História Four LoverS - KARD - - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, J-hope, Jimin, Jin, Jiwoo, Jungkook, Rap Monster, Somin, Suga, V
Tags Ação, Drama, J Seph, Jeon Jiwoo, Jeon Somi, Jseph, Kard, Kim Taehyung, Matthew Kim
Visualizações 20
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


estou irritadíssima, como assim eu estava fazendo uma nova capa por causa do contexto do ep e o photoshop para de pegar. tnc.
Vou mandar a capa assim que tiver coragem de refazer

Capítulo 13 - What is love? - TEN -


JEON SOMIN – BLACK JOKER –

 

            Fazia um bom tempo que não matava ninguém, não participei do assassinato da mãe de um dos integrantes dos policiais, até porque achei inútil demais. Enquanto respirava fundo para ignorar o sentimento de desordem o meu celular vibrou no meu bolso e demorei uns segundos para me tocar que não era a novela que emitia o barulho de celular e atendi, irritada.

- Somin? Você poderia vir aqui já que a Jiwoo está hospitalizada? – A voz do Chefe era animada demais, então comecei pensar no que poderia ter acontecido. –

-  Jiwoo está hospitalizada? – A confusão da minha voz se juntou com um misto de sentimentos. –

            É claro que deveria estar mais preocupada, como deveria estar dias atrás se não tivesse acontecido sua infidelidade perante aos meus sentimentos. Mas estava curiosa demais para perceber que a janela estava aberta e cada ventania meu copo estremecia.

- Não sei, o que me falaram, segundo Matthew, que ela foi internada por altos índices de drogas no sangue. -  A voz dele mudou de preocupado para irritado tudo em questão de segundos. -  Então, venha logo.

- Estarei ai em minutos. – Suspirei, até porque não queria sair de casa. –

            A Jiwoo não e nunca foi de consumir drogas, ela tem desgosto até de quem fuma ao seu lado, por mais que tenha ódio dela, ainda sei de muita coisa dela, até porque anos de convivência não são dias. Me levantei lentamente e procurava os meus sapatos e não deixei de checar a minha situação e fingi que não tinha me visto como um monstro. Eu estava um caos.

            Olhava para os lados, mas não achava nada de diferente no ambiente, estava tudo muito normal, tudo muito calmo.  Mas não deveria, os casais passavam com uma massa imensa e tive tempo de me perguntar o que estava acontecendo em voz alta, porém para mim mesma.

- Hoje é uma festa, para ser mais preciso, dia do cinema. – Olhei desnorteada por ter falado alto e alguém ter respondido. -

- Por que acho que foi você que inventou o nome? -  Perguntei enquanto olhava para o garoto. –

            Ele não era feio, o seu casaco rosa fazia um contexto maravilhoso com os seus olhos e sua boca rosada. O cabelo dele parecia mais bagunçado que o meu, mas não deixa de parecer a sua marca original, talvez seja pecado imaginar aquela criatura sendo morta por mim?

- Parabéns, você descobriu! Para ser sincero, deve ser algum dia para os casais. – Ele coçou o cabelo enquanto olhava nos fundos dos meus olhos. –

- Você deveria saber, uma vez que parece compromissado. – E não era mentira, quem usava casaco rosa ou tem alguém para dar ‘’ Match’’ ou é gay, mas se ele for..  Então a minha vida é uma mentira. –

- Obrigado, mas não tenho ninguém e não sou gay. – Ele contorceu o nariz.  –

- Quem perguntou isso?  - Sentia que os seus olhos penetrantes podiam ler cada pensamento e imagens que passava, então joguei o seu jogo, não era complicado ler as pessoas. –

- Os seus olhos, que eu digo que são muitos ousados para uma moça tão bonita. – Ele me olhou de cima a baixo, mas parou no meu decote um pouco mais de tempo que deveria. –

            Admito, cada olhada entre os meus seios, cada olhada no meu decote em si me deixava ainda mais livre, por algum motivo o meu corpo parecia ter tomado banho de água fervendo, por mais que estivesse um frio de uma porra.

- Parece que a multidão vem daquela pracinha lá, o que acha de irmos? – Ele riu e foi em minha direção para pôr seu braço esquerdo ao redor do meu pescoço. –

- Uma boa, adorei. – Entrei em sua brincadeira e coloquei o meu braço direito, na qual estava sendo esmagado, ao redor de sua cintura e formos na direção do mar de pessoas. –

            Não perguntei o nome dele, e prefiro nem saber, é melhor quando deixamos as pessoas anônimas. Ele se abaixou um pouco para que chegasse próximo do meu ouvido e a sua voz rouca e quente invadiu cada buraco do meu corpo para preencher de puro calor.

- Eu sou o Byun Baekhyun, apenas para não parecermos dois estranhos. – Novamente ele leu a minha mente, e me senti desconfortável por ter um Sherlock Romes do meu lado. –

- Jeon Somin e não é um prazer conhece-lo. – Acabei rindo, mas antes que pudesse perceber a mão dele estava contra a minha, se entrelaçando. -

            Sendo sincera... deve ser terrível segurar a mão de uma assassina, mas apenas li como os autores descrevem como é segurar a mão de uma pessoa, mas nunca aconteceu comigo, nunca dessa forma, não com essa energia tão positiva e sedutora. Eu não consigo segurar esse sentimento.

            Enquanto andávamos de mãos dadas, enquanto eu seguia para onde ele me levava, o meu coração gritou tão alto que tive me desligar do mundo para escutar.

            Como estou culpando ela? É correto jogar os meus problemas em outra pessoa apenas para substituir um peso meu? Ela não fez nada de errado, eu sou infantil demais para acreditar que ela faria tamanha idiotice. Eu quase transei com o Matthew, e aqui estou com um cara que mal conheço e ele? E ele? Me calei por minutos ou talvez horas, tudo estava em câmera lenta quando em um lugar não tão afastado, atrás de uma das árvores tinha ele, Taehyung estava olhando fixamente para mim enquanto um conjunto de flores caíam de sua mão e os passos longos e pesados para uma direção contraria a minha me fez parar, por mais que não tenha feito som algum por causa do barulho do parque, ainda continua escutar um choro silencioso.

            Apenas corri atrás dele, mas do que adiantava? Não sabia o que iria acontecer quando eu alcançasse ele, ao contrário disso, as mãos de Baekhyun me seguravam e fui forçada olhar nos seus olhos, mas a minha vista estava embraçada demais.

- Somin, algumas pessoas nunca desistirão de você, e o que eu sinto por você são tão fortes que eu sou capaz de fazer tudo, apenas por você. – A voz tão doce dele me fez paralitica, não consigo entender. –

- Quem é você? – Apenas balbuciava, mas minha voz se dissipava. –

- Eu sou quem você deveria estar olhando. – Senti os seus lábios depositarem um beijo sobre a minha boca e tudo fez sentido. –

            Era tudo uma armação, uma armação! Olhei para os lados e as pessoas não eram comuns, eram as mesmas e faziam movimentos repetitivos e voltei para olhar ao redor, as placas não diziam nada sobre ser uma época comemorativa, era um dia comum. Voltei para olhar nos olhos dele e a raiva subia e acumulava-se diante dele.

- O que você fez? Queria me levar para um teatro? Eu sei que nada disso é real, quem é você? – Tentava me afastar dele, mas era inútil. –

- Parece não é tão idiota como parecia, me sinto realmente encrencado. – Ele ria enquanto prendia o meu braço entre sua mão esquerda. – Eu vim te levar.

- Para onde?

‘’ Para a sua sentença’’ – Assim repetiam milhares de vozes, com diversos tons.

Ali eu soube, Taehyung, onde estás?


Notas Finais


q merda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...