1. Spirit Fanfics >
  2. Frederikson e os sete-Reinos >
  3. "Ah Goivinho... estou... estou gozando!"

História Frederikson e os sete-Reinos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Frederikku encontra seus primeiros amores no século XX, afinal, é a porra de um vampiro que intercala o tempo com suas vontades sexuais e muitos, muitos fetiches estranhos: um deles é explorado nesse capítulo! Fuder dentro de um Pneu de Trator.

Capítulo 1 - "Ah Goivinho... estou... estou gozando!"


Fanfic / Fanfiction Frederikson e os sete-Reinos - Capítulo 1 - "Ah Goivinho... estou... estou gozando!"

Era madrugada. O céu negro e sem nuvens era preenchido por estrelas iluminadas que uniam-se as luminosidades do poste no caminho. Conforme eu dirigia meu carro, um chevete-tunado e prata de 1997, aproximei-me da praia da barra, em Salvador. Uma figura ao fundo cativou minha atenção em meio ao seu sapateado singular, sua beleza, somada a malemolência e o requebrar de seus quadris atiçaram e entorpeceram meus sentidos, tornando-o mais primitivos do que jamais havia sentido durante toda a minha vida. Novamente, aproximei-me da figura pitoresca, que de perto mais parecia uma deusa helênica. Choquei minhas mãos duas vezes contra o estofado da buzina, usurpando a atenção do mulherão ensaboado para mim. Em passadas rápidas, ela veio até mim.
- Qual é o seu nome, minha dama? {Disse Fredericco com um sorriso estampado nos lábios}
- G-G-Goivinho. {A bela moçoila gaguejara enquanto respondia a Fredericco. Ela se aproxima do chevete, apossando suas mãos na parte superior do vidro para se comunicar}
- Sim, eu gostei, gostei muito. Entre no carro. {Fredericco destrava a porta do veículo e cede a passagem para Goivinho. Tímida, ela entra sem pestanejar, completamente corada} Levei-a para um motel de Salvador durante o período carnavalesco. A mulata, com suas belas coxas, suas nádegas fartas e seus seios arrebitados extorquiu meu sêmen, fazendo-me gozar como um cabrito berreiro. A cada sentada, uma esporradinha sacana diferente. Transamos, acasalamos, por horas a fio. Foi maravilhoso. Depois desse sexo singular, fomos até um restaurante famoso de Salvador, que não falarei o nome, por questão de privacidade, e comemos frutos do mar. Conversamos bastante e bebemos uma belíssima itaipava. Ao final, trepamos novamente no meu carro em uma foda ainda mais erótica que a primeira, e fiz Goivinho revirar os olhos e afundar seus pézinhos no teto do meu carro, demarcando seus dedos pequeninos ali. Quando terminamos, eu a levei para a casa dela e nos despedimos com um beijo romântico.

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...