História Forge seu Próprio Caminho - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Spartacus
Personagens Agron, Ashur, Crixus, Doctore, Lentulus Batiatus, Lucretia, Naevia, Spartacus, Sura, Varro
Tags Roma, Spartcus
Visualizações 15
Palavras 539
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Luta
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Só uma One dessa série que acho foda pacarai!
Roma foi um grande império e privou muitas pessoas de fazerem suas escolhas simplesmente. A revolta de Spartucus é real, e a série é inspirada nela.

Não despreze a liberdade. Lute por ela, em qualquer âmbito de sua vida

Capítulo 1 - Capítulo Único - Liberdade


Fanfic / Fanfiction Forge seu Próprio Caminho - Capítulo 1 - Capítulo Único - Liberdade

O Ludus de Quintus Batiatus tinha se transformado em uma carnificina, os gladiadores combinaram um motim contra seus mestres. Por causas que os romanos não se importavam, como um escravo ia se sentir, mals tratos não só físicos como também sentimentais, pois escravos não tem poder de escolha ou consciência.

Mas o gladiadores estavam muito longe de serem apenas escravos comuns, treinados duramente para se tornar deuses na arena, e buscar sua glória banhada de sangue e honra pelo Ludus. Eles eram  apenas verdadeiramente livres quando lutavam, donos de seu pensamentos e movimentos durante uma luta sangrenta, feita para incendiar a multidão, e mantê-los distraídos da fome que os poderosos causavam a população.

O  Trácio foi pego e escravizado e entregue a esse destino, lhe deram o nome de Spartacus, mas para ele aceitar, Batiatus lhe prometeu Sura de volta, a amada esposa do novo escravo promissor. Bem, e ele a entregou... numa carroça toda ensaguentada, secretamente morta pelo seu comando. A dor da perda forjou um novo campeão em Cápua, mas Spartacus viria a descobrir.

O choque da perda de melhor amigo Gladiador Varro, morto pela sua própria espada por o desejo de um simples garoto de boa posição...O amor impossível do Ex-campeão Crixus amado por sua Domina Lucrétia, e de Naevia, a escrava dela... Houve muitas perdas, muita dor por causa das ambições de seus mestres. Um sofrimento que provocou uma revolta... e um mar de sangue

No dia em que Batiatus e Lucretia ganhavam status elevado...Os Gladiadores agiram. Eles estavam muito longe de serem escravos comuns, enfrentaram os guardas facilmente e os romanos nobres que ali frequentavam, mataram todos! Deixando tudo molhado de um vermelho vivo e das lágrimas salgadas de seus senhores.

— Eu fiz essas coisas porque é o justo! - Bradou Spartacus - Sangue requer Sangue!

Para todos os escravos ali presentes, gladiadores e servos, vendo seus mestres agonizarem no chão ensanguentado. Até mesmo o Doctore, que deu sua vida por a honra daquele Ludus, e ao descobrir os erros de seus mestres que manchavam isso, não sabia o que fazer. Batiatus tinha a garganta cortada no centro e sua esposa sangrava pela barriga, gemia o nome dele.
 

— Nós vivemos, e perdemos por caprichos de nossos mestres por tempo demais. Eu não quero mais isso! - continuou - Eu não quero ver a morte de um irmão por um simples esporte! Eu não quero ver outro coração arrancado do peito ou uma respiração cessada sem nenhuma causa. Eu sei que nem todos desejavam isso, mas está feito...está feito...

O discurso fora ouvido, e a compreensão era viva em cada  escravo que sofreu pelos desejos egoístas de um povo que os transformou em mercadorias, sem direito a escolher ou pensar.

— Suas vidas pertencem as vocês - Spartacus diminuiu o tom - Forgem seu próprio caminho!  Ou junte-se a nós - indicou os gladiadores com a espada - E juntos...veremos Roma tremer!!!!

O grito dos gladiadores de  bravura dos gladiadores ecoou coletivo por todo o local. Extravasando todo os sentimentos presos, alívio, justiça, vingança, dor cessada, esperança e bem lá no fundo...o desejo que mais consumiu sua vidas e correu suas mentes desde o dia que se viram presos, o desejo de LIBERDADE.
 


Notas Finais


Cena Final da série Spartacus Blood and Sand.
E Roma treme mesmo. Spartacus conseguiu reunir um excército contra eles.
Espero que tenha gostado^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...