História Fotografia - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Eijirou Kirishima, Katsuki Bakugou
Tags Bakushima, Kiribaku
Visualizações 103
Palavras 1.208
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ooooe, acabei :)
espero que gostem

Capítulo 5 - Prometa, Bakugo!


-Pra que?- embora soubesse que teria que se resolver com Kirishima, seu corpo não lhe respondia, era quase automático evitá-lo para que seu coração voltasse a bater normalmente.

-Só venha logo- Kirishima o puxou pela camisa, saindo do refeitório, mas antes retribuiu a piscadela lançada por Mina discretamente, não queria que o loiro saísse emburrado novamente.

-Posso saber pra onde estamos indo?- Bakugo começava a ficar nervoso estando a sós com ele, mesmo que já tivesse acontecido tantas vezes antes, dessa vez parecia diferente, não queria se afastar tanto dos outros.

-Eu não sei- respondeu simplista, dando de ombros- Ah, ali! Embaixo da árvore! Você disse que gostava daqui.

Era uma espécie de pátio pequeno com uma arvorezinha e um poste de luz amarela, com o céu bem exposto, era um lugar bonito.

-Sim, eu gosto. É quieto e ninguém vem encher o saco. Pro que me trouxe aqui?

-Pra te contar sobre o meu encontro com a Mina!

Se Bakugo o matasse ali, onde esconderia o corpo? Certo, má ideia, talvez outro dia.

-O que? Tá brincando comigo? Por que acha que quero saber dessa bobeira de vocês? Imbecil.

-Calma seu grosso, me escuta e deixa eu te explicar- Kirishima respirou fundo- Tudo bem, foi assim, eu estava meio confuso esses tempos, sem entender o que estava acontecendo comigo, ou porque de repente meu coração pulava feito doido, Mina notou isso e me ofereceu ajuda. De inicio eu recusei, mas esses sentimentos foram ficando mais fortes, por isso, pedi ajuda pra ela, e marcamos de conversar para que ela pudesse ajudar a me organizar.

Bakugo o olhava sério, atento a cada palavra, se estava mesmo entendendo a situação, precisava guardar esse momento na memória para sempre.

-Então eu contei que andava pensando muito numa pessoa, e querendo essa pessoa por perto o tempo todo, mas que quando nos aproximávamos meu coração disparava que quase dava pra ouvir- Ao terminar de falar, Kirishima deu um passo a frente, peitando Bakugo, com sua pequena diferença de altura agora visível.

-Contei que era uma pessoa especial, mas muito complicada e teimosa, que nunca olharia para mim. Mas pra complicar mais ainda, essa pessoa era minha amiga e seria difícil fazer alguma coisa- Kirishima já havia ficado sem ar pela rapidez que falava, e suas bochechas combinavam com seus olhos avermelhados.

-Mina disse que de nada adiantaria esconder isso, só atrapalharia a amizade esconder um segredo tão importante, tornaria tudo muito forçado, e se esfriaria com o tempo. Mas eu não quero que esfrie, por isso vim te contar, que essa pessoa é você. Essa pessoa que me deixa louco é você- Tomou folego e criou coragem, fechando os olhos pra finalizar- Eu gosto de você, Bakugo!

Kirishima se esgotou, e Bakugo apesar de feliz, também havia paralisado.

-M-Mas não se preocupe! Não quero uma resposta ou algo do tipo. Não precisamos terminar nossa amizade, podemos permanecer desse jeito... A não ser que você se incomode, se for assim vou entender perfeitamente...

Bakugo percebeu que essa última parte lhe doía dizer, o ruivo era mesmo muito corajoso por arriscar colocar tudo a perder.

-Sim Kirishima, na verdade, eu me incomodo sim de continuarmos desse jeito- Bakugo deu uma pausa, espiando o bico triste que se formava, talvez fosse maldade, mas sua carinha magoada era adorável- Até porque... Eu também gosto de você, Kirishima.

O silêncio se hospedou no pátio, era possível ouvir o vento arrastando as folhas no chão, até que Kirishima berrou:

-O que? Tá falando sério? Bakugo não brinque com meu coração assim cara... É verdade? Você tem certeza? Por favor, não esteja brincando.

-Maldito é claro que é verdade.

-Eu não acredito, Bakugo me ama! Me ama! Me ama! – Kirishima praticamente gritava e cantarolava, até começar a rir alegre. Bakugo não podia evitar sorrir também, sentia toda angústia e ansiedade se esvaindo enquanto via o ruivo celebrar.

Depois da algazarra, kirishima se acalmou, e sorriu gentil, encarando Bakugo nos olhos pela primeira vez até então. Suspirou, e com a voz baixa fez a pergunta que por muito tempo se repetiu na cabeça de Bakugo.

-Isso quer dizer que eu posso te beijar?

Bakugo congelou, mas por sorte seu coração respondeu por si, se aproximou devagarinho até colar suas testas.

-Sim... - sussurrou e fechou os olhos, esperou que Kirishima fizesse o contato, mas antes que tomasse seus lábios, Kirishima tomou suas mãos e as apertou de levinho antes de enlaçar a própria cintura, fazendo Bakugo o abraçar. Depois pegou na nuca do loiro trazendo-a devagar para si, para finalmente selar os lábios. Por um tempo apenas pressionaram suas bocas, com calma, eles não tinham pressa alguma em terminar o que tanto haviam desejado. Se separaram alguns centímetros, com as testas ainda coladas, e Kirishima mostrou seu maior sorriso, aquele reservado somente a Bakugo.

-Bakugo me ama-sussurrou

-Idiota- sorriu também, selando seus lábios de novo.

Kirishima acariciava a nuca de Bakugo, que arrepiava com o toque, só então descobrindo que era sensível naquele ponto. Com delicadeza começaram a mover os lábios, entreabrindo-os, Bakugo como era mais inexperiente, ficou surpreso quando suas línguas se tocaram, mas era bom, gostou mais ainda da intimidade que lhe proporcionava.

Os dentes de Kirishima lhe faziam cócegas, seus dedos lhe faziam carinho, e percebeu também que ele o fazia feliz.

Quando se separaram de novo, Kirishima apenas o abraçou, sendo retribuído.

-Sabe Bakugo, você fica uma fofura corado.

-Cala boca- respondeu enquanto se drogava com o perfume de Kirishima.

Nesse momento, ouviu-se um barulho na entrada do pátio, e uma sombra de aproximando.

-Desculpe a intromissão meninos, juro que só estava passando por aqui quando vi vocês, e acabei vendo uma oportunidade muito boa e registrei esse momento, espero que não se importem, vejam- a mulher havia tirado foto no instante que haviam se beijado, era uma imagem de paz, bonita.

-Vocês me permitiriam colocá-la no final do álbum? Eu estava procurando alguma bem significativa para finalizar, acho que essa seria perfeita. O que acham?

Os meninos se entreolharam, ambos ainda com sorrisos bobos no rosto, concordaram com a cabeça.

-Queremos ela bem grande na última página, com bastante destaque e coraçõezinhos em volta, talvez um pouco de...

-Kirishima, não precisa exagerar também.

-Tudo bem, tudo bem...

-Deixem comigo meninos! Vai ficar ótimo! E vai ser uma grande surpresa pra todo mundo. Ah, e tinham pessoas procurando vocês, já passou a hora de recolher, vão para quarto antes que os peguem.

Kirishima passou o braço em volta do pescoço de Bakugo e seguiram para o quarto, foram em silêncio, apenas aproveitando a companhia um do outro.

-Chegamos, boa noite.

-Espera, espera Bakugo! Antes venha aqui, me dê sua mão, isso, agora me dê seu mindinho, desse jeito, pronto. Agora quero que me prometa, de verdade, olhando nos meus olhos, me prometa não sair do meu lado de novo, prometa.

Bakugo podia sentir a seriedade nas palavras, e a sinceridade na promessa, Kirishima realmente não queria perde-lo, e Bakugo nunca se sentiu tão amado dessa maneira.

-Eu prometo ficar ao seu lado, Kirishima. E agora? Juramos com um beijo?

-Sim, claro. Juramento de mindinho selamos com um beijo, como a tradição.

Ainda de mindinhos dados, selaram os lábios mais uma vez, concretizando a promessa.

FIM.

 


Notas Finais


eeeeeeeeeee foi isso
muito obrigada de coração a quem leu até aqui <3
espero ter correspondido a expectativas de vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...