História Fracassado.Worg (Min Yoongi) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Comedia, Hetero, Hoseok, Jhope, Jin, Jungkook, Namjoon, Rants!au, Suga, Taehyung, Yaoi, Yoongi
Visualizações 2
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia galero

Capítulo 1 - 1: O Início Da Merda Toda


[Um dia ai qualquer da minha vida]

[11:36]


"Ok, ok! 

Respira, expira, não-mata-ninguém-porque-homicídio-é-crime!" pensei comigo mesmo enquanto alguém não para de me balançar. Porra, eu estou com uma dor de cabeça tão forte, o corpo todo dolorido e a pessoa -essa infeliz- resolve me acordar. Uau, só não dou um soco porque não sei quem é. 


-Yoongi, acorda. Está na hora da escola.- ah, era minha mãe. Nossa, que estranho ela não estar me jogando pra fora do sofá ou abrindo as cortinas do nada. 


-Eu quero dormir.- trouxe o cobertor até acima de minha cabeça e virei para o canto do sofá. 


-Yoongi, ou você levanta agora ou eu te sento a mão.- estava ai as palavras que me motivam/obrigam minha ida de cada dia para a escola. 


-Mãe, a senhora não devia buscar Hyo Min?!- tirei o cobertor de cima de mim e virei até cair no chão. Péssima ideia, bati com a cabeça. Oi dor, tudo bom?!


-Estou indo agora, vai tomar seu banho e se ajeitar, tem comida na geladeira. Esquenta tudo depois.- disse mais rápida que o Hoseok quando faz rap. Pela madrugada!- Te amo, filho. Cuidado na hora de voltar da escola. 


-Tchau, mãe.- falo ignorando tudo que ela havia me dito enquanto me virava até ficar de barriga para cima no chão. 


Ouvi a porta da frente abrir e logo ser fechada. Em seguida, os passos de minha mãe foram ficando mais afastados e menos audíveis. Graças a Deus, silêncio. 


Levanto um pouco de minha cabeça e verifico as horas. 11:40. Nossa, nessas horas eu já deveria estar pronto pra escola. 


Me levantei sem ânimo algum, peguei meu celular que -de alguma forma desconhecida por mim- foi parar embaixo do sofá. Abri o whatsapp e logo fui metralhado por mensagens. Bufei sem paciência e comecei a visualizar e a responder as que eu achava mais importantes. Quando ia deixar o celular encima da estante, ele volta a vibrar e eu quase o lanço contra a parede de tanta raiva que sentia naquele momento. Caramba, ninguém calava a boca nem um minuto?


[Conversa Com Praga]


Yongi

[11:44]

Fez o exercício de matemática?

[11:44]


Primeiro: meu nome é Yoongi, e não Yongi, sua anta

Segundo: do que você ta falando, ontem foi domingo. Não teve aula e nem teria como ter algum exercício pra hoje 

[11:46]


FOI O CORRETOR

[11:45]

E EU ESTOU FALANDO DO DEVER DE TERÇA PASSADA

[11:46]


Eu tenho alzheimer, cacete

Vamos relevar!

[11:46]


Aish

Você vai pra escola hoje?

[11:47]


Como se eu tivesse muita escolha na minha vida

[11:47]


Ok

[11:47]

Ah, e olha só Jin falou que não vai hoje

[11:49]


E porque não?

[11:49]

A princesa está com sono e resolveu não ir hoje?!

[11:50]


Ele disse que está com dor de cabeça e não quer ir

[11:50]


ESTOU EU SOFRENDO COM UM DROGA DE ENXAQUECA E DOR NAS COSTAS

QUERIA ESTAR DORMINDO ENQUANTO SONHAVA QUE COMIA NO BK

MAS NAAAAO

EU VOU TER QUE IR PRA ESCOLA, VER A SUA CARA DE MORTO E AINDA PERDER PONTO

OLHA QUE MARAVILHA

[11:52]

Não tem como esse dia ficar pior, puta que pariu

[11:52]


NOSSA, YOONGI

[11:54]


Apenas verdades, agora para de encher meu saco e vai se arrumar

[11:54]


Mas eu só começo a me arrumar 12:30!

[11:55]


TCHAU PARK JIMIN

[11:55]


Bloqueio a tela de meu celular e o jogo de qualquer maneira no sofá. Andei preguiçosamente até a cozinha e busquei pelo remédio para dor que ficava guardado em alguma parte do armário por ali. Depois de achar a bendita cartela de comprimidos, procurei também por um copo para a água. Andei quase me arrastando até a geladeira, coloquei meu copo no local da dispense e comecei a encher o mesmo. Quando terminei, coloquei o comprimido na boca e o engoli com ajuda da água.


[Aqui haverá uma quebra do tempo, porque ninguém é obrigado a desperdiçar mais tempo de suas vidas lendo isso aqui]


Às 12:54 em ponto, eu cheguei na escola vestindo o típico uniforme sem graça de lá, meus fones de ouvido tocando uma música qualquer da minha playlist do spotify e eu estava parecendo um mendigo. Sério, qual adolescente que se arruma para ir à escola? Se vocês conhecem alguém que faz isso comente aqui. 


Mas, não é como se eu sempre aparecesse com essa feição de morto na escola, óbvio que não. Tem aqueles dias que eu me vejo obrigado a acordar cedo e a me arrumar, então, nesses dias, eu não fico parecendo tanto um mendigo.


—O-oi Yoongi.- meu amigo Gaguinho -aka Kihyun- me cumprimentou assim que eu tirei meu fone e joguei minha mochila ao seu lado do banco.


—Oi ki.- falei sem ânimo me jogando ao lado de meu amigo enquanto via o nada movimentado pátio do colégio. Algumas crianças da parte da manhã ainda zanzavam por ali -com certeza à espera do responsável- e uns adolescentes entravam e saiam frequentemente do refeitório.- Ki.- chamei pelo meu amigo, que logo tirou sua atenção de um jogo aleatório que ele jogava em seu celular e a voltava para mim.- Você fez os exercícios de matemática?


—E-eu só-só fiz a 1 a 4. A-a cinco e-eu vou pedir ajuda ao pro-professor.- suspirei audível e voltei a por meus fones no ouvido.


—To até vendo que vou perder ponto.- disse colocando a música: "Body - Mino" pra tocar quase no volume máximo. 


Quando o relógio marcou 13:15, o estridente sinal da escola soou e eu -mesmo com a praga do fone quase no máximo- fiquei surdo por alguns segundos até ele cessar de vez.


—Puta merda, um dia eu ainda fico surdo de vez.- desliguei a música e guardei meu celular junto do fone no bolso traseiro da minha calça jeans. Coloquei a mochila nas costas, e andei com Kihyun até minha sala. 

Quando consegui passar pelos garotos que barravam a porta e entrar na mesma, andei parecendo um zumbi até a terceira carteira da última fileira -essa que ficava em frente a mesa do professor- e joguei minha mochila ali encima. Me sentei de maneira desleixada e deitei minha cabeça sobre minha mochila.


—Ki.- chamei, com a voz abafada por estar com metade do rosto fundido com o tecido macio e confortável da mochila, por meu amigo estava sentado à minha frente.


—O-oi.- ele disse se virando para trás.


—Todos os professores vieram?


—Eu só-só vi o de-de história e-e educação física.- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA. EU ODEIO. COM TODAS FORÇAS. AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. E PORQUÊ? PORQUE EU SOU SEDENTÁRIO, HAHAHAHAHAGAGAGG. QUE ENGRAÇADO NÉ?!


—Aaa.- resmunguei antes de agradecer brevemente meu amigo e voltar a afundar o rosto todo na mochila. Um cochilo antes do verdadeiro inferno se iniciar não faz mal, né?!




Notas Finais


oi, então. Eu estava no tédio, escrevi isso e postei. Então, caso você chegou até aqui sem morrer de tédio, parabéns. 


Agora eu vou voltar a fazer vários nadas enquanto reclamo da vida. Tchau.


[Ps: talvez eu nem continue isso aqui, é só um passa-tempo mesmo.]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...