1. Spirit Fanfics >
  2. Friends of Love (Imagine Min Yoongi - BTS) >
  3. Capítulo 30

História Friends of Love (Imagine Min Yoongi - BTS) - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


oi oi a teffy chegou aqui na maior cara de pau, gostaro?

vou começando logo a pedir desculpas pela demora, eu sei eu sou péssima mesmo. sejam bons comigo e me desculpem ok? amo vocês !!!

cara olha a hora que eu tô postando, tô pra desmaiar de sono, mas olha vou falar pra vocês, este capítulo tá fogo viu. e tá bem grandinho amei.

⚠️ POR FAVOR LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!!! ⚠️

perdoem se tiver algum erro ortográfico, fiz morrendo de sono, mas fiz também com muito amor e carinho. boa leitura babes ♡

Capítulo 31 - Capítulo 30


Fanfic / Fanfiction Friends of Love (Imagine Min Yoongi - BTS) - Capítulo 31 - Capítulo 30

A partida de basquete já estava no segundo tempo. O time da minha escola estava com o placar mais alto assumindo a liderança, estamos perto de ganhar, o que também não é novidade, temos uma equipe muito forte.

Hoseok gritava animado assim que marcavamos um ponto, mas quando era a outra escola ele xingava os rapazes, era divertido e engraçado.

— VAI JACKSON, PEGA ELE, ACABA COM ELE, FAZ PURÊ! — E assim podíamos identificar quem era Jung Hoseok. Pelo visto ele e o Wang estavam mais íntimos, pois todo vez que o garoto marcava um ponto, olhava na direção do meu amigo sorrindo, eu não acreditei quando vi, mas fiquei batendo e balançando o Hoseok para que depois ele me conte tudo o que está acontecendo entre os dois.

Já Baekhyun apenas ria do meu amigo e tentava falar alguma coisa comigo, ele apenas tentava porquê a gritaria era tanta que eu mal conseguia ouvir. A surdez vem meus amigos. Devo dizer que nossa relação estava boa e estável, desde que conversamos na sua casa da árvore não brigamos mais, se fosse em outro momento onde aquela conversa não tivesse acontecido, eu estaria a quilômetros de distância dele e resmungando o quanto ele é detestável e idiota.

Enfim, outra coisa que me deixava muito alegre, mas também envergonhada era ele. Kim Taehyung. O garoto era muito bom no esporte, eu estava impressionada com sua rapidez e agilidade, seus olhos fixavam uma vez ou outra em mim, o que resultava em uma _____ vermelha. Eu podia ver Yoongi revirando os olhos todas as vezes. Babaca. Infelizmente ainda não tinham acertado uma bola em sua cabeça.

O último citado também jogava muito, não que eu não soubesse é claro, por que desde que éramos crianças ele gostava muito de basquete, ele até tentava me ensinar, mas sempre acabavamos correndo um do outro pra ver quem pegava a bola. Ele era um dos integrantes principais do time.

E tem Namjoon que me deixou com a boca aberta com suas jogadas, nunca tinha parado para ver um jogo deles, eu por não querer ver Yoongi, evitava está nos mesmos locais que ele, meio idiota da minha parte, mas eu apenas não consigo evitar. E eu fico feliz por mim por esta superando tudo isso, por esta superando ele.

— É, o tal Taehyung deve gostar mesmo de você.

Me disperso dos meus pensamentos e viro para Baekhyun que assistia o jogo, franzi o cenho confusa do por que dele ter falado isso tão de repente.

— Que? — Vejo um pequeno sorriso no canto de seus lábios, ele abaixo a cabeça e a ergue novamente, só que agora me olhando.

— O Taehyung. Ele gosta de você. — Solto um riso nasal e me viro para o jogo engolindo o seco.

Com um pouco de receio olho para Taehyung, ele estava ofegante e com as mãos apoiadas nos joelhos, mas assim que ele me vê, não exita em sorrir. Não um sorriso pequeno ou fechado, mas o seu sorriso quadrado.

Eu sei o significado desse sorriso. Quer dizer que ele gosta de mim, que confia em mim e que sou uma verdadeira amiga. Sim, amiga e nada mais além disso, tudo o que consigo ver através do brilho do seu olhar é apenas uma admiração, confesso que me arrependo de o julgar mal antes de conhecer, achava que todos os amigos do Yoongi eram idiotas, babacas e mesquinhos, mas eu me enganei, não que eles não fossem um pouquinho, mas não deixavam de serem legais, diferente do Yoongi, que era exatamente tudo isso.

— Ele é apenas meu amigo, e ele me vê da mesma forma, não pense besteiras — Digo pondo minha mão em seu ombro.

— Ok ok já entendi, você é do tipo que vê as coisas, mas finge que não viu? Acertei? — Baekhyun abre um pouco os braços e finge uma animação. Reviro os olhos batendo no mesmo que gargalhou.

— Eu vou quebrar você na porrada se não parar — Ameaço colocando meus punhos em frente ao meu rosto.

— Apanhar de mulher bonita é tudo o que eu quero, pode vim — Ele fala fechando os olhos e se mantendo em postura reta diante de mim.

Hoseok mesmo ainda assistindo o jogo espiava nos dois e dava alguns risinhos.

— Baek! — Riu batendo nele, ele rir também.

Nossa conversa se prolonga por alguns minutos, o jogo já não era tão interessante como antes, já sabíamos que íamos vencer, por isso nem nos importamos. Mesmo com toda gritaria conseguimos falar, conhecer mais sobre ele foi divertido, assim como ele também estava me conhecendo.

As vozes misturadas não foram capaz de atrair nossa atenção em nenhum momento. Baekhyun me falava sobre um filme qual ele tinha assistido e que eu adoraria, eu me aproximei um pouco dele para ouvir melhor, pela sinopse que ele estava me contando, o filme parecia ótimo, de ação, aventura e claro com um pouquinho de romance, sempre tinha. Com meus olhos focados no chão olhando para nossos pés fiquei confusa quando ele literalmente parou de falar, eu iria virar para lhe questionar o por que de ter parado de falar, mas antes que eu fizesse isso, ele me surpreendeu ao depositar um selar rápido em minha bochecha.

Fico paralisada na mesma posição por alguns segundos, até criar coragem para o encarar. Eu podia sentir minha bochechas quentes. Eu devo está parecendo um tomate maduro, que ódio. Enfim levanto meu olhar, ele parecia em choque? Calma ai, esse papel não era meu? Mas não foi ele que fez tal ação? Por que ele parece mais nervoso que eu?

— Eu-

O som estridente de um apito soa por todos os lados fazendo eu me encolher um pouco. Isso pareceu despertar a atenção de Baekhyun, ele parecia ter voltado a realidade, e devo admitir, ver o tão marrento Byun Baekhyun de bochechas vermelhas era icônico, se eu não estivesse tão acanhada por tudo isso ter acontecido, teria tirado uma foto sua agora e iria rir da sua cara.

— MIN YOONGI PRESTE ATENÇÃO NO JOGO! — A voz grossa do treinador soou por todo o ginásio.

Com uma certa força de resistência me virei para olhar para a quadra, e assim que fiz isso, a primeira coisa que reparei foi em vocês sabem quem.

Yoongi parecia furioso, parado no meio da quadra onde estava rolando o jogo, os meninos do time tentavam falar com ele, mas parecia impossível, ele parecia não ouvir, seus olhos tinham uma direção exata, eu podia sentir minha pele queimar, os punhos dele estavam fechados com uma determinada força, e eu tive certeza de que ele estava fora de controle assim que o vi sair empurrando todos que apareciam em sua frente.

Não sei o por que, mas meu coração estava tão acelerado, talvez tenha sido o pequeno selar de Baekhyun em minha bochecha, mas eu não podia mentir, mentir para mim mesma, era por causa do Yoongi. Eu sei o quanto descontrolado ele fica quando está com raiva, ele fala o que não é para falar, ele acaba perdendo a cabeça, lembro quando isso aconteceu antigamente quando ainda éramos amigos. E foi por minha causa.

Não, não posso lembrar disso justo agora... justo agora que... espera, o que diabos Yoongi estava fazendo vindo em minha direção? Não, não, não... droga.

Flashback On

Qual roupa devo vestir?

Não quero algo que diga: Sou a santa do pau oco e está é minha primeira festa do ensino médio.

Mas também não quero algo que diga: Sou uma vadia de primeira, me coma de quatro e faça eu gemer como uma cadelinha.

Tive que rir desses meus pensamentos. Mãe olhe o projeto que saiu da senhora. Deus tenha misericórdia.

Enfim, mesmo que está seja mesmo a primeira festa pela qual eu participo, me sinto nervosa e em dúvida do que vestir, não que minha roupas sejam tão feias ou esquisitas que não desse de escolher logo, é a indecisão mesmo. Respiro fundo pegando uma calça jeans preta escura com alguns rasgos, uma blusinha branca de alça, e separo meu bendito all star. Não estava ruim ao todo.

Pego meu celular vendo as horas e arregalo os olhos, merda se Yoongi chegasse e me encontrasse ainda vestida com meu pijama com certeza iria me matar. Corro até o banheiro tirando minha roupa e me banhando rapidamente, depois de uns 10 minutos saiu enrolada na minha toalha e não demoro a me vestir. pronta vou até minha penteadeira e escovo meu cabelo, passo um pouco spray para deixa-lo mais cheiroso e parado no lugar, me permito sentir o molhado do brilho sobre meus lábios e os respingos do perfume que minha mãe comprou semana passada.

Vejo o resultado de toda a minha correria em frente do espelho. Não é meu aniversário mas eu estou de parabéns. Me senti maravilhosa, normalmente eu não tenho muita auto estima, são raras as vezes e devo dizer que desta vez estou linda. Me assusto quando ouço a campainha toca, devo ser o chato do Min.

Pego meu celular rapidamente e ponho no bolso traseiro da calça, pego um pouco de dinheiro para o táxi ou para se algo acontecer. Fecho a porta do meu quarto e desço os degraus da escada rápido, eu estava tão animada. Levo a chave da casa comigo para trancar a porta de entrada.

Meus pais haviam ido até a casa da minha tia, voltariam mais tarde, minha mãe disse para eu trancar a casa e levar a chave, que ela estava com outra, ela não deixou de dizer para eu tomar cuidado e não voltar tarde, ela me deixou ir mesmo por que o Yoon iria, ela sabia que ele iria me proteger de todas as formas. Como se eu ainda fosse uma criança.

Saiu de casa dando de cara com um Yoongi sentado na pequena escadinha que tinha ali, tranco a porta e dou um peteleco na cabeça dele fazendo ele resmungar um palavrão, mas ele logo se levantou.

— Você não tem-

Ele parou de falar assim que me olhou. Franzi o cenho e em seguida sorri, ele estava parado com um dedo apontado em minha direção, sem falar uma palavra, apenas com os olhos fixos em mim.

Reviro os olhos e bato no dedo dele, ele despertou do seu transe e balançou a cabeça de leve engolindo uma quantidade de saliva.

— Se eu dissese agora para você voltar dentro e colocar uma calça do seu pai e uma camisa velha você iria? — Ele fala com as mãos na cintura, uma mania dele de quando está dando bronca em alguém, ou de quando está ansioso ou nervoso, em conflito. Eu conheço esse garoto como as palmas de minhas mãos.

Não mesmo.

Então vamos.

                               [...]

Tinha pessoas mais velhas que eu, e outras da mesma idade que a minha, era uma variedade gigantesca de pessoas por todas as partes. Uma música eletrônica desconhecida por mim tocava no máximo.

Vários adolescentes dançavam no meio da pista, com um copo seja de que na mão, não sei se suas idades permitiam, mas quem sou eu para criticar, prefiro ser eu mesma e tomar algum refrigerante. No momento em que adentramos a casa pude sentir uma mão por cima da minha, Yoongi me segurava com firmeza, se aproximou do meu ouvido.

Não se solte de mim, e fique sempre ao meu lado —  Ele disse, acenei em concordância e assim meu amigo começou a nos guiar por um caminho pelo qual eu não fazia ideia.

Yoongi mesmo não tendo tantos amigos, era mais social que eu no quesito de ser convidado para festas, talvez por que por ele ser bonito, isso chamava bastante a atenção. Ele parecia saber o que fazer, que bom que eu o tinha.

Paramos quando chegamos ao que parecia ser a cozinha, havia um casal aos beijos no canto da mesma, arregalei os olhos e virei para outro lado um tanto constrangida, vendo o que eu tinha feito Yoongi começou a rir, soquei ele, mas ele pareceu não sentir nada.

— Vai querer beber o que? — Yoongi abre a geladeira a começa a revirar as coisas procurando por algo que lhe agradasse.

— Tem refrigerante ai? — Me aproximo dele, ele assenti e tira uma latinha de Pepsi para mim, agradeço a ele, e vejo o mesmo tirar uma latinha para si.

Fomos até a sala a procura de um lugar para ficar, Yoongi pega minha mão me levando até um sofá vazio, eu sento sendo seguida por ele, foi por frações de segundos que logo começamos a fofocar sobre as pessoas. Sim éramos duas cobras. A cada comentário dele eu começava a gargalhar alto, assim como ele, de pouco bebo a minha bebida e converso com ele.

Algumas pessoas nos cumprimentam, trocamos palavras com outras que se sentavam perto de nós, rimos de um cara que mesmo sendo mais velho parecia uma criança fazendo piadas nada engraçadas e dando respostas para quem lhe provocasse como se tivesse 5 anos, eu não conseguia parar de rir.

Eu evitei ir dançar pelo motivo de não saber, assim como Yoongi, o vi flertando apenas com o olhar com algumas garotas. Ele e esse seu poder de sedução, como ele caiam nisso? Que coisa mais blé.

Mas tudo mudou assim que Yoongi disse que tinha que ir até o banheiro, ele afirmava está apertado, eu sorri de sua situação e assenti. Comia alguns petiscos que havia ganhado e olhava ao redor a procura de algo que chamasse minha atenção. Foi quando senti alguém sentar ao meu lado, era um rapaz e com certeza era mais velho que eu.

Seu sorriso desleixado era estranho, seu bafo cheirava a puro álcool, seu cabelo estava uma bagunça, e em sua roupa folgada havia respingos de vômito, que parecia não ser do próprio. Eu senti uma vontade imensa de vomitar, sua imagem era nojenta.

— Finalmente aquele branquelo saiu de perto de você princesa, vou mandar então logo o papo reto — A cada palavra que saia da sua boca eu me segurava para não correr, ele logo iria embora, ele tinha que ir. —  Eu quero ficar com você. Aqui e agora.

Levantei uma sombracelha, engolindo o seco, nego com a cabeça um tanto nervosa. Que droga, cadê minha voz para responder? Aliás, por que o Yoongi está demorando tanto?

Eu não tive tempo de pensar em mais nada, o cara escroto logo havia se jogado para cima de mim segurando meus dois pulsos e inclinando sua cabeça sua cabeça para perto da minha, virei meu rosto com rapidez e tentei empurrar ele.

— O que diabos você fazendo?! Sai de perto de mim seu babaca! —  Mesmo eu quase gritando em seu ouvido ele não parou, deixando agora um dos meus pulsos e descendo sua mão suja para minhas coxas, e foi então que eu me desesperei mais que o normal, ele tentava lhe chutar com as pernas, mas ele havia prendido ela entre as suas, e um de meus braços não estava dando conta de o empurrar.

Sinto um aperto na minha bunda, tento gritar, mas ele prensava seu rosto contra o meu. Meu coração acelerava mais que o normal, eu não acredito que isto está acontecendo. Por que ninguém olha para nós? Por que ninguém ver a situação pela qual estou passando? Por que uma mulher tem que passar por algo assim? Por que a maioria dos homens tem que ser tão nojentos? 

Sinto lágrimas descerem de meus olhos, ele pôs uma de suas mãos debaixo da minha blusa, e foi quando eu acertei seu rosto com um tapa, mas parece que com o efeito do álcool ele não sentiu muito coisa, apenas me encarou sério e riu.

Você vai se arrepender disso vadiazinha — Ele puxou meu cabelo com força fazendo eu soltar um grito, e então ele colou seus lábios podres nos meus forçadamente, eu chorava, desesperada e alterada, eu suplicava por ajuda, mas não tinha ninguém disposto a me ajudar.

Fechei meus olhos evitando ver tudo o que se passava. Mas foi então que senti o corpo do cara nojento ser brutalmente retirado de cima de mim, eu estava livre e a primeira coisa que pensei em fazer era correr dali, mas antes que eu pudesse fazer isso vir um Yoongi por cima do cara socando seu rosto com muita raiva. Eu sabia quando ele estava furioso, e ele estava totalmente descontrolado neste momento.

A cada soco que ele dava eu podia ouvir seu rangido de dentes, as pessoas invés de pararem começaram a gritar em animação. Então para uma situação de violência eles notavam. Eu ainda tinha lágrimas nos olhos, eu me sentia suja, eu sei que não tive culpa de nada, mas de alguma forma sentir alguém me tocar sem a minha permissão, me fez sentir com nojo, de mim mesma, essa sensação é tão ruim.

Abracei meus braços e logo sentir Yoongi agarrar meus braços com delicadeza, antes de sairmos, ele ainda voltou e deu um chute no estômago no cara, eu mentiria ao dizer que sento pena, ele mereceu.

Yoon me levou para fora da casa e caminhamos um pouco pelas calçadas em silêncio. Passei a mão em meus lábios forte, na tentativa de tirar a sensação de sujeira que eu sentia, fechei meus olhos por uns segundos.

Como em um momento eu poderia está sorrindo e me divertindo, e outro chorando e aterrorizada?

Se eu soubesse que ir em uma festa fosse ter que passar por isso, nunca teria ido, na verdade qualquer chance de eu comparecer em outra é nula. Festas agora não me trazem boas lembranças.

Vejo Yoongi parar e cobrir o rosto com as mãos, em silêncio fiquei ao seu lado, ainda abraçando meus braços e limpando requisitos de lágrimas que sem minha autorização desciam continuamente. Foi então que eu ouvi um soluço, e não, não era meu.

Olhei para os lados e respirei fundo me segurando para não desabar, eu estava me segurando tanto, mas ouvir Yoongi chorar me deixou sem chão, mais do que eu estava.

— Me desculpa. Me perdoa —  Ele repetiu essas palavras tantas vezes, não dizia mais nada, apenas essas.

Ele estava se sentindo culpado.

Me aproximo dele tocando seus ombros, mesmo assim ele não me olhou, parecia envergonhado. Com delicadeza segurei seu rosto e o levantei para me encarar, mas ele não conseguia me olhar nos olhos.

— Nada daquilo foi sua culpa, poderia ter acontecido-

— _____ não importa! Eu deveria ter te protegido, você não devia ter passado por aquilo, na verdade nenhuma mulher deve ser assediada dessa maneira, nenhuma deve passar por algo assim, eu te conheço e sei que vai viver me falando que está bem, mas não adianta por que eu sei quando você mente, eu sei quando você bem. Eu como seu melhor amigo devia sim ter impedido que aquele filho da puta tivesse se quer encostando um dedo em você, eu não devia ter saído de perto, eu-

Sem aviso prévio abraço ele, vê-lo se culpando por algo que não tem culpa me deixa acabada. Sempre foi assim com Yoongi, ele sempre quer me proteger, me livrar das pessoas más, ele sempre tenta, mas coisas que estão fora do nosso controle.

Sinto seus braços me rodearem em um aperto carinhoso, eu podia me sentir desconfortável assim com outro homem, mas não com ele, não com Min Yoongi, ele sempre seria meu herói, meu anjo, meu melhor amigo. Ele fungava na curva do meu pescoço, eu fazia um leve carinho em seu cabelo tentando acalma-lo, não a ele, mas a mim também, era como se ele sentisse minha dor. E estava doendo muito.

Aquela foi a única vez que eu vi o Yoongi tão furioso, tão cheio de ódio e raiva, ele tinha se irritado bastante antes, mas daquele vez ele estava possesso, eu nunca o tinha visto no estado em que ele estava a minutos atrás. Confesso que me assustei com aquele Yoongi, mas pensando no motivo dele para ter feito aquilo, não me importo.

Yoongi poderia ser quem fosse na frente de outras pessoas, mas para mim ele sempre seria sua verdadeira versão.

Flashback Off

E foi com esses pensamentos horríveis do nosso passado que eu temi assim que ele se aproximou, não sei o que havia acontecido. Mas eu sabia de uma coisa, ele estava com raiva, muita raiva.

— Eu vou acabar com você idiota.

E foi tudo o que ele disse assim que se aproximou, antes de dar um soco na cara do Baekhyun que tombou para trás com o impacto.

Assim como eu, todo mundo arregalou os olhos e olhou a cena chocados.

O que deu nele? 


Notas Finais


GOSTARAM????? NÃO ME DEIXEM CURIOSA E COMENTEM MUITO POXA!!

leitores fantasmas APAREÇAM POR FAVORZINHO, quero saber da opinião de cada um de vocês. favoritem, compartilhem com seus amigos, e comentem para me deixar feliz :)

⚠️ AVISO ⚠️

eu não sei se vocês estão sabendo, mas está havendo umas votaçãos muito importantes, é no choeaedol, e no soribada, por favor vão lá e votem, se você entrar no twitter, vai encontrar tudo por lá, tutoriais se não souber é tudo mais, por favor vamos ajudar os meninos. ♡

quero agradecer pelos comentários do capítulo anterior, e os favoritos, OBRIGADA MESMO 😭

espero que tenham gostado deste e é isto.

até o próximo capítulo 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...