História Fragilidade - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeonjungkook, Jhope, Junghoseok, Kim, Kookmin, Minyoongi, Namjin, Namjoon, Parkjimin, Seokjin, Sope, Suga, Taehyung, Vhope, Yoonkook, Yoonmin, Yoonseok
Visualizações 65
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pov Jeon Jeongguk ☆

Capítulo 15 - Caixa de lembranças


Fanfic / Fanfiction Fragilidade - Capítulo 15 - Caixa de lembranças

Passamos a noite de sábado assistindo filmes, Yoongi chorou em algumas cenas clichês e eu servi de consolo para ele. Por volta das quatro ou cinco da manhã, ele adormeceu com a cabeça apoiada no meu ombro, seus braços estavam em volta de um travesseiro, e aquela adorável visão me deu uma sensação de bem estar indescritível.

Não sei quando todos esses sentimentos começaram a nascer, mas eles já estão comigo há anos. Me calar diante do relacionamento do Yoongi com o Hoseok foi angustiante, todo dia era um novo desafio. Quando ele passou a dispensar minhas caronas para a faculdade, eu surtei internamente, e quando ele disse que não iríamos mais ver filme juntos pois estava muito "ocupado" com a nova faculdade, eu quis arrancar a cabeça do Jung e a pendurar na parede do meu quarto.

É doloroso em um nível extremo, mas acredito que seja possível ser amigo de alguém e ao mesmo tempo ser apaixonado por esse alguém. Porque embora eu contradite até para mim mesmo, Min Yoongi é não somente meu melhor amigo, mas também é - provavelmente - o amor da minha vida.

— Você é muito lindo, chega a ser um absurdo. — sorri ainda o olhando. — Queria que você soubesse o quanto eu te amo...

Respirei fundo pensando em como sairia do sofá sem o acordar, e consegui após lutar com a vontade de permanecer alí. Peguei um cobertor no quarto dele e o cobri, desliguei a tv e as luzes da sala e cozinha.

Minha mala ainda precisava ser terminada de organizar, e eu ainda tinha de verificar o horário do vôo. Quando a luz do sol começou a entrar por entre a cortina do quarto, eu já acabava ambas das coisas. Me deitei na cama de qualquer jeito, só precisava fechar os olhos por apenas alguns minutos.

...

 Jeon?  apertei os olhos sem conseguir os abrir. — Jeongguk?

 Oi... To acordado, eu to acordado. — o olhei pela brecha entre minhas pálpebras enquanto me forçava a sair da cama.

Yoongi estava com um sorriso aberto, ele segurava uma caixa aparentemente de sapatos, e seu cabelo estava molhado.

 O que é isso?  bocejei, pondo a mão na frente da boca.

 Meus pais estão encaixotando as coisas para se mudar, e minha mãe disse que achou essa caixa nas minhas coisas que ficaram no meu antigo quarto. Ela e meu pai saíram hoje de manhã, e resolveram aproveitar para vir me dar isso.

— Mas, o que tem nessa caixa?

 Que tal vermos juntos?  sugeriu, com o sorriso ainda no rosto.

 Pode ser, deixa só eu ir cuidar da minha cara amassada e já fazemos isso. Ok? — ele assentiu e saiu do quarto.

Escolhi as roupas que usaria e as levei para o banheiro, tomei banho de água gelada para tentar espantar meu cansaço e sono, depois me vesti rápido e fui procurar Yoongi para vermos o que estava dentro caixa.

 Eu fiz café, se quiser podemos ir para a cozinha e você pode comer algo. — ele estava no seu quarto, sentou na cama assim que eu abri a porta antes encostada.

 Ainda é de manhã?

— Bom... — pegou o celular no bolso da calça moletom e ligou a tela.  São onze e quatorze, espera, onze e quinze.  me olhou guardando o celular.

 Cancela o café da manhã, estou bem. — me sentei ao seu lado e puxei a caixa que estava no meio da cama para a pôr sobre minhas coxas.

Quando a abri, meus olhos se arregalaram e eu fiquei indeciso entre rir ou chorar pelas coisas que vi; Dois óculos escuros de criança, um caderninho cheio de rabiscos, dois aviõezinhos de papel já amassados, um pequeno cata-vento azul, e um telefone de fio com latas de molho de tomate.

Parte da minha infância estava alí, parte da minha amizade com Yoongi estava alí. Costumavamos usar aqueles óculos em disfarces, para selecionar crimes com nossos bonecos de super heróis, nossas descobertas juntos eram anotadas naquele caderninho velho, na penúltima página estava escrito "Yoongi gosta de meninos, e Jeongguk também gosta de meninos. Mas ou você gosta de alguém ou você é parceiro desse alguém, portanto Yoongi e Jeongguk não se gostam porque são parceiros".

 Lembra quando fizemos isso Jeongguk? — pegou as duas latas com o fio todo cheio de nós.

— Claro, você cortou o dedo enquanto tirávamos as tampas das latas.  sorri pegando uma das latas para o ajudar a esticar o fio.

— Nossas mães brigaram com a gente por isso. — riu desistindo do fio e devolvendo a lata para a caixa, fiz o mesmo.

 Você não sabia fazer aviãozinho de papel, e chorou quando eu te ensinei.  ri de forma contida pegando o cata-vento.

— Shhhhhhh!  fez sinal de silêncio com o dedo indicativo na frente da boca e eu não pude conter a gargalhada.

 E eu chorei quando achei que tinha perdido nosso cata-vento "mágico".  fiz aspas com os dedos e foi a vez dele de gargalhar.

 Sim! Eu lembro disso. Você disse: Yoon Yoon eu acho que nunca mais iremos achar nosso cata vento por favor não me mate!  fez voz de criança.  E então você começou a lágrimar como se estivesse cortando cebola.

 Shhhhhhhhhhhhhh! - o imitei devolvendo o objeto pra caixa. — Posso levar comigo?

 Hum? — me encarou confuso.

— A caixa... Posso levar comigo para Seul?

 Oh. — sorriu fino.  Po-pode... — relutou. — Pode sim, pode levar.


Notas Finais


sorry, I really really sorry...

Sinto muito pelo conteúdo de baixa qualidade desse cap :[


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...