História Forever Together - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Jonas Brothers, Miley Cyrus
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dallas Lovato, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Joe Jonas, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Nick Jonas, Normani Hamilton
Tags Camren, Diley, Dilmer, Jemi, Lesbian, Lesbian For Demi, Memi
Visualizações 183
Palavras 1.664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIA
AS
NOTAS
FINAIS
!!!

Capítulo 10 - Você está sexy.


Demi

Andava apressadamente pelos corredores daquele grande estádio, o show da Miley hoje era enorme. Tive que me disfarça bem para entrar aqui, mas ainda assim alguns paparazzis que reconheceram e tiraram muitas fotos. A loira terá que me agradecer muito por fazer todo esse sacrifício para vê-la, a mesma a dia me convidava para vir assisti-la, mas infelizmente alguma coisa sempre me impedia. Agora com um semana sem nos vermos, finalmente irei reencontra-la e melhor, ela não tem aparecido em nenhuma revista isso significa que está merecendo alguns agrados.

— Max, irei falar com Miley, você me espera fora do camarim?

Pedi para meu segurança, ele franziu a testa até porque não é muito comum eu querer ficar sozinha com as pessoas, o único que eu pedia favores assim era Wilmer.

— Tudo bem.

Ele ainda estava desconfiado, mas não liguei. Cheguei até o camarim de Miley a mesma já havia deixado avisado que eu iria vê-la sendo assim ninguém me barrou, graças a Deus ainda consegui chegar um pouquinho cedo para poder interagir com ela.

Não me esforcei nem a bater na porta, a saudade que estou dela é muita para que eu perca tempo. Assim que adentrei aquela sala dei de cara com um sofá e nela haviam duas pessoas. Miley e uma desconhecida. As duas pareciam rir bastante, mas quando entrei o som das risadas se cessaram e as duas me encararam atentamente.

— Uhn, desculpa, eu não queria...

— Demi.

Miley deu um pulo do sofá e se aproximou agarrando meu corpo, um abraço apertado que não foi muito bem retribuído por mim. Ela não aparece com garotas em revistas, mas está com uma no seu camarim? Por que diabos ela me chamou aqui, então?

— Deixa eu te apresentar... Deus seu cabelo.

O boné que estava em minha cabeça caiu com o movimento de Miley, eu falei que estava enjoada do loiro e bom, acabei por pintar de azul. A loira na minha frente parecia bem surpresa já que tocava nos meus fios não acreditando.

— Demi, o que você fez?

Ela tinha seu corpo totalmente virado para mim e de costas para a desconhecida, é claro que eu estava amando isso. Eu tenho a atenção dela, não você, garota.

— Não gostou?

Meu tom era tristonho, não era de me importar com opiniões, mas com a da Miley eu me importava.

— Claro que gostei... Você está sexy.

Corei com seu olhar sobre mim, me sentindo uma idiota por ficar tão envergonhada quando ela me fala alguma coisa. Miley apenas riu da minha timidez e beijou minha bochecha.

— Continuando... – ela se virou para a estranha novamente. — Demi essa é Denika, Denika essa é Demi.

— Demi Lovato.

Quase senti náuseas quando ela pronunciou meu nome, até sua voz para mim era de prostituta. Apenas dei um sorriso contido para ela, não querendo parecer arrogante.

— Eu vou para o meu lugar, nos falamos depois, ok?

— Não, fica aqui.

Miley pediu, voltando sua atenção toda para mim. Isso, agora tire essa mulher daqui e deixe só nós duas. Ou espero que ela mesmo se toque que está atrapalhando.

— Já vou indo, tenho alguns compromissos, só vim ver você mesmo. – Denika pareceu ler meus pensamentos. — Foi bom te conhecer, Demi. E até mais, Miley.

Denika se aproximou da loira, se aproximou até demais, achei que as duas iriam se beijar até que a mais velha deixou um beijo casto no canto da boca da Miley. Ok, agora sim irei vomitar. Observei ela sair do camarim e a mesma fechou a porta, nem preciso dizer que fuzilei a sem vergonha que ficou comigo.

— Sabe, você não apareceu em nenhuma revista e eu iria te dar seu prêmio como o prometido. – semicerrei os olhos para ela. — Mas você não está aparecendo em revistas porque está comendo as escondidas.

— Demi, não é isso que...

— Eu nem sei porque fiz o esforço de vir aqui te ver, nem sei porque ainda tenho esperança de que você irá me levar a sério!

Caminhei até a porta abrindo a mesma e dei de cara com um rapaz, com um fone de ouvido e um microfone.

— Miley, você entra agora.

Informou.

— Já estou indo. – avisou e ele sumiu. — Demi. – seu braço rodeou minha cintura quando fiz menção de continuar meu caminho. — Fica no show, por favor e depois dele a gente conversa.

Pediu, quase que implorando.

— Espero que valha a pena, Cyrus.

Empurrei seu corpo o afastando do meu, eu estava brava demais para raciocinar qualquer coisa. Encontrei Max parado ao lado da porta e apenas passei pelo mesmo que me seguiu. Chegamos na área vip que seria onde assistiríamos o show, tive que atender alguns fãs que também estavam ali, mas para minha sorte só dei autógrafos, tirei fotos e eles me deixaram em paz, aguardando ansiosos o show da loira.

— Quando iria me contar que está tendo um rolo com Miley Cyrus?

Max sentou ao meu lado indagando. Soltei um grande suspiro, encarando a multidão a nossa frente. Estávamos em uma parte mais elevada e que tinha uma visão um pouco distante, mas perfeita do palco onde Miley irá se apresentar. A voz dela e suas músicas são ótimas, mas hoje ela terá que se superar para conseguir fazer com que eu vá falar com a mesma no final do show.

— Não estamos tendo um rolo. – respondi simples

— Demi, ouvi a pequena conversa de vocês, fora que você sempre pede para que eu entre nos lugares contigo.

Justificou, tudo bem eu não teria como escapar, não é mesmo?

— Somos amigas e estamos nos conhecendo, só isso. – dei de ombros. — Se meus pais perguntarem, não estou com ninguém, ouviu? Apenas Dallas e você sabem da Miley.

— Tem certeza que quer entrar nessa?

O encarei e o mesmo também me olhava.

— Todo mundo conhece a fama dela, Demi.

— Eu sei. – voltei a encarar o palco. — Talvez eu acabe com tudo hoje.

Soltei um grande suspiro, vendo as luzes se apagarem e o nome da Miley brilhar no telão. A quem estou querendo enganar? Essa loira nunca irá mudar, na verdade, não posso falar nunca, mas se mudar irá demorar e por que seria logo por mim? Tantas garotas por ai, bem mais lindas, boas de cama e etc... É claro que ela pode achar alguém bem melhor que eu.

Antes que Miley entrasse no palco, meu celular vibrou fazendo com que eu pegasse o mesmo em mãos. O nome do Wilmer brilhava ali indicando que o mesmo estava a me ligar, rejeitei sua chamada, mas mandei uma mensagem logo em seguida.

“Oi, Will. Não posso falar por ligação agora, assistindo um show. É algo importante?”

Voltei minha atenção ao palco, a loira acabará de adentrar o mesmo cantando Whe Can't Stop um dos seus grandes hits. De primeira, vi ela me procurar com o olhar e ficar me encarando por alguns segundos. Esses olhos azuis algum dia ainda me matam! Impossível não ficar completamente entregue a eles.

“Só queria saber como você está, to com saudades, mi amor.”

A mensagem do meu ex fez com que eu suspirasse, é difícil ser rejeitado muito, mas você já passou por algum momento em que você tenha que rejeitar? É horrível, porque você não quer perder a pessoa, mas não quer dar esperanças a ela.

“Estou bem e você? Também estou com saudades.”

Os show estava acabando, entre trocadas de olhadas com Miley e mensagens com Wilmer ele ocorreu. Não me sentia culpada, se Miley pode levar peguetes dela para o camarim porque eu não poderia trocar mensagens com meu ex? Direitos iguais.

— Bom, já era para show ter acabado, mas eu ainda quero cantar mais uma música. – a voz de Miley fez com que eu voltasse a encara-la. — Não estava combinado então, me desculpe qualquer erro. – os azuis se encontraram com os meus. — Eu errei com uma pessoa hoje por causa de um ciúmes bobo e quero concertar.

Muitos gritos foram ouvidos, ela agora encarava aquela enorme plateia. Estava um pouco confusa. Ciúmes? Mas nem fiz nada para que ela tenha tido ciúmes. Nosso dia hoje foi maravilhoso, até contei para ela sobre Glee... Uhn, Glee. Sabia que sua calmaria toda ao saber que sou o par romântico de Naya não era real, Miley sempre foi muito ciumenta.

— Ela está falando de você.

Max comentou, dei de ombros parecendo não me importar. Eu estava me importando e muito, queria ver onde isso iria chegar. Sabia que ela não falaria meu nome ou algo que nos denunciasse, mas espero gostar.

— Enfim, vamos lá.

Mais uma vez ela me encarava, se eu tinha alguma duvida de que Miley estava realmente falando de mim, acabou de morrer. Já estava mais do que ansiosa para ouvi-la cantar ainda mais sendo para mim.

Me beije intensamente antes de ir

Tristeza de verão

Eu só queria que você soubesse

Que, querida, você é a melhor

O público foi ao delírio quando Miley trocou “querido” por “querida”, a mesma me encarou e me lançou um sorriso tão grande que sorri junto dela. Senti meu coração se aquecer com aquela declaração, se ela queria me ganhar, está conseguindo!

Acho que vou sentir sua falta para sempre

Como as estrelas sentem a falta do sol nos céus da manhã

Depois é melhor do que nunca

Mesmo se você tiver ido, eu vou dirigir, dirigir

Dirigir

Eu estava tão concentrada, tão entretida a ouvindo cantar e sentindo aquela música que ela passou rápido demais. A todo momento eu e Miley trocávamos olhares, mas nada que fizesse as pessoas notarem. Max muitas vezes até me cutucou, mas não dei nenhuma bola para ele, estava encantada demais com a loira.

Tenho aquela tristeza de verão, tristeza de verão

Verão, tristeza de verão

Tenho aquela tristeza de verão, tristeza de verão

Oh, oh oh 


Notas Finais


Oi, gente. Demorei um pouquinho porque eu estava cheia de compromissos, enfim, e agora? Demi deve perdoar a Miley de novo? Pelos pensamentos dela acho que vai né, mas nera a Demi que talvez ia acabar com tudo? E depois dessa declaração será que a Miley merece algum prêmio? Bom, vamos conversar nos comentários, continua com a mesma meta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...