1. Spirit Fanfics >
  2. Freedom (imagine) >
  3. Capítulo 3

História Freedom (imagine) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


➡ Olha quem voltou. Quero começar pedindo mil perdões pela demora para vir atualizar, eu espero que alguém leia aqui ainda. Tive um grande bloqueio com esse capítulo e hoje finalmente ele saiu, pela graça de Deus.

➡ Capítulo revisado pela minha fiel companheira fanfiqueira @SkinnyLove4ru e se esse capítulo está sendo postado hoje é por conta dela que me ajudou a escrever algumas parte.

➡ Leiam as notas finais e boa leitura!

➡ Música do capítulo- Pied Piper

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Freedom (imagine) - Capítulo 3 - Capítulo 3

O rapaz não pronunciou uma palavra se quer, retirou seu tênis e o deixou ao lado da porta e adentrou o cômodo que dava para uma pequena sala. Antes que a garota pudesse pronunciar mais algumas palavras ele a toma, beija seus lábios com voracidade; a raiva o tomava e ele queria apenas esquecer de todas as  brigas com Jimin, e das suas duras palavras. Ele precisava do seu calmante diário e ele encontrava nos lábios da jovem estrangeira.. seus beijos e suas carícias; suas mãos correram por toda a extensão do corpo da garota a sua frente e apartou cada parte com fúria e desejo, em resposta teve seus gemidos ofegantes e abafados pelo contato de suas bocas e aquilo fez com que ele enlouquecesse. Ele não precisou dizer nada, a linguagem verbal foi completamente esquecida e tornou-se desnecessária, seus corpos possuíam uma linguagem própria baseada no conhecimento que já tinham um do corpo do outro. A garota suspira ao sentir seu tronco ser pressionado contra a parede do cômodo e  o corpo quente se aproxima ainda mais do seu, a fazendo sentir seus músculos contra si. Ela passa as unhas pelos ombros largos do maior em um ato de volúpia. Ele por sua vez invade com seus dedos a barriga desnuda da garota, quase deixando seus dedos esbranquiçados pelo aperto quase possessivo em sua cintura.  Não havia somente o contato de dois corpos naquele momento; as almas imploravam uma pela outra e ansiavam por mais. Ela percebendo que ele a queria tanto quanto ela, faz menção para que ele ande para trás; sem se importar com seus pulmões que já imploraram por ar, ele caminha para trás sendo guiado por ela, sem ousar desgrudar os lábios que se devoravam. 

 

Quando chegam no primeiro degrau, percebem que precisam desgrudar os lábios para poderem subir a escada e relutantes, separam seu lábios. Ela fita ofegante o homem que tentava controlar a própria respiração, este com lábios inchados e avermelhados. Ela o pega pela mão e em passos rápidos sobe pela escada, com ele logo atrás. A ansiedade já estava presente em seus corpos e o pensamento entre os dois era praticamente o mesmo: ter o corpo do outro.  

Quase automaticamente, ao ato da porta ser fechada atrás de Jin, ele ataca novamente o lábios da garota que em aceitação somente abre os braços aceitando o contato mais que desejado. Ele a empurra levemente sobre a cama, fazendo com que ela caia. Ele sobe em seu corpo, sem deixar seu peso cair sobre o dela se apoiando em seus joelhos e passando sua camisa pelos seus braços, se despedindo. Ela encara o tronco desnudo do maior e pensa o quanto é sortuda por tê-lo. Os gominhos da barriga não eram muito evidentes, mas pareciam se encaixar perfeitamente bem em sua estrutura larga. Mais perfeito ainda eram os sinais que ele possuía pelo corpo em contraste com seu tom de pele claro. Ele a olhava com desejo, e era recíproco.  

Em um ato de desespero ela leva sua mão para o feixe de seu cinto, o desenrolando de sua cintura e abaixando sua calça, o deixando com sua cueca boxe preta colada o bastante para que seu pau rígido fique marcado no tecido. Ela se vê hipnotizada pela visão de Jin, com os cabelos desgrenhados, lábios entreabertos e inchados. Qualquer fofura que ele aparentava ter antes parece ter se perdido e dado vida a uma paisagem extremamente erótica, que ela adorava apreciar. 

O maior lhe admira com um olhar extremamente sexy, como um caçador para a sua caça. A menor sorri mordendo seus lábios carnudos e suas mãos passeiam dos ombros aos bíceps de Jin, sentindo a textura macia de sua pele. Ele ataca seu pescoço com beijos carregados de tesão a fazendo gemer a cada toque, seus dentes arranham a pele branca deixando um caminho vermelho e que com certeza lhe deixariam marcas depois; nada disso lhe importava, ele a queria. Ele precisava a ter. Estar dentro dela era seu único pensamento no momento e nada poderia mudar isso.

Seus lábios quentes desceram até seu tronco e ele se depara com alguns botões de sua camisa. Antes que ele pudesse tomar a iniciativa Yuna se livra de suas próprias vestes deixando apenas sua linda lingerie de renda preta, que o dá uma visão deslumbrante de seu corpo. Ela não era como as outras garotas que ele já havia levado pra cama, ela tinha algo que o enlouquecia e o trazia paz, ela tinha algo; ela era tormento e calmaria, e ela o tinha por completo. 

 

Seus lábios descem por seu abdômen chegando a sua intimidade. Ele aspira o aroma de flores de seu hidratante e mordisca a peça a levantando e em um ato de puro desespero e prazer ele arranca de seu corpo. Por um momento, Yuna se sente envergonhada. Não era a primeira vez deles, mas todas as vezes que acontecia ela se sentia da mesma forma, Jin sorri para a mesma ao notar suas bochechas levemente rosada em uma tentativa de a confortar; ele se abaixa sobre seu corpo colando seu rosto em seu ventre e acaricia suas coxas. Em uma fração de segundos ele a puxa, e sem cerimônia a  possui com seus beijos e lambidas  por toda a sua extensão a fazendo arfar a cada toque que sua língua tem com sua pele já umedecida. 

 

 — Oh Jin, aaaah… — ela geme abafado por seus dentes que cravam seu lábio inferior. 

— AAAAH — ela grita quando dois dedos lhe invade sem aviso.  

 

— Você está quente querida — sua voz sai arrastada tomada pela luxuria. — Vamos, gema para mim garota, eu quero te ver gemer.  — Ele sorri maliciosamente ao ver a mesma gritar seu nome enquanto ele se movimenta dentro dela. Seu polegar esfrega-lhe o clitóris, a fazendo uivar como um fêmea no cio.  

 

 

— Amor e… eu…  — ela fecha seus olhos sentindo o músculo de sua pélvis se contrair.

 

— Eu sei querida — ele aumenta os movimentos de seus dedos e seu corpo estremece. 

— Sim! isso garota… vamos goze para o seu appa — O liquido quente da garota desce por seus dedos e ele os retira de sua cavidade. Os leva a sua boca, e os suga um por um, saboreando o seu gosto enquanto encara profundamente a garota que tenta controlar os espasmos de seu próprio corpo. Para ele, era o melhor de todo o mundo. Sua língua acaricia seu clitóris e então ele sobe seus beijos por sua barriga e nota seus pelos eriçarem. Ele cola seus lábios nos dela e ela pode provar de seu próprio gosto. Ela mordiscava seus lábios os puxando e o gosto de sangue se faz presente em sua boca o deixando entorpecido com o efeito que aquela mulher tinha sobre seus sentindo; era algo fora do comum, com ela ele era outro. Um Jin liberto, ele exalava liberdade quando estava com ela, quebrava tabus e a pose de garoto comportado. Somente Kim Yuna trazia essa sensação para sua vida.  

 

Ela pega a embalagem brilhante e a rasga com os dentes, enquanto ela continua ajoelhada em sua frente. Seus olhos correm do membro ereto do mais velho para seus rosto que a observava sedento enquanto tinha seus cabelos presos em um rabo mal feito. Com seus longos dedos entre os fios desgrenhados, ela passa sua língua por seus lábios rosados e sorri sensual para ele que mordisca o próprio lábio. 

Ela posiciona a camisinha sobre a cabeça úmida de seu pau e como em uma dança sincronizada, seus dedos descem por toda a sua extensão, o que o leva a total loucura. Ela lhe dá uma última chupada antes dele a jogar sobre a cama e depois de lhe possuir os lábios outra vez. Ele a vira de quatro puxando seu quadril para que o mesmo se encaixe no seu pau. Numa posição perfeita e sem nem um aviso ele a penetra. Seu membro entra sem pudor em sua abertura a fazendo arfar. Ao tentar se afastar por impulso ele a puxa pelo seus cabelos fazendo a mesma curvar-se dando uma visão perfeita para o mesmo. As estocadas são ainda mais fortes, fazendo seus corpos se chocarem e o som se mistura com os gemidos de ambos e as palavras sujas que Yuna solta a cada estocada mais forte do homem. Seus corpos estão molhados pelo suor e a intimidade da garota está encharcada; antes que ele chegasse ao seu ápice ela pede que ele saia de dentro dela e com muita reluta ele a faz e ela vai em sua direção. Sensualmente, ela desce beijando todo seu abdômen até chegar ao membro ereto e extremamente grosso de Jin. Ela arranca o preservativo deixando sua cabeça avermelhada e pulsante exposta e em um movimento rápido ela o abocanha, fazendo o mesmo uivar de prazer. Ela o suga com mais força e os movimentos de vai e vem se intensificam. Ele força sua cabeça para que ela vá mais fundo fazendo a mesma gemer abafado e sorrir prensando seus dentes sobre a sua pele fina o fazendo gemer baixinho, ela volta a se movimentar mais rápido e mais fundo e ele puxa seus cabelos.  

 

— Eu vou… — e antes que ele pudesse completar sua frase, ele sente a tensão o tomar —  AAAAAAAH — grita no momento que o líquido explode na boca da garota e a mesma o engole todo, sugando sua cabeça até a última gota. 

— Delicioso — profere ao olhar para o mesmo enquanto passa o dedo sobre o canto da boca, limpando o sêmen que escorria e sugando seu dedo com sensualidade. Um sorriso safado se faz presente em seus lábios.  

 

 

— Venha. — Ele a chama a ajudando se levantar, a garota tinha os lábios vermelhos como sangue e estavam absurdamente inchados e provocantes. — Precisamos de um banho — Seus corpos ansiavam por uma ducha quente, era notável o cansaço de seus corpos. 

 

 O beijo foi calmo e a água quente que caia entre eles dava ao momento uma cena de filmes de romance. Seus longos fios acastanhados grudavam sobre seus peitos perfeitamente arredondados.  

— Eu te amo — Yuna sussurra sobre o peito de Jin que abraçava enquanto a água caia sobre ambos levando com sí toda a espuma do sabonete de jasmim. 

 

 

 

Os primeiros raios de sol adentrava pela enorme janela do quarto e Kim estava com sua cabeça repousada sobre o peito do mais velho. Ele respirava pesadamente e ela sabia o motivo de seus suspiros, era sua briga… Ops, reformulando suas brigas com o Park. De algum modo ele era contra o relacionamento dos dois, para ela era algo confuso. Não era apenas a questão do escândalo que haveria se a imprensa noticiasse sobre eles, e a perseguição das fãs, era algo a mais, algo que ela vinha tentando entender todos esses meses. 

 

  

 — Está pensando no Park? — Sua voz sai em um sussurro e seu corpo enrijece. — Vocês tiveram outra discussão?  

 

 — Jimin é um completo idiota — Bufa — Será que ele é tão mesquinho, que não pode ficar feliz pela droga da minha felicidade? — ele parece perguntar mais para si do que para a garota, que o fita atenta para cada palavra dita com tom de decepção. — Eu sempre o apoiei. Sempre o ajudei com suas transas sem compromisso, o encobrindo e ele me retribui dessa forma. — Suas palavras carregadas de mágoa, fazem com que a garota estremeça.

 

 — Ele pode não estar sendo o amigo mais legal, mas você pode pensar um pouco pelo lado dele, ele se preocupa com você Jin.  

 

— Se ele se preocupasse comigo não agiria desse jeito. 

 

— Ele pode estar sendo rude, mas está com medo por você. Jimin enxerga a maldade nas pessoas, algo que você nunca faz. 

 

— Você não é má Yuna. 

 

— Mas o Jimin não sabe disso, e ele não tem como ter certeza. Quem garante que eu não sou uma sasaeng que só está esperando o momento certo pra te sequestrar? 

 

— Esse é o momento em que eu corro de você? 

 

— Se você correr é pior. — ela lança um olhar travesso pro mais velho, que sorri e beija seus lábios em um curto selinho.. 

 

— Eu acho que posso ter dito palavras duras para o Jimin. 

 

— Então você deveria ir conversar com ele. 

 

— Mas ele também disse palavras duras pra mim. 

 

— Mais um motivo para vocês conversarem. Não adianta ficarem brigados se terão que conviver juntos de qualquer forma depois. Ele é seu amigo, Jin.  

 

— Você estará aqui amanhã? 

 

— Algum dia eu falhei? 

 

Ele nega com a cabeça e ela beija docemente e ela deita sua cabeça sobre seu abdômen enquanto os dedos longos do mais velho acariciam seus fios.

 

 

 

 

 

 

 

 Infelizmente, o filme de romance citado anteriormente não poderia ser refletindo na vida real, pelo menos não dos dois. A cinematografia é baseada em um roteiro que se limita em sua maioria em finais felizes, algo que eles não teriam o luxo de ter. A realidade tende a ser decepcionante, e ela não poderia ser mais dolorosa do que a que está programada.

 


Notas Finais


➡Devo confessar que estou um pouco acanhada com esse hot, eu realmente sou péssima com cenas assim, mais tentei deixar algo legal de se ler. Jin nos surpreendendo né meu BRASEEUUUU.

➡ Me deixa aqui o que você achou e se gostaram dessa cenas deles ai, eu amo ler o comentários de vocês por que fico rindo feito boba, e favoritem esse neném pra ajudar na divulgação e indiquem pros coleguinhas.

➡Volto logo, prometo.


➡ Aqui tem algumas das minhas histórias com k-idol que talvez vocês gostem, os espero lá.


▶ Criei um grupo no Whatsapp para termos uma maior interação com meus leitores o link está abaixo e lá iremos falar de tudo um pouco, te espero lá.

▶ Grupo https://chat.whatsapp.com/KIVlEHlTe0y6nmowMnCSUl

▶ Welcome To My Profile https://www.spiritfanfiction.com/historia/welcome-to-my-profile-19628226

▶ Chuvas de Algodão https://www.spiritfanfiction.com/historia/chuvas-de-algodao-19710369

▶ You https://www.spiritfanfiction.com/historia/you-19740993

▶Sweet Sin https://www.spiritfanfiction.com/historia/sweet-sin-19739116

▶ Apego https://www.spiritfanfiction.com/historia/apego-19737970

▶ Be With Me https://www.spiritfanfiction.com/historia/be-with-me-19658008

▶ Salve-Me https://www.spiritfanfiction.com/historia/salve-me-11110163


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...