História Friendzone - Fanfic Taeyong (NCT) - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jungwoo, Mark, Taeil, Taeyong, Ten
Tags Bambam, Bbxyuta, Imagine Kpop, Imagine Nct, Jungwoo, Kpop, Lisa, Mark, Nct, Nct 127, Taeil, Taeyong, Ten
Visualizações 715
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


> Espero que gostem 😊
> Boa leitura 💕

Capítulo 26 - Sobre Ciúmes do Taeyong e Outras Coisas.


Point Of View: Taeyong.

Ok, eu posso ter sido levemente exagerado… e quem eu tô tentando enganar? Eu fui super exagerado, mas ver aquela cena para mim não era real. A S/n pode ter dado um simples beijo na bochecha dele, mas se fosse eu ela não perdoaria. Na realidade, seria bem capaz de ela terminar comigo na mesma hora, mas isso não vem ao caso.

Ver a S/n dando mais atenção ao Jungwoo do que a mim acaba comigo. E isso prova que todo o plano dele está dando certo. Isso me irrita? Claro que sim! Mas isso não vai ficar deste jeito, porque eu simplesmente não vou deixar isso acontecer diante dos meus olhos. Enquanto eu andava pelas ruas de Bangkok, meu celular não parava de tocar, era o Ten e a S/n me ligando. Devem estar preocupados comigo, olhei em meu relógio: três da manhã. Como o tempo passou tão rápido assim? Cá entre nós, não estou com a mínima vontade de voltar para a casa de Ten.

Decidi ficar perambulando por aí, sem rumo. Minha cabeça estava cheia de coisas e eu precisava urgentemente organizar meus pensamentos antes que meu cérebro exploda. Preciso ajudar o Ten com a Joy, sem falar que preciso dar um jeito no Jungwoo.

Point Of View: S/n.

Eram três e meia da manhã e nada do Taeyong aparecer. Creio que eu e Ten tenhamos deixado mais de cinquenta ligações para ele, mas só caia na caixa postal, era extremamente desnecessário ele fazer isso. Claro que todos nós não ficamos por muito tempo no parque, já que a preocupação de Taeyong não voltar para casa ficava a cada minuto pior. E aconteceu, quando chegamos ele não estava.

A mãe do Ten já estava desesperada, se o Taeyong sumisse ela nunca se perdoaria. Ela quase foi na delegacia registrar um boletim do desaparecimento do Taeyong, mas ela só poderia se ele tivesse sumido por mais de quarenta e oito horas, e ele não tinha sumido nem há três horas.

Bem, claramente eu não iria dormir por conta da preocupação, isso era evidente, então fiquei assistindo filmes com a companhia do Jungwoo. Creio que pouco tempo depois do filme começar ele havia acabado dormindo, ao contrário de mim, já que só vou dormir em paz assim que eu ver que o Taeyong está bem. Então, era mais ou menos seis da manhã e eu ouço o que talvez seria a porta da sala abrir e fechar. Assim, desci correndo as escadas e pude ver a figura do meu namorado que daqui a pouco vai ficar solteiro, bêbado. Não acredito que Lee Taeyong sumiu a noite toda, não atendeu nenhuma de minhas ligações e simplesmente chega bêbado como se nada tivesse acontecido. Eu acho que alguém vai morrer hoje.

— Eeeeee infiel, eu quero ver você morar num motel — Taeyong chegou cantando, com uma cerveja desconhecida por mim.

— Cala a boca Taeyong! Você está bêbado — falei ainda não acreditando — Eu quero te matar!

— E quem disse que eu estou bêbado? Eu só tomei algumas cervejas, mas to consciente sabia? — ele perguntou.

— Agradeça a deus por isso, porque se eu te der um soco eu juro que não vou perdoar! — ameacei.

— Que merda esta acontecendo aqui? — escutei Mark berrar enquanto descia as escadas, seguidos de todo mundo que estava dormindo.

— Não creio que você tá fazendo barraco em plena seis da manhã S/n! — a Lisa gritou, e eu revirei os olhos.

— Ah, o Taeyong ta bêbado, por isso — o Bambam falou.

— MAS QUE MERDA, EU NEM POSSO POR UM GOLE DE ALCOOL NA BOCA QUE PARA VOCÊS QUE EU TO BÊBADO — Taeyong berrou.

Do nada ele sai de casa de novo, mas desta vez ele não me escapa. Sai de casa correndo atrás dele, descalça e ainda com pijama, nem ligava mais. Quando pouco tempo depois, assim que ele ia entrar em um beco, eu puxo seu braco, o impedindo.

— Me deixa S/n, vai lá com o Jungwoo está esperando você! — ele disse, e eu respirei fundo.

— Porque você o detesta tanto assim? Ele não faz nada de mais — falei, não entendendo esse maldito ciúmes irracional.

— Você não consegue perceber isso! Ele está dando em cima de você! — ele falou.

— Tudo bem, vamos fingir que eu acredito em você. Porque cismou com isso? — indaguei confusa.

— Por que eu não quero te perder, na realidade nem posso imaginar que há essa possibilidade — ele respondeu.

— E ela não existe — falei e ele me olhou.

— Tenho quase certeza que você ainda não acredita em mim — ele falou — Vamos voltar para casa como se nada tivesse acontecido. Comece a reparar nos olhares dele sobre você, o jeito em que ele se trata como vítima — Taeyong falou, pegando em minha mão.

— Tudo bem, apenas vamos embora.

Fomos embora de mãos dadas, chegamos em apenas alguns minutos. Todos estavam nos esperando do lado de fora, claro que com cara de preocupação. Vi que o Jungwoo correu para me abraçar, vamos ver se o Taeyong está realmente correto. Retribui o abraço, ele parecia preocupado.

— Pensei que tinha acontecido algo com você — Jungwoo falou.

— Não aconteceu nada, fui apenas buscar o Tae — falei e sorri em seguida.

— Ten, preciso falar com você — escutei o Taeyong falar, enquanto o Ten queria matar o Bambam, que está dando trabalho. E assim eles sumiram.

Point Of View: Ten.

Era incrível a cara de pau do meu primo. Isso é porque a Joy ainda não é minha namorada, enfim... Taeyong me chamou para conversar, creio que seja para falar sobre esse plano para me ajudar com ela.

— O que houve? — perguntei.

— Não me pergunta nada. Fiz uma reserva para você e a Joy em um restaurante, vou falar com a S/n e a Lisa para elas me ajudarem a arrumar a Joy, chama ela para sair — ele disse me olhando sério.

— Tudo bem, farei isso. Para que horas é essa reserva? — indaguei.

— Para às seis da tarde. E como eu sou um bom amigo, fiz questão de reservar o melhor lugar daquele restaurante. Depois que acabar leve ela para sair, compre maçã do amor e fala o que sente — ele respondeu sorrindo, me entregando os papéis da reserva.

Taeyong foi embora dizendo que iria tomar banho. Fui até a Joy, criando coragem de falar com ela, percebia que ela estava conversando com o Bambam, isso me irritava, quando ele fez algo que esgotou minha paciência...

Continua...


Notas Finais


Eai? O que achou?

Se gostou então deixe um comentário para mim não custa nada ❤

Obrigada por ter lido

Beijos no Kokoro, @bbxyuta 🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...