer
A velocidade é a chave
E eles não sabem quem nós somos
E quem vai dizer que não somos bons o bastante?
E quem vai dizer que isso não é nosso amor?...” Who's to say, Vanessa Carlton

•°• Amigos (NÃO) desistem •°•

.

.

A verdade era que ninguém, nem mesmo Kiba conseguia cessar a saudade que Hinata sentia dele. Sasuke era importante para ela, esteve ao seu lado segurando sua mão quando fatidicamente perdeu a mãe para o câncer, e logo em seguida quando o pai lhe abandonou. Ele nunca irritou-se com as súbitas mudanças de humor quando a garota foi crescendo. E agora, mesmo que estejam afastados ele sempre será importante, de uma forma ou de outra, ainda era o homem que amava – ou amou.

Sasuke estava  encostado na velha árvore, com os olhos fechados, ela desejou  ter o poder de entrar em sua mente e desvendar toda aquela confusão. Decifrar os seus pensamentos e sentimentos que ele escondia, entender tudo o que seus orbes negros ocultavam. Sentou-se ao seu lado, encostando a cabeça no ombro masculino, ele aproveitou para envolver o braço em torno do pequeno corpo de Hinata.

Ficamos em silêncio, admirando o cinza das nuvens e o movimento do lago com os pingos da chuva que caiam.

— Bonita sua jaqueta. – o Uchiha pontuou, quebrando o silêncio entre eles.

— Sim, é muito bonita. – concordou, sorrindo preguiçosamente. —  Sabia que eu sempre quis ter uma?

— Sério?

— Hunrum. – murmurou. — Nos filmes clichês a garota sempre ganha a jaqueta do namorado, era uma fantasia minha. – admitiu, dando de ombros.

— Bem, agora se realizou. – ele sorriu, ou se esforçou para tal ação.

— Sasuke, eu queria te perguntar uma coisa.

— O quê?

— Você ficou chateado pela festa ser na sua casa? Eu nem te consultei antes de concordar com o Itachi.

Ele suspirou. — Não fiquei! Apesar de estar realmente surpreso, afinal, você nunca gostou de festas.

— E ainda não gosto. – retrucou a garota, fazendo o melhor amigo franzir a testa e olha-la atentamente.

— E por que vai organizar uma?

— Pelo Kiba… – disse em voz baixa. — É o aniversário dele na sexta.

— Hm... ele parece gostar mesmo de você. – observou sorrindo, mas sua voz soou como um terrível lamento.

— Sim, ele gosta.

— E você? – os orbes negros encaravam-a intensamente, como se estivesse desafiando para contar-lhe a verdade.

Hinata foi pega se surpresa com a pergunta, refletiu por um segundo no turbilhão de sentimentos confusos que pareciam crescer e atropelar os antigos martírios. Acabou sorrindo genuinamente, lembrando-se do sorriso caloroso do Inuzuka e de como ele é incrível, ou até mesmo a maneira como ela o pegava olhando para si, sem motivo algum.

— Sim, eu gosto. – o sorriso aumentou. — Ele me faz sentir a garota mais especial do mundo.

Sasuke sorriu, embora houvesse tristeza em seus olhos, a Hyuuga tocou o seu rosto carinhosamente, enquanto ele beijava a palma de sua mão.

— Sasu…

— Está tudo bem, Hina. – cortou-a. — Só agora me dei conta de quanto tempo passou, e de como crescemos. Parece que foi ontem que nadavamos aqui nesse lago, ou que escalamos essa árvore. – ela assentiu olhando em volta. — É difícil não ter você ao meu lado o tempo inteiro.

Uma lágrima escapuliu dos olhos claríssimos, ele secou olhando-a com aquele olhar de preocupação e entendimento.

— Sasuke, nós já estávamos afastados. – ela sussurrou.

O moreno negou com a cabeça. — Enquanto eu estava longe, deixou de pensar em mim? – inquiriu, já sabendo da resposta. —  Porque eu sei que em nenhum momento você saiu da minha cabeça... ou do meu coração. Eu não menti quando disse que você é a pessoa mais importante da minha vida.

— Sim eu sei, mas, agora a pessoa mais importante da sua vida tem de ser a Sakura, no sentido de garota. – refutou. — Ela deve gostar muito de você, e até parece ser melhor que Konan. – fez uma careta adorável, o que o fez rir. — Tem que cuidar melhor dela, você pode perdê-la se continuar com essa alienação toda. – suspirou resignada. — Você sabe que é muito lento pra pensar, e geralmente garotas detestam... – Sasuke gargalhou alto, interrompendo-a. — O que foi? Do que está rindo?

— Nada, apenas estava com saudade disso. – ele fez uma pausa acariciando a mão macia e quentinha da garota. – De nós... apenas sendo melhores amigos.

— É, eu também. – encostou a cabeça no ombro masculino novamente, ainda com a mão entrelaçada a dele. — Sem dramas, e ressentimentos.

— Sabe como me imagino daqui há cinquenta anos? – ela negou com a cabeça. — Aqui em baixo, nesse mesmo salgueiro, de mãos dadas com você.

As lágrimas inundaram os olhos da garota, ela o encarou sentindo vontade de beijá-lo e repetir aquela frase de três palavras. Entretanto não podia, tinha um namorado agora, alguém que gostava muito e devia fidelidade e respeito acima de qualquer outra coisa. Por isso retesou a coluna e  bateu o ombro contra o dele, afastando aquele impulso incontrolável que chegava a doer em seu peito, e asfixiá-la como se não conseguisse simplesmente respirar.

Era estranho e injusto, pois eles se amavam e não poderiam ficar juntos – pelo menos não naquele momento. Tinha uma barreira entre eles, e era justamente esse amor construído em cima de um pedestal que não podia ser quebrado. Sasuke e Hinata estavam ligados para sempre, de uma forma ou de outra, poderia até não ser da maneira que ambos queriam ou esperavam, mas, naquele momento ela realmente acreditava que aquela mesma cena um dia iria se repetir daqui há cinquenta anos.

Porque sabia que não poderia viver sem a amizade daquela Uchiha, ou até mesmo esquecê-lo. Elevou a cabeça e encarou mais acima deles o lembrete talhado no velho salgueiro, não conseguiu deixar de sorrir feliz.

— Sempre e para sempre. – Hinata pronunciou, sem desviar o olhar.

— Sempre e para sempre, Hina… – ele repetiu, após acompanhar com o olhar a direção que a amiga de infância encarava.

Continua...


Notas Finais


FaE não é só mais um clichê raso, sem construção e personagens sem camadas para levar em consideração. Hinata e Sasuke tem MUITA bagagem, assim como o Itachi... com calma iremos mostrar cada uma delas.

É isso, não deixem de nos presentear com aqueles feedbacks maravilhosos. Adoramos ver as reações de cada um ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...