História Friends Forever - Mileven - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Joyce Byers, Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais
Tags Eleven, Mike, Mileven, Strangerthings
Visualizações 154
Palavras 2.636
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiii, pessoas♥ Volteiii com o primeiro epílogo dessa fic. Bom esse cap tá bem grandinho para compensar toda essa demora. Espero que gostem.

Música sugerida para esse cap ♥

https://youtu.be/rtOvBOTyX00

Boa leitura.

Capítulo 31 - Mil anos ( Epílogo l )



Dez anos depois 


Eleven Wheeler 


O dia começava a amanhecer, os primeiros raios de sol estavam aparecendo, porém já estava acordada a horas, deitada sobre a cama com os pensamentos aprofundados, e como sempre foi: Pensava em minha vida, na vida em que eu tinha, e na que tenho. A vida que tinha de submisso, testes de laboratório, homens maus, e em como ela me assustava, me aprisionava, me arrancava a felicidade e vontade de viver. E agora, essa antiga vida que tanto me assustava ao lembrar não tem mais nenhum domínio sobre mim, quando penso em como era infeliz naquele lugar não sinto mais nada, nenhuma dor, angústia, raiva, nada, não sinto nada. Não, para falar a verdade, ainda sinto algo sim: Alívio, tudo que ainda me restava sobre as lembranças de minha vida passada é alívio. Alívio por não ter que mais chorar por ninguém, ter medo, submissa, e principalmente por te a superado. Bom, mas não fui a única responsável por esse feito. Ainda tina ele, ele, meu pequeno raio de luz, fonte da minha felicidade, e o responsável por estar aqui hoje, sobre essa cama, me sentindo feliz, e livre de tudo que já me fez mal. Graça a Mike Wheeler eu, Eleven Wheeler sou a mulher mais feliz desse mundo. E carrego em minhas costas uma longa história: uma história de superação, amizade, amor, simplesmente uma longa história, daquele agora posso recorda com carinho. E esperar que mais uma longa história esteja me esperando. Mais uma longa história ao lado de Mike Wheeler, e que essa nossa história de amor esteja apenas começando. 

Essa era minha nova vida, a vida que cada coisa boa era proporcionada pelas pessoas que chegaram em sua vida, aquelas que de forma alguma lhe faria mal, aquelas que em todas as hipóteses sempre lhe faria feliz. Hopper, Joyce, a pequena Manuelly que ficava maior e bonita há cada dia, seus amigos, e é claro: Seu marido Mike. Essa sua nova vida era a única que gostaria de se lembrar, e que os sentimentos ficariam a flor da pele, não importa quais sejam: A felicidade eminente, os sorriso, as lágrimas dos dois sentidos, a tristeza que faz parte da vida, porém uma tristeza moderada, uma tristeza que vinha, porém não durava muito. E essa tristeza apenas lhe vinha porque sem ela não haveria a felicidade, ou pelo menos não a diferença entre elas. El realmente não via tantos motivos para se sentir triste o tempo todo, apenas em curtos momentos, e boa parte do tempo podia ser dito que era feliz. Sim, eu era muito feliz graças a todos que faziam parte dessa minha nova vida. 

E agora, sobre a cama, pensando nessa minha felicidade, nessas minhas duas vidas, e de como estão divididas, e uma delas esquecidas, essa minha nova vida que começou a parti daquele dia de chuva quando encontrei Mike, essa nova vida dada por ele estava prestes a ter um novo capítulo, e estava na hora do causador de tudo isso saber desse nosso novo passo. 

Passei um tempo olhando para o teto, buscando forças para me levantar. Não sabia que isso seria tão exaustivo, mas estava sendo, me derrubava que mal conseguia me levantar, e fazer o que normalmente faria, até mesmo precisei tirar uma longa licença de meus estudos da qual me dedico há três anos, estudar para ajudar as pessoas, principalmente as crianças não é uma coisa fácil, é de grande obrigação, e ainda falta muito para que consiga aprender o bastante. Porém, com todo essa minha fadiga, não é possível continuar. É tudo tão exaustivo que pergunto-me como Mike consegue, se dedica tanto quanto eu a tudo, e sempre parece estar tão renovado, nunca aparenta o mau humor, estar sempre sorrindo dizendo o quanto ama ajudar todas aquelas crianças com seus medos, assim como fez comigo um dia. Mike, sempre querendo ajudar as pessoas, essa é uma de suas maiores virtudes. E sempre será uma das coisa em que mais admito nesse homem. 

Um sorriso veio a meu rosto, e logo passei a admirar aquela aliança em meus dedos, a bela aliança de ouro branco que me trazia tantas lembranças. Lembranças de um dia que jamais esquecerei, provavelmente foi aquele que mais tive certeza do que queria: Mike Wheeler ao meu lado para sempre, me ajudando a enfrentar meus medos, a estar comigo segurando minha mão quando falho, me abraçando, e beijando, fazendo com que sinta o quanto sou importante para ele, o quanto o amo...Aquela dia foi o melhor de minha vida, o aceito foi uma das palavras que tornaram minha vida o que é agora. Jamais me arrependerei de dizer "Aceito" e mudar minha vida completamente. 


Flashback On


     Narrador


          Era inexplicável como El não conseguia parar se olhar naquele espelho a sua frente. Seu corpo envolvido com o branco, era enorme, era lindo, mas o fato de estar incansávelmente de se olhar naquele espelho não era só por estar se achando mais bonota do que já estive em toda sua vida, mas sim o que aquele vestido estava representando: O melhor dia de minha vida, portanto no conseguia parar de me olhar nele, e em quem serei depois que esse dia acabar. Serei outra pessoa, uma nova Eleven, uma nova e melhorada Eleven Wheeler. Uma nova vida começaria ao chegar aquele altar, seguido do aceito, uma nova vida da qual El sempre esteve à espera. Era bom sempre lembrar que o causador de tudo isso era ele, ele, Mike Wheeler. 

      Neste momento as lágrimas foram inevitáveis de tomar os olhos de El, ainda não conseguia acreditar que esse a hora havia chegado, a hora daquele esperou desde que conheceu Mike. O momento que esperava desde que ainda eram meros namorados, e agora enfim havia chegado. E El estava pronta, pronta para dar mais um passo nessa sua relação, escrever mais um capítulo dessa sua jornada de amor que se ver longa ao lado de Mike, a espera de que mais capítulos estejam para vir, só a espera de que sejam escrevidos, tudo que precisava fazer era colocar aquele véu, segurar firme em suas mãos as rosas, e ir, ir para Mike, pronta para se torna sua para sempre. 

(...)

       O tempo se passou, e cerimônia esperada por todos finalmente estava prestes a começar, Mike pela centésima vez ajeitava seu palito nervosamente, mantendo seus olhos fixos para a entrada daquela igreja, esperando pelo momento que a veria se abrir e lá estaria ela, sua El, sua doce El. Seus olhos de repente começaram a transborda com todas as lembranças que vierem em sua cabeça, cada coisa que passou com El, não os momentos Ruins, não, esses recusava a lembrar, a dor, tudo que sofreram, era hora de esquecer. E agora em sua mente apenas restaram as coisas boas, cada momento de amor que passou ao lado de em naquele velho porão, ou no pequeno acampamento que montaram na floresta para escapar da casa cheia que vezes ficava. Era incrível como tinham tantos lugares que seriam seu escape desse mundo indo para aquele mundo que Mike havia criado apenas para ele e sua El,"e cada pequeno momento que teve com aquela garota se passava em sua cabeça agora simplesmente para mostrar toda a sua trajetória, e provar o quanto foram feitos para estarem juntos, se amando, protegendo...Para Sempre. 

         Logo aquela música tradicional dos casamentos começou anunciando a chegada da noiva, e enfim aquelas portas se abriram, e lá estava ela, El com o véu cobrindo seu rosto, porém, o pouco que ainda era visível pode fazer Mike se deslumbrar do quanto estar linda. Segurando o braço de Hopper, aos poucos, passo a passo, El vinha até ele, seus olhos em momento algum deixaram de estarem cruzados, e o sorriso não abandonava seus rostos, e ali tinha a certeza de que o coração de ambos estava disparado. Mike foi obrigado a esperar por El por tanto tempo, e agora que estava quase frente a frente consigo parecia ser impossível de esperar que em passos lentos chegasse até ele. Essa impaciência era tanta, que foi impossível de se manter quieto no lugar, tanto que logo, ignorando todas as tradições de esperar a noite vir até o altar: Mike correu ao encontro de sua amada, e logo a tomou em seus braços. 

-- Mike, o estar fazendo? -- Perguntou El, tendo levo um susto ao receber esse abraço tão inesperado. 

-- Não é óbvio? Estou abraçando minha mulher. -- Continuou a envolvê-la com força, e para ele tudo ali havia deixado de existir como se estivesse apenas ele e El em seu pequeno mundo particular. -- Por que estamos fazendo isso? Podíamos nos casar em qualquer lugar, só eu e você, qualquer lugar. -- Nunca foi do seu querer que tivesse uma festa nem ao menos um casamento em igreja, tudo que gostaria era de casar com sua El independente de lugar. Porém, não seria justo que fosse feito do seu jeito, não era justo apenas pensar no seu querer, estava claro nos olhos de El que era o que queria, bom, pelo menos imaginou que seria o que queria, e é claro que se esse casamento não acontecesse da forma tradicional sua mãe, Hopper, Joyce, e todos que conhece o mataria. Quem não gostaria de ver de perto o jovem casal que há tanto tempo se conhece se unindo prometendo estarem juntos por toda a eternidade?

-- Mike, lembrete que temos que nos casar? -- Falou El, tendo passado tempo demais que a envolvia em se braços parecendo que não pretendia soltá-la nunca mais. Porém, tendo dito isso, Mike a soltou. 

-- Tem razão. Vamos logo nos casar. -- Estendeu-lhe a mão, e imediatamente a segurou, passando os dois a caminharem juntos até o altar. -- Acho essa será a primeira vez o próprio noivo leva sua futura esposa para o altar. -- Falou em um tom que só ela conseguisse ouvi-lo, ambos deram um leve sorriso com esse argumento, de fato a tradição seria esperar a noiva ir até ele, mas quem liga para tradições nesse momento? Tudo que ele queria era tê-la em seus braços, sua futura esposa, não podia esperar. 

           Logo estavam lá, frente a frente com o padre, que começava a dizer todas aquelas coisas que também são uma tradição, porém que ninguém devia escutar direito, afinal todos esperavam pelo "Aceito", alianças nos dedos, e o beijo final. 

(...) 

       A hora que todos esperavam estava chegando, a hora que Mike mais esperava onde poderia dizer tudo aquilo que El já tinha certeza, porém que seria sempre bom lembrar, e o momento que El mais temia por não saber que conseguiria dizer tudo aquilo que havia planejado, o medo de que quando começasse a falar nada conseguisse a sair de sua boca que não fosse palavras desconexas abafadas pelo choro, era um medo eminente. 

-- E agora, chegamos a hora dos votos. Mike Wheeler. -- Mike, então por um curto momento, soltou a mão de El apenas para pegar o pequeno papel que estava em seu bolso onde tinha organizado cada uma de suas palavras. Porém, assim que o tinha em suas mãos, parou para pensar, e logo, aquele pequeno pedaço de papel voltou ao seu bolso. 

-- Eu não preciso de um mero papel para dizer o que sinto por você, estar tudo aqui. -- Uma de suas mãos foram ao peito enquanto a outra permanecia segurando a de El. -- Bom...-- Limpou a garganta antes de começar a falar. -- Você sabe o que sinto por você, não é mesmo? Mas eu sempre gosto de te lembrar caso se esqueça ou ache que não são os mesmos, Bom, sobre esse segundo, tenho plena certeza que nunca acontecerá, nem se me disse que não me ama mais, esse sentimento não irá embora. Eu te amo, te amo desde o dia em que te conheci, nunca irei esquecer aquele dia de chuva, não sabia que nele minha vida mudaria completamente. Eu te amo desde aquele segundo, e esse sentimento só cresceu todos esses anos, então isso não vai embora, independente do que aconteça, simplesmente não vai...Vou te amar para sempre daqui há uma hora, um dia, um ano...Mil anos...Para sempre. Você será sempre aquela garota que encontrei na floresta, que, na verdade, estava encontrando a outra metade de mim. Obrigado, Eleven, obrigado por ser a garota que completou Mike Wheeler. -- A mão que segurava levou aos lábios, adicionando um beijo delicado. -- Eu te amo. -- Seus olhos foram em busca dos da garota, podendo ver o quanto transbordava em lágrimas. 

-- Eu também...Eu também te amo. -- Tinha dificuldade para falar pelo choro. 

-- Seus votos, senhorita Eleven Hopper. -- El enxugou as lágrimas que ameaçavam cair, antes de começar a falar, e como Mike, El não tinha nenhum papel escrito o que diria, pretendia dizer tudo que viesse a cabeça, na verdade, que viesse de seu coração. Porém, agora não conseguia pensar em nada, nenhuma palavra, apenas pensava em o beijar imediatamente, mas não podia, Mike havia lhe dado um belo voto de casamento, precisava ser retribuído. 

-- Mike... -- Suspirou profundamente antes de tentar dizer algo. -- Mike, você sabe que eu por um longo tempo nunca soube o que era ser feliz, amar, ser amada, amigos, família, nada. Para mim a vida era algo automático, eu acordava, comia, servia de experimento, e chorava, era tudo que eu conhecia sobre como era estar viva, e tudo que pedia era para que algo acabasse com tudo aquilo, todo aquele sofrimento, e me mostrasse que há algo mais do que tudo aquilo que conheço, que me mostrasse que a vida com todos os seus problemas, é bonita. Eu tinha esperança que era, que havia muito mais do que tudo que conhecia. E você foi essa pessoa, aquela que pedia ao dormi que viesse a mim no dia seguinte, era pessoa que desejava em todos os meus aniversários ao apagar as velas, que pedia as estrelas que me desse. Aquela que me ensinasse a amar, me amasse, me fizesse entender o que é amigos, família...Felicidade. Você foi essa pessoa, Mike. E eu nunca vou poder retribuir o que fez por mim, me mostrou o quanto a vida a poderia ser feliz. Eu vejo isso, todos os altos e baixos que tive ainda consigo ver o quanto posso ser feliz, porém, só será possível do seu lado. Então, eu te pergunto, Mike. Quer fazer a vida dessa garota a mais feliz desse mundo? Quer deixar que eu aprenda mais e mais com você como se ama tanto um pessoa? -- Enfim, havia conseguido dizer algo que para si veio do fundo de seu coração, e cada palavra dita era verdadeira.

-- Claro que sim. -- Respondeu Mike, e era sua vez de ter seus olhos transbordando. Logo ambos seguraram a mão um do outro, e colocaram aquela pequena aliança de ouro branco no dedo um do outro, e nesse momento, aquela história de amor entre dois jovens ganhava mais um capítulo. Eleven, que agora era Eleven Wheeler teve tudo que sonhou, Mike a seu lado. Amigos, namorados, casados para sempre. 

      Não restava dúvidas que Mike Wheeler fez toda diferença em sua vida, realmente El só é El por causa de Mike, até mesmo seu nome foi escolhido por ele. Era o destino que essa garota pedisse por ele todas as noites, e quando decidisse fugir daquele lugar, o encontrasse na floresta, um garoto que a protegeu, cuidou, e a amou desde então, isso foi mesmo uma obra do destino, e o destino não era. Ele uniu Mike e Eleven para sempre. 


              " Há uma certeza de que nada nesse vida é para sempre, porém, o sempre de Mike e El duraria por muito tempo...Mil anos"


                      Fim







Mentira, não é não. 


   Continua...

   

       





Notas Finais


KKKKKKKK não é fim não tá, ainda vem muito mais. Gente, mais uma vez me desculpem pela demora. Vou começar logo a escrever o próximo cap para não demorar tanto. Espero mesmo que tenham gostado que a fic tenha voltado.
Beijosss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...