História Fragmentos de um Amor - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Acidente, Bangtan Boys, Bts, Drama, Gay, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin, Romance, Yaoi
Visualizações 29
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola, tudo bom?
Sem muitas enrolações hoje, aproveitem o capítulo um pouco tristonho.
Espero que gostem

Boa Leitura 📖

Capítulo 2 - Sentimento de culpa


A vida é curta, tanto para alguns quanto para outros, independente de quanto tempo a mais de vida que você tenha referente ao seu parceiro, a vida sempre será curta demais para não se aproveitar os bons e poucos momentos. 

E naquele momento, com os olhos vendados, deitado sob uma maca, Jimin se lamentava e se culpava por não ter aproveitado melhor ao lado do seu namorado durante aqueles bons anos que estavam sempre juntos, independente do acaso, alias, Jungkook sempre estava arranjando uma forma de ficar ao lado de quem ama. 

Faziam cerca de mais de 2 anos que estavam juntos, e Jimin naquele momento só conseguia lembrar de quando conheceu a pessoa a qual ele tanto julga amar profundamente. 

•••

Com o olhar vidrado no livro sob sua mesa, e com as bochechas um pouco rosadas pelo frio daquela manhã, se encontrava sozinho na sala de aula daquela escola que acabará de se mudar. Ainda não se sentia confortável no meio daquelas novas pessoas, e o único ser humano que conhecia era um popular que naquele momento deveria estar com seus amigos mais íntimos que si, ja que se passaram alguns anos, depois que foram estudar em escolas diferentes. 

— Jimin? 

A voz rouca e um pouco grossa o despertou de sua leitura, o fazendo encarar quem estava agora sentado em sua frente, o encarando com uma curiosidade no olhar. Jimin parecia se sentir sem graça naquele momento, estava sendo visualizado por uma pessoa que nem ao menos sabia quem era. 

— Eu... eu lhe conheço? — arqueou uma sobrancelha. 

O moreno em sua frente sorriu gentil. 

— Não. Mas pode me chamar de Jungkook

O sorriso sincero ainda era esbanjado em seus lábios, mostrando seus dentes um pouco tortos em um semblante a de um coelho. A respiração ainda presa pelo loiro, por certo nervosismo, pois era péssimo com apresentações e fazer novas amizades, apenas sorriu de lado, aliviando sua respiração.

— Como sabia meu nome? — fechou o livro.

Jungkook deu de ombros como em primeira resposta, logo notando ainda o olhar daquele loiro em sua direção, esperando uma resposta mais esclarecedora.

— Taehyung. Ele é seu melhor amigo, não é? 

— Sim. Quer dizer... — coçou a nuca, um pouco pensativo.

Taehyung e Jimin eram melhores amigos, foram criados e estudaram juntos, mas como nunca o destino parecia ser a favor de si, isso mudou. Aos olhos do loiro, Tae ainda era seu melhor amigo, porém estavam afastados, pouco sabiam dos novos costumes um do outro.

— Pelo menos para mim ele ainda é meu melhor amigo, mas, estamos distantes. 

Jungkook apenas o encarava, tombando um pouco seu rosto para o lado, o encarando pensativo e em um modo o qual tentava analisar. Jimin se sentia sem graça com a ação do mesmo, tendo quase suas bochechas se ruborizarem, se não fosse pelo moreno notar e simplesmente quebrar seu ato, se levantando. 

— Vem, vamos lanchar. — estendeu sua mão para que o loiro a pegasse, com um sorriso gentil acompanhado.

•••

Uma lágrima se escorreu por sua face esbranquiçada, sentia uma enorme dor no peito, ainda acompanhado pelo medo de perder quem tanto amava, pois seu objetivo era aproveitar o pouco tempo que restava ao lado de quem lhe importava. 

Mas, quem deveria sentir tanta dor a perda, ele ou o seu namorado Jungkook? 

Jimin não se perdoaria em pensar que deixaria seu grande amor chorando em seu caixão futuramente, mas não poderia aguentar a dor da possibilidade de ser esquecido e Jeon não se lembrar dos últimos anos que tiveram juntos.

— Não chore Jimin.

A voz tranquila de Jin, despertou os devaneios do rapaz deitado sem poder se quer enxergar algo naquele momento e ate mesmo para o resto de sua vida. A mão delicada do mais velho, acariciou o rosto de Jimin, secando a lágrima que ali escorria.

— Tive a notícia que Jungkook acordou, e esta se passando bem. — sua voz era calma. 

Jimin sorriu tranquilo, sem mostrar os dentes, estando um pouco feliz por seu namorado estar bem e sem muitos riscos de vida como antes quando recebeu a notícia do grave acidente. Se culpava de todas as forças, que tudo o que havia acontecido, era culpa de si. 

— Ele se lembra de mim Jin? Ele lembra da gente? — engoliu a seco, esperando a resposta que gostaria de ouvir.

Porém o silêncio foi obtido no local. Aquilo doeu, por mais que nenhuma palavra fosse dita, o silêncio parecia ter lhe machucado mais, como um soco no estômago. 

— Jin. — sentiu-se a vontade a chorar — A culpa é minha Jin! É minha!! Eu estraguei TUDO! Como sempre Jin!!

•••

Sentado em seu sofá amarronzado, segurava o celular em suas mãos, sendo notável a tremedeira em si naquele momento, pois se encontrava nervoso e com o rosto molhado de tanto chorar junto ao amigo que estava ao seu lado, esperando que o rosado ligasse para Jungkook dando o pior aviso em toda sua vida, bem, pelo menos ate aquele momento. 

— Taehyung. Eu não consigo. 

Soltou a respiração, bloqueando a tela do celular com seu polegar, fechando os olhos por um instante, apenas escutando os trovões daquela noite chuvosa ao lado de fora de sua casa. 

— Eu sei Jimin, mas precisa ligar para ele, ele precisa saber! 

Jimin suspirou pesado. Ligou a tela de seu celular e assim discou o número do mais novo novamente, agora, clicando para a chamada assim se iniciar, não demorou muito tempo para que Jungkook atendesse. 

O aviso foi breve, a voz estranha era notável por aquele Jeon, sabia quando seu namorado não estava bem e tinha ideia que o exame seria liberado aquela semana, mas se culpava profundamente por estar tão longe de Jimin naqueles dias, por conta do seu emprego novo e na viagem que teve que fazer para a cidade vizinha. Naquele exato momento, estava dentro do carro, saindo do seu trabalho, e nervoso, sentia algo ruim e incômodo em seu peito, antes mesmo de receber a chamada.

Havia sido um choque, e Jungkook não conseguia acreditar no que acabará de ouvir, gostaria que fosse uma interpretação errada por conta do barulho da chuva e dos trovões, queria apenas ter escutado mal o que Jimin havia lhe contado ao meio de seu choro. 

Jimin notou a ligação ser encerrada após uma frase bem identificada: “estou indo para aí, vai ficar tudo bem.”

•••

Mas não ficou, nada ficou bem e nada melhorou, as coisas apenas pioraram e desandaram desde que Jimin recebeu a ligação que Jungkook se encontrava numa maca de hospital correndo risco de vida, e aquele aviso havia sido mais doloroso que ler aquele resultado de seu exame. 

Jungkook havia acelerado demais naquele noite, esquecendo da sua própria segurança e não usando o sinto de seu carro. Correndo o mais depressa possível, sem medir velocidade, sem lembrar que poderia morrer ate mesmo antes de Jimin ou fazer com que o final infeliz viesse a se ocorrer antes mesmo que o previsto. 

Jungkook queria ser o herói de Jimin, como sempre foi. Queria acolhe-lo e dizer que tudo ficaria bem e que aproveitariam a boa e pequena eternidade juntos, mas tudo isso foi apagado naquele fim de noite. Junto a visão de Jungkook que foi perdida, arrastou consigo suas melhores lembranças de quem tanto um dia amou. 


Notas Finais


Obrigada aos que leram e favoritaram 💙
Um beijo e ate a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...