História Forgive me? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox, Levy McGarden, Pantherlily, Personagens Originais
Tags Gajevy, Gale
Visualizações 136
Palavras 1.202
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!
Mais uma segunda-feira, mais uma semana e mais um capítulo desta maravilhosa história.
Espero que gostem, uma boa leitura à todos e até a próxima <3

Capítulo 2 - Capítulo 2


Levy acordou 6 horas da manhã, com o cabelo bagunçado, o rosto inchado e o travesseiro molhado. Depois de alguns segundos de confusão, lembrou-se do motivo de ter dormido chorando. Bufou, esfregou o rosto e encarou o teto. Não se atrevia a olhar o espelho, sabia que devia estar deplorável. 

Amores não correspondidos machucavam, mas o que mais doía é ser derrubada por eles e não conseguir se levantar. A azulada irritou-se consigo mesma por ser tão fraca e chegar nesse estado. Logo ela, uma fada tão poderosa e inteligente? Como é que podia ter acabado assim, tão facilmente? 

Ela era da Fairy Tail, não era?

-Preciso fazer alguma coisa, preciso ir para longe, dar um tempo para mim... - murmurou, revirando as cobertas. - Acho que vou fazer uma missão sozinha, a mais longa possível. Esfriar a cabeça. Me reerguer emocionalmente. - em sua cabeça, já fazia planos. - É isso aí. Vou fazer alguma coisa, o que não posso é continuar desse jeito. 

Decidida, levantou-se da cama e rumou para o banheiro. Banhou-se, colocou uma roupa confortável e saiu da Fairy Hills, notando que ainda era muito cedo e provavelmente não encontraria muitas pessoas na guilda. Melhor assim, teria mais tempo para escolher a missão. 

Caminhou tranquilamente pelas ruas, embora sempre atenta caso alguma coisa acontecesse, afinal, Zeref e o Império Alvarez estavam prontos para atacá-los. Sim, iria completar alguns meses que a guilda se reerguera após um ano dissolvida, porém mesmo assim, o inimigo poderia atacar a qualquer hora. Ela havia se fortalecido enquanto trabalhava para o Conselho, mas a ideia de lutar até o fim por seu lar... a assustava um pouco. 

Assustava também o medo que tinha de perder algumas pessoas em meio a essa batalha, afinal, era difícil ficar quando as com quem mais se importava já haviam ido embora.

As portas abertas da Fairy Tail interromperam seus pensamentos. Entrou com passos calmos e estranhou a tranquilidade do lugar. As únicas pessoas no lugar eram Cana, que dormia em cima de uma mesa com um baril vazio ao lado, e Laki, que limpava alguns copos do balcão, porém parou a atividade para recebê-la. 

-Bom dia Levy-chan, tudo bem? Ontem saiu tão depressa que achei haver alguma coisa errada!

-Achei que estava "naqueles dias". - fez as aspas e a outra entendeu. Engraçado como esse tipo de desculpas sempre funcionavam para as mulheres para basicamente tudo. - Não era Lisanna quem iria ficar tomando conta do bar hoje?

-Ela ia, porém me ligou pedindo para cobri-la. Tem que ajudar a irmã em relação a alguma coisa, provavelmente sobre o encontro de Mira com Gajeel ontem... se é que me entende. - sorriu de forma maliciosa. A azulada suspirou e foi ao quadro de missões, tentando ignorar a dor dentro de si. - Vai querer alguma coisa? 

-Um suco de morango. 

-Claro, mas, não estava falando de comer. Vai sair em uma missão? 

-É essa a ideia. - inclinou-se para cima e arrancou um pedaço de papel, lendo-o em seguida. 

"Missão Classe-S

Local: Fazenda na zona rural da cidade de Alahar.

Requisitor (es) da missão: Josh e Melinda E. Harprey. 

Magia exigida: Proteção, Encantamentos de Proteção ou ramos relacionados. 

Motivo: A fazenda vem sendo atacada por animais mágicos e precisa de um mago que possa proteger a plantação. 

Duração: No mínimo 6 meses.

Prioridade: Nível 2.

Perigo: Nível 2.

Recompensa: 60.000 Jewels. 

Contato para mais informações: XXXX-XXX"

-Faz tempo que não vejo uma missão com prioridade e perigo nível 2. - comentou para si mesma. Porém foi ouvida pela garota de cabelos roxos, que se aproximou para entregar o suco de morango. 

-Mirajane me disse que essa missão chegou semana passada, e assim que leu a descrição, entrou em contato com o casal para compreender melhor as classificações. - a azulada bebeu o líquido enquanto encarava a outra mulher. - A fazenda esteve no ramo de plantar frutas mágicas por um longo tempo, que até ano passado, eram guardadas e protegidas pela filha mais nova. Com a morte da mesma, os animais selvagens da região se aproveitaram e destruíram tudo. Melinda contou que não sobrou uma única fruta mágica, tudo foi devastado pelos animais. - havia certo tom de compaixão na sua voz. - Eles irão começar uma nova plantação e por isso, precisam de um mago nos próximos dias, indicando prioridade e o perigo, ambos nível 2. 

-Entendo... - releu novamente o papel e decidiu-se. - Vou fazer essa missão. 

-Você vai? - indagou, surpresa. - Tem certeza? Não sei se é adequado você e seu time ficar tanto tempo longe, ainda mais porque...

-Farei a missão sozinha. - isso sim a pegou de surpresa. - Sei que os dois, por terem habilidades mágicas de combate, serão mais úteis por aqui do que eu. E já que não tenho mais ninguém para me acompanhar...

-Levy! - sua expressão era algo inédito. - Mas... viu o tempo que ficará longe da guilda?

-Eu sei, Laki, eu sei.

-E você não é uma maga classe-S!

-Eu teria sido se Acnologia não tivesse interrompido tudo. - revirou os olhos. - Esse tipo de missão... é exatamente o que eu preciso agora. - terminou a bebida e colocou o copo nas mãos da outra maga. - Diga para Jet e Droy que eu vou ficar bem, e por favor, não mande ninguém atrás de mim para me ajudar. Está na hora de eu conseguir lidar com meus limites sozinha. 

Retornou para a Fairy Hills, já com planos na cabeça. Conhecera a região de Alahar - montanhosa, com estações bem demarcadas. Iria pegar a época de primavera e verão, então precisava de roupas leves, próprias para andar em um lugar com muito mato, e também que não pesassem caso houvesse alguma luta. Já ouvira falar de como frutas mágicas podiam mexer com os instintos de animais selvagens, até estava contando com algum tipo de confronto. 

Pegou uma mala generosa e a encheu com tudo que julgava necessário, incluindo alguns livros de runas de proteção. Deu mais uma arrumada no quarto, já que não o veria em algum tempo. Pensou e por fim deixou um bilhete, para ninguém em especial, dizendo que saíra em missão, demoraria a voltar, mas se fosse uma emergência, era só contatá-la pela lacrima de comunicação. 

Com o papel da missão e a mala em mãos, rumou para a estação de trem de Magnólia. Como ainda era cedo, conseguiu uma passagem logo para o próximo trem, que chegaria em 17 minutos. Foi até uma lanchonete e tomou um breve café, matando o tempo até ouvir o barulho dos apitos, indicando que seu transporte havia chegado. 

Por sorte ficou sozinha em uma das cabines. Pegou um livro de bolso, um mistério policial que começara a ler a dois dias atrás, e se preparou para algumas horas de viagem até o seu destino. Por uns segundos, pensou em Gajeel novamente. E se, talvez, só talvez, quando retornasse, ele também voltasse a ser o homem que conhecera uma vez?

Piscou os olhos e respirou fundo. Tinha um longo caminho a percorrer se quisesse tirá-lo de sua mente. Mas será que isso seria realmente possível? Para o sucesso da sua missão, precisava ser. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...