1. Spirit Fanfics >
  2. Friendezone - Kim Taehyung >
  3. Será que agora eu tenho chance?

História Friendezone - Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


volteeeiii.

estava muito ansiosa para postar o segundo capítulo.

não sei, quantos capítulos vai ter.

Vai desculpando qualquer erro ortográfico.

Boa leitura! 💕

Capítulo 2 - Será que agora eu tenho chance?


capítulo dois





O que fazer quando se está na friendezone?

Bom, eu  fiz uma pequena lista caso você esteja na friendezone, igual a mim.


• Seja insistente!

• Faça que ele te note, mas como namorada e não como amiga

• Faça tudo que ele pede. (mas não absolutamente tudo)

• Não fique tão obcecada.  (vai que ele acabe se afastando de você,  ao invés de se aproximar)

e se nada dessa lista der certo, faça isso.

▪︎  Se declare, dizendo que tem sentimentos por ele.

E se no final ele não gostar de você, é que não era para acontecer. Afinal, não existe só ele no mundo.


Sim, estou fazendo isso as duas horas da manhã.


Vocês acham que eu vou fazer isso????




MAS É CLARO! ou talvez não.
Aliás,

eu não fui cem por cento rejeitada, eu só fui trinta e sete. 

nem fui rejeitada, ele nem sabe dos meus sentimentos!

______, pelo amor de Deus! Arranje outro macho.  Meu subscociente responde.

Vou fazer de tudo pro Taehyung gosta de mim!

Aquela vaca nem é aquelas coca-cola toda.

Mentira, ela é essas coca-cola toda.

____! PARE!

ela é sua inimiga, você é gostosa!



mas ela também é gostosa, não é atoa que Tae tá namorando ela.

A, nem para aquela vagabunda trair ele. Quero só ver.

NÃO!

não, não posso desejar o mal, vai que um dia eu seja corna? Deus me livre!

Aí, sinceramente eu preciso de um bom sono. Ainda mais que eu tenho faculdade e ir para o trabalho.

Merda de vida!

📍Coréia do Sul, cafeteria.
14: 50, 10 de fevereiro de 2021


—Mentira, ele tem namorada? — Yuna, minha colega de trabalho pergunta.

—Sim, amiga. O que eu faço? —me esparramo no balcão, já que ninguém estava ali naquele momento.

—Você tem duas opções, se declara ou não. — fala pensativa. —Mas, se ele está namorando é melhor se declarar? —pergunta mas para ela mesma. —Pronto, tu se declara e arranja um outro macho.

—A, não sei. Ele parece gostar muito dela. — começo a ficar triste.

—E você gosta dele.

—Mas, gosto de ver ele feliz!

—Você também devia tentar ser feliz, você não precisa de alguém para ficar feliz. — Fala pegando os copos e botando na pia. —E aliás, olha quem tá vindo. — Aponta com o rosto e vejo o Tae.

—Taehyung?  — pergunto confusa.

—O próprio. —dá um sorriso quadrado o qual eu sou apaixonada.

—Tá fazendo o que aqui? — ele desmancha o seu sorriso.

—Eu estou bem e você? — ignora a minha pergunta — Oi Yuna! — sorri acenando e a mesma faz o mesmo.

—Tá fazendo o quê aqui, tairone? — pergunto e ele se senta sério. Ele odeia quando eu o chamo assim.

—Você é uma chata sabia? Eu não posso ver minha melhor amiga mais?

—Você não gosta de café, você não devia estar com sua namorada? — pego um pano limpando a mesa.

— Idai que eu tenho namorada? Nasci grudado com ela, agora? — olho para ele desconfiada. — Tá bom, a Irene vai ficar na faculdade até tarde hoje e o meu vídeo - game quebrou, satisfeita agora?  — olho para ele indignada.

-VOCÊ ESTÁ ME TRATANDO COMO SEGUNDA OPÇÃO? - ele me olha assustado e vejo algumas pessoas me olhando assustadas também. Sorrio sem graça e olho novamente para o Tae. - Você está me tratando como segunda opção, Tairone? Sai daqui, seu idiota! Jogo pano que tava na minha mão na cara dele.

—Ei, você não pode me tratar assim!

— Posso e vou, sai daqui.

— Cadê o seu gerente? Quero conversar com a funcionária mal criada dele. — fala e eu respiro fundo.

—Deus me dê paciência, pois se me dê força eu mato o Kim Taehyung!  — falo baixo, mas vejo que o mesmo escultou.

—Eu escutei.

— É para você escutar mesmo, maldito! — pego o bloco de notas — Fale logo o que tu quer.

—Quanta genti--- o interrompo.

-Fale logo!

—Aigoo, sua chata!  — me da língua e eu dou língua também, que não sou besta.

Temos bastante maturidade.

—Eu quero chá!

— Taehyung. -tento ser o mais calma.

— Diga, flor do meu jardim.

— Preste bem atenção no que eu vou lhe dizer apenas, qual o nome disso aqui? - aponto para o local a onde eu estou e ele me olha confuso.

—Chão? — reviro os  olhos e dou um tapa na cabeça dele que faz uma expressão de dor.

— O  local onde eu trabalho, anta!

—Cafeteria Namsan.

—Então, burro. Aqui não vende chá!

— Como assim aqui não vende chá? - pergunta indignado.

-Ai Taehyung, sinceramente!


[...]

Depois de ter fechado a cafeteria, a exatamente as seis horas. Vejo a Irene passar junto com uns garoto de mãos  dados.

— Eii, ali não é a Irene? — Yuna pergunta e eu assinto tirando umas fotos disfarçadamente.

—Com certeza é a Irene. — sorrio



Será que agora eu tenho chance?




.
.
.
.



Notas Finais


gente vamos fazer metas? se isso aqui chegar a 5 comentários, eu posto o outro capítulo o mais rápido possível, posso confiar em vocês? podem comentar o que quiser.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...