História Friends (Yoonmin) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook, Namjin, Taekook, Yoonmin
Visualizações 207
Palavras 1.066
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiii Galerinha!!Seis tão de boa?Hehe,voltei com mais um cap triste pra vcs💙. Então bora começar!

Capítulo 3 - When i'm hurt



Saturday 7:00


"Eu pareço feliz?..  Só pareço mesmo não é?"


A minha depressão não é frescura,pessoas dizem que é falta de Jesus no coração,que eu vou superar isso,que tudo vai passar.Já se passaram 3 meses que estou na mesma,com esses sentimentos horríveis.Ninguem veio me ajudar,eu já desisti da vida eu já nao ligo pra nada,eu só desejo ficar na minha cama,sozinho.

"Levanta aí dessa Cama,dê um jeito"."Seja forte"."Não da pra ficar assim desse jeito,vamos levante".


Eu.

Sei.

Disso.


Minha mente implorava mais meu corpo não obedecia,era como se estivesse morto por dentro e por fora ao mesmo tempo.

Eu sei que preciso levantar,sentir o amargo do café na boca, arrumar a cama e tomar um banho. Mas se você realmente soubesse como eu me sinto, saberia que essas tarefas se tornam mil vezes mais difíceis de se realizar quando as sombras invadem a minha mente. Eu já não consigo sair de casa como ultimamente e tenho ouvido bastante que não é pra tanto. Eu bem que queria ser feliz com pouca coisa, rir por bobagens, falar por horas sobre as coisas mais loucas do mundo… mas eu simplesmente não consigo. Não consigo sorrir nem pra foto nem pra quem está comigo. —Afinal,quem seria amigo de uma pessoa depressiva como eu?—Não consigo sair da cama sem sentir que estou levando um saco de batata completamente cheio comigo. Eu queria, na verdade, ficar 24h por dia na minha cama,eu mal levanto da mesma e já penso na hora de voltar pra lá.

 Se eu soubesse como é ter amigos que mesmo sem poder me mudar me dissessem ao menos palavras que me deixassem pra cima...eu sei que preciso ser forte, eu sei que preciso levantar, eu sei que preciso tomar banho. Eu sei. Eu só não consigo fazer essas coisas como se fossem simples, porque pra mim não são. Eu gasto toda a minha energia fazendo o básico, eu não consigo me sentir bem por ter esse tipo de dificuldade. Dói ver a vida passando, as pessoas evoluindo e eu aqui sem conseguir criar coragem para fazer o básico do básico.

Quando me pedem pra ser mais forte, eu tenho vontade de dizer que se que se eu fosse assim,"forte" como a sociedade quer que eu seja, não estaria nessa. Em alguns momentos fica impossível ser forte. Em alguns momentos as pessoas precisam desabar ,por que nós não aguentamos mais guardar isso,não suportamos viver desse modo.Mas não conseguimos mudar mesmo que queiramos.

E quando me pedem pra fazer mais uma forcinha, eu tenho vontade de chorar alto, gritar por socorro ,por que eles não entendem o quanto a gente sofre.

 Eu não quero acordar para uma vida como a minha, é tão simples.Como se do nada eu acordasse e minha vida e meus problemas terem simplesmente sumido,como se nada houvesse acontecido.Mas não,isso não vai acontecer se eu não mudar.. então provavelmente nada mudará por que nem forças eu tenho mais.. 

As pessoas não entendem que é difícil demais viver uma vida com a sombra da depressão e seus outros transtornos. Tem momentos em que é difícil respirar, se mexer e até mesmo pensar – porque dói. E dói muito, dói em todas as partes do corpo. E é uma dor sobre a qual não temos controle, assim como uma dor de cabeça ou uma dor de estômago. Só que essa é muito mais resistente e geralmente não é tratada com a seriedade que devia ser tratada.

Eu quero melhorar, sabe. Eu não quero ficar no fundo do poço nem viver o resto dos meus dias tirando forças de onde nem sei só pra tomar um banho, comer um prato de comida, deou até mesmo sair de casa. Eu não quero conviver com essa doença pra sempre, mas no momento eu preciso de um pouco de compreensão. Um pouco de carinho e de atenção também seriam bem vindos.—Mas infelizmente não tem ninguem que faça isso por mim—Quando eu me sinto vulnerável, eu só preciso de um abraço. Quando eu me estresso, só quero alguém pra ouvir minhas preocupações. Quando ninguém me ouve, eu só queria um mega fone pra poder desabafar. Quando eu me sinto mal, eu só preciso de um ombro amigo. E não tô pedindo nada demais,eu preciso de um pouco de paciência, por tempo indeterminado.

E eles deveriam entender que Médicos, terapeutas, espiritualidade… tudo isso pouco adianta se as pessoas ao redor não entenderem que o que dizem ser frescura é dor, é sofrimento.

Mas enquanto eu não mudo,eu apenas suporto ,as coisas do mundo,os olhares repreensíveis e a falta de compreensão.Eu só posso chorar e pedir para que tudo acabe logo.. 

Ninguém entendia o quanto eu queria sair daquilo—era praticamente como uma prisão.— Eu sou prisioneiro de medos, fracassos, mágoas e angústia. Ninguém entende que eu não vejo mais graça em nada e isso não tinha nada a ver com falta de Vergonha na cara como dizem ser. Não entendiam que a força que me puxava para cama era bem maior do que a que me determinava a levantar dela e sair para o mundo para ver e conhecer pessoas. Eu não tinha forças para falar, comprimenntar alguém ou mesmo me arrumar. Eu me olhava no espelho e gostava do meu pijama velho, rasgado e do meu cabelo bagunçado. Eu não me preocupava com isso, pois a bagunça e os rasgos eram bem maiores dentro de mim.

Ah, como eu queria que fosse frescura, como eu queria que fosse uma fase, como eu queria que fosse preguiça e que só a vontade bastasse para mudar tudo aquilo. O que ninguém entendia,que o problema era a autoestima perdida ,a falta de confiança e os variados problemas da vida.

Ninguém conseguia ver a minha luta para virar a página, como eu me sentia impotente demais diante de tanta dor e, quantas vezes, eu não pensei em entregar os pontos.

Quantas vezes eu chorei sozinhao no banheiro da escola para ninguém ver, quantas vezes eu quis dormir e acordar leve. Nunca chame algo assim de falta de fé ou de falta de Deus. Depressão não tem a ver com falta de religiosidade. Depressão tem a ver com conflitos, com situações que muitas vezes nos jogam no buraco. Depressão não é fraqueza e está bem longe disso.

É como estar no meio da maré e ela querer te levar: você tenta, com todas as suas forças, mas uma hora cansa. E você desiste,ate a maré tomar conta e naufragar seu pequeno barquinho.. ate não sobrar mais nada.



Notas Finais


Foi iszo amorzinhoosss💙
Espero que tenham gostado💙
E perdoem os errus🍃
Bye🍃💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...