História Forgotten Memories... - Capítulo 2


Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Gerson, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Chans
Visualizações 75
Palavras 1.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Não é uma proposta.


Fanfic / Fanfiction Forgotten Memories... - Capítulo 2 - Não é uma proposta.


Sans, após uma curta caminha, chegará ao local de encontro. Um bar/lanchonete de aparência "rústica" e até mesmo sofisticada. 

Era um local bem frequentado, mesmo por seu estabelecimento não ser um dos maiores. O dono do local era Grillbs, um colega próximo de Sans, e acompanhado do amigo trabalhava sua filha, Fuku, que era a atendente/garçonete.

Chegando lá, Sans entrou no local e comprimentou seu amigo Grillbs de longe e se dirigiu para a mesa onde Frisk e Asriel se encontravam.


- Oi Sany! - Frisk se levanta e abraça seu amigo, o cumprimentando.

- Heya pessoal. - Sans cumprimenta os dois e se solta do abraço de Frisk, se sentando a mesa.

Os três ficaram em silêncio por alguns instantes. Até que Asriel se pronúncia.

- Então, já que estão aqui vou apresentar vocês a eles. - Diz Asriel.

- E quem exatamente são eles? - Frisk questiona curiosa.

- Eu estava me perguntando a mesma coisa. - Diz Sans, se debruçando sob a mesa de carvalho.

- Bem, como posso explicar... Eles são- Asriel é interrompido. O som do sino na porta toca, Frisk direciona sua atenção para a mesma. Um homem loiro entra acompanhado de uma linda jovem.


- Hum? Não sabia que ele traria companhia. - Asriel resmunga, levantando o braço e chamando a atenção dos dois. - Aqui!

O loiro e a jovem se aproximam da mesa, como Sans estava sentado de costas a porta nem reparou em quem eram. 

- Não disse que traria companhia Flowey. - Diz Asriel.

- Não disse nas trouxe, porém ela não vai ficar muito. - Disse o loiro, ou melhor, Flowey.

- Então, qual o seu nome? - Frisk Questiona a garota animada.

- Meu nome? Bem.... - Por alguns instantes ela hesita em responder. - Me chamo Chara.

- Prazer Chara, me chamo Frisk, estes são, Asriel e Sans. - Disse a garota apontando para os seguintes donos dos nomes.

Sans neste instante, levanta sua cabeça para ver ambos, todavia, sente um arrepio e "trava" ao colocar seus olhos em Chara. Era a garota do ponto de ônibus.

- Heya Chara. - Sans a comprimenta meio sem jeito.

- Oi. - Asriel a comprimenta, também sem algum jeito.

- Oi meninos. - Chara diz com um doce sorriso no rosto.

- Chara, olha as horas, a Amber já vai sair. Acho melhor você ir indo. - Flowey corta a conversa secamente. Chara olha as horas em um relógio que havia na parede.

- Ah sim, não posso me atrasar. Melhor eu ir indo. - Chara afirma. Neste instante uma mensagem chega ao celular de Sans, o albino rapidamente desbloqueia o celular e vizualiza a mensagem. Era de seu irmão, disse que seu pai estava precisando dele naquele instante.

- Eu também tenho que ir. - Sans disse se levantando da mesa e andando alguns passos.

- Mas já? - Frisk pergunta, parecia meio tristonha com tal notícia.

- Sim, meu pai ta me chamando. - Sans confirma. - Melhor eu ir indo, depois resolvemos esses problemas do Asriel. - O albino vai em direção a porta e sai, junto a Chara.


Os dois andavam lado a lado, pegando o mesmo caminho, porém sem dizer uma palavra se quer. Apenas o silêncio. Até que.


- Você é o filho do Gaster, não é? - Chara questiona, se bem que, parecia mais que ela estava afirmando do que perguntando.

- Sim, e você conhece ele, certo?

- Yep, na verdade, conheço ele melhor do que queria. 

- Espere, vocês dois não... Tiveram algum tipo de relação, não é?

- O que? Não! Somos apenas velhos colegas. Conheço ele desde criança, mas nunca fui com a cara dele.

- Ue, por que não?

- Ele me causou muitos problemas em uma certa época da minha vida. Tenho certeza que ele se lembra de mim.

- Por isso ele pareceu ter tantas dúvidas quando disse sobre você mais cedo.

- Disse? Como assim você disse algo sobre mim?

- Ah... Bem, não me ache esquisito. É que... - Sans rapidamente pensa em uma desculpa. - Enquanto voltava da minha escola, já no ônibus, eu vi você parada em um dos pontos. Eu só disse que vi uma humana com olhos vermelhos. Que sinceramente acho lindos.... - Ele sussura a última parte. Chara solta uma pequena risada doce.

- Acha mesmo? - Ela escutará o último comentário de Sans.

- É.... Sim.. - Ele diz com certa vergonha, estava arrependido de falar tal coisa.

- Que bom, da onde cenho significavam que sou um monstro.

- A...


O silêncio novamente retorna, e,desta vez, até o fim do percurso dos dois. Finalmente chegando a uma escola.


- Bem, eu paro por aqui. - Chara diz.

- Certo, eu vou por ali. - Sans diz apontado para a direção onde iria com o polegar.

- Até. - O albino se afastou alguns passos, já indo embora. Logo a garota o chama.

- Sans! - Ela Exclama. Sans logo para e se vira em direção a Chara, que correu em sua direção e parou em sua frente. - Quero te dar algo, me empreste seu braço.

- Meu braco?

- Sim!

- Ah, ok. - Sans estende seu braço para ela. Chara pega uma caneta que estava sua bolsa e anota alguns números próximo ao pulso do rapaz. - O que é isso?

- Me telefone, caso queria falar comigo. - Chara diz, logo o sinal da escola toca e várias crianças saem apressadas de dentro dela. - Bem tenho que ir, até outra hora Sans. - Ela vai rapidamente para o portão.

Sans olha o número por alguns segundos e sorri. Ele abaixa a manga de seu casaco e volta a ir para casa, se perguntando se ela teria uma filha. 

Chegando lá, Sans entra em casa e vê seu pai, ao lado de Asgore Dremmurr. Gaster não estava lá com uma cara muito boa. Algo estava acontecendo, e Sans estava com receio de descobrir o que era.


- Sans, Asgore tem algo a dizer a você. - Gaster diz, sua voz tinha uma mistura de raiva e calma. Parecia estar tentando se controlar.

-  Me dizer? Dizer o que exatamente? - Sans questiona confuso.

- Bem, Toriel irá conversar com Frisk e eu vim falar com você e Gaster. E... - Asgore diz, logo suspira, parecia estar procurando as palavras certas para explicar a Sans. 

- Ele quer que você se case com Frisk. - Gaster corta secamente. Sans praticamente engasga com a surpresa.

- Como é?! Não vou me casar com ela! Frisk só tem 16 anos e eu vou fazer 19 daqui a uns meses, isso é errado! - Sans diz, também não estava nem um pouco feliz com a proposta.

- Vamos lá Sans, ainda estamos na era  da Monarquia, as princesas e mulheres em geral estão livrer para casar desde os 12 anos. - Asgore diz. 

N/A: Isso é verdade, realmente havia casamento infantil antigamente. )

- Vamos lá rapaz, olhe, Frisk gosta muito de você, e você é um bom rapaz. Faça a feliz. - Asgore retoma a dizer.

-  Não, ache outra pessoa para se casar com ela, eu e Frisk somos amigos e não passaremos nem sairemos desde tipo de relação. - Sans diz subindo as escadas meio irritado.

O garoto fugiu de uma tal assunto indo para seu quarto e lá se trancando. Havia se lembrado do número de Chara, então pegou seu celular e o anotou em sua lista de contatos.

Ele sabia que se aquilo que Asgore disse sobre Frisk era verdade, provávelmente a historia sobre casamento não fosse uma proposta. Mas sim uma ordem direta do rei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...