1. Spirit Fanfics >
  2. Freeze You Out >
  3. Vou sentir a dor e ficar!

História Freeze You Out - Capítulo 6


Escrita por: jikookminluv

Notas do Autor


Leiam as notas finais, por favor! ❤

Capítulo 6 - Vou sentir a dor e ficar!


Fanfic / Fanfiction Freeze You Out - Capítulo 6 - Vou sentir a dor e ficar!

  Yuri e Victor ficaram ali paralisados, até que a luz foi acesa pelo dono daquela voz. Era Georgi; mas não era o Georgi de sempre. Até mesmo quando perseguia Victor alguns dias atrás parecia mais inofensivo do que agora.

  Ele se moveu para a frente da porta, lentamente. Yuri se levantou depressa, e se afastou, levando Victor com ele.

  - Victor... Eu te amei... Tanto... - Gerogi dizia com um sorriso contorcido, mas seus olhos estavam desfocados e algumas lágrimas começavam a escorrer. - Ele não te merece... Venha comigo! - ele falava calmamente, quase implorando, mas repentinamente seu semblante mudou para algo sombrio - vou te dar uma última chance de me escolher.

  Victor estava atrás de Yuri e tremia de medo. Yuri não tinha medo de Georgi, mas assim que ele se moveu na direção dele e de Victor ele pode ver a luz refletir em algo que estava em sua mão. Era uma faca.

  Yuri estava decidido a não deixar que nada ruim acontecesse a Victor, nunca mais! Georgi não estava em sã consciência, deveria estar blefando, mas aquele olhar psicótico era perturbador.

  Yuri virou a cabeça para Victor, sem desviar o olhar de Georgi e sussurrou:

  - Liga pra polícia, eu vou distrair ele. - sentiu um medo maior ainda tomar conta de Victor. Yuri estendeu a mão para trás alcançando a mão do maior - tudo vai ficar bem!

  A chave que Georgi havia pego da mesa quando Victor e Yuri estavam distraídos estava agora sendo pressionada com tanta força em suas mãos que algumas gotas de sangue começavam a surgir.

  - Você já congelou ele uma vez... Aposto que a qualquer momento vai sair correndo por aquela porta. Ande, eu deixo você ir, e você tire as mãos do que é meu! - Georgi se enrolava em algumas palavras, mas deu ênfase à última.

  Yuri não pôde evitar se consumir de raiva, mas não podia fazer nada. Victor já falava com a polícia aos sussurros. Estava funcionando, Georgi não havia percebido nada.

  Georgi se aproximava a passos lentos. Percebeu que Yuri não sairia dali e que teria que lidar com ele. Victor já estava quase no fim da ligação, mas por um deslize, colocou o celular no viva voz.

  - Já tem uma viatura a caminho! - a voz ecoou pela sala e os três congelaram. Georgi olhava perplexo para Victor, enquanto no outro, o choque fora tanto que derrubou o celular no chão, fazendo com que a tampa e a bateria voassem para longe.

  - Seu... Traidor... - Georgi sussurrava, mais louco que nunca. Ele partiu para cima de Victor, ignorando a presença de Yuri, mas o mesmo o segurou pelos braços e o empurrou. Georgi caiu e bateu a cabeça em um móvel, ficando atordoado. A faca já não estava mais em sua mão.

  Yuri foi para cima dele e deu um soco com toda a sua força, fazendo com que o outro perdesse a consciência. Victor observava tudo boquiaberto, estava sem reação.

  Yuri ficou parado, sem se virar de volta para ele. Victor correu até ele para que pudessem sair dali, mas assim que o viu de frente, a enorme mancha de sangue em sua roupa lhe aterrorizou. Georgi havia atingido Yuri.

  - Yuri! Fique calmo, está tudo bem! Já estão chegando! - Victor dizia entre lágrimas e soluços, agora deitando Yuri em seu colo.

  Yuri observava o rosto de Victor com atenção e fascínio. Ele levantou a mão trêmula e acariciou seu rosto delicadamente.

  - Vic... - disse com dificuldade - posso sentir você! - uma lágrima escorreu pelo canto de seu olho, molhando a roupa de Victor, que chorava desconsoladamente. - não quero sentir você triste... Loirinho... - ele sorriu levemente para o loiro, antes do rosto de Victor desaparecer completamente na escuridão.

------------

  Yuri abriu os olhos com dificuldade. O ambiente claro machucava sua vista. Viu uma silhueta a sua frente. Assim que começou a ver mais claramente, soube que era Victor. Tentou se levantar, mas sentiu uma mão pousar suavemente em seu peito.

  - Calma, herói! Não está em seu estado prefeito ainda. - agora podia ver o rosto de Victor com mais nitidez e escutar seu riso gostoso.

  - O que... - sua voz saiu mais rouca do que imaginara. Pigarreou algumas vezes e voltou a falar - o que aconteceu?

  - Hm? Quer dizer, depois que você perdeu a consciência?

  - Não, quero dizer... Eu morri? Estou no paraíso? - Yuri segurou a mão de Victor sério, o que fez o loiro rir.

  - Sério? Um quarto de hospital seria seu paraíso? Peculiar, Sr. Katsuki!

  - O quarto não, mas você com certeza é! - Yuri puxou a mão de Victor para seus lábios, dando um beijo. Ambos coraram fortemente.

  - Vejo que acordou mais... "Espertinho" que nunca, Yuri! - Phichit disse da porta do quarto. Estava encostado segurando um copo de café e tinha um sorriso malicioso e brincalhão.

  - Phi? Que bom te ver sóbrio! - Yuri disse fracamente, mas em tom de brincadeira.

  - Está atrasado! Passou uma semana dormindo. - Phichit tomou um gole de seu café calmamente. Victor se apressou dizendo:

  - Não se preocupe, tudo ficou bem. Eu não quis saber muito sobre o Georgi, mas sei que levaram ele pra bem longe daqui!

  - E sabe o que mais? Vocês estão bem famosos agora... Já que você conseguiu descongelar o Victor totalmente... Vou deixar vocês a sós, o Lee deve estar me esperando. Tchauzinho! - Ele piscou para os dois e saiu.

  Yuri podia sentir tudo de Victor agora. Era quente, aconchegante... Uma sensação inexplicável. Era impressionante como uma só pessoa podia carregar tantos sentimentos bons.

  Yuri passou os dedos nos cabelos louros de Victor, prestando atenção em cada detalhe de seu rosto, enquanto o outro contava empolgado sobre tudo que tinha acontecido na última semana.

  Yuri e Victor foram o primeiro caso registrado na história de uma alma descongelada. Era realmente muito bom receber olhares de admiração em vez de desprezo, mas isso não importava agora que estavam conectados e prontos para ficarem ligados para toda a eternidade.

  Depois que descongelou Victor, Yuri simplesmente se esqueceu de todos os sonhos. Tudo ficou embaçado, como uma neblina. Ele não sabia mais o que tinha acontecido na vida passada, assim como Victor. E não precisavam.

  Essa vida era tudo o que precisavam.

  O presente.

  A segunda chance.

  O carma se quebrando e suas almas finalmente prontas para subirem aos céus novamente.

  Porque ter e sentir uma alma gêmea é inexplicável, mas o sentimento mais próximo seria... O de finalmente estar em casa.

"Vou subir as colinas, pegar minha espada e retirar
Qualquer pessoa que tente nos separar

Por favor, saiba que nunca fugirei sem você nos meus braços
Um dia os amantes sonharão com este beijo imortal
Não de Romeu e Julieta...

As histórias disseram que o nosso amor nunca morrerá!"

(Alesana - As You Wish)


Notas Finais


E chegamos ao fim! Gostaria de agradecer de todo o coração pelo apoio de todos que acompanharam até aqui! Eu vou sentir muita saudade!
Espero de verdade que tenha atendido às expectativas, e que tenham gostado...

Estou com muitos projetos de YOI, espero ver vocês lá... ❤

Então fui, amo vocês! Obrigada por tudo! Mesmo! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...