História Friends - Capítulo 18


Escrita por: e bonitoide

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet, Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Irene, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seulgi, Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 21
Palavras 3.228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Capítulo dezoito:


— Taehyung e Mia estão oficialmente namorando, cara isso não é demais?! 

Fudeu. Foi só isso que eu pensei quando Hoseok falou aquilo da forma mais normal possível, e assim que a mão de Taehyung se entrelaçou com a minha por debaixo da mesa e ele soltou um risinho baixo, minhas certezas estavam certíssimas: vai dar merda. 

Olhei para o Park, que não estava fazendo ou dizendo nada, apenas encarava nós dois — no caso, eu e Taehyung — como se estivesse tentando assimilar a notícia, mas depois abriu um sorriso totalmente falso e fraco, balançando a cabeça positivamente. 

— Claro, isso é incrível! — Jimin falou, encarando a mim de uma forma tão profunda que eu precisei desviar o olhar dele e me concentrar em olhar para qualquer outro lugar, enquanto orava mentalmente para que aquele papo do meu namoro acabasse logo.

Mas como se estivesse ouvindo os meus pensamentos daquilo tudo acabar, meu namorado resolveu perguntar da forma mais amigável possível. 

— Não vai me dar os parabéns, irmão? — Taehyung perguntou, num tom risonho e meio debochado, arqueando uma sobrancelha na direção de Jimin. 

Por um momento, parecia como se o Kim e o Park fossem iniciar uma briga naquela exato momento, como se fosse a terceira guerra mundial, oque me deixou bastante tensa por aquela situação. Puxei o ar discretamente, tentando me manter calma, apertei de leve a mão de Taehyung como se pedisse para ele calar a boca. Oque foi inútil. 

— Ah, sim sim. — Jimin falou, dando uma risadinha sem humor e ficando de pé, se inclinando e estendendo a mão ao Kim que fez a mesma coisa e os dois trocaram um meio abraço. — Parabéns, cara! Vocês formam um casal bonito! 

— Valeu. — Taehyung falou e se afastou, sorrindo meigo e se sentando de volta ao meu lado. Segurou minha mão, dessa vez por cima da mesa, e eu pude ver de canto de olho o olhar atento de Yoongi sobre nós dois. 

— Parabéns também, Mia. — o Park disse, me encarando sorrindo forçado e logo em seguida tomando um gole do copo de refrigerante que estava na sua frente. — Belo casal vocês dois. 

Assenti com a cabeça, dando um sorriso fraco em resposta, me ajeitei na cadeira voltando a apoiar minha cabeça no ombro do ruivo, alisando sua mão leve e lentamente. A conversa dos meninos voltou ao normal, falando sobre algumas garotas que haviam ficado, escola, festas e coisas idiotas do tipo. 

Depois de algum tempo, só tinha sobrado na mesa, eu e Taehyung, Yoongi, Jimin, Hoseok e Jin, já que Namjoon tinha saído com Irene, porque aparentemente ela não estava se sentindo muito bem e queria ir para casa. E ai eu fico pensando, desde quando piranha passa mal? 

— Você está bem, querida? — o ruivo perguntou, sussurrando no pé do meu ouvido, enquanto me olhava com um sorriso no canto dos lábios. Se eu pensei em dizer não e pedir para ir casa? Sim, eu realmente pensei, mas decidi somente assentir com a cabeça e permanecer ali, quietinha no meu canto, quase cochilando no ombro do Kim.

Oque foi uma péssima escolha, pois depois que nós decidimos que já tinha dado aquele encontro, pagamos as contas e Taehyung me deixou em casa, eu estava com uma puta dor de cabeça infernal, e meu único instinto foi me trancar no quarto e me deitar, descansando plenamente e me preparando para o próximo dia. 

— Quem diria, eu namorando com o Taehyung, céus. — falei para mim mesma, enquanto trocava de roupa me preparando para dormir. 

๏๏๏          

— Bom dia, querida. 

A voz rouca e grossa de Taehyung quase havia me assustado, e eu tive que raciocinar uns segundos antes de lhe desejar um bom dia.  — Bom dia, Taehyung. — falei, joguei a mochila que antes estava nos meus ombros, do seu lado, e me sentei do outro lado dele, escorando minha cabeça em seu colo, enquanto minhas pernas estavam esticadas sobre o banco. 

Meu corpo havia amanhecido meio mole e cansado, como se estivesse me avisando que em breve eu iria pegar uma gripe ou que era somente minha menstruação avisando que estava chegando. 

Okay, a cara das pessoas que estavam ao nosso redor certamente significava uma das duas coisas: ou eles estavam achando ridículo eu me deitar em seu colo ou ele estavam surpresos por me ver deitada no colo de Taehyung e bem, nessa segunda opção eu concordo com elas. 

É estranho está tão íntima de Taehyung, sendo que nossa antiga relação era baseada em farpas e irônias da parte dele e agora eu estou aqui, namorando com ele. Que bizarro! E mais bizarro — ou não — é que eu gosto, gosto de estar com ele e eu me sinto confortável estando junto com ele, mesmo sendo tudo muito novo para mim. 

Fechei meus olhos, prestes a tentar tirar um cochilo enquanto faltava tempo para o sinal tocar, mas acabei me assustando, quando senti a boca de Taehyung junto com a minha, me dando um selar rápido.

— Você parece cansada, Mia. — o mais velho falou, passando a minha em meu rosto carinhosamente. — Tá tudo bem? 

— Aham, eu só tô cansada mesmo, mas tá tudo bem, Kim. — respondi, abrindo meus olhos e ficando sentada. — Vou ao banheiro, já volto.  

Fiquei de pé, andando apressadamente até o início do corredor, diminuindo um pouco os passos, pois o corredor estava chei de alunos e se eu continuasse andando assim, eu ia acabar batendo em alguém e isso não está nos meus planos. 

Assim que dobrei o corredor, já podia enxergar a porta de entrada para o banheiro feminino, e eu estava prestes a dar mais alguns passos e chegar lá, jogar uma água no rosto, puxar um ar e sair normalmente, se não fosse por ter sido puxada e arrastada pelo braço, até um corredor vazio. 

— O que foi aquilo? 

— O que foi aquilo o quê, hein? Já não basta aquela palhaçada de falsidade de ontem e ainda quer me parar aqui, Park? — falei, alterando meu tom de voz e franzindo o cenho, encarando-o totalmente confusa. Ele queria mesmo me interrogar? Me interrogar justamente agora? Ah, me poupe, se poupe, nos poupe Park idiota Jimin! 

— Desde quando você...desde quando você começou a ser tão íntima do Taehyung? Vocês nem sequer se falavam e agora estão...— Jimin falou e fez uma pausa, respirando fundo e mordendo o lábio inferior, de olhos fechados. Seria estranho se eu dissesse que foi uma bela cena de se apreciar? Urgh. — Por que está namorando com ele?

O que? Eu só posso está ficando louca, porque eu não ouvi aquilo, ouvi? Agora eu preciso de um motivo plausível para estar namorando um alguém e Park Jimin precisar ter conhecimento desse motivo?! 

— Jimin...você tá mesmo me perguntando isso? E aquele papo todo de "eu não quero falar com você" e deixar eu seguir a porra da minha vida, hein? — perguntei, erguendo minhas mãos e arqueando as sobrancelhas. — Você...você tá querendo mesmo saber por que eu tô namorando com o Taehyung? 

Observei o Park balançar a cabeça positivamente, em reposta e fechei os olhos, me preparando mentalmente para oque eu ia dizer. 

— Eu estou com ele porque diferente de você, ele se decidiu e me deixou saber sobre oque ele sentia. E você, Jimin? Você só tá tornando as coisas mais complicadas ainda...

— Mia, isso é diferente e- 

— Não, Jimin! — falei, tentando me manter firme nas minhas palavras e dando um passo a frente. — Eu não quero mais explicações, você já se decidiu que quer manter distância de mim então me deixa em paz, e se não se importa, eu vou embora agora. — falei e fiz uma pausa, respirando fundo. — Meu namorado está me aguardando lá fora. 

Me virei sem esperar uma resposta vindo de Jimin, e eu acabasse ficando sensível e chorando de novo, e saí andando do caminho que eu tinha vindo, mas ao invés de ir para o pátio novamente e me encontrar com Taehyung, preferir ir logo para minha sala de aula, afinal a aula já tinha começado mesmo. 

Depois de pedir licença para entrar na sala, receber uma reclamação do professor e uma chuva de olhares sobre mim, procurei uma banca vazia, até ver minha mochila numa banca e me sentei lá, começando a copiar tudo que estava no quadro. E eu ia permanecer fazendo oque estava fazendo, se meu celular não acendesse sobre a banca, peguei o aparelho vendo que tinha algumas notificações novas, desbloqueei a tela, vendo algumas ligações perdidas de Jeongguk e nem me importei, e uma mensagem que supostamente era de Taehyung, oque é estranho já que não me lembro de ter dado meu número ao Kim. 

Desconhecido: Ei, querida, você sumiu, está tudo bem? Eu estava pensando se posso ir para sua casa hoje, o que me diz? 

Revirei os olhos ao ler a mensagem dele, não é como se minha casa fosse hotel para todo mundo querer ficar hospedado lá. Larguei o lápis que eu segurava, segurando o telefone com as duas mãos e o respondendo. 

Eu: Tá tudo bem, Taehyung e sim, vai lá para casa hoje. Agora me deixa estudar, flw? 

Taehyung ^^: Okay, querida, te vejo mais tarde! <33 

Bloqueei a tela do celular, não respondendo mais nenhuma mensagem e voltando a fazer oque eu fazia antes de falar com o Kim, copiando toda aquela coisa chata do quadro. Que sinceramente, não fazia sentido nenhum para mim. 

Jeongguk P.O.V's  

— E aí, Jeongguk? 

Ergui meu olhar, seguindo até dar de cara com o idiota do Yoongi. Com certeza ele só tinha uma coisa na cabeça, por estar me procurando logo quando meu dia está consideravelmente desagradável; que no caso era merda. 

As coisas já vinham andando meio errado quando se tratava sobre eu e Mia nuna, mas depois do ocorrido com ela e o filho da puta do Taehyung na sala de música, estava tudo por um fio de eu conseguir voltar com ela. E eu sabia oque o Kim estava fazendo, ele até poderia ter sentimentos em relação à nuna, mas ele está somente a manipulando para concretizar um sonho do passado dele. Babaca! 

Quer ver ficar pior? Sim, tem como! Eu não sei quando a nuna passou a se tornar burrar a ponto de acreditar em Taehyung e simplesmente ficar com ele, ignorando tudo oque eu falei para ela e me tratando feito um lixo. Argh! 

— Eu sei que me odeia, Jeongguk, mas acho que devia ouvir oque tenho a dizer. — Yoongi continuou, se sentando ao meu lado no pátio. Ambos tínhamos chegado atrasados, então estávamos esperando dar início a segunda aula.

Permaneci calado, o encarando seriamente, me controlando para não encher a cara dele de porrada e acabar sendo suspenso. 

— Eu acho que não sabe, já que você e a Mia não se falam, não é? — levantou uma sobrancelha. — Acho que deveria falar com a Mia, vá na cada dela hoje cara. Eu me sinto mal em ver vocês tão separados assim, sabia? 

Oh, sério desgraçado? 

— Fala com ela, tenta se reconciliar, irmão. Você sabe o quanto aquela garota é sensível, vai ser fácil, Jeongguk. — Yoongi deu alguns tapinhas no meu ombro e se pôs de pé. — Vai por mim. 

Tive que me segurar para não o puxar e quebrar sua cara, ao falar de Mia nuna num tom como se ela fosse uma garotinha frágil e fácil de usar. Babaca. Agora entendo porque Yoongi vive dessa forma. Ignorei todas as palavras dele, me pondo de pé quando percebi que já tinha dado a hora e tinha que entrar, mas fiquei um tanto incomodado por Yoongi ter pedido que eu fosse na casa de Mia nuna hoje. 

Mas mesmo assim, mesmo com as palavras que o Min dissera para mim ir a casa de Mia nuna, eu não irei, sei que ela não quer me ver e forçar a barra não vai ser algo muito legal. 

๏๏๏          


Mia P.O.V's 

Finalmente já estava em casa, depois de tanto tempo naquela escola, e para minha surpresa meus irmãos estavam cada um no seus quartos resultando numa sala vazia, oque significa que eu poderei assistir qualquer merda que seja, até Taehyung chegar e me fazer companhia.

Sem demorar muito e a preguiça acabar me consumindo, subir para meu quarto, jogando minhas coisas por ali, tirando minha roupa e entrando no banheiro, começando a tomar um belo banho. Algum tempo depois, após sair do banheiro, vesti qualquer coisa e dar um jeito no meu cabelo, peguei meu celular e desci, encontrando com MingHao indo para a cozinha, mas deu meia volta assim que me viu. 

— Bom dia, nuna! — o loiro falou e sorriu para mim, e por um momento eu me perguntei por que ele estava com roupa de dormir, já que era para ele está voltando da escola numa hora dessas. E eu iria até questionar o motivo dele supostamente ter faltado a aula, mas preferir não fazer nada. 

— Bom dia, Ming. — respondi, lhe lançando um sorriso fechado e seguindo para sala, me jogando no sofá e ligando a TV deixando em um canal qualquer, já que eu tinha descartado a opção de ver TV, enquanto poderia ficar mexendo no celular. 

Depois de tanto mexer no celular, vendo as redes sociais, comecei a ficar entediada, e estava prestes a mandar uma mensagem para o Kim para saber se ele viria mesmo, mas para minha felicidade a campainha tocou antes que eu fizesse isso. 

Me levantei andando a passos largos até a porta, abrindo a mesma e vendo Taehyung do outro lado. O ruivo tinha um sorrio no cantos dos lábios, enquanto estava com as mãos enfiadas nos bolsos da calça jeans que usava, mas rapidamente abriu os braços quando me viu, me chamando silenciosamente para um abraço. 

— Por que demorou tanto? Eu hein. — murmurei, o abraçando e deixando um beijo na sua bochecha, ouvindo um risinho do mais velho e recebendo um selar rápido nos lábios vindo do mesmo. 

— Me desculpe, querida, tive que passar na casa do Jin antes, ele pediu minha ajuda numa casa. — respondeu e eu assenti com a cabeça, nos afastamos e eu dei espaço para que ele passasse, fechando a porta logo em seguida. —Mas estou aqui, não estou? Isso que importa. 

Assenti com a cabeça, segurando na mão do ruivo e o puxando na direção das escadas, não sem antes passar pela cozinha e MingHao nos encarar com os olhos arregalados e boquiabertos. 

— Oi, MingHao! — Taehyung disse, usando um tom com deboche e um tanto risonho. Subimos as escadas e logo estavamos no meu quarto, fechei a porta, logo após iria até o criado-mudo deixar meu celular, se o Kim não tivesse sido mais rápido e segurado meu braço com delicadeza. — Você tá bem? Parecia meio cansada e você sumiu mais cedo, não me pareceu convincente oque me disse. 

Observei o ruivo arquear uma sobrancelha, numa preocupação nítida em seu rosto, oque é estranho. Okay, nos namoramos e eu sei que devemos nos preocupar um com o outro, mas as vezes eu sinto que o Kim tenha uma preocupação um pouco excessiva. 

— Taehyung eu disse que estou bem, só acho que vou gripar, nada demais, okay? — falei e me virei, caminhando até o criado-mudo e pegando meu celular, o desbloqueei pondo para tocar uma das minhas playlist e deixando o aparelho sobre o criado-mudo. Assim que me virei prestes a chamar o Kim para se deitar comigo, fui surpreendida por um beijo de Taehyung, diferente dos outros que tivemos. 

Mesmo com a surpresa, retribuí o beijo, levando uma das minhas mãos para a nuca do Kim, acariciando aquela parte e subindo lentamente para os seus cabelos, passando os dedos carinhosamente por os fios avermelhados. 

Senti Taehyung sorri durante o beijo, uma de suas mãos estava na minha cintura, fazendo um carinho e a outra estava na lateral do meu rosto, me aproximando mais dele e deixando o beijo um pouco mais afoito.

Depois de alguns minutos assim, Taehyung começou a me guiar lentamente na direção da cama, me fazendo me deitar sobre a mesma e receber o corpo do Kim sobre mim, Taehyung passava as mãos pela minha coxa lentamente, me causando alguns arrepios enquanto eu puxava com delicadeza seus fios de cabelo ruivos. 

— Taehyung... — falei com dificuldade, num tom baixinho quase rente ao ouvido dele, sentindo meu namorado deixar alguns beijos pelo meu pescoço, com as mãos posicionadas na borda da minha camisa, a puxando lentamente pra cima. 

Do lado de fora do do quarto eu podia ouvir alguém me chamando, mas nem cogitei a possível idéia de parar oque estavamos fazendo somente para ir atender seja lá quem fosse.

— Mia! Mia! — mais um grito vinha do lado de fora do quarto, e nós dois ignoramos. Me sentei na cama, levantando os braços para Taehyung tirar por completo minha camisa e assim que o ruivo o fez, levei minhas mãos até seu rosto segurando o juntando nossas bocas, num beijo calmo. 

Me afastei dele, empurrando o Kim de costas na cama, vendo um sorriso brotar no rosto do ruivo, e me sentei sobre ele, passando minhas pelo seu abdômen, arranhando de leve e subindo sua camisa, a tirando em seguida e o empurrando na cama de novo, enquanto me inclinava para beija-lo e suas mãos se direcionavam até minha bunda.

Mas nossas ações cessaram assim que nós dois ouvimos mais um grito vindo do lado de fora, dizendo algo que me fez arregalar os olhos e olhar na direção da porta no mesmo instante. 

— Jeongguk está aqui embaixo, Mia! Dá para descer aqui embaixo e atender ele? — ouviu a voz, e senti um arrepio passar por todo o meu corpo, no mesmo instante que eu ouvir Taehyung murmurar alguma coisa e me tirar de cima dele, se levantando. 

— Onde vai? Taehyung! — perguntei, me sentando corretamente na cama e o encarando andar até a porta sem camisa oque me fez pensar na possibilidade de meus irmãos vê-lo assim e pensar alguma merda, o Kim se virou sorrindo calmo. 

— Eu vou atender Jeongguk, querida. — o Kim me respondeu e abriu a porta saindo e me deixando estática na cama. Ah, meu Deus! Que grande merda, que grande merda! Céus, eu sabia que não ia dar certo Taehyung aqui em casa hoje.

Peguei minha camisa a vestindo de qualquer jeito e me levantando, saindo do quarto do jeito que estava correndo escada abaixo a ponto de ver Taehyung na sala, e na sua frente o Jeon, o encarando com cara de confuso vendo que o Kim estava na minha casa e sem camisa.

Mas seu olhar se direcionou a mim, logo que me viu. — O que ele está fazendo aqui, Mia? — Jeongguk perguntou, me encarando e eu engoli em seco, respirando fundo e abrindo a boca para falar algo, coisa que foi inútil. 

— Não percebe, Jeongguk? Estou na casa da minha namorada, oras! — Taehyung falou, com a voz carregada de deboche, no mesmo momento que Hansol havia descido e dado de cara com aquela cena, e eu só consegui pensar na merda que aquela situação ia dar. 


Notas Finais


Eeeeeee agora??? Tá pegando fogooo ✨✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...