1. Spirit Fanfics >
  2. Fragmentos - Camren >
  3. Cap. 15

História Fragmentos - Camren - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Cap. 15


Fanfic / Fanfiction Fragmentos - Camren - Capítulo 15 - Cap. 15

Os raios solares adentravam pela janela do quarto, dava uma sensação de preguiça tão gostosa, nem dava vontade de levantar, a Cabello se espreguiçou e sorriu ao ver a garota ao seu lado, o cheiro dela inundando suas narinas.

— acorda linda

Lauren sentiu os lábios calorosos de Camila em seu pescoço.

— uhm...

— abre os olhos preguicinha

— hoje devia ser feriado, você devia ficar em casa

— estou me sentindo bem melhor, acho que o remédio que eu precisava era você

— e o que a gente vai fazer? Eu vou na frente e você atrás?

— não tenho nada a esconder, a gente vai juntas, não me importo

— sabe que terá falatório né? em ver a gente juntas, tão próximas e ainda mais assim, a cabeça deles vai bugar, devido sua sexualidade

— acho que não preciso rotular minha sexualidade, mas tem razão, nem mesmo eu nunca me imaginei estar com uma garota, mas... Fiquei rendida por você linda

Beijou a ponta do nariz dela.

— e eu por você

Se levantaram, escovaram os dentes, tomaram um banho e se aprontaram, Lauren estava com um pouco de vergonha de Sinu, mas aos poucos ia se soltando, tomaram café da manhã as 3 juntas.

— boa aula e se sentir febre já sabe

— pode deixar mãe

— cuida dela Lauren

— irei cuidar, vou ficar de olho na febre, não se preocupe

— obrigada

As duas foram para o carro.

— estou um pouco nervosa, vai ser mais surpresa pra suas amigas do que para as minhas

— real, mas Mani e Dinah apesar de ficarem surpresas elas vão dar maior e apoio, a Ally também

— espero. O que pretende quando acabar o nome? droga já estou me preocupando com antecipação

Camila segurou a mão dela dando uma leve carícia.

— relaxa tá? nem sei direito o que quero fazer, mas não faço planos de sair da cidade, eu gosto daqui, é calmo

Beijou a mão dela.

— agora vamos pra gente não se atrasar

***

Quando as duas saíram juntas do carro já atraiu olhares, quando Camila entrelaçou seus dedos nos de Lauren havia gente até de boca aberta, literalmente.

— eles devem estar tentando entender por que uma garota como você quis uma garota igual eu

— não diga isso, você é muito especial Lauren

— AMIGA, quando você ia contar esse babado?

Dinah disse se aproximando delas.

— surpresa

— eu bem que imaginava, estavam muito próximas e isso não parecia ser só por causa de trabalho. Oi Lauren, eu sou a Dinah

— um prazer

— eu posso ser muito escrota quando quero ok? Então não magoa a minha amiga

— vai com calma com ela

Lauren riu.

— pode deixar, eu vou dar meu melhor pra que isso não aconteça

Normani também se apresentou, as duas fizeram Lauren se sentir a vontade.

— vou falar com minhas amigas, a gente se encontra na sala?

— ok

Ela saiu.

— Mila, isso é sério mesmo? não tá fazendo isso pra partir o coração dela né?

— eu não seria essa megera, é sério mesmo, estou apaixonada por essa garota, não colocamos um nome em nada ainda, mas está sendo muito especial, ela me faz sentir coisas que eu nunca senti antes e estou amando essas novas sensações

— eu esperaria qualquer coisa, menos isso, mas desejo que tenha toda felicidade do mundo, falando com ela me parece ser gentil e fofa, a gente só julgava pela aparência, aí antes eu não fazia ideia de quem era Lauren Jauregui

— ela é incrível

Quando os sinal tocou, todos foram para sala. Tudo parecia tão bom, ninguém nem imaginava o que estava por vir e que havia alguém observando tudo e só esperando para dar o bote.

No intervalo para o almoço Lauren ficou na sala falando com a professora sobre seu resumo do livro Ligações perigosas, enquanto isso Camila foi ao banheiro e foi surpreendida por Raul.

— aonde vai com tanta pressa?

— sai da frente

— as coisas mudaram? achei que se aproximaria da Jauregui pra zoar, que história é essa de que estão ficando?

Flashback On.

— eu queria fazer o trabalho com você

— que merda, vou ter que fazer com a Lauren, aquela esquisita que tá sempre usando blusas de manga longa e sempre olhando para os próprios pés

— ah gatinha, vê com a professora, você tira as melhores notas

— eu já tentei, ela disse que não tem como trocar, mas tudo bem, vai ser só pra zoar esse trabalho, a gente não se dá bem mesmo

— cuidado pra ela não dar em cima de você, ela é lésbica sabia?

— não andei reparando nela pra saber disso

— se ela quiser te dar uns beijinhos

— deixa disso Raul, a gente vai fazer esse trabalho e pronto, cada um pro seu lado

— joga um charme pra ela

— nem vem

— vai gatinha, só pra testar

Flashback Off

— não foi isso que aconteceu, eu não pedi pra fazer trabalho com ela, e realmente achei que seria só isso, um trabalho e pronto, mas as coisas mudaram, e tudo começou quando você tentou me drogar pra se aproveitar e ela me defendeu

— já falei que era brincadeira, mas você, tá querendo dar uma de boa moça, deve ter de fato jogado charme pra ela né? Agora que ela caiu na sua não tem por que continuar brincando

— você é um idiota mesmo, e está divagando

— me diz, é verdade isso de que os pais dela morreu em um acidente de carro? A galera estava me dizendo

— não se mete nesse assunto, agora sai da minha frente e me esquece, eu e Lauren também

Empurrou ele pelo ombro e entrou no banheiro.

— obrigada por confirmar. não pense que isso vai ficar assim

Murmurou quando ela saiu.

***

Depois da escola foram todas ao Diner, Ally, Dinah, Normani, Aster, Ellie, Cassie, só faltou Stiles que ainda estava em casa.

— cara isso é muito bom, aqui tem os melhores milkshake de West Hill

— devo concordar

Camila sorriu ao ver a interação de suas amigas com as amigas de Lauren.

— vem aqui um instante?

— sim, a gente já volta

A Jauregui conduziu ela até lá fora.

— quero te dar uma coisa

— o que?

Tirou do bolso uma delicada pulseira com pingente de trevo.

— que linda Lolo

— Lolo?

— seu novo apelido

Ela sorriu.

— gostou mesmo? — apontou pro presente

— sim, ela é perfeita

Segurou o rosto dela e deu um selinho demorado.

— não sabia que era tão romântica

— com você estou descobrindo coisas que nem eu mesma sabia. Quando vi, tive que comprar e pensei em você

— coloca em mim?

— claro

— linda

Abraçou Lauren.

— quero muito fazer isso durar, estar com você é a melhor coisa

Lauren delicadamente a beijou.

— já cuidamos da conta casal

— vocês já vão?

— sim, trabalhos pra concluir, algumas coisas pra fazer

— e Mila você vem comigo, tenho que falar contigo

Normani disse puxando ela. Todos então se despediram e foi cada um pra um lado. Lauren como havia dormido na casa de Camila e foi pro Colégio de carro com ela, estava sem a bike, teria que ir pra casa a pé, felizmente não era tão longe dali.

Já próximo a seu bairro viu um carro se aproximar.

— quer uma carona?

Baixou o vidro, Raul. Ela não respondeu.

— responde, seus pais não te deram educação?

— não fale nos meus pais

Avançou para perto dele.

— ela fica braba quando fala do Papai e da mamae, vou te levar pra dar uma volta

Haviam dois caras no banco de trás, eles abriram a porta e puxaram Lauren pra dentro.

— me larga, eu vou gritar

— se gritar é pior pra você

Mostrou um canivete afiado.

— o que quer seu filho da puta?

— não estou bem de perder pra uma imbecil igual você, estragou tudo, Camila estava na minha e eu já tinha tudo planejado pra conquista-la

— então é dor de cotovelo? É por ela ter me escolhido e não você?

— essa palhaçada começou pra zoar, acha mesmo que Camila ia gostar de você de verdade? Se enxerga Lauren, ela sempre foi a abelha rainha daquele Colégio

Disse tentando manipula-la.

— uma garota como ela não se apaixona pra projeto mal acabado de garota como você

— para a droga desse carro e me deixa descer

O carro ia em direção a um terreno vazio que ficava perto da estrada para fora da cidade.

— vamos acelerar um pouco

Pisou no acelerador.

— ela me contou que foi assim que seus país morreram né? Acidente de carro

— Camila não faria isso, está mentindo

— se apaixonou, tadinha, acredita mesmo que os sentimentos dela por ti são verdadeiros?

Os caras começaram a rir.

— ela nem queria fazer o trabalho com você, agora só lembra, estavam nessa velocidade quando tudo aconteceu?

Acelerou mais deixando Lauren em pânico.

— para o carro!

Raul continuou acelerando. Lauren cobriu o rosto, era como reviver um trauma, ouvir o cantar dos pneus e o barulho do motor. De repente ele freou e seu corpo veio pra frente, batendo a testa em uma parte dura do carro. Os dois caras abriram a porta e puxaram ela.

— coloca sua raiva pra fora

Raul saiu do carro e a empurrou pelos ombros.

— reage

Quando ela tentou ataca-lo um dos caras a acertou, o outro direcionou um soco em seguida. Foram socos, chutes, que ela não conseguiu nem contar, estava no chão quando ouviu um outro carro parar e eles correrem pra dentro do carro e se mandar.

Lauren estava com a vista turva e sangrando.

— fica calma moça, estou ligando pra Polícia, esses covardes de merda tem que pagar por isso, há alguém que eu possa ligar?

Ela tirou o celular do bolso.

— Ce-Cecilia, minha tia

Murmurou.

— certo

O cara ligou pra Cecília, a ambulância veio 15 minutos depois e a levaram para o hospital. Estava dolorida, cheia de hematomas e foi levada direto pra emergência.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...