História Frerard e o Eclipse - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias My Chemical Romance
Tags Eclypse, Frerard, O Eclipse, Vampire
Visualizações 15
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Sobrenatural
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oeeeeeee VOLTEI.

Genthhh a inspiração chegou e eu ó espero que tudo fiquei bom :-; de vdd.

MAS OKAY. Mostrem essa fic para mais Frerard shippers e é isso...

Te vejo lá embaixo 😅😂

*Visão do Gee*

Capítulo 4 - A tEMpORARY GooDBYE


Fanfic / Fanfiction Frerard e o Eclipse - Capítulo 4 - A tEMpORARY GooDBYE

                MAiS UM DiA

Estava de noite. É claro. Eu estava acordado.

Realmente gostaria de "ser uma pessoa normal".. Na verdade era isso o que eu sempre quis e nunca tive.

Frank estava deitado ao meu lado, era ruim ter que deixar ele um dia, ele era muito bom para mim. Talvez muito bom para ser verdade...

Sem fazer barulho, coloquei minhas panrúfas e me direcionei até o balcão pegando aquele bendito livro que eu nunca conseguiria ler inteiro ja que a vida da minha família toda estava la. Defnitivamente era muita coisa. Mas eu precisava achar mais alguma coisa.. Um feitiço talvez? Afinal Frank que deu a idéia de eu ter uma vida normal. Mas nunca vai ser normal se eu não for normal.

-Que está fazendo?-

*merda* (resmunguei)

-Procurando alguma coisa no livro.-

-Queria ser humano, certo?- Frank estava certo e tinha 100% de compreensão no olhar.. Ele estaria cansado de ser anjo? (Eu realmente espero que não.. não quero perdê-lo.)

-Gerard..?-

-Sim Frank, quero ser uma pessoa normal e estou pensando em fazer o que você disse.. Talvez eu vá estudar algo que eu goste ou até mesmo trabalhar mas não conseguirei fazer isso sendo um monstro.-

Me sentei no sofá engolindo em seco. Mas na hora em que Frank ia me tocar nas costas percebeu algo errado ao que ele arregalou os olhos.

-Frank?-

-Gerard... Eu não consigo te tocar.-

-O que?- ao que fiz o teste meu braço simplesmente atraveçou Frank-

-FRANK! MENTIU PARA MIM! VOCÊ É UM FANTASMA!!!- (desesperei-me)

-AGORA SOU! ISSO É MAL GERARD! MUITO MAL!-

-Você vai morrer, né?- (senti descontroladamente lagrumas seguirem até meu queixo)

-Não.. Calma...-

Eu não conseguiria ficar calmo quando a única pessoa que amei está prestes a ir embora.

-GERARD! AINDA HÁ UMA ESPERANÇA!-

-QUAL???- Grito com a pergunta me esquecendo totalmente de que tenho vizinhos que acham que sou um maluco.

-Gerard. Me promete que vai ficar bem sozinho por um tempo?-

-QUE???- Frank enlouqueceu de vez.

-Eu vou voltar ao céu buscar uma cura ja que minha missão é cuidar de você, tenho que estar com você até você estar em condição de ter uma vida independente.-

-Você vai demorar quanto tempo?-

-Eu vou tentar voltar o mais rápido possível.- Frank me olhava nos olhos.

-Frank. Está me torturando. Sabe que não posso te tocar.- (Ele riu)

-Adeus Gerard..- Sua expressão mudou completamente.

Uma luz (que nao me queimava) atingiu todos os cômodos e se apagou, Frank rapidamente sumiu me deixando sem idéia do que fazer. Isso era um tanto óbvio ja que eu passei a necessitar dele para viver logo depois da morte de minha avó.

Eu precisava segurar o choro e tantar fazer algo. Eu me decidi. Nos dias seguintes minha missão seria procurar um emprego. Era o que eu queria sendo vampiro ou não.

Agora eu precisava deixar de lado o meu estado e me controlar seja como for, não poderia depender de alguém para sempre.

Agora Frank havia ido embora e não quero mais saber de cura por enquanto. Vesti o máximo de roupa que conseguia enfim colocando meus óculos escuros e puxando meu grosso capuz, exagerei na quantidade de roupa mais do que nunca. Agora meus vizinhos teriam certeza de que eu era um maníaco. Colocando meus tênis corri para tomar um café, a única coisa que substituia a minha alimentação sanguinária. Isso era realmente bom, eu era até que bem humano, mas um humano maníaco e descontrolado.

Terminando o delicioso café, abro a porta com cuidado e tranco depois... Ao fechar a porta um medo me percorre.. Medo de que o amor da minha vida nunca mais voltasse para mim.. Como algumas semanas fizeram sermos tão próximos?

Largando os pensamentos de lado finalmente deixo meu apartamento entrando no elevador. Odiava olhar aquele espelho ja que meus óculos flutuavam e eu precisava ficar atento para que ninguem visse aquilo. Costumava ficar de costas para o espelho quando alguém entrava (claro que eu preferia as escadas).

Chegando na rua era algo assustador. E olha que é um vampiro que está dizendo. Varias pessoas indo para direções diferentes, carros desordenados. Ja havia me esquecido do quão frustrante era aquilo mesmo sendo pouco mais de 2 meses que não via a rua.

Ao olhar para mim, um senhor começou a fazer sinais da igreja ao que parecia ter visto um capeta. Me segurei para não fazer um jesto um tanto obsceno, ja que eu sou um vampiro muito novo para me igualar à um velho de 85 anos aparentemente.

Ao que o velho por fim sumiu da minha vista me senti um pouco melhor.

E minha jornada começa...












Notas Finais


♡○♡○♡○♡○♡○♡○♡○♡○♡○♡○♡

XDDDDD

Eu acho é que o Gee ta perdidinho. Mas ele vai conseguir, temos fé '-'

Okay.. A busca de Gerard por uma vida normal vem logo logo... E depois tenho certeza de que não devo falar, mas sei que vão gostar do que está por vir....

FUIIIII 💛

|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|-|


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...