1. Spirit Fanfics >
  2. Fragmentos ( Vkook, Taekook) >
  3. O grande mente? - Anjo Jin ?- Terror Manicômio pt1

História Fragmentos ( Vkook, Taekook) - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


ALERTAAAAAAAAA

SE VOCÊ É ALGUÉM SENSÍVEL NÃO LEIA

CONTÉM CENAS

DE SURTO
SEXO
ESPIRITUALIDADE
MUNDO PARALELO
FÍSICA QUÂNTICA
AGRESSÃO
ETC ..... +18

Capítulo 31 - O grande mente? - Anjo Jin ?- Terror Manicômio pt1


Fanfic / Fanfiction Fragmentos ( Vkook, Taekook) - Capítulo 31 - O grande mente? - Anjo Jin ?- Terror Manicômio pt1

             Pov Taehyung


- É  uma  filha da puta mesmo. Olhe,  Yeotan a vontade que eu tenho é  de pegar ela pelos cabelos e sair arrastando pelo asfalto.  - Ouço do quarto os latidos do Tannie. 

-  ihhhhh  ela tá careca - Deu uma risada alta a ponto de  acordar os vizinhos - vou ter que puxa ela pelo pé mesmo - Pela voz sabia que era Yoona  que  conversava com  meu  cachorro. 

 Com a audição aguçada ouço tudo em minha volta bem diferente do que eu estava acostumado a ouvir quando estou na terra. Respirava com um pouco de dificuldade, sentia o ar entrar queimando minhas ventas, como se não fosse mais tão puro.  

Me assustei quando vi que o portal que atravessei para chegar a terra;  uma espécie de nuvem fina, brilhante. Flutuava em cima do meu corpo, como se estivesse me analisando do alto. Sentia aquele calor costumeiro, absurdo, ferver meu sangue.  Minhas pernas e mãos  e todo meu corpo estava cheios de correntes elétricas como sempre acontecia em vizty.

- ahh  por que isso não sumiu ainda? - disse com a voz rouca.

 Me levantei  tonto e acabei   tropeçando no tapete, caindo de cara no chão, fazendo um barulhao daqueles.

- Aí. .. droga!  

Yoona ao ouvir o barulho logo venho correndo ver  o que tinha acontecido - Ue.. de onde saiu esse barulho?  - Olhou tudo em volta  desconfiada. Ao cair toda corrente de eletricidade  e  a nuvem do portal sumiram.

Tannie que me via caído no chão, rapidamente, levantou a patinha e mijou na minha cara - Taaaaanieee - Gritei virando o rosto, para em seguida ele me responder com latidos e pulos disparado - Yeotan eu te ensinei que não pode   mijar no tapete seu pestinha, vou te pôr de castigo - Disse yoona brava pegando o tannie no colo e saindo do quarto.

- Levantei-me do chão limpando meu rosto chateado com tannie - ashii Ele precisa ser adestrado urgente  - pensei.

Ainda sentindo tudo em minha volta girar, confuso, sentei-me na cama e fiquei por um momento matutando. Nunca havia visto a passagem aberta - Me  sinto estranho - Disse 

Em seguida levantei-me, peguei uma camisa qualquer no closet, mas logo estranho; havia muitas roupas femininas  no closet  - Que vestido feio é  esse aqui? -Disse olhando tudo em volta - UE... que estranho  - Dou de ombro e saio do quarto - Ele deve ter ido para empresa hoje - Pensei

Assim que pusera meus pés na sala,  Tannie  quando  me viu novamente começou pular e  latir nervoso fazendo uma bagunça  em minha voltá - shiiii.. Até  o Yeotan odeia essa bruaca.

- Não é  yeotan. O nome dele é  Tannie -Disse abaixando e acariciando meu doguinho que latia sem parar. 

-  shiii... fica quieto yeotan que a bruxa vai falar agora  - Yoona pegou o controle e aumentou o volume da   TV
 
 Apresentadora: Voltamos do intervalo com  nossos convidados de hoje : Jeon Lisa e a atriz Park Sofia mais o  cantor  Pudim que está fazendo um enorme sucesso internacional. Sejam bem vindo ao programa. - Todos agradeceram pelo convite.


- O que Lisa ta fazendo na TV e por que lisa tá usando uma peruca ridícula? -  Dei um coçada  na cabeça  e  aproximei mais para ver o que estava acontecendo

Apresentadora: Vamos começar com a senhora Jeon Lisa, Tudo bem com voce Lisa ? 

Lisa: Bom, na medida do possível - Fez uma carinha triste olhando para câmera.

Apresentadora: Seul inteira ficou horrorizada com  que lhe aconteceu há  2 mês atras. A  notícia  de que o renomado empresario filho unico dos jeons  havia te agredido grávida, se tornou viral no país  inteiro.  Na época do ocorrido você estava com  4 mês  de gestação, certo? 

Lisa :  Sim

Apresentadora:  E agora ?

Lisa: agora tô com 7 daqui umas semanas  8 graça a Deus.

Apresentadora - Awnn  e tá tudo bem com seu bebê?  

Lisa: Sim -  Respondeu sorridente 

Apresentadora: Que bom, Lisa você pode nos contar um pouco de como tudo aconteceu ?  

Lisa: Sim, bem eu fico um pouco emocionada em relembrar tudo -  Limpou as  lágrimas 

Lisa: Foi muito difícil ter minha vida exposta assim para o país inteiro - Disse 

    Apresentadora: Entendo

- Falsa, cínica ashiiiii...  te odeio sua perua de merda.  jk nunca teria coragem de fazer isso - Disse  Yoona irritada  - A ignorei e continuei  prestando atenção confuso.

  Lisa: Bem,  Há uns meses atrás  eu havia pedido o divorcio  e ele nao queria aceitar, então derrepente ele surtou e me  trancou  no nosso quarto por dois dias.  - fez uma pausa para chorar  - Desculpa 

Apresentadora: Tudo bem, não precisa falar se for muito difícil para você. 

Lisa: Eu tô  bem  - Continuou. -  Nesses dois dias ele raspou meus cabelos e me torturou de várias formas.  Disse milhões de  coisas horríveis que até hoje ficam martelando minha cabeça -  Ela pegou o lencinho e começou  a chorar novamente - Por  fim como voces ja sabem ele me agrediu com  socos e me cortou as pernas os braços. Ameaçou cortar minha barriga. O que foi muito chocante. Me sentir um lixo sendo pisado,  como se não significasse nada ser a  mãe do filho(a) dele, era o que menos importava. ele não se preocupou com a vida do nosso filho.

- Que horror - disse a atriz Sofia - Ele é um monstro.

Apresentadora - Sim, é  muito chocante. Lisa se o motivo era por ele não aceitar o divórcio, por que ele foi internado em um manicômio e não preso pela agressao? 

Lisa: Infelizmente descobrimos que jk  é esquizofrênico.  Ele vinha conversando sozinho, fazendo coisas estranha. Ele tinha um amante imaginário? Vocês acreditam nisso ? Ele não estava bem da cabeça, por isso  me agrediu. Então eu decidir que seria melhor interna-lo em uma clínica do que preso. Se ele   estivesse no normal dele jamais faria algum ruim comigo e eu ainda o amo apesar de tudo.

- O QUÊ?  - Meu deus.. eu não  tô acreditando no que eu tô vendo - Pensei

 Apresentadora: Agora que ele está internado  você se sente mais segura?

 Lisa: Sim, me sinto mais segura e aliviada - Disse sorrido falso.

Yoona  desligou a tv derrepente  quando ouviu que alguém havia chegado.

- Porque desligou a tv? - Disse Lisa entrando em casa com hoseok 

- Me desculpe eu só queria ver a  sua entrevista para o The leizy  - ela abaixou a cabeça e saiu andando.

- Bem, se você quiser poder continuar assistindo essa merda de entrevista - disse Lisa jogando as coisas que carregava em qualquer lugar  - Foi um porre  fingir - revirou os olhos entediada. 

- O que esses infelizes estao fazendo na minha casa? -pensei 

- ahh não.. eu vou volta para meu trabalho, que está muito atrasado - Yoona virou-se de costa e  continuou andando em direção a cozinha  com os olhos marejados. 

 -  Não vou ficar vendo essa ordinária falar do meu jk assim -  Disse baixinho. foi para cozinha e começou a limpar  a coisas.

- Por favor yoona faça um copo de whisky e leva para meu escritório - disse hoseok  selando os lábios de Lisa antes de entrar para escritório  do jk  - Yoona vendo toda aquela asquerosa cena revirou os olhos - sim senhor,  vou preparar seu drink agora -  Fez  ânsia de vômito.

- Meu escritório? Manicômio?  Que merda Tá acontecendo aqui? -  Fico boquiaberto com tudo que acabara de ver e ouvir.

- Você ainda não se livrou deste saco de pelo purguento ?  - Afastou tannie com o pé  que sentou- se no chão e rosnou para lisa

- Cala boca bola de purga, ashiiiii.... onde jk tava com a cabeça de pegar esse  cachorro na rua? - Disse lisa olhando de cara fechada para yoona.

- Ainda não achei uma casa de adoção  para ele - yoona que não deixa barato, também a encarou de cara fechada.

- Joga na rua mesmo - Respondeu.

- Desgraçada  -  ok tem uma coisa muito errada acontecendo aqui - Penso chocado. 

-Acho que vou tirar um cochilo, tô muito cansada - Passou -se   por mim  exalando seu perfume enjoado, alisando sua  barriga enorme,  indo para em direção o quarto que pertencia a mim e jungkook.

- O-O qque?... Filha da puta - Disse sentindo o desespero bater. 

-  "Vou tirar um cochilo" "joga na rua mesmo" - Yonna a Imitou com uma voz fininha -  Seus malditos!!!!!  eu tenho certeza que quando jungkook sair daquele hospício,  ele vai colocar todos vocês no seus devido lugar - Puxou o catarro do fundo da garganta e deu uma bela cuspida no copo de whisky,  que acabara de fazer para hoseok, que estava trabalhando no escritório  do jk.

- Eles realmente colocaram jungkook em um hospício?... Não pode ser.... - sentei -me chocado na banquetà da cozinha. Tudo começou a fazer sentido na minha cabeça;  As coisa que Lisa disse na entrevista. As roupas horríveis no closet. Os dois em minha casa agindo como se eles morassem aqui.

- Não pode ser - Disse me levantando rápido jogando a banquetà no chão com brutalidade - Nãonãonãonãonão.. - Meu olhos se encheram de água e vários pensamentos ruins começaram  a me chicotear por  dentro. - Meu jk jogado em um manicômio?  - Perco o fôlego ao imaginar.  

Que barulho foi esse ? - Lisa logo apareceu novamente, agora vestida de pijama.

 Yonna e hoseok  sairam para fora do escritório as pressas - O que foi? você caiu amor? Hoseok se aproximou de lisa preocupado. 

- Não, eu ouvir um barulho forte e achei que a anta da yoona tinha quebrado algo. 

- Não fui eu que  derrubei isto, eu estava no escritório  servido whisky para hoseok. 

-Humm - os três ficam se entre olhando - deve ter caído sozinho - Disse Lisa

Dou uma risada  sentindo  a primeira lagrima escorrer pelo meu rosto. Doeu tanto que  precisava extravassar um pouco deste sentimento que me  matava.  Joguei mais uma banquetà no chão, e mais uma, e mais uma, deixando todos assustado. - Qqqqq ..ccooomo isso caiu sozinho?    Peguei um copo de vidro e joguei na parede com brutalidade  - Ahhhh  - lisa  gritou e se escondeu atrás de hoseok - Irritado joguei mais coisas   em direção a parede para que eles vejam que existia um ser invisível ali.

- DEUS ME PERDOA POR TER ENTREGADO MEU FILHO PARA ADOÇÃO. ME PERDOA DEUS - Yoona ajoelhou no chão com medo do  ser invisível.

- Deus?...  - Respondi mesmo sabendo que nenhum deles podiam me ouvir.  

- A-a casa é  assombrada lisa - Disse hoseok escondido mais Lisa  atrás do sofá 

- S-será que é  o namorado do jk ?  -Cala boca hopi não fala besteira -  Deu lhe um tapa.

- ENTÃO O JUNGKOOK É  LOUCO? ELE É  LOUCO ? DOIDOOOO NÉ? 

Entro em surto e como redemoinho faço  um estrago em tudo em minha volta. 

-POR QUE  FIZERAM ISSO COM ELE SEUS MALDITOS - Gritei  cheio de ódio 

- E AGORA QUEM É  LOUCO ? - continue quebrando tudo.

 O celular de yoona começou a tocar sem parar - Ashiii.. droga! meu celular... Deus eu preciso atender me ajude - Mesmo com medo ela correu até  bancada da cozinha, e quando viu de onde era a ligação atendeu imediatameénte: - Alô 

- ISSO É  HORA DE ATENDER TELEFONE ? TEM UM CAPETA AQUI QUERENDO NOS MATAR - Lisa Gritou irritada

-  Há há há E VOCÊ É  O QUE LISA ?-  Gritei próximo a ela olhando bem  seus olhos esbugalhados carregado de medo, enquanto ela respirava ofegante fazendo os fios da franja da  peruca voarem de sua testa.

Me afasto pego  um pequeno móvel que pesava bastante e jogo com toda força  na parede proxima  ao sofá. 

O impacto foi tão forte que fez um buraco enorme na parede - Ahhhhhhh  -Lisa gritou assustada tampando os ouvidos. Se encolhendo em hoseok que a protegia - Não  fala nada o espírito  pode nos ouvir - Hoseok tampou a boca de lisa com as mão. 

- MEU DEUS - Yoona pegou tannie do chão, pegou a bolsa e saiu correndo pra fora da casa.

- Yy-yyoona Volta aqui ? - hoseok arregalou os olhos ao ve-la saindo correndo com tannie nos braços latino  - Acho que devíamos  fazer o mesmo - disse cagando  de  medo.

Respirei fundo pronto para continuar  -  Hopi eu tô passando muito mal - Disse lisa mole entre meios os dedos de hoseok que lhe tampavam a boca. 

- Lisa? - Ela desmaiou  por um instante, mais logo acordou de novo - Eu tô enjoada -  disse fraca, em segundos vomitou a sala toda - Lisa???  - Hoseok levantou do chão desesperado e a pegou no colo levando para fora da casa as pressas.

Virei-me de costa para parede assim que eles sairam e me deslizei até o chão, me sentido  horrível. Levei as mãos ate meus fios, puxando-os forte, segurando a vontade de chorar feito uma criança perdida.  

-  Não vou chorar - Eu poderia mata-los se eu quisesse, e eu queria , mas ela tem um filho do jk em seu ventre. Meu coração doeu ao lembrar que lisa está grávida.

- É um pedaço do meu jk dentro daquele ventre do mal - disse 


(..)

 Tentei me teletransportar para o hopistal, onde jin estava internado, mas se quer sentir em minha veias que havia este poder em mim mais. Dou uma bufada irritado e saio daquela casa.

Alguns minutos depois 

Sem muita opção  tive que ir  andando para o hopistal, jin era a minha unica esperança. Vou vagando por aquelas ruas movimentadas de seul, andando acabado em minha tristeza em meios as pessoas que corriam apressadas para chegarem em suas casas. Cheio de  dor  paro ali, no meio da rua e olho para o céu nublado - Era só  o que me faltava, chover agora - Um vento frio congelante me tocou a pele e uma gota de chuva caiu sobre minha testa, escorreu pelo meu rosto e parou na minha boca. Umideci meus lábios sentindo o sabor do nada.

- Era isso que você queria me dizer? O quão  nada eu sou. O quão  nada eu mereço.  O quão infeliz eu faço as pessoas em minha volta? - Disse segurando a explosão em meu peito - Respirei fundo e vou adiante, a cada passo, sinto mais gotas de chuvas  cair sobre mim, saio correndo assim que a chuva aumenta, mas  não posso, não  consigo fugir desta tempestade. 

Desmorono ali, cansado, de joelho em frente à  um ponto de onibus, onde um gato de rua solitário se escondida de baixo do banco. 

Deixo as lagrimas  rolarem  e o resto do meu coração, lembra daquela metade que sobrou?  que não  havia emanado sobre mim, enquanto boiava no mar de sangue das minhas feridas, enfim  agonizando nas dorés passadas, nas dorés presentes, esperando a hora certa de me afogar e afundar para sempre na minha derrota. Porque era exatamente assim que  me sentia; Sem forças,  cansado.

-  Ahhhhhhh  - O grito da derrota que me sentia saiu como uma bala de canhão, pesado; -  O QUE VOCÊ QUER DE MIM ? JÁ NÃO ME TIROU O SUFICIENTE? EU ERREI..... EU FALHEI E CONTINUO FALHANDO. NÃO CONSIGO SER PERFEITO -  Me curvo ali,naquele chão imudo -  SINTO MUITO  - Gritei meio ao choro  desesperado.

 - E-Eu tentei.. eu fiz tudo que podia, mas eu não sei se aguento mais. VOCE QUER QUE EU ME RENDA? EU ME RENDO. VOCÊ OUVIU? EU ME RENDO  -  Gritei meio a soluços -  EU ME RENDO.. POR FAVOR DEIXA Jk EM PAZ, DEIXA ELE SER FELIZ, DEIXA AS PESSOAS QUE EU AMO SEREM FELIZES. EU ME RENDO POR FAVOR... FAÇA DE MIM O QUE QUISER, ME CASTIGA O QUANTO QUISER.. MAS CHEGA , por favor.....

 - Miuuuau, miauuu... 

 O gato rosnava perto de mim, me lambia, enquanto eu se quer  tinha coragem de olhar para elé,  continuei de cabeça baixa, me banhando na chuva forte aos prantos.

- Jovem melhor sair desta chuva ou vai pegar um resfriado.

- Não se preocu.. - Arregalei os olhos imediatamente. Olhei para o lado e não sei como um senhor de sorriso simpático, apareceu do nada e estava sentado no banco do ponto de ônibus e o gato que me lambia  havia desaparecido.

- O senhor pode me ver ? - pergunto chocado.

- Sente-se aqui - Gesticulou com a mão para o banco. Me levantei um pouco sem graça - O senhor ouviu o que eu disse ? Sentei-me no banco ao lado.

- Quantas perguntas jovem - disse sem olhar para mim - Sim , eu posso te ver  e por que eu não poderia ? E sim, eu te ouvir desabafar - Ele solta uma risada alta de vó.

 - Se rendendo jovem ? 

- Eu não sei se quero falar sobre isso com você - disse sério

- Tudo bem,  Taehyung - Olhei para ele que evitavá olhar para mim assustado - Como sabe meu nome ? - perguntei assustado. Ele deu outra risada.

-  E por que eu não saberia filho ? - desta vez ele me encarou a face e eu não saberia descrever o que eu sentir naquele momento.

- Talvez, porque o senhor não me conheça  - Disse sentido o resto de mim tremer todo - Ele me ignorou e começou a encarar  minha aliança.

- Sua aliança é  muito bonita - apontou para meu dedo  - Obrigado -  ihhhhh deve  ta querendo me rouba, por isso tão estranho -  pensei  - Esta aliança  foi feita para um casal que se ama de verdade e que o amor sempre foi a chave para todas as dificuldades. - Disse-me deixando ainda mais grilhado.

- Eu gosto do jeito que você se doa para as pessoas que ama taehyung - Tocou- me ombro. Respirei fundo aliviado ao sentir seu toco. Me sentir aquecido.

 Logo umas pessoas se aproximaram de onde estavamos e se sentaram nos bancos como se  eu o senhor  não estivéssemos ali.

- Quem é você ? - Pergunto e tento lhe  encarar os olhos, mas não  consigo. 

- Se eu te perguntar Taehyung: Quem é  você: Razão ou sentimento ? Você saberia me responder ?

- Não - Minto -Humm -  Ele abriu um enorme sorriso. 

- Taehyung voce nao precisa me responder. Eu te conheço filho. Eu conheço seu coração. Não se renda. Você não é  fraco. Você não receberia toda essa carga de dor se  não desse conta da batalha.

 Novamente encheu o peito de ar e respirou fundo - Alguém precisa de você neste mundo. Há pessoas que mesmo que não  sejam muitas se importam com você de verdade. Algumas dessas pessoas se doaram por você também, porque assim como você  as amam, também te amam.- abaixei a cabeça e encarei meus pés  molhados ouvido cada palavra com atenção. 

- Voce não precisa me responder,  eu sei a resposta e você sabe tambem. - Ele deu uma espreguiçada a tempestade cessou derrepente

 - É  melhor você ir - Disse -  Preparar seu coração  filho,  a batalha não acabou,  a carga só  aumenta a cada dia, mas seja forte e acredite em você.

- Me levantei  daquele banco como meio tonto,vendo tudo em minha volta distorcido, perto daquelas pessoas, a voz do senhor ecoova na minha cabeça. Foi tudo tao rapido sentindo meu coração aceleredo se avivar novamente de esperança, tudo volto ao normal derrepente - Você tem razão, eu preciso ir -  Ele assentiu  - Saio andando  confuso e depois de alguns  passos - Ah  senhor obrigad..

 Me virei rapidamente, mas quando olhei para em direção ao ponto de ônibus, me assustei ao ve-lo caminhando ao lado do senhor  que acabara de conversar comigo - Jin? - Penso - Esfreguei meus olhos na tentativa de vê-lo Melhor - JIN? - grito.

Ele se virou para trás e acenou sorridente - Tento correr até eles, mas meus  pés  travaram -  Que droga! - me sentia estranho - Fique ande estar - uma voz diferente  sussurrou no meu ouvido. 

 O senhor já não refletia a mesma imagem de antes, se tornou apenas uma luz muito forte, ao lado de jin que segurava sua mão, mas antes de partir, Disse com sua voz poderosa : Eu sou.

Em seguida  se dissiparam no ar feito fumaça.

Emocionado fico por um tempo olhando o rastro que se iluminava com os raios de sol após a chuva

 Confuso sigo  meu caminho. 

(....)

Uma hora  depois

Parado de frente para aquele hospital, ainda pensando em tudo que  aconteceu, até chegar aqui. Entro para dentro sentindo muito  frio, ainda vestido com minhas roupas umidas. 

- Nossa que lindo, será que ele modelo ?

- Quem é esse Deuso?.... 

- Tadinho será que ele nao tá sentindo frio? Deixa eu cuidar de você bby?

 Caminho em passos lentos por aqueles corredores, ouvido sussurros e suspiros das pessoas. Entro para dentro quarto rapidamente - Ufa - encosto na porta e   respiro aliviado.

-  Quem é  você ? - Conheço essa voz- pensei 

Me virei imediatamente - Yoona? o que tá fazendo aqui ? 

-  Desculpa , você me conhece ?  - Ela me olhou assustada - Yoona você pode me ver ?  

- S-sim - ela respondeu receiosa

- JURA?  -  Fico pasmo  e saio andando pelo quarto tocando meu rosto ,  levo a mão na cabeça,  -Não acrédito nisso, não  é  possível- disse enquanto ela me olhava confusa.

-Você pode mesmo  me ver? - Ela assentiu - Respiro ansioso - Cadê o Jin? - Pergunto olhando em volta, sentindo tamanha felicidade avivar meu coração.  Queria abraça-lo. 

- Você o conhecia?

- Sim,ele é  meu irmão

- Seu irmão ?

- Ahh..  lembro que ela não sabe sobre mim - Penso 

- De amizade sabe ? - desfaço.

- Humm - Ela responde com os olhos marejados. 

- E você conhece ele da igreja ? é  amiga dele?

-  Não,  ele é  meu filho - Disse chorosa sentando-se em cima da cama alisando os lençóis.

- S-seu filho?  

A porta do quarto se abre e um namjoon choroso entra para dentro. 

- Pronto, já está tudo resolvido, vamos ? -  ele me olha da cabeça aos pés - Oi , você trabalha aqui? 

- Meu deus.... ele também  pode me ver -Penso cheio de euforia.

- N-Não,  Eu vim ver o jin - Disse tremendo todo. Tentando me manter calmo.

- Você era amigo dele nunca te vi aqui antes ? 

-  Como nunca? Eu vim várias vezes visitar meu irmão . - Disse lhe encarando

-  Irmão? o jin não  tem irmao, Desculpa...... não me lemb -  Ele me olhou da cabeça aos pés e franziu o cenho quando percebeu- Kim Taehyung? - Sim,  Assinto sorridente

- Não... Yoona você tá vendo ele também ?  - Sim , Por que ? - Disse ao soluços

- Você existe mesmo ? Meu deus..  - me abraçou chocado se derramando em lagrimas no meu ombro.

- Nossa eu não sabia que me conhecer te  deixaria tão emocionado - Brinquei - ele me apertou mais forte em seus braços e derramando em lagrimas com dificuldade em falar - Ele se foi Taehyung, ele não resistiu - Disse ao prantos 

- qQuê? - O  pouquinho de felicidade que havia avivado em um instante  se esvaiu, logo a tristeza se fez presente novamente como tudo em minha vida.


PoV jungkook

A cada dia que se passava eu me encontrava totalmente fora da realidade, não falava coisa com coisa e não entendia realmente o que porquê taehyung ainda não apareceu pra mim. 

- Cadê você meu amor? - jogado neste ambiente frio, nojento, claustrofóbico.  Comecei a pensar que talvez estivesse louco de verdade. 

 Por ter uma condição financeira boa  eu tinha um quarto e um enfermeiro só para mim. Enquanto resto dormía todos  juntos em uma espécie de enfermaria com leitos uns ao lado dos outros.

Há um semana venho tentando fugir dos remedios.  Não engolindo, procurando me manter o mais lúcido possível. O que era muito difícil pra mim,  24 hora do meu dia sendo "vigiado" pelo infermeiro cúmplice  ridículo da lisa e seus dois pau mandado.

- Eu te pago  o que você quiser, só me tira daqui - Falava sem nexo algum cansado de ficar preso naquele quarto, sendo ignorando por este lixo humano. Minha unica esperança era que taehyung  aparecesse  logo, pois não havia negociação com ninguem, estavam todos contra mim, e eu me sentia totalmente sozinho.


Continua.... 






































































......



Notas Finais


Oi lindos e lindas :)

Perdão pelos erros dps volto e conserto.

Amados paciência as coisas vão ficar mais animadas prometo.. MS é necessários essas partes vcs entendem ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...