História Frenesí - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Cindy Kimberly, Edinson Cavani
Personagens Edinson Cavani
Tags Cavani, França, Psg
Visualizações 4
Palavras 2.212
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Enrascada


O reflexo no grande espelho do closet de Adam mostrava uma Aria fazendo posições e expressões que a deixassem mais confortável com o look escolhido para aquele dia. Por algum motivo inexistente, ela não queria parecer formal e nem despojada demais para a ocasião que o rapaz tentava lhe convencer a participar, mas desde o momento que colocou os pés para fora da cama, sentia dificuldade de encontrar um meio termo para aquela vontade sem que precisasse jogar todas as roupas de seu guarda-roupa em cima de seu amigo que estava deitado em sua cama fingindo não observar atentamente a movimentação.

A garota passou os dedos levemente sobre as olheiras fundas que amanheceram em sua pele, recordando-se que todos os seus planos de chegar em casa e dormi como uma princesa foram arruinados por um Adam triste pelo o fim de um relacionamento de três semanas. E mesmo depois de diversas tentativas de dispensá-lo no decorrer da madrugada, para que enfim pudesse descansar, não conseguiu resistir quando o viu aparecer pela última vez em sua porta pedindo para que compartilhassem a cama de casal, alegando estar profundamente chateado com toda a situação e não querendo dormir sozinho aquela noite.

Desistiu de amenizar a profundidade das olheiras ganhas e analisou mais uma vez a vestimenta que usava, soltando um suspiro frustrado e voltando a andar em direção ao seu quarto. Não sabia se o dia seria melhor do que o anterior, principalmente por sentir um incômodo em seu baixo ventre que se formou ao ter recebido a proposta de seu companheiro para acompanhar um ensaio fotográfico dos principais jogadores do PSG.

Pelo menos não era mais quarta-feira. Havia uma chance de tudo correr bem.

Ela ainda não havia dado o seu veredito final, mas Adam já estava ciente que a garota quebraria esse galho. Sabia muito bem que essa não era a especialidade da garota, mas por ela ser tão versátil e prestativa, se tornava imprescindível solicitar a sua companhia. Como forma de agradecimento por suas ajudas cotidianas dentro da sede - e fora também -, a levava algumas vezes para gravações no CT Camp des Loges para que pudesse ver os jogadores mais de perto e conhecer um pouco da rotina dos mesmos. Mas infelizmente a sorte nunca esteve ao seu lado e não conseguiu fazer o feito com que a garota encontrasse o seu eterno amor famoso.

Talvez aquele dia fosse diferente.

Adam torcia para que sim.

Enquanto estava deitado, submerso nas peças de roupas que a garota jogará em sua direção, a viu atravessar a porta do quarto com sua calça pantacourt preta composta por listras brancas, uma blusa de tecido fino com um decote V de alças finas e uma eterna expressão de frustração. Aria foi em direção ao guarda-roupa e voltou a revirá-lo, permitindo com que Adam soltasse um suspiro e falasse em seguida:

— Mesmo se estivesse com uma melancia na cabeça, continuaria linda e atraente... — Riu em seguida e a viu bufar em forma de protesto.

— Para que eu quero parecer atraente? Só não estou encontrando uma roupa legal para ir ao trabalho hoje! — Ela desconversou

— Sim, claro. Não tem nada a ver com um suposto ensaio fotográfico com o Edinson sem camisa. — Ele disse se levantando da cama

— Eu não vou te ajudar! — ela cruzou os braços, o olhando firme

— Eu sei que não, por isso está usando esse decote que deixa esses peitos maravilhosos gritando por atenção. — Acusou enquanto apontava para a blusa da garota e saia dos aposentos de Aria, ainda dando tempo de ouvi-la protestar.

A garota voltou sua atenção para a pilha de roupas em cima da cama aguardando um milagre fashionista. Desistiu de tentar encontrar algo melhor por conta do horário e catou um kimono longo que estava dentro de seu guarda-roupa, podendo enfrentar com tranquilidade o vento frio que ainda insistia em correr pela cidade francesa. Jogou a alça de sua bolsa sobre o ombro e bateu em retirada do apartamento logo em seguida rumo a mais um dia de trabalho. Com a presença de Adam em sua cama, acabou por levantar mais cedo do que pretendia e aproveitou aquela disposição para chegar antes do horário em sua segunda casa sem precisar da rotineira carona de seu companheiro de apartamento. Evitando assim a chance de ser vencida pelo cansaço e aceitando em acompanhá-lo em sua missão fotográfica.

Decidiu se ocupar ao máximo para que não precisasse ter o amigo em seu encalço. O que ela não contava, era que sua mente tiraria o dia para sacaneá-la, a distraindo a todo momento e deixando sua imaginação sempre vagar para a suposta sessão de fotos, consequentemente trazendo a figura de Cavani modelando com seus cabelos medianos, charmosos, e aquele sorriso absurdo. Obviamente a vida seria ingrata com Aria, e mais uma vez todos os planos que havia feito para aquele dia não seriam executados com maestria. Com dificuldade, havia realizado metade de suas tarefas cotidianas e no momento se encontrava olhando para a tela do computador com a página da loja virtual do PSG aberta, tentando dispersar os pensamentos de um camisa 9 se exibindo para as câmeras enquanto ela o assistia de camarote. Mordiscava a ponta de uma caneta tentando sem sucesso encontrar inspirações para escrever uma solicitação de mudança para aquele site.

Semanas atrás ela estava recheada de ideias.

Nenhuma delas resolveu dar as caras quando realmente precisava.

Jean se aproximou da baía da garota, se posicionando atrás dela e a percebendo distraída, sem se incomodar com a sua presença.

— Ainda com fome? — murmurou perto de sua orelha, fazendo-a quase dar um pulo em sua cadeira.

A garota o olhou com a expressão afetada, levando a mão ao peito em sinal de que tinha passado pelo maior susto de sua vida. Pode ver seu supervisor rir de seu gesto e tentou acalmar a respiração que se encontrava descompassada.

— Já faz uns 30 minutos que está comendo essa caneta! Eu já estava ligando para um delivery, para pedir um lanche. — Voltou a dizer bem-humorado

Ela sorriu tímida, ainda tentando se recompor. Largou a caneta em cima de sua mesa e girou a cadeira para que ficasse de frente para ele.

— Estava concentrada tentando colocar no papel todas as ideias que tive para essa loja — coçou a cabeça — Só que está tão difícil.

— Eu sei bem como é, somos melhores como desenvolvedores do que como analistas, não é? — Ele disse compreensivo e a viu assentir — Mas acho que hoje é seu dia de sorte.

Ela não entendeu a afirmação, olhando incrédula para Jean e avistando ao fundo um Adam encostado na mesa de seu supervisor com um sorriso triunfante enquanto lhe acenava como se fosse a rainha da Inglaterra.

— Adam veio até mim — Jean chamou sua atenção — Solicitando que você o acompanhasse para uma sessão de fotos do novo merch. Achei uma boa ideia, pode te ajudar nesse requisito.

Não conseguia acreditar que Adam tinha utilizado esse golpe de mestre, apelando para um Jean bem-humorado em plena quinta-feira. Teve que rir e bater palmas mentalmente pelo o esforço do amigo, dando um suspiro alto e acenando em confirmação enquanto aceitava sua derrota. Precisou pegar seu bloco de anotações e a caneta mordiscada, jogando os objetos em sua bolsa e passando a alça da mesma sobre o ombro, tentando a todo custo pensar em como um ensaio fotográfico a ajudaria a evoluir uma loja virtual pouco acessada.

Caminhou até Adam com Jean em seu encalço e ao chegar perto do rapaz, apontou-lhe o dedo em riste, sussurrando entre os dentes:

— Você me paga.

Já dentro do carro esportivo de Adam, a cada retorno ou sinaleiro em que paravam o estômago de Aria revirava de nervosismo. Não conseguia conversar com o amigo para distrair-se, pois o mesmo ficava pendurado no telefone móvel desde que adentraram ao elevador e chegaram a garagem do grande prédio, conversando em um francês rápido e às vezes difícil de entender.

Francês.

Ainda não estava dominando perfeitamente o idioma e já era de se esperar pois era preguiçosa o bastante para se esforçar a aprender aquela língua sendo que passava a maior parte do seu tempo se comunicando em inglês. Precisou brigar mentalmente consigo mesma por ser tão procrastinadora e a ansiedade foi lhe socando, sabendo que não conseguiria se comunicar perfeitamente com os jogadores.

Jogadores.

Ela ainda não sabia a lista dos que serviriam como modelos, mas já imagina que seriam os principais. Se recordava vagamente da opinião que deu a alguns meses para melhoria da estética e das vendas na loja virtual do time. E estava incluso a participação dos titulares, os envolvendo com os produtos expostos na loja.

Abaixou o quebra sol, conferindo no espelho pequeno as olheiras bem escondidas pelo corretivo e uma cobertura de base, os cílios puxados para cima por causa da camada de rímel e as bochechas levemente ruborizadas. Faltava uma cor em seus lábios e abriu sua bolsa, buscando em seu nécessaire um batom que combinasse com o momento de desespero.

Pode sentir os olhos de Adam queimar em sua direção quando começou a passar o bastão vermelho borgonha sobre os lábios. Antes de concluir sua ação, devolveu seu olhar para o motorista.

— O que foi? — perguntou arqueando a sobrancelha

— Eu ia encher sua paciência por estar se produzindo toda, mas não tenho esse tempo. — Ele franziu o cenho — Tenho uma péssima notícia e espero que você não me mate por causa disso.

— Posso terminar de passar o batom primeiro? Preciso pelo menos estar bonita, para receber más notícias.

Ela disse rindo e sendo acompanhada pelo amigo enquanto ele incentivava para que a mesma continuasse a se embelezar. Terminou de pintar seus lábios e deu mais uma conferida no espelho, satisfeita com o resultado. Voltou sua atenção para o rapaz ao seu lado, falando em seguida:

— Pronto.

— Acabei de ser chamado para uma reunião importante sobre as transmissões dos jogos do próximo mês. Isso quer dizer que você, mon ange, vai ter que organizar a sessão e fazer aqueles projetos de modelos se comportarem.

Ele disse sem rodeio, fingindo estar concentrado no trânsito.

— Eu sabia que isso era uma péssima ideia — praguejou — Eu não sei nem o que fazer nessas situações, Adam.

— Eu entendo, ma puce, mas eu confio em você. Além do mais, a ideia foi sua e foi uma bela visão de marketing e estratégia.

— Você não venha jogar essa bronca para mim!

A garota deixou a histeria alcançar o seu tom de voz e começou a passar a mão em seu cabelo, os bagunçando como demonstração de seu nervosismo.

— Eu só dei a ideia, os formados nessa área que deveriam executá-la.

— Aria, calma. — Ele disse aumentando o seu tom de voz — Uma sessão fotográfica é bem simples de comandar. Você tem um ótimo olhar para fotos, sei que vai conseguir tirar de letra. Minha preocupação é só com os jogadores, pois a maioria não está muito acostumado a modelar. Nesse caso, você vai precisar fazer algo que os deixe mais à vontade.

Adam tentou não rir da sua última frase, mas acabou deixando escapar um sorriso malicioso.

— Não é hora para brincadeiras.

Aria advertiu, observando o carro fazer o último retorno daquele percurso e podendo avistar o CT no final da rua em que entraram.

— Eu sei, mas você precisa concordar que, ficar presa em uma sala com dez jogadores de futebol é um baita vídeo para as categorias porn... —

Ela não deixou concluí-lo seu raciocínio, o cortando raivosa.

— Cala a boca, Adam.

A garota sentia à vontade de colocar para fora todo seu almoço e se arrependia arduamente por estar dentro daquele automóvel, que já se encontrava estacionado em frente ao luxuoso Camp des Loges. Viu seu amigo descer, voltando ao rotineiro telefone pendurado em sua orelha enquanto a esperava pacientemente. Se deu por vencida, perdendo a esperança de um meteorito cair em cima daquele carro com ela dentro, e desceu, tendo todo o cuidado de descontar a sua raiva na porta do carro esportivo e podendo visualizar a carranca de Adam em sua direção, por tamanha audácia.

Andaram lado a lado e enquanto o rapaz continuava a conversar sobre trabalho com a pessoa que estava do outro lado da linha, ela passou a observar os poucos carros no estacionamento e a estrutura do CT. Alcançaram a guarita, onde ela teve que se identificar e logo em seguida recebeu sua credencial. Adam já se encontrava na porta do pequeno prédio que tinha no local, a aguardando, tendo que acelerar o passo para poder acompanhá-lo. Adentraram na recepção e enquanto seu amigo buscava informações, a garota voltava a observar o ambiente na qual visitará pouquíssimas vezes.

Mas não por muito tempo.

Pode ouvir burburinhos e risadas masculinas vindo do corredor que ficava do lado oposto do qual estava olhando e curiosa como era, se virou para mirar o que estava acontecendo para tamanha algazarra. Foi aí que avistou um grupo de homens altos com rostos conhecidos se aproximar, sentindo a amargura de compartilhar com seu amigo as propostas de melhoria para alavancar os acessos e vendas do merch do time francês lhe atingir em cheio.

"Adam pagaria muito caro por aquele favor.", pensou enquanto levava a mão até a boca, começando a roer a unha de seu dedão.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...