História Freezing Fire - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Fantasia, Jikook, Magia, Mistério, Romance
Visualizações 16
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Challenia


Fanfic / Fanfiction Freezing Fire - Jikook - Capítulo 1 - Challenia

Pov'.S Autora


A manhã fria de Chalennia era comum naquele reino. Todos os moradores acordam dispostos a seguir mais um dia indiferente. A neve cobria as casas e a grama, trazendo um aspecto branco a aquele local tão comentado pelos reinos vizinhos.

Já no palácio do Rei Namjoon, com sua estrutura baseada em gelo e cristais, as coisas iam mais diferentes. Os empregados já percorriam pelo castelo agitados para cumprirem suas tarefas matinais. Mas no meio de toda aquela agitação, havia um adolescente, lá nas profundezas do castelo dormindo serenamente.

– Jungkook! Jungkook! Ei acorde! – Seu sono foi interrompido por uma mulher baixinha, nariguda e de cabelos loiros presos á um coque.

– Jae-Hwa... Só mais dois minutos... – O garoto, ou melhor, Jungkook, permanecia deitado com seus olhos fechados.

– Vou ser obrigada há pegar um fósforo? – Questiona zangada com as mãos na cintura.

– NÃO! – O garoto desperta imediatamente saltando da cama segurando seu travesseiro sobre o peito, como uma espécie de escudo – Tudo... Tudo! Menos o fósforo! 

– Hora, é só um foguinho, não sei como você pode ser tão delicado assim. – Jae-Hwa permanecia na mesma posição, só que com um sorriso ladino e provocativo – Mas agora vá trocar essas roupas, já se passam das 5 horas da manhã! O Rei não ficaria feliz se soubesse que você acordou a essa hora.

– Certo, certo. – A mulher se retira do quarto incolor – Tenha um bom dia também... – Sussura desapontado. 

O dono de cabelos loiros-platinados e olhos azuis, não gostava de estar ali. Ele sabia muito bem de seu passado - pois as empregadas o contaram - e de como era visto pelo reino; Um dos Garotos do Inverso. Ele odiava esse título com todas as suas forças. Ele odiava saber que teve o azar de ter nascido em um lugar onde não devia ter nascido, odiava saber, que em Scarborgh, haveria outro garoto que teve o mesmo destino que ele.

Jeongguk depois de alguns minutos pensando sobre tudo isso, acorda de seu transe dando algumas piscadelas. Ele caminha novamente até sua cama e deixa seu travesseiro lá ajeitando em conjunto o cobertor marrom desgastado. Vai até seu guarda roupa colocando a roupa de empregado: Uma camiseta social branca, calças azuis claras e botas castanhas que iam um pouco abaixo dos joelhos.

Pega um pente antigo, que sempre guardará com muito afeto, e penteia seus cabelos. Era um objeto valioso para ele, um pente dourado com pequenas pedrinhas brancas ao lado de seus dentes. Um utensílio muito bonito.

Assim que acaba, deixa o objeto encima de uma mesinha de madeira ao lado de alguns papéis e uma caneta de pena junto a uma tinta negra. Ele sai do cômodo subindo até o andar térreo do palácio. 

Assim que começa a andar pelos corredores brancos e estampados de quadros e móveis rústicos, uma empregada alta e magrela o para.

– Bom dia Jeongguk! O rei está o chamando na sala do trono! – Diz com um sorriso mostrando suas covinhas. O Jeon franze o cenho confuso com o aviso.

– O rei? Bem, bom dia pra você também, obrigado. – A mesma permanece com o sorriso enquanto Jungkook se dirige rapidamente até o local indagado. 

Assim que chega, solta um suspiro, e bate na porta três vezes.


Toc,

Toc,

Toc!


As portas se abrem, fazendo o garoto arregalar os olhos surpreso. Vossa Majestade estava lá, sentado no trono com olhos semiserrados, uma roupa branca e dourada, típica de um Rei, e um sorriso... Deveras sinistro.

– Você veio! – Exclama, mostrando mais daquelas covinhas tão perfeitas que o rei possuía.

– B-bom dia Vossa Magestade! – Disse gago de vergonha, fazendo uma reverência.

– Oras! Não precisa ser tímido Jungkook! Venha, se aproxime.

– Certo. – Toma postura e caminha rapidamente até mais ou menos um metro do trono. 

– Enfim. Como sabe, a época mais quente do ano está chegando, o que significa que a temperatura ficará assina de 10°, fazendo com que as frutas Jilows apodrecerem, e você sabe que elas são muito importantes para o preparo de remédios, poções e alimentos, certo?

– Sim, Magestade. – Responde de cabeça baixa.

– Indo direto ao assunto, quero que você vá até a divisa de Chalennia com o Vale de Scarborgh. – Jungkook arregala os olhos ainda cabisbaixo, mas rapidamente levanta a cabeça.

– Mas senhor! A divisa de Chalennia e o Vale de Scarborgh é muito perigosa! A temperatura lá pode passar de 25 graus e-

– Não se preocupe. Yoongi! 


Pov'.S  Jimin


Assim que o rei fala, um estranho, coberto por um manto negro com um capuz, entra na sala do trono. Aquilo me deixa levemente assutado e surpreso. Yoongi? Nunca ouvi este nome.

Ele anda até o meu lado e faz a reverência abaixando sua cabeça. 

– Bom dia Vossa Magestade. – Sua voz era serena e calma. Em seguida ele tira sei capuz mostrando seus cabelos brancos, sua pele também chegava a ser mais clara que a minha, se acemelhando á açúcar. – Este é o Jeon? – Direciona o olhar a mim, me deixando desconfortável.

– Sim. – Afirma Namjoon – Jungkook, como você bem disse, as temperaturas próximas ao Vale de Scarborgh são altas, trazendo alguns prejuízos aos seus poderes. Então, Suga, lhe fará um encantamento que o protegerá do calor.

– Co-como!? – Questino pasmo.

– Relaxe, sou confiável. – Disse com um tom irônico, o que me fez engolir seco.

– Mas... E quanto a Jae-Hwa? – Pergunto.

– Ela já está enfeitiçada. – O mago, se assim podia chamá-lo, confirma.

Não sei por que me sentia tão desconfortável. Magia, feitiços entre outras coisas do tipo, eram comuns em Chalennia. Então por que todo esse desconforto?

– Bem, então, vamos começar o processo. – Yoongi pronúncia simplista, enquanto arregalo meu olhos pasmo.

– Aqui!? A sala do trono não meio inapropriada? Digo... Estamos na frente do trono sagrado e do rei... 

– Não se preocupe Jeon, está tudo bem. – Não sei se era apenas impressão minha, ou o rei estava de ótimo bom humor hoje, isso era surpreendente vindo dele.

Sorrio – Então tudo bem... 

Yoongi toma posição a minha frente. Ele tinha em mãos uma espécie de incenso. 

– Repita comigo. – Afirmo com a cabeça fechando os olhos – Calebis, soronta di sa, boro gai. 

Calebis, soronta di sa, boro gai. – Alho instantâneo faz meus olhos se abrirem em automático.


Pov'.S Autora


Assim que termina de recitar o encantamento, os olhos do Jeon se abrem, só que em um tom diferente, estavam mais claros, quase brancos, um choque térmico quente desliza internamente pelo corpo do garoto. Uma marca que lembra uma mandala, se forma em sua bochecha, e logo desaparece, juntamente com seus olhos voltando ao normal.

– Uou! – Pisca algumas vezes incrédulo – Isso foi estranho. 

– Haha, Jae-Hwa dissera o mesmo! – Exclama Suga. – Pronto! Agora você pode aguentar temperaturas de até 80° celsius sem problema algum! Só não passe da divisa, pode ser perigoso, as temperaturas lá são descontroladas! 

– Certo! Muito obrigado. Obrigado você também, Vossa Magestade. – Inclina sua cintura, como forma de agradecimento.

– Não a de quê. Agora vá depressa, Jae-Hwa já deve estar impaciente! E obrigado por vir até aqui Suga. – O mago retribui com um sorriso labial. 

– Até! 

O albino afirma com a cabeça e sai do gigantesco cômodo ligeiro. Ele volta ao seus aposentos e coloca roupas geladas, como casacos de seda, botas de um material semelhante a um plástico, só que mais gélido. 

Então o mesmo começa seu percurso até a entrada do Palácio, o que demoraria um pouco mais do que cinco minutos. Mesmo já tendo decorado cada centímetro daquele gigantesco lugar que ele chamava de lar, ele nunca se cansava de adimirar a decoração, os quadros com pinturas retratando a história do país de Gholius, os móveis, todos em azul pastel, branco e cinza, o chão de madeira de acácia e os objetos rústicos.

Era uma obra de arte a sua visão.

Depois de poucos minutos, ele chega aos grandes portões de ferro congelados. Guardas e cavalheiros entravam e saíam de lá - o palácio - era um grande falatório, as vezes sons de espadas, outrora gritos graves dos homens armados.

No meio de toda aquela multidão, a imagem daquela mulher baixinha de nariz empinado aparece a visão de Jeongguk. Ele se aproxima da mesma, que segurava uma cesta de palha, vestida com roupas frias também, não que seja tão necessário. 

– Jae! Vamos? – A mulher se assusta, dando um pulo de surpresa seguido de uma feição irritada.

– Não me assiste assim menino! Já sou velha, posso ter problemas no coração. – Indaga "indignada".

– Desculpe-me, agora vamos?

– Sim, sim. Aqui está dois cavalos. – Os animais eram brancos de crina loira assim como a maioria dos outros que se encontravam sendo montados pelos cavalheiros. 

Ambos montan-se, e partem até uma longa caminhada.


Continua...






Notas Finais


DEMOROU MAIS TÁ AÍ, desculpem qualquer errinho idiota, aliás sou analfabeta ;-;
Bjss na teta esquerda e tchauuuuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...