1. Spirit Fanfics >
  2. Forever Mind 2 >
  3. Explique Melhor

História Forever Mind 2 - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Se cuidem, pessoal! Estamos vivendo tempos difíceis, então todo cuidado é pouco...
Aproveitem o capítulo!

Capítulo 9 - Explique Melhor


Fanfic / Fanfiction Forever Mind 2 - Capítulo 9 - Explique Melhor

Gregory colocou seu capacete novamente e estendeu a mão para Gwen com a intenção de ajudá-la a levantar. Emily e Wade logo entraram no quarto. Este último estava com o rosto extremamente machucado, sendo possível ver alguns cortes em sua testa e bochechas, fora uma pequena quantidade de sangue que escorria das regiões cortadas.

 

-*Eu quero uma explicação* - Exigiu Gregory.

 

-Eu pensei que você fosse outra pessoa - Disse Gwen - Pensei que você fosse o Matt…

 

-*Eu disse que não conheço esse Matt* - Falou Gregory - *Se fizer Wade me atacar de novo, garanto que não serei tão gentil com você como fui com ele… Saia do meu quarto!*.

 

Wade e Gwen saíram imediatamente do quarto de Gregory, voltando ao local em que eles estavam conversando há pouco. Gwen notou os hematomas no rosto de Wade.

 

-Descobriu alguma coisa? - Perguntou Wade enquanto pegava um pano pra limpar o sangue em seu rosto.

 

-Ele não era quem eu pensei que fosse - Disse Gwen - Não sabia que você ia pular pra cima dele.

 

-Diabos, pareceu uma ideia do caralho na hora - Disse Wade abrindo um sorriso - Pelo menos foi divertido.

 

-Como isso pode ter sido divertido? - Perguntou Gwen incrédula - Quando você se vir no espelho vai mudar de ideia.

 

-Tem certeza que não somos amigos nesse “mundo real”? - Perguntou Wade mantendo seu sorriso - Puta merda, eu realmente gosto de você, garota… Agora eu entendo, esse mascarado. A Emily é mais do que um bichinho pra ele. É como se fosse a porra de uma filha.

 

-É assim que você me vê? - Perguntou Gwen - Porque você quase me chamou de “adolescente gostosa” há um tempo atrás.

 

-O que prova que eu não seria um bom pai - Respondeu Wade alargando ao máximo o sorriso que ele ostentava - Como ele é? O mascarado? Nunca vi ele sem aquela merda de capacete.

 

-Ele me lembra um pouco o Hugh Laurie pra ser sincera - Disse Gwen - Nossa, estou começando a parecer com o Matt.

 

-Você viu se ele tem uma arma foda dentro do baú maluco? - Perguntou Wade.

 

-As coisas do quarto! - Disse Gwen se dando conta de que ela não havia questionado Gregory a respeito dos pertences em seu quarto.

 

Gwen saiu correndo do quarto a procura de Gregory. Como a garagem não era um local tão grande, não houve muita dificuldade para encontrá-lo, junto de Emily. Wade foi atrás dela.

 

-As coisas no seu quarto, aquele chapéu e o estojo... De quem são? - Perguntou Gwen num tom quase ameaçador.

 

-*Emily* - Respondeu Gregory de forma que demonstrava indiferença, mas como sua voz era bruscamente modificada pelo capacete, não era possível dizer com certeza se era o caso.

 

-Haha! As coisas dela no seu quarto? Eu sabia que você e essa garota… - Dizia Wade até receber um olhar sério de Gwen - Só estou mexendo com eles…

 

-Emily, onde conseguiu aquelas coisas? - Perguntou Gwen num tom mais calmo.

 

-Eram de um amigo - Disse Emily - Antes de encontrar esses dois, eu conheci um cara lá fora… Ele me ajudou a sobreviver por muito tempo até que acabei me perdendo dele, peguei algumas coisas que ele tinha e vim parar aqui.

 

-Acha que consegue encontrar ele de novo? - Perguntou Gwen.

 

-Não - Respondeu Emily - Eu tentei encontrá-lo por alguns meses depois que vim pra cá, mas nunca achei nada… Eu, sinceramente, acho que ele já está morto.

 

-Temos que tentar de novo - Disse Gwen - Emily, precisamos achá-lo, porque ele também precisa sair daqui!

 

-Também? A Emily faz parte desse “mundo real”? - Perguntou Wade.

 

-*Do que você está falando?* - Perguntou Gregory.

 

-Não liga pra essa merda - Respondeu Wade - É só uma historinha que a garota me contou.

 

-*Quero detalhes!* - Exigiu Gregory.

 

-Por quê? Acredita nessa merda? Acredita que os anos que vivemos, na verdade, são baboseira? - Questionou Wade.

 

-*Não* - Respondeu Gregory - *Mas Emily já me contou alguns sonhos que ela teve… Ela disse que tinha a sensação de que nada disso era real*.

 

-Emily, o que você viu nos sonhos? - Perguntou Gwen um tanto animada.

 

-Um garoto com um relógio esquisito, uma festa de formatura… Eu não sei... Uma mulher de cabelos prateados... - Disse Emily.

 

-PUTAQUEPARIU - Disse Wade atropelando em suas próprias palavras - Mas nem fodendo…

 

-Eu te avisei - Disse Gwen à Wade enquanto sorria pra Emily - Emily, preciso que você venha comigo até o quarto do Gregory.

 

-Pra quê? - Perguntou Emily.

 

-Acho que posso recuperar suas memórias do “mundo real” - Explicou Gwen - Eu conheço uma magia que talvez possa fazer você se lembrar de quem você era de verdade.

 

Enquanto isso, em algum lugar da Zona Segura

 

-Por favor, se você continuar financiando minha pesquisa, podemos ter mutantes ainda melhores do nosso lado! - Implorou Doutor Animal à uma figura de terno imponente que andava ao seu lado.

 

-Sei muito bem o que essas abominações são capazes de fazer - Respondeu o jovem de terno num tom ríspido enquanto continuava sua caminhada até uma sala que se parecia com um escritório, onde havia uma mesa, um computador e diversos outros itens comuns a este tipo de ambiente - Vivenciei minhas lutas pessoais contra essas monstruosidades quando criança.

 

-Então sabe que são seres formidáveis em batalha! Podemos usá-los para encontrar os Opositores e a sua prima! - Disse Doutor Animal.

 

-Meus homens cuidarão disso - Disse o jovem.

 

-Ducem, por favor, você acha mesmo que os Cavaleiros Eternos encontrarão eles mais rapidamente que meus mutantes? É óbvio que- 

 

Dizia Doutor Animal até que Benjamin agarrou o pescoço dele com uma das mãos enquanto levou a outra para o rosto dele. A mão apontada para o rosto de Aloysius foi revestida por uma espécie de luva metálica.

 

-Saia da minha sala… E não cometa o erro de me questionar novamente - Disse Benjamin com um olhar intimidador - Ou este será o último erro que você cometerá em sua vida miserável.

 

Benjamin soltou Animal e sua luva metálica, logo desapareceu. Aloysius por sua vez se afastou do jovem de terno tão rápido quanto possível. Depois de alguns segundos usados para se recompor, Animal fez uma reverência à Benjamin.

 

-Me perdoe, Ducem - Disse Animal - O senhor deseja alguma coisa?

 

-Privacidade - Respondeu Benjamin em tom ríspido. O Doutor Animal logo deixou a sala.

 

Benjamin foi em direção à uma mesa que ficava ao fundo da sala e pressionou um botão escondido debaixo dela. Após fazer isso, no centro da sala uma cúpula de vidro ergueu-se diante dele. Dentro da cúpula estava uma espécie de polvo verde gigantesco com forma humanoide, preso à diversos aparelhos grudados em seu corpo.

 

-Tennyson - Disse o tal polvo - Mais tortura?

 

-Não, Vilgax - Respondeu Benjamin com um olhar sombrio - Ainda não.

 

-Então o que quer de mim? - Perguntou Vilgax - Veio para zombar? Se regozijar por ter me derrotado? Me humilhar ainda mais? Neste estado deplorável, não vejo como a situação pode piorar pra mim.

 

-Não se engane… Posso deixar tudo bem menos agradável pra você. Mas infelizmente não é para isso que estou aqui. Hoje só preciso de uma coisa que, no momento, apenas você pode prover: Informação - Respondeu Benjamin - Você conhece as estratégias de batalha do meu avô, Max Tennyson. Estou cansado de procurar pelos Opositores depois de três anos e, acontecimentos recentes me levam a crer que preciso cuidar da situação imediatamente, pois do contrário ela deve desdobrar-se e se tornar um problema ainda maior do que já é. Sendo assim, preciso solucioná-lo… De forma definitiva e final.

 

-O que está insinuando? - Perguntou Vilgax.

 

-Preciso de sua ajuda para encontrar meu avô, o líder do grupo terrorista conhecido pelo nome de “Opositores” - Respondeu Benjamin num tom frio e sinistro - Para que eu possa finalmente dar um fim à vida dele.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo! Por favor, revisem e se tiverem dicas, sintam-se livres para expressá-las. Elogios à história são sempre bem-vindos também : )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...