História Friends - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Carrossel, Chiquititas, Cúmplices de um Resgate, João Guilherme Ávila, João Pedro Carvalho, Thomaz Costa
Personagens João Guilherme Ávila, João Pedro Carvalho, Personagens Originais, Thomaz Costa
Tags Adolescentes, Amigos, Bbb, Carrossel, Chiquititas, Cumplices De Um Resgate, Eua, Gay, João Guilherme, João Pedro, Lucas Cavalieri, Luigi Gaspar, Nicolas Barone, Reality Show, Sexo, Thomaz Costa
Visualizações 193
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - Primeira noite


Após o cochilo, Gui, JP, Nicolas e Lucas acordaram por volta das 19h com a música que vinha lá de fora. Thomaz e Luigi estavam só de sunga; Thomaz na churrasqueira e Luigi arrumando as bebidas e os petiscos.


— Aah, as princesas acordaram? — fala Thomaz. — Vão tirar a roupa que hoje é nossa primeira noite aqui!


— Pra que tirar a roupa? — pergunta Gui.


— Porque eu prefiro ver você sem roupa, ué — Thomaz diz rindo, mas João revira os olhos e entra, acompanhando os outros, para se trocar. — Você devia esperar pra beber mais tarde, Luigi. Daqui a pouco tá caindo já.


— Relaxa, Tho. O único lugar em que vou cair hoje é no pau de alguém — Luigi vira mais uma dose de tequila. — Sua vez — e entrega um copinho para Thomaz, que vira de uma vez.


— É o Lucas?


— Ahn?


— Você tá gostando dele?


— Não. Por quê? 😓 — Luigi fala voltando a fatiar o salame.


— Porque você ficou com a perna tremendo de nervoso quando ele chegou e sorriu pra você? — Thomaz fala ironicamente.


— Ele podia me deixar com a perna tremendo mesmo, mas por outro motivo... 😏


— Ele não tem cara de ter pau grande.


— Não é grande mesmo, mas é uma delicinha... — Luigi relembra de seu momento com Lucas no carro. — Branquinho com a cabeça rosinha, lisinho... 😋


— Azar dele se ele quiser ser passivo, hein 😂😂😂 — Thomaz dá altas risadas.


— O que importa é saber brincar...


— Você tem que saber bem então 😆, com esse tamanhinho...


— Cala a boca, Thomaz.


Os meninos estavam vindo. Nicolas, com seu corpinho começando a ficar definido e todo seu charme vinha com uma bermuda azul meio soltinha. João Gui usava uma sunga boxer preta, e na sua cara via-se sua timidez. JP, o mais forte deles, usava uma sunga cavada azul marinho, e Lucas, ao seu lado, usava uma sunga boxer vermelha.


— Ui, ui, ui... Quantos boys gostosos... Toma cuidado que o Luigi vai agarrar vocês... — Thomaz falou e discretamente olhou para Lucas, que retribuiu um sorriso.


— E essa carne sai ou não sai, Thomaz? — perguntou Nicolas.


— Tá com pressa? 


— Tô com fome — fala ficando ao lado de Tho olhando o fogo.


— Me come — Thomaz olha nos olhos de Nicolas. Eles ficaram se encarando por bons segundos.


— Você daria pra mim? — Nicolas passa por trás de Thomaz e aperta sua bunda, ficando agora à sua esquerda.


— Depende...


— Do quê?


— Do tamanho do seu pau.


— Quer ver?


Thomaz olha para trás e vê que todos estão na piscina, de costas para eles. — Mostra aí.


Nicolas confere se não estão olhando também e abaixa a parte da frente da sua bermuda, pondo para fora seu pau que começava a ficar duro.


— É, dá pro gasto...


— Quer experimentar então?


— Quando você quiser — Thomaz fala e estica sua mão para pegar no pau de Nicolas. Ele começa a masturbar o amigo ao seu lado, discretamente, olhando sempre para trás. — Pronto, agora sai daqui. — Thomaz larga Nicolas e tira alguns pedaços de carne da churrasqueira e começa a cortá-los.


Nicolas sobe sua bermuda e corre para pular na piscina, jogando água em todos. Eles começam a jogar água um na cara do outro, até que Thomaz os chama:


— Quando as crianças pararem, a comida está em cima da mesa.


— Valeu, Tho — falava com um sorriso JP.


Lucas sai da piscina, passa atrás de Thomaz e o empurra dentro da água, arrancando risos de todos.


— Cavalieri, você me paga!


O tempo foi passando e eles comiam, bebiam e nadavam na piscina que ficou aquecida quando JP descobriu onde ficava o painel de controle de temperatura.


Por volta da meia-noite Luigi já estava muito alterado, e Lucas estava quase ao seu nível, pois Luigi virava diversas bebidas na boca do garoto que estava sentado numa cadeira de praia. Luigi encara Lucas por alguns minutos e senta em seu colo, ficando cara a cara com ele.


— Você gosta de mim? — perguntou Luigi com uma voz claramente de bêbado.


— Gosto como amigo — Lucas ainda estava consciente do que dizia.


— Mas amigos podem fazer sexo, né?


— Talvez...


E Luigi começou a rebolar sobre a sunga de Lucas, que até então não mostrava nenhum grande volume aparente, mas que começou a crescer à medida que Luigi intensificava os movimentos. 

Os outros meninos olhavam aquela cena mas desviavam o olhar, concentrando-se em outras coisas e assuntos para deixar os dois mais à vontade.


— Tho? — Nicolas vai até a mesa em que estão as comidas.


— Oi.


— Vamos no banheiro?


Thomaz passa a olhar no fundo dos olhos de Nicolas, sustentando esse olhar por constrangedores longos segundos.


— Você não vai me comer, Nicolas.


— Mas você disse...


— Até papagaio fala.


— Mas eu achei...


— Achou errado.


— Tá bom. Desculpa — Nicolas começa a se afastar.


— Não precisa se desculpar, eu só não vou ser o passivo da relação.


— Isso significa...


— Sim. Se você quiser.


— Vem logo.


Os dois entram na casa e vão ao quarto, trancam a porta. Nicolas fica nu num instante e manda Thomaz deitar na cama.


— Já volto — Nicolas sai correndo pela porta e já volta com um potinho na mão. — Lubrificante.


Thomaz apenas sorri. Tira sua sunga e Nicolas começa a massagear seu pau com lubrificante.


— O que será que o Thomaz tá fazendo lá dentro todo esse tempo? — pergunta João na borda da piscina.


— Deve tá comendo o Nicolas — responde JP.


— Mas ele é gay? 


— Eles não são héteros o suficiente pra ficar um dia sem um buraco na frente.


— E os dois ali se agarrando, será que é só bebida?


— Cavalieri e Luigi? Iiih, esses daí já tavam de gracinha hoje cedo.


— No shopping?


— Nem, no carro mesmo. Aquela desculpinha de ir no colo não me engana não...


— É, cabia ele no banco...


— Mas a vida é deles, eu nem ligo. Se eles querem dar o deles não é problema meu.


— Você é hetero o suficiente pra ficar um mês na seca? — João diz olhando para as estrelas.


— Claro. Por quê, você não?


— Ah, hoje o Thomaz veio com gracinha de querer me agarrar no chuveiro...


— Ele é cheio dessas, banca o machão mas adora uma rola.


No quarto, Thomaz estava deitado no tapete e Nicolas quicava sobre Tho, que brincava com o pênis do menino que subia e descia, acompanhado o movimento.


— Vamos trocar — fala Thomaz.


— Você vai ser o passivo?


— Claro que não, trocar de posição. Deita aí e põe o pé no meu ombro.


Nicolas obedece e Thomaz começa a penetrar bem mais fundo, tirando gritos que eram abafados pela música alta que vinha de fora. Quando sentiu que ia gozar, Thomaz desacelerou e enfiou seu pênis até tocar a próstata de Nicolas, e tirou de uma vez, gozando na barriga e rosto de Nicolas, que gozou junto, deixando o menino lotado de esperma.


Notas Finais


Por favor, escolham um casal para uma cena do próximo capítulo.
Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...