História Frans (Frisk X Sans) (Human) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Visualizações 58
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


I'm back! (Estou de volta!).

Capítulo 17 - Desespero.


Fanfic / Fanfiction Frans (Frisk X Sans) (Human) - Capítulo 17 - Desespero.

Algumas semanas depois...

*Frisk on*

Acordo com o som do alarme gritando ao meu lado, com os olhos meio abertos e ainda sonolenta, bato com a mão no botão de desligar do relógio eletrônico. Logo, me sento na cama, ajeito meu cabelo e esfrego meus olhos. Olho para a porta do banheiro que estaria com um feiche de luz por baixo dela, Sans não estava ao meu lado, então presumo que seria ele lá. 

Me levanto da cama, vou até a porta do banheiro e a abro, vendo Sans arrumando seu cabelo de frente ao espelho.

- Bom dia meu amor - Disse ele em um sussuro, logo me dando um beijo terno, sem malícia, apenas com carinho e voltando a arrumar seu cabelo.

- Por que já está de pé? - Pergunto com a voz meio rouca.

- Apenas acordei mais cedo, então decidi me arrumar.

Dou um leve sorriso e passo por ele, indo em direção ao chuveiro. Baixo as alças da minha camisola, a deixando cair por meu corpo até o chão, faço o mesmo com o sutiã e a calcinha. Viro o rosto e vejo Sans olhando para mim, quase babando, hipnotizado com a cena, sem conseguir me controlar, rio da situação e viro para ele.

- Ora, não é como se já não tivesse me visto nua - Falo em um tom calmo, porém meio sedutor e provocante.

Ele balançou a cabeça em negativa.

- Mas isso é covardia. - Ele desviou o olhar para a pia e se apoiou no balcão - Vamos, entre no banho, estou quase ficando duro e temos que ir para o colégio logo meu amor. - Falou ele, tentando manter-se calmo.

Dou um suspiro.

- Está bem. - Entro no chuveiro e começo a tomar banho. Na verdade, o que queria dizer é que aquilo foi decepcionante, porém, divertido de qualquer forma.

Depois de tomar banho e me arrumar, desço as escadas e vejo Sans tomando café com todos na mesa. Decido me juntar a eles.

Fomos andando para o colégio, eu fui ouvindo música e cantando-a baixo enquanto caminhava abraçada com Sans, já Asriel estava de mãos dadas com Chara, podia sentir seus olhos me fuzilando, queimando minha nuca, aquilo estava me deixando um tanto desconfortável, porém decidi apenas ignorar e seguir em frente.

As aulas se passaram normalmente, até que a aula de biologia chegou e por mais que eu tentasse me concentrar no dever não conseguia, Gaster não parava de observar, aquilo está me deixando inquieta, então tentava apenas ficar de cabeça baixa, fingindo estar fazendo a tarefa. 

- Senhorita Frisk Dremmur. - Ele se levanta da cadeira e eu levanto a cabeça rapidamente ao ouvir-lo me chamar. - Pode me acompanhar por favor? - Disse indo a porta da sala e a segurando para que eu seguisse em sua frente.

Agora todos os olhares entavam voltados para mim, eu estava sendo o centro das atenções, logo eu, que antes era a mais discreta e desconhecida da classe.

Resolvi obedecer e me levantei de minha carteira, logo seguindo para fora da sala. Ele vem atrás de mim e fecha a porta, me viro para ele, sua cara era de decepção e indignação. Ele respirou fundo e suspirou, baixou a cabeça e apertou levemente os olhos com os dedos.

- Vocês estão em um relacionamento, certo?

Pensei. Não, Sans ainda não havia me pedido em namoro, nem nada.

- Não...

Ele resmungou um palavrão baixo, levantou sua cabeça me olhando com uma expressão séria, imagino o que esteja pensando.

- Certo, pode se dirigir a sala senhorita Dremmur.

Entrei na sala e sentei-me em meu lugar, cercada dos olhares curiosos de meus colegas, apenas abaixei a cabeça e ignorei, deixando de lado também o fato de Gaster ainda não ter voltado a sala.

~Quebra de tempo~

Após a batida do último sinal do dia, penso e decido que ficarei na sala de música um pouco antes de ir pra casa. Chego na mesma e ando lentamente até o lugar onde são guardados os instrumentos, observando atentamente a sala, aquele lugar me trazia lembranças dele.

Pego um violão e me dirijo a uma cadeira no fundo da sala, ninguém estava na escola, então não me importaria de cantar alto. 

Então, começo a tocar e cantar Rise Up.

You're broken down and tired. Of living life on a merry go round. And you can't find the fighter. But I see it in you so we gonna walk it out. And move mountains. We gonna walk it out. And move mountains. And I'll rise up. I'll rise like the day. I'll rise up. I'll rise unafraid. I'll rise up. And I'll do it a thousand times again. And I'll rise up. High like the waves. I'll rise up. In spite of the ache. I'll rise up. And I'll do it a thousands times again. For you. For you. For you. For you...

Continuei até o final, cantando baixo, apesar de poder cantar mais alto. Quando termino a música, a porta se abre rapidamente batendo fortemente contra a parede, pude ver Sans ofegante e desesperado, com seus olhos arregalados olhando para mim.

- Onde você se meteu?! Eu estou louco! Fui a sua casa e você não estava lá, na minha também não e então rodei a escola toda te procurando!

Não falei nada, apenas fiquei o olhando com uma expressão neutra e coloquei o violão de lado.

Ele, notando seu aparente desespero, respirou fundo e suspirou, tentando se acalmar. Se aproximou de mim e me puxou, me levantando e me abraçando forte, o abraço também.

- Eu fiquei muito preocupado, fiquei com medo de... algo ter ocorrido com você... eu nunca me perdoaria se isso acontecesse...

Lágrimas rolaram de meu rosto e escondi meu rosto em seu pescoço, caindo no choro.




Notas Finais


Bom, o capítulo já está bem comprido pessoal, então vou terminar por aqui. (Desculpem, n me matem)
Música: https://youtu.be/k_4C1EDzBm8


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...