1. Spirit Fanfics >
  2. Fotos >
  3. Encontro

História Fotos - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Postei mais cedo do que imaginava pq quero presentear uma das minhas meninas do gp,
Mina meu anjo docinho, feliz aniversário e espero que vc viva mais feliz esse ano, longe de problemas e frustrações. AMO VC MININA!

Capítulo 2 - Encontro


- Liguei para seu escritório e ninguém atendeu, imagino que Cassandra foi demitida. Onde você está? - perguntou Pansy com a voz bem séria, mas ela tinha uma entonação triste.

- Em casa, tomando banho. Aconteceu algo? - perguntou Blaise preocupado.

- Eu e a Luna terminamos, ela me traiu com a Gina, e você sabe que eu não perdôo traição desde o Greg. Então... - ela começou a chorar - Será que eu posso ir aí? Eu não falei com o Draco ainda porque não quero que ele saiba que fui trocada pela Weasel fêmea, ele já não gostava dela por ela um dia ter dado em cima do Harry em Hogwarts, agora se souber o que ela fez, ele surta pra cima dela e da Luna e eu não quero mais confusão.

- Vem pra minha sala agora, vou colocar uma roupa. - Blaise falou desligando o celular e chamando o elfo.

- Sim, senhor? - respondeu a criatura estendendo uma toalha a Blaise que levantava da banheira.

- Pansy vai chegar daqui a alguns minutos, quando isso acontecer traga ela ao meu quarto, estou indo me trocar. E traga um chá de camomila também, ela vai precisar. - o negro falou se enrolando na toalha e seguindo para o quarto.

- Pode deixar, senhor.


Blaise suspirou e colocou a roupa que havia separado antes, o que consistia em uma blusa de manga curta cinza claro e uma calça moletom preta. Tinha acabado de colocar a blusa quando Pansy entrou no quarto, seu rosto bem triste e a maquiagem um pouco borrada.


- Vem aqui. - ele chamou e ela correu para lhe abraçar - Pode chorar o quanto precisar, quando você perceber que a tristeza não vai te levar a nada, nós planejaremos uma vingança igual fizemos com Greg. - Pansy riu em meio ao choro e concordou.


O elfo doméstico entrou no quarto e Blaise agradeceu pelo chá, pegando o mesmo em seguida e dando para a amiga. Pansy começou a falar de como descobriu a traição, tinha sido basicamente a vinte minutos atrás, tinha ido fazer uma visita a Luna na casa da mesma e encontrou a loira agarrada a Gina no sofá. No mesmo tempo em que viu a cena, ela voltou para atrás e fechou a porta da casa com força, correndo quando ouviu Luna lhe chamando, tinha sido uma decepção horrível, Luna sabia que ela já tinha sofrido uma vez com traição.


- Parece que uma vez corna, sempre corna, não é? - a morena riu sem humor - Não acredito que fui cega novamente, era por isso que ela sempre se recusava quando eu queria avançar o beijos, faz eras que não transavamos. Agora sei que ela não precisava de mim para isso. - suspirou e logo fechou as expressões, ficando mais irritada - Não sei pra que trair! Mais que inferno! Se ela não estava satisfeita comigo porque não terminou? Medo de me machucar?! Bom, machucou muito mais agora! - ela falou jogando a xícara com chá na parede e logo olhando para Blaise - Perdão, eu surtei. - acenou com a varinha para xícara que se concertou e veio direto para suas mãos - Renor! - o mesmo elfo que trouxe o chá apareceu.

- Sim, senhorita Parkinson?

- Pode limpar a parede e trazer mais chá para mim?

- Sim, senhorita Parkinson, Renor limpa parede e trás mais chá para a senhorita. - o elfo estalou os dedos e a parede se limpou, em outro estalo ele sumiu e voltou segundos depois com outra bandeja com mais chá.

- Obrigado Renor, pode ir agora. - falou Blaise e Pansy se jogou na cama quando a criatura saiu.

- O que faço agora, Blaise? Não quero ter que passar por todo esse processo de superar meus chifres de novo. - choramingou.


Blaise suspirou. As desilusões amorosas de Pansy não eram fáceis, tudo que ele podia fazer agora era distrair ela da dor enquanto resolve o que fazer.


- Bem, agora você precisa do remédio que só o tempo fornece. - Ele falou indo em direção ao armário - Vou trocar de roupa e você arruma sua maquiagem, vamos comprar um milkshake pra você, porque sei que você adora essa bebida trouxa. No momento tente se distrair disso que aconteceu, por enquanto esqueça, esfrie a cabeça. Depois decide o que fazer, ok?

- Certo. - falou a morena pegando a bolsa e indo para o banheiro. Já que iriam sair ela tinha que ficar com o rosto apresentável.



Rony pensava que tinha uma sorte estranha. Trabalhar na melhor empresa de fotografia e mídia do mundo, tanto bruxo como trouxa, era uma honra e privilégios sem tamanho.

A BlackBox era conhecida mundialmente, tinha a melhor categoria de fotos e seu trabalho era admirado por todos os fãs de fotografia do mundo. Por isso Rony quase teve um infarte quando Draco falou que iria trabalhar lá, mas antes ele teve um primeiro mini infarte quando descobriu que iria trabalhar para Blaise Zabini.

Não que ele tivesse algo contra isso, mas era que Blaise era uma pessoa muito importante no ramo da fotografia, então, caso ele fizesse algo errado, talvez nunca mais ele trabalhasse no ramo fotografico de novo, talvez em mais lugar nenhum. Então ele tinha muito medo de cometer algum erro, na verdade ele tinha pânico.

Mas isso caso ele fosse contratado, claro, pois ele nunca havia trabalhado com secretariado antes. Ele tinha feito um curso sobre isso no mundo trouxa a uns meses, mas não tinha certeza se ele realmente se lembrava de tudo. De qualquer forma, Draco ensinaria tudo que ele precisasse, não que Rony gostasse da ideia.

E isso levava a outra questão, como ele aprenderia tudo se haviam pessoas que levavam meses para terminar um curso sobre o cargo que ele poderia ser contratado? Felizmente, isso ficaria a critério de Draco e não dele.


- Chegamos. - anunciou Harry contente, entrando no estacionamento.

- Certo, vamos ser rápidos pois temos pouco tempo. Então direto para as lojas de roupas, compraremos algumas peças casuais como Blaise pediu e compraremos uns dois conjuntos sociais também, você pode precisar.

- Não posso comprar tanta coisa nova e cara, Draco. Estou desempregado, lembra? - falou Rony levemente incomodado.

- Esqueceu que sou rico? Quem vai bancar o resto do seu dia hoje sou eu. E não faça essa cara, vai ficar me devendo uma para compensar, tudo bem? - acrescentou o loiro ao ver que Rony iria reclamar.

- Certo. - murmurou o ruivo saindo do carro.



Blaise e Pansy aparataram em um beco perto do shopping trouxa ao qual iriam, a morena ainda estava um pouco desaminada, mas Blaise não desistia de puxar assunto e tentar animá-la. Ele não sabia se a ideia que teve era a melhor, mas sempre tentaria fazer de tudo por sua amiga.

Os dois subiram a escada rolante e Pansy decidiu que a primeira coisa que queria era passar na praça de alimentação e pegar seu milk shake, então em vez de descerem no primeiro andar eles foram até o terceiro atrás do milk shake da morena. Após isso decidiram passar pelas lojas de calçados para comprar algo novo para a mãe de Pansy, já que a morena sabia que a mãe ficaria bem irritada com a Lovegood e provavelmente iria querer fazer algo, os sapatos serviam como um futuro suborno para impedir a Sra. Parkinson de atear fogo a propriedade dos Lovegood.

Blaise achava que a ideia de fazer aquilo não era ruim, mas como prometeu a Pansy que deixaria que ela resolvesse tudo, guardou esse plano para usar mais tarde.


- Acontece, Weasley, que esses sapatos são maravilhosos e você quem tem um péssimo gosto para moda. Vamos levar eles sim, e sem discussão. - Blaise ouviu a voz familiar do amigo e puxou Pansy para seguir a origem dela.

- Não seja tão rude com ele, Draco. Rony não está acostumado a tantas coisas caras assim. - interviu Harry e Blaise riu, a quanto tempo ele não via uma briga excepcional daquelas?

- Harry! - chamou Pansy animada, ela gostava bastante do moreno e Harry a adorava, claro, a morena foi a responsável pelo relacionamento dos dois.

- Pansy! Que bom te ver! - Harry correu para abraçar a amiga e Draco fez um bico.

- Eu não vejo minha melhor amiga a anos e ela ignora totalmente minha presença. - resmungou o loiro jogando os sapatos escolhidos em cima do vendedor - Vamos levar esse e mais dois desse mesmo modelo, mas de cores diferentes. - o vendedor assentiu e logo sumiu dentro da loja.

- Não faça esse show, nós tomamos um vinho lá em casa ontem. - Pansy sorriu.

- Pare de resmungar, Draco. Faz uma semana que não vejo Pansy. - mandou Harry e o loiro ficou quieto e emburrado.

- O que fazem aqui? - perguntou Blaise.

- Estamos dando uma volta e comprando roupas decentes para o seu futuro funcionário. - respondeu Draco e Rony finalmente olhou para Blaise desde que o negro havia os cumprimentado.


Blaise se lembrava de Rony, haviam feito Hogwarts no mesmo ano e ele sabia que o ruivo fazia parte do famoso Trio de Ouro. Mas ele não se lembrava de quando Rony havia ficado tão gostoso, ele estava com mais coxas e bunda ou era impressão do negro? Seja o que fosse, ele tinha gostado daquilo.

Logo freiou seus pensamentos ao pensar que Rony talvez fosse seu futuro funcionário, não poderia ter um caso com ele seria imoral de sua parte. Isso se o ruivo não quisesse, claro, caso Rony topasse ele estaria mais que disposto a ter um secretário amante. Que se fodasse a ética.


- Weasley, como vai? A quanto tempo, não é? - Blaise apertou a mão do ruivo que sentiu um leve arrepio nas costas, aquilo não era normal.

- É ótimo te ver de novo, Zabini. Realmente faz muito tempo, como tem passado? - perguntou Rony realmente interessado.

- Só cuidado dos negócios mesmo, não tive muito tempo para me divertir. - confessou.

- As vezes tenho que lançar Incarcerous nele e sair arrastando por aí, para que ele saia daquele maldito escritório. - falou Pansy e Blaise sorriu negando com a cabeça.

- Precisa cuida melhor da sua vida pessoal, Zabini, ou acabara como eu. - Rony riu e Harry logo se intrometeu ao ver que Blaise iria perguntar algo. O moreno não queria que Rony tivesse que divulgar para seu futuro chefe seu término com Hermione logo agora.

- Já que estamos todos aqui, porque não aproveitar o passeio? Draco já comprou tudo que tinha de comprar, não é? - perguntou Harry.

- Só falta o celular. - falou seguindo para o caixa da loja - Vão para a praça de alimentação, encontro vocês lá assim que terminar de pagar os sapatos e encontrar o modelo certo para Rony.



- Que dia cansativo. - murmurou Blaise para si mesmo, ao entrar em casa.


Depois do passeio no shopping, ao qual passou boa parte conversando com Rony, Blaise finalmente deixou Pansy em casa com a promessa de que a visitaria depois. O negro tinha ficado feliz de ter distraído a amiga o dia todo, mas claro que ela sofreria sua dor agora que estaria sozinha em casa.

As vezes Blaise desejava que eles ainda morassem juntos, todos os três do Trio de Prata, como foi após a saída de Hogwarts. Mas como todos tinham que seguir suas vidas não ficaram juntos por muito tempo, eles tinham suas heranças para reger.

Zabini se jogou no sofá da própria casa se perguntando se poderia ser preguiçoso o suficiente e faltar no trabalho no dia seguinte. Estava considerando a ideia quando lembrou que teria uma entrevista amanhã e não poderia perdê-la, além de precisar muito que esse cargo fosse ocupado rapidamente ele também queria ver Rony novamente. Não tinha certeza de como, mas o ruivo tinha mexido consigo.

Sorriu ao perceber aquilo e levantou do sofá, ele tinha de estar disposto amanhã para julgar o ruivo, era melhor que fosse dormir, mesmo que o relógio marcasse nove da noite.



- Já são nove da madrugada, Draco! Pelo amor de Merlin, me deixa ir dormir, andamos naquele maldito shopping e dia todo e eu já aprendi a mexer naquele aparelho idiota. - resmugou Rony voltando a deitar a cabeça na mesa da cozinha. Draco se irritou e bateu com a régua do lado de onde o ruivo estava.

- Você só vai dormir quando eu terminar de explicar a tarefas básicas de tudo que terá de fazer na empresa de Blaise. Você tem sorte de ter feito secretariado, se não eu lhe deixaria ir para a entrevista sem dormir pois passaria a noite estudando. - Harry sorriu, quase rindo da desgraça do amigo, sua boca estava escondida pela xícara de chá onde tinha o conteúdo marrom e quentinho das folhas mate.


Ele amava ver Draco todo mandão e se perguntava quando o loiro perceberia que ele estava doido para levar uma reguada daquelas, infelizmente ele não poderia interromper o loiro e pedir por uma noite de sexo selvagem, não ainda, Rony precisava daquelas lições, então ele se conformava em ter que poderia esperar.


Notas Finais


Espero q tenham gostado skdkdk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...