História Forever Your Young Girl - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Dwayne Dugger, Eric Hernandez, Jamareo Artis, James King, John Fossit, Kameron Whalum, Personagens Originais, Philip Lawrence, Phredley Brown
Tags Bruno Mars
Visualizações 40
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amorecos!

Capítulo 35 - 20 doses


Fanfic / Fanfiction Forever Your Young Girl - Capítulo 35 - 20 doses

Sinceramente eu não sei por que John abriu a boca, tudo começou da seguinte forma, estava conversando com o pessoal, estávamos em uma roda na beira da piscina, até que o John chegou e disse:

- Ai galera, eu tive uma ideia – ele estava dando um risinho maléfico

- Qual ideia John? – Jimmy perguntou 

- Bom, por que a gente não faz uma competição, aí quem perder toma 20 doses de tequila

- Eu topo! – Bruno falou – mas John, como vai ser essa competição? – completou

- Vamos fazer uma coisa chamada de briga de galo, vamos fazer em duplas

Ele foi explicando como iria funcionar e demos início a partida, o jogo foi indo, e cheguei as finais, ai ficou eu com o Bruno e o Phill com Urbana

- Espero que esteja pronta para perder Gonzaléz – Phill falou

- Eu espero que você esteja preparado pra perder Lawrence – o encarei de forma desafiadora

- A minha mulher é muito boa nisso Hernández 

- A minha vai acabar com sua Lawrence - Bruno falou em tom desafiador 

Eu e a Urbana ficamos nos olhando, por que eles estavam parecendo duas crianças, estávamos com os nervos a flor da pele, estava um silêncio, o restante do pessoal, estava divido entre nós dois. Eu e o Bruno estamos quase ganhando, mas a Urbana jogou o seu corpo sobre mim, e acabou que perdemos o jogo, o Phill saiu da piscina cantando e dançando We are the Chanpions, foi bem engraçado, ele desembestou a fazer um discurso

- Gostaria de agradecer a minha esposa Urbana – lançou um beijo para ela – por sempre me apoiar e me dar força quando eu mais preciso...

- Cala essa boca e vai se fuder Lawrence, isso era apenas um jogo e não um Grammy - Bruno falou revirando os olhos 

- Olhaaa, ta com raivinha tá? – disse fazendo uma voz afeminada e colocando a mão na cintura – A Bruna tá com raivinha gentiiiiiii

Eu ria tanto, mas tanto, que vocês não tem noção, e a Urbana ria junto comigo, eu já estava vermelha de tanto rir com esses dois. O John deu um pigarro

- Bom, infelizmente o Bruno e a Emma perderam

Todos fizeram um "aaaaaaaah" 

- É uma pena que tenham perdido – John falou segurando um sorriso – Mas gente, o perdedor tinha que fazer o que mesmo?

Todos responderam de forma uníssona "TOMAR VINTE DOSES DE TEQUILAAAAAAA" 

- Muito obrigado plateia pela colaboração, assistente de palco, traga as doses por favor – apontou para a Onnie 

A Onnie trouxe as doses e distribuiu no copos, ficaram todas enfileiradinhas, na minha frente e na frente do Bruno. E começamos a beber.

• Foi a primeira, segunda e terceira dose, estávamos tranquilos, tudo normal

• Quinta, sexta e sétima dose, já estava tudo meio que rodando mas seguimos firme

• Oitava, nona, decíma, decima primeira... Na decíma sétima, estávamos falando embolado, e estava tudo rodando

• Decima oitava, sentia que poderia desmaiar a qualquer momento

• Decima nona, eu vou vomitar

• Vigesima dose, já estávamos vermelhos de tanto álcool que tinha na nossa corrente sanguínea, estava tudo rodando, já não andávamos reto mais cabanleando para todos os lados

Só sei que deixaram eu e o Bruno no sofá da sala e assim que eu sentei eu me deitei, e o Bruno deitou em cima de mim, todos foram embora e ficou somente nós dois, estávamos rindo de qualquer coisa, para vocês verem como que a pessoa fica quando está totalmente alcoolizada, mas eu achei que não estava tão tonta assim e resolvi me levantar

- Aiii – fechei os olhos – Morenooo

- Fala morena – ele estava de olhos fechados

- Vamos fazer alguma coisa divertida? – Me sentei em cima do seu quadril 

- O que quer fazer? – disse se levantando e tirando o cabelo do meu pescoço

Assim que ele beijou, um arrepio tomou conta do meu corpo, estava tudo tão sexy (eii não me julguem, estou alcoolizada), mordiscou o meu pescoço e eu tive uma ideia 

- Que tal se eu dançar para você, hum? – lhe dei um selinho

- Vai dançar o que para mim? – ele estava todo animado

- Uma musica bem sexy, meu moreno – disse da forma mais sensual possível, mas não deu certo

Fui até o meu celular e coloquei uma musica no neyo – Lazy love, comecei a me movimentar, e a passar as mãos pelo o meu corpo, fui até o Bruno e sentei em seu colo, comecei a rebolar, já tinha sentido a sua animação, levantei e fui até o meio da sala rebolando, quando me virei, eu me deparo com ele dormindo, D O R M I N D O, PORRA! podem acreditar nisso - bufei de raiva e senti um forte enjoo subir pela a minha garganta, corri até o banheiro e coloquei tudo para fora, por um triz não vomito a casa toda, mas bem que eu deveria, para fazer o Bruno limpar tudo, ainda estou indignada de que ele dormiu durante a minha apresentação super sensual, tomei força e fui até a pia, para lavar o rosto e a boca, quando me olhei no espelho, quase nem me reconheci, estava toda vermelha, o cabelo todo desgrenhado, estava totalmente deplorável, sai do banheiro e me joguei na cama e capotei no sono

Bruno On:

Eu não sou fraco para bebida não, mas eu acho que eles compraram a Tequila mais forte que existe e trouxeram para essa festa, quando que eu e a Emma, tínhamos ganhado, mas a Urbana teve mais força e derrubou a nos dois na piscina, bebemos as vinte doses, eu estava falando tudo embolado e nada com nada, o que eu tenho são relapsos de memória, acabamos deitando no sofá, e a Emma, estava daquele jeito, resolveu dançar para mim, ela começou de uma forma bem sensual, mas teve um momento que eu não aguentei e cai no sono, os meus olhos estavam super pesados, assim que eu acordei me deparo com a sala da minha casa toda dessarumada, e nenhum sinal da Emma, resolvi levantar e procura-la

- Ahhh PORRA! Que dor de cabeça

Subi as escadas e comecei a chama-lá

- Emmaaaa... – acho que vou desmaiar

- Emmaa, cadê você ? – Cara eu tô muito zonzo

Subi todas as escadas, acho que nunca demorei tanto para subir essas escadas, entrei no meu quarto, e eu a vi deitada de bunda para cima na minha cama, e o gerônimo estava ao lado dela, como se estivesse cuidando do sono dela, olhar aquela visão era muito tentadora, fui em direção a ela apoiei o meu joelho direito na cama, mas só foi fazer isso que eu senti uma vontade de vomitar, corri até o banheiro e coloquei tudo para fora, me levantei e fui lavar o meu rosto, estava pálido, aproveitei para tomar uma ducha, assim que sai do banho, me deitei em cima da Emma, ainda estava com o corpo molhado, e ela começou a se mexer e o gêronimo a latir.

- Gêge, fica quietinho fica – disse ela de olhos fechados

- Acho que ele não está muito afim querida - disse mordendo as suas costas

- Acho que a minha cabeça vai explodir – disse se sentando cautelosamente 

- Vem Emma, vamos tomar um analgésico e comer alguma coisa

Estendi a minha mão para ela e fomos em direção a cozinha, tomamos o analgésico e comecei a preparar um lanche para nos dois, fiz dois sanduiches, com suco de laranja sem açúcar, e fomos até a sala, ligamos a tv e passava um seriado de comédia, o que nos fez rir, parecíamos dois zumbis na sala, assim que terminamos de nos alimentar, olhei em volta e estava tudo uma zona.

- Nossa, olha que bagunça – disse fazendo um carinho na cabeça dela

- Está mesmo, vem anda vamos arrumar tudo isso – disse se levantando 

- Ahhh não – comecei a me deitar no sofá

- Ahh Bruno para, nem se deite, vamos arrumar logo ai podemos hibernar 

Me levantei e fui ajuda-lá arrumar, assim que finalizamos nos jogamos no sofá, eu me deitei em uma ponta e a Emma em outra e começou a implicar comigo com o pé.

- Emma, para com isso – tentei me esquivar, mas foi em vão

- Morenooo, me faz uma massagem? – disse de forma manhosa

- Ohh Gatinha, estou tão cansado – disse segurando o pé dela

- Vai moreno, faz isso para a sua morena faz – ela fez uma carinha tão fofinha

Cedi e comecei a fazer uma massagem nos pés dela, enquanto assistíamos a um filme na TV, me deitei atrás dela no sofá em quanto fazia um carinho bem gostoso nos cabelos dela e senti ela adormecer nos meus braços, a fiquei olhando durante uns cinco minutos e agradecendo a Deus, por essa mulher maravilhosa na minha vida, lhe dei um selinho, ela passou a língua em seus labíos, dei um leve sorriso e adormeci ao lado da minha pequena.


Notas Finais


Um PT desses era tudo o que eu precisava kkkkkkk

- Vick


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...