História Freedom Ômega (Hiatus) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 32
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee
Brotei com uma surpresa para vocês
Adivinhem quem vai surgir aqui!?
Vamos laaaaaaaaaaa
Sem criatividade para notas
Mas para história graças a Deus eu tenho

Capítulo 8 - Pequeno Ômega


  Após Hoseok demonstrar a evolução ômega, Taehyung ficou atordoado, nenhum alfa sabia sobre isso, ele é o primeiro.

– É isso que vai acontecer quando vocês alfas tentarem algo contra nós – Seokjin disse passando as mãos pelos ombros do ômega.– Iremos resistir e atacar.  

 O Kim ainda afundado em sua mente.

– Vocês... Eu.– murmurou negando levemente.– Não tenho nada a declarar sobre isso. 

– Nos desculpe por lhe fazer sofrer tal choque, mas o senhor não nos deixou escolha.– Hoseok murmurou brincando com suas mãos. 

– Entendo.– o alfa disse baixo e se afastou. 

– Com o tempo ele se acostuma e você fez um ótimo trabalho Hoseok.– disse disse bagunçando o cabelo do ômega.– Considero você uma das minhas jóias raras. 

O Kim se afastou deixando um Hoseok corado e eu risonho. 

– Essa é uma das raras vezes em que o líder elogia seus soldados, parabéns Hobi.– digo me jogando encima de si. 

– E-Eu vou me retirar e obrigado Minnie.– dito isso ele se foi sumindo pela porta. 

 Suspirei me sentando no gramado e apreciando o cheiro da próprio natureza, eu li em livros que a muito tempo atrás nós não demos valor a natureza, hoje ela é como uma deusa para nós, cuidamos bem de tudo que a compôs, tendo cuidado para não machuca-la e como se nós agradece-se ela continua bonita. 

– O que está fazendo Jimin?– me sobressalto vendo Jungkook talar minha visão com sua rosto. 

– Apenas admirando a natureza.– sussurrei avoado pelo seu cheiro.– O que faz aqui? 

– Segui seu cheiro.– disse simplista e eu me assustei.. 

  Eu juro que passei perfume para disfarçar meu cheiro. 

– Por quê você esconde seu cheiro?– perguntou se sentando ao meu lado. 

– N-Não é da sua conta! 

– Por sorte você sabe controlar seus poros e por isso quando não passa perfume teu cheiro não afeta o olfato alheio.– disse sem se importar com minha fala anterior.– Até porque ter o cheiro da pimenta deve ser muito difícil, é o cheiro da agonia.

[•••]

Eu não me sinto mal por ter feito aquilo com Taehyung, até porque ele parecia odiar nossa espécie, eu não podia deixar aquilo passar. Mas correr o risco de receber o ódio de um alfa me deixava inquieto, eu não sei do que ele pode ser capaz, oque pode fazer ou se vai se vingar. 

 Isso me deixou mais alerta a qualquer movimento suspeito. 

– Está suando.– sufoquei um grito na garganta ouvindo a voz rouca perto de mim.– E assustado. 

  Virei vendo os olhos vermelhos de Taehyung brilharem forte ao me olhar. 

– M-Me desculpe!– pedi mesmo não sabendo o porque. 

– Fiquei muito horrorizado com sua tentativa de desmonstrar poder, mas depois percebi que isso não vale de nada.– seu tom de voz me assustava. 

 Mas ao mesmo tempo me senti tão ofendido que a raiva me consumiu, fiquei tão cego que não percebi quando lhe desferi um tapa no rosto. 

– Por mais que eu esteja feliz por entramos em paz, eu ainda fui treinado para lutar e matar alfas que ameaçam contra a vida de Freedom Ômega, então pense bem antes de se mostrar uma ameaça senhor Kim Taehyung.– digo com o maxilar travado, mas por dentro estava com medo de por aquele tratado a perder.–  Passar bem senhor. 

  Lhe dei as costas sem me importar com seus rosnados.

[•••] 

Eu estava chocado, Jungkook descobriu meu cheiro mesmo eu passando perfume, depois de falar sobre o cheiro ele saiu me deixando ali. 

 Quando um alfa ou um ômega tem um cheiro aguniante e nunca sentindo significa que ele veio através de uma má relação ou até mesmo um estupro, quando indaguei sobre isso a Seokjin a muito tempo atrás ele me disse: 

  “ Você não vem de um estupro meu pequeno, mas sim uma relação conturbada, mas você foi muito amado, não se esqueça disso!” 

 Eu acreditei, até minha mãe se matar, oque ela pensava quando cortou a própria garganta? Por quê não disse nada? O que aconteceu!? 

  Cheiros agoniates eram diferentes, mas de nível igual de igualdade, o pior deles é o próprio enxofre, uma mutação assim é considerado uma aberração, crianças que nasceram com esse cheiro assim que é sentindo deve ser morta. 

Não sei se tenho sorte ou azar por estar vivo, em meus cios eu tenho que passar em uma cabana na floresta, até porque mesmo sendo um cheiro fraco como pimenta, ainda é ruim inala-lo. 

– JIMIN!– avistei um pequeno beta, por enquanto, correndo em minha direção. 

  Se não me engano o nome dele é Yoo Kihyun.

 – Sim?– murmurei franzindo o cenho. 

– A-Alguém atravessou a barreira.– disse ofegante. 

   Baguncei seus fios castanhos e corri para o estábulo, montei em Constelação sem nenhuma equipamento e segurei forte em sua crina. 

– Vamos lá garoto, não me decepcione!– dito isso deixei o animal correr em disparada onde havia uma mancha vermelha na barreira.

Era em meio a uma planície de trigo, fui até a barreira onde apareceu uma ordem de números que eu devia reorganiza-los para assim a barreira parar de emitir o sinal de alerta.

O vento soprou forte trazendo consigo um estranho cheiro doce, como o mais puro mel. Um ômega e estava perto. 

– Eu sei que está, saia, não vou lhe fazer mal.– disse olhando para os fios de trigo balançando com o vento. 

– Todos diziam a mesma coisa!– um garoto de pele pálida e cabelo loiro apareceu carregando.– Eu tive que me virar para não morrer por causa disso. 

– Sendo um ômega, você deve sofrer muito lá fora.– digo me aproximando sem me importar com a inofensiva faca.– Sabe onde está agora? 

– Não, mas sei para onde ir.– disse e eu o olhei como se perguntasse "para onde?"– E-Eu vou chegar a Freedom O-Ômega! 

– Oh então bem-vindo.– sorri.

Suas roupas rasgadas e sujas junto com os arranhões visíveis, deduzi que ele sofreu demais para chegar até aqui. 

– Como assim?– a faca ousilou em suas mãos.– O que quer dizer!? 

– Você chegou a Freedom pequeno ômega.– seus olhos se encheram de água e não demorou muito para que ele começasse a soluçar e tremer.– Eu sei que foi difícil, pode conversar comigo depois, mas me diga... Qual o seu nome?

– Yoongi... Meu nome é Min Yoongi.

  


Notas Finais


Uyaaaaaaa
É com uma linda hora que lhes introduzo Min Yoongi na história kkkkk
Até mais ver pessoas
Espero que tenham apreciado esse cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...