História Fresco como a menta, doce como o Morango - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Han Ji-sung, Lee Min-ho
Tags Minsung, Straykids
Visualizações 188
Palavras 1.584
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


História bem simples só para matar minha vontade de comparar essa relação com os meus dois sabores de sorvete preferido. Peço perdão caso algum erro tenha passado na hora da betagem. Espero de verdade que gostem e tenham uma boa leitura.

Template original por: tzxico
Edição nova por: hansmine / hanxmine (twitter)

Capítulo 1 - Capítulo Único


“Minho era fresco como a menta e Jisung doce como o morango. Uma combinação diferente, porém tentadora.”

 「❈」

Eram duas horas da tarde quando Jisung pegou o celular verificando as novas mensagens, os meninos conversavam no grupo e Minho mandava-lhe mensagem dizendo estar chegando, era normal que se atrasasse então não deu muita importância e se sentou em um banco logo na entrada do parque. Estava ansioso para aquele “encontro” desde o começo da semana quando o maior lhe convidou depois da prática. Tinham desenvolvido uma proximidade maior desde o dia em que teve a ajuda de Jisung para uma apresentação de última hora para o JYP.

Minho tinha um jeitinho estranho, mas ainda sim era alguém de presença e engraçado. Grande parte dos momentos que passavam juntos estavam rindo e se divertindo com coisas aleatórias, é claro, Jisung não podia e nem conseguia esconder o quão bem aquele hyung lhe fazia. Talvez aquele sentimento fosse mais além do que uma simples amizade, mas tinha os seus medos de tomar alguma atitude e colocar tudo a perder. Estava tão focado em seus pensamentos que nem se deu conta quando ele chegou tocando seu ombro com cuidado, assustou-se o que arrancou uma risada baixa do outro.

— Está pensando em que? — Se sentou enquanto retirava a máscara preta que usava, como eram conhecidos precisava tomar certos cuidados para não ser perseguido. Queria que aquele dia fosse calmo e algo inesquecível para ambos.

— Besteira da minha cabeça. Deu algum problema pra sair da empresa? Pensei que não fosse vir mesmo acostumado com seus atrasos. — Virou-se para Minho e se aproximou um pouco arrumando seus cabelos bagunçados pelo vento, ele parecia ter corrido por um bom tempo. Abriu um sorriso nos lábios quando o encarou brevemente.

— Tive que inventar umas coisas, mas o que importa é que cheguei. — Encostou o indicador na bochecha alheia fazendo um barulhinho infantil e estranho rindo em seguida. — Jamais te daria um bolo que não fosse de comer.  

— Ótimo Lee Minho, agora vamos que eu já esperei muito tempo sentado. — Levantou-se dando alguns pulinhos para arrumar a roupa e foi acompanhado do moreno.

Andaram por um pequeno caminho de pedras enquanto jogavam conversa fora e relembraram alguns momentos antigos que tinham passado juntos. A época de produção do álbum era como uma troca de conhecimento, do vocal a dança. O tempo estava agradável, nem muito quente e nem muito frio exatamente como ambos gostavam. Tinham tantas coisas em comum que era difícil pontuar todas elas em uma conversa assim.

— Esses dias eu passei pelo estúdio e te ouvi cantar. Sempre diz que sua voz precisa melhorar e não está boa o suficiente, você é um mentiroso de primeira sabia? — Jisung virou o rosto na direção contrária sentindo suas bochechas corarem levemente com o comentário. — Sua voz é uma das coisas mais bonitas que eu já escutei Jisung. Me preocupo vendo você se esforçar tanto, não quero que fique doente e nem pule suas refeições treinando como um louco. Você está perfeito do jeito que está.

Minho sentia vontade de dizer aquelas palavras a alguns dias e não estava mentindo. Jisung tinha uma voz doce que se tornava agressiva quando necessária, mas que ainda sim não perdia sua essência principal. Se pudesse passaria todos os dias de sua vida dizendo o quão bonita ela era e o quão bom Jisung era no que fazia. Seu coração acelerava só de imaginar aquilo.

— Falou a pessoa que dança como ninguém e vira noites sem dormir ensaiando na empresa, nem tenta negar porque eu já vi você chegar de manhã diversas vezes ou nem vi pelo dormitório. Acha que não fico preocupado com você agindo dessa forma? Perde peso e não come direito, o sujo falando do mal lavado. — Deu um tapa no ombro de Minho que concordou com a cabeça rindo da situação mesmo sabendo ser séria.

— Tá vendo, fomos feitos um para o outro e você ainda fica negando. Somos iguais até fazendo coisa errada na vida. — Olhou para frente avistando uma sorveteria e apontou para o estabelecimento o vendo sorrir. — Vem!

Seguiram até a sorveteria e para sorte de ambos o local não estava cheio o que facilitava para não chamarem atenção. Adentraram o enorme salão e Jisung seguiu diretamente para o balcão observando os diversos sabores que tinham ali, com um simples passar de olhos pode perceber que haviam sabores mais exóticos dos quais nem tinha conhecimento da existência. Viu um atendente se aproximar e pediu o mesmo de sempre, o clássico sabor morango. Já Minho optou por chocomenta, seu sabor preferido.

Quando pegaram ambos seus sorvetes ficaram em uma das mesinhas que tinha na parte de trás da sorveteria, lá parecia mais calmo ainda e dava com vista para o grande lago. Um silêncio se instalou na mesa enquanto comiam, Jisung não puxava conversa por conta da vergonha e Minho não sabia exatamente o que fazer mesmo sendo o que tinha mais atitude entre eles dois, seu mundo parecia parar por completo quando estava ao lado do menor. Não sabia explicar aquele sentimento, não sabia se era recíproco, mas era bom de sentir.

Com sua colher pegou um pouco do sorvete do loiro e levou até a boca abrindo um sorriso com o gostinho doce que explodia ali dentro. Fez o mesmo com o seu e levou até a boca segundos depois, era uma combinação estranha, mas que ainda sim parecia gostosa e tentadora. Era como eles dois. Minho era fresco como a menta e Jisung doce como o morango. Diferente, mas quem é que gosta de ser igual a todo mundo? Eles tinham sua própria cor, ou melhor, seu próprio sabor.

— Se eu te dissesse que gosto de você, algo além de uma amizade você me mandaria esquecer esse sentimento e focar apenas nesse lance de amigos? — Parou de comer e fitou o garoto que lhe encarou um tanto "assutado" com aquela pergunta, Jisung foi pego de surpresa e não sabia como responder.

Ser sincero ou se esconder?

— Não sei. É complicado pra mim falar dos meus sentimentos, ainda mais se for com a pessoa que eu gosto. — Demorou um tempo até se dar conta do que havia acabado de dizer, encarou Minho que abria um sorriso enorme nos lábios sem conter nem um pouco da animação que sentia.

— Então quer dizer que esse sentimento é recíproco? — Arqueou uma sobrancelha o vendo concordar timidamente antes de se levantar e sair dali em passos apressados sem nem ao menos terminar o seu sorvete. — Jisung, espera!

 

Fez o mesmo correndo atrás do garoto e segurou em sua mão o puxando sem movimentos bruscos para um abraço apertado. Por um momento se sentiu culpado por tocar naquele assunto e “estragar” o encontro, mas ainda estava feliz por descobrir que tal sentimento era recíproco. O menor não se debateu e nem tentou escapar, apenas encostou a cabeça no peito alheio acalmando aquele turbilhão de sensações que corriam dentro de si. Tomou o seu tempo até que finalmente conseguisse encarar Minho novamente, se acalmou totalmente com uma carícia que recebeu nos cabelos. 

 

Se afastou um pouco e ergueu o rosto sentindo a mão alheia segurar em seu queixo, pensou em falar alguma coisa, mas não teve tempo de organizar suas palavras já que o moreno se aproximou juntando ambos lábios em um selar ainda tímido. Jisung podia sentir o frescor da menta se misturar com o doce do morango deixando o momento mais interessante. Se não tivesse tanta vontade de fazer aquilo sem dúvidas já teria o mais rápido possível.

O simples selar foi aprofundado a um beijo calmo ainda sem jeito com pitadas de timidez e desejo. As mãos de Jisung antes soltas agora passavam pela cintura de Lee abraçando seu corpo como se não o quisesse deixar fugir e realmente não queria, se afastar de Minho era uma das últimas coisas que pensava por isso o tal medo. Separaram aquele laço tempo depois apenas pela falta de ar e abriram os olhos encarando um ao outro sem dizer nada, tinha sido uma das melhores coisas que tinha provado.

— Não vou te apressar, mas não quero que fuja de mim e se abra sempre que conseguir. Quero conhecer cada detalhe seu Jisung, quero te dar toda essa felicidade que você me faz ter só de estar perto. Quero te ouvir cantar pra mim e pras minhas coreografias sem melodia. Quero te beijar e sentir esse gostinho outra vez. — Falou em um tom mais baixo por conta da proximidade e deixou mais um selar em seus lábios macios, poderia enlouquecer ali mesmo com tamanha perfeição.

— Eu vou tentar. Mas preciso que entenda meu tempo, não é fácil pra mim sair contando tudo assim, mas se for pra você vou fazer sabendo que posso confiar até mesmo de olhos fechados. Vou cantar quantas vezes quiser e a gente vai tomar muito sorvete porque eu amo e você sabe disso, agora sobre o beijo, o que acha de misturar os sabores mais uma vez? — Falou com uma risadinha em seguida e com a confirmação de Minho tomou iniciativa dessa vez juntando os lábios novamente.

Não era como o primeiro, na verdade aquele parecia dez vezes melhor e mais saboroso. Esqueceram-se do perigo de serem pegos por alguma fã e apenas aproveitaram aquele momento como se nada mais importasse. Estava tudo perfeito, a brisa do vento batendo suavemente em ambos corpos causando arrepios, o silêncio do local e claro, aquele gostinho de chocomenta com morango tomando conta do beijo. 

 


Notas Finais


É isto clã, to morrendo de vergonha, mas sigo firme!
Segue nós no tt que lá tem umas au!: https://twitter.com/hanxmine
Panfletagem é tudo, flw!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...