História Friends or more? - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigosoumais?, Kylie, Romance
Visualizações 0
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capitulo 7


Eu estava sentada na sala vendo tv e minha irmã comia biscoitos e fazia desenhos.
Estava pensando no que Kyle disse sobre ir estudar na Alemanha. Temos pouco tempo o ano está acabando.
Ouço meu celular tocar e vou até a estante pegar ele.

-Alô (disse me dirigindo à varanda)

-Oi é a Sophia.

-Oi, tudo bem.

-Comigo sim. O Kyle está com você?

-Não porquê?

-Os meninos levaram a irmã dele para um beco lá na periferia da cidade! Estou ligando para ele mas ele não atende.

Meu coração acelerou.

-Sophi como você sabe?

-Eu estava com ela (Sophia fala quase chorando)

-Eu vou lá na casa dele.

Desliguei o telefone e me troquei rapidamente.
Peguei um ônibus e fui até a casa de kyle.

Cheguei lá estava tudo fechado. Acho que não tinha ninguém. Peguei o celular e liguei para Sophia.

-Sophia? Você sabe a rua para onde levaram ela?

-Não sei. Já tentei rastrear o número dela mas está desligado.

-Okay.

Toquei a campainha insistentemente até que Kyle abriu.

-Calma eu estava descendo a escada.

-A sua irmã foi sequestrada!

-Como assim! (uma expressão triste surge em seu rosto)

-A Sophia me ligou falando que estava com Lydia e um grupo de garotos a levaram para a períferia da cidade.

-Entra.

Eu entrei e ele cauçou o tênis enquanto equilibrava o celular no rosto.

-Lydia!

Eu me levanto e vou até ele. Começo a chorar eu estava muito nervosa. Ela era minha melhor amiga naquela escola, não queria perder ela também.

-Bota no viva voz Kyle.

Não conseguia ovir Lydia falar apenas gritos. Vejo que Kyle começa a entrar em pânico então passo meus braços pelo seu ombro.

-Lydia se você estiver aí por favor fale comigo

-Kyle! Por favor me ajuda (Lydia fala chorando)

-Onde vocè está?

-Em um galpão dentro de um beco sem saída. Na períferia

-Liga o roteador.

-Tá bom. Kyle eu te amo. Toma cuidado tá bom.

-Tá bom.

Ele desliga o celular e sobe as escadas. Quando desce está com uma arma na mão.

-Kyle onde você arrumou isso.

-Meu pai trabalha na polícia.

-Não é melhor ligarmos para a polícia.

-Não sabemos com quem estamos lidando Jolie. Eles podem machucar ela.

Nós saimos de casa e vamos até a períferia que fica a 1 hora daqui. Pegamos um pouco de trânsito mas conseguimos rastrear Lydia.
Quando chegamos fomos em direção a onde o GPS indicava que ela estava.

Entramos no galpão. Era enorme la dentro. O GPS falava que ela estava lá mas não a víamos em lugar nenhum.

-Jolie vamos nos separar e procurar.

Ele enfia a mão ná jaqueta tirando a arma do bolso e a recarrega.

-Fica com você. Qualquer coisa você atira okay.

-Mas Kyle e você?

-Okay. VAI.

Eu começo a correr mas antes que eu me afasto Kyle me puxa.

-Acha a minha irmã e fala para ela que eu amo ela caso aconteça alguma coisa comigo. Jolie eu te amo. Muito mesmo.

Eu começo a correr procurando Lydia. Vejo ela amarrada a uma pilastra, acho que ela está desmaiada.
Tento desamarra-la mas minha vista está muito embaçada pois estou chorando.
Pego uma faca e tento rasgar a corda. Quando consigo vejo Lydia acordando.

-Jolie, você tá sozinha? Cadê meu irmão?

-Vamos tentar sair daqui.

-E o Kyle. (Ela diz chorando)

Eu me abaixo ficando de joelhos. Levanto seu rosto e digo:

-Kyle disse que te ama. Ele mandou nós irmos.

-Você vai deixar meu irmão aqui?

-Vamos.

Eu puxo Lydia que está sem força e em plantos. De repente vejo Kyle se aproximando e ouço um tiro.
Olho pra trás e atiro em um homem. Ele era muito grande.
Ouço um grito de kyle e Lydia se joga no chão, um homem estava na sua frente. O homem olha para nós e sai correndo.

-Kyle (Lydia grita desesperada)

Ela corre até o irmão que estava segurando uma faca no lado esquerdo do abdomêm. Estava sangrando muito, sinti uma lágrima descendo e algo me impulsa a correr até ele.

-Jolie você tá bem?

Sua voz sai falhada, como se ele estivesse fazendo força para falar.

-Vai, leva minha irmã pra casa.

Ele segura meu rosto com as duas mãos e me beija no topo da cabeça dizendo baixo em meu ouvido "Eu te amo Jolie".

-Eu não vou sair sem você.

-Vai (ele grita caindo no chão)

Eu o seguro e em seguida caio no chão ao seu lado.
Lydia liga para a ambulância e eles chegam rapidamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...