História From Bad To Worse - Byun Baekhyun - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, F(x), Seo In-guk
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Krystal Jung, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Victoria Song, Xiumin
Tags Crimes, Drama, Trafico
Visualizações 238
Palavras 3.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Medo de amar


Acordo em meu quarto, mas não me lembro de como vim parar aqui, ao olhar para o relógio, vejo que ainda são 3 da manhã. Levanto e vou até a cozinha beber um copo de água, até que decido ir para sala e ver um filme qualquer. Estou sem sono nenhum, deve ter sido praga do Xiumin. Ligo a tv e vejo que está passando Velozes e Furiosos 7, já vi mil vezes, mas nunca canso de ver. Um tempo depois, começo a escutar passos se aproximando, me viro para ver quem é, e vejo Chanyeol descendo as escadas.

- Ainda acordada, princesa? - pergunta com carinha de sono, que me fez ficar com vontade de mordê-lo.

- Sim! Acho que dormi demais hoje, estou sem sono - digo e o rapaz ri.

- Isso que dá dormir o dia todo - diz se sentando ao meu lado no sofá.

- Idiota! - digo e taco lhe taco uma almofada.

- Ai, sua agressiva! - diz rindo. - Posso assistir com você? - pergunta apontando para o filme que já estava na metade.

- Pode sim - digo e ele se aproxima e põem os braços por cima dos meus ombros, deito minha cabeça em seu peito e lembro das palavras de Baek. "Não quero você perto do Chanyeol, está me ouvindo?" sinto cada pedaço do meu corpo se arrepiando, mas continuo do jeito que estava.

(...)

O filme tinha acabado e já se passavam das 4 da manhã, com isso o meu sono havia voltado. Finalmente!

- Vou subir, Chan. Estou com sono! - digo e ele me olha.

- Antes de você subir, posso fazer uma coisa? - pergunta e eu afirmo.

Sinto os lábios do rapaz nos meus e arregalo os olhos, mas não me afasto, sinto ele pedir passagem para sua língua e eu logo cedo. O beijo é calmo,  e sua língua explora cada pedaço da minha boca, estava tudo muito bom, mas eu tive que parar. O medo de Baek aparecer tomou conta de mim.

- Vou subir, boa noite! - digo e lhe dou um beijo na bochecha.

Entro no quarto me jogo na cama, meu sono que havia acado de chegar já se foi após esse acontecido, não consigo mais parar de pensar no que acabou de acontecer. Meu deus... eu beijei Park Chanyeol! Se Baek descobre, já posso me considerar morta! Posso considerar que passei horas pensando nesse ocorrido, já que foram exatamente uma hora e trinta minutos só pensando nesse maldito - e maravilhoso - beijo.

(...)

Acordo sentindo alguém mexer em meus cabelos, e quando abro os olhos vejo a pessoa que menos esperava, Byun Baekhyun.

- O que está fazendo aqui, não estou afim de falar com você - digo me levantando.

- Como se você pudesse escolher - diz dando um sorriso debochado e eu reviro os olhos entrando no banheiro para me trocar.

- Não estou para brincadeiras, Byun Baekhyun - digo o ouvindo bufar.

- Estava apenas sendo carinhoso, mas se você prefere que eu seja aquele chato, bruto e idiota, tudo bem - diz ele e saio do banheiro o encontrando sem blusa em frente ao grande espelho ali presente. Espera... desde quando ele está sem blusa? Dou de ombros e quando estou prestes a sair do quarto...

- Aonde pensa que vai, hum? Não vai me dar nem um beijinho? - diz fazendo bico e colando nossos corpos, tento não rir, mas foi impossível.

- Ah, Baekhyunnie, deixe-me descer estou morta de fome - digo fazendo bico, assim como ele.

- Baekhyunnie uuuuu - diz ele envergonhado. So cute! Começo a rir desesperadamente pela forma que ele falou e ele ri junto comigo.

- Você é muito idiota, sabia ? - pergunto ainda rindo.

- Só um beijinho, hm? - diz e eu lhe dou um selinho e ele faz uma dancinha estranha de comemoração.

- Posso descer agora? - pergunto, realmente estava morrendo de fome.

- Pode, e vou com você - diz botando os braços por cima de meus ombros, mas me afasto e vou descendo na frente.

- Ainda estou puta com você - digo e ele ri. Vou direto para a cozinha e encontro todos lá. - Bom dia! - grito assustando todos .

- Que animação é essa, garota? Acordou cedo, que milagre é esse? -diz Xiumin.

- Estou de bom humor, não posso? - pergunto me sentando e pegando um pedaço de bolo, que como diria Chen era maior que eu.

- Claro que pode, bobona - diz ele. - Já que a bela adormecida está acordada, que tal uma piscina depois do café da manhã? - pergunta e todos se animam , inclusive eu. Imagina só, todos esses homens sem blusa mostrando seus abs, e não vou mentir não,  a d o r o!

- SIM! - grito animada e todos riem.

- Primeira coisa que ela faz nessa casa além de dormir - diz Chanyeol. Lembro-me do beijo e sinto minhas bochechas esquentarem e ele pisca para mim, procuro Baekhyun para ver se ele estava olhando, e graças à Deus, ele estava distraído com um jogo qualquer em seu celular.

(...)

Estava em meu quarto vestindo um biquíni que Baek havia comprado, quando sinto mãos em minha cintura,  olho pelo espelho e vejo o próprio me observando.

- Quer ajuda? - pergunta e eu balanço a cabeça afirmando. Ele amarra para mim e me vira para ele.

- Não é porque amarrou meu biquíni, que a minha raiva de passou, ok? - digo e ele afirma.

- Porra! Estou tentando ser legal com você, mas você não colabora - diz ficando irritado apertando minha cintura um pouco mais forte, me causando uma sensação lá em baixo. Que merda, S/N, se controla!

- Você acha que você tentando ser legal comigo vai mudar o que você fez? Você me afastou de todos, me magoou, me bateu e me prendeu aqui, apenas para você!  Você quer o quê? Que eu corra para você como uma cachorrinha? Cansei de se trouxa, sempre te perdoando, sempre sendo legal com você para no final me fuder, isso cansa Baek, cansa demais! - digo tudo o que queria sentindo meus olhos se encherem de lágrimas.

- Me... me...

- Um pedidos de desculpas não irá mudar nada, Baek. Ainda dói, não estou falando das marcas que você deixou em mim, o que mais esta doendo é aqui - digo pegando seu dedo e apontando para meu coração.

Baekhyun

Ouvir ela falando aquilo doeu, e vê-la assim, tão frágil, me incomoda, mas não vou demonstrar isso já demonstro demais quando peço desculpas. Eu sei que é errado e sei que vai ser pior, mas é o melhor a se fazer, quero ela perto de mim, mas isso não é bom para ela, eu sou um monstro,  então o único jeito de afastá-la é fazendo o que eu mais sei fazer.

- Eu não ligo para o que você sente , realmente não ligo, foda-se se está doendo - minto.

- Tá vendo como você é? Você é todo bipolar, eu não aguento isso, uma hora é legal, já outra hora é um idiota. Eu, realmente, não te entendo - diz com seus olhinhos cheios de lágrimas.

- Vamos descer, os meninos estão nos esperando - digo, a menina limpa as lágrimas que insistiram em cair e vai pegar sua toalha - Vê se não fica me ignorando, não ligo se está puta, ou não, se eu falar com você me responda, ou então terá que arcar com as consequências depois - digo e ela afirma descendo as escadas.

S/N

Chego na piscina e me sento ao lado de Chan, não estou nem aí se ele vai reclamar, minha raiva está ainda maior agora, cada vez mais ele me estressa, mas mesmo assim meu coração acelera quando ele chega. AISH!

- O que aconteceu, princesa? - pergunta Chan.

- Nada. Está tudo bem - digo e dou um sorriso forçado. Me indireto na cadeira para pegar sol, quando alguém se aproxima.

- Esse biquíni te deixa muito gostosa, sabia? - diz Baekhyun.

- Hm... -digo apenas isso  e escuto sua risada. Como eu amava ouvir sua risada. 

Depois de um tempo pegando sol, Xiumin fala:

- Não vai entrar na água, não? - pergunta saindo da piscina me dando a bela visão de seu abs. O M G! Não sabia que ele era tão gostoso assim. - Para de babar e me responde, menina - diz rindo.

- Primeiro: não estou babando, ok? - digo e ele ri. - Segundo: não vou, porque não quero molhar meu cabelo - mal termino de falar e ele me pega no colo correndo em direção a piscina.

- XIUMIN, NÃO SE ATREVA! - não termino de falar e ele pula na água comigo. Levanto da água lhe dando um olhar mortal e ele ri. - Seu idiota, eu vou te matar! - digo nadando atrás dele.

(...)

A manhã ocorreu bem, uma diversão nunca faz mal, mas infelizmente tínhamos que sair, Irene já estava irritada dizendo que o almoço ia esfriar, até tinha dado uns tapas em Baekhyun que causou várias risadas e um Baek bastante puto. Estávamos todos na cozinha e eu estava entre Chen e Xiumin. Esses dois me amam, não é possível! 

- Depois de almoçarmos, vamos ver um filme e depois tomar banho para descansar, porque hoje vamos sair - diz Sehun se sentando com seu lindo abs amostra.

- Para onde vamos? -pergunto enquanto colocava minha comida em um prato.

- Para uma de minhas boates - diz Baek. Nem sabia que ele tinha boates .

- Entendi - respondo e começo a comer assim como todos.

(...)

Terminarmos de almoçar e já estávamos na sala, e mais uma eu vez estava entre Xiumin e Chen.

- O que vocês querem ver? - pergunta D.O.

- Filme de terror - diz Xiumin e quase o mato, mas não vou demonstrar que sou medrosa.

- Tudo bem pra você, S/N? - pergunta Suho.

- Uhum - digo com um pouco de receio. Eles colocam O Exorcismo de Emily Rose. FERROU, eu morro de medo desse filme.

(...)

Já estava no final do filme e eu tinha dado altos berros e todos riam de mim, no momento eu estava chorando enquanto abraçava Chen com todas as minhas forças. Sim, eu estava chorando!

- Por que não disse que tinha medo? - perguntou Baek tentando segurar a risada.

- Eu... eu não quequeria que v-vocês achassem que eu sou medrosa - digo com dificuldade por conta das lágrimas.

- Ownt, tadinha dela - diz Xiumin me abraçando.

- Bom, vamos dormir porque mais tarde tem festa! - diz Sehun. - Vou pegar todas hoje - diz rindo e sobe.

- Quer que eu durma com você? - pergunta Baekhyun.

- Quero, continuo com raiva, mas não quero dormir sozinha - digo e todos riem.

- Vou subir - diz Chan, que antes de subir me dá um beijo na bochecha, e assim todos os outros, com exceção de Baekhyun, sobem.

- Ficou maluco de me deixar aqui sozinha? - digo desesperada e ele se vira para mim.

- Você está puta comigo, não vai querer minha companhia - diz voltando a subir.

- Baek, volta aqui. Eu te amo! - digo correndo até ele e o mesmo ri .

- Sua falsa - diz rindo e me abraça. Chegamos no quarto e vou direto tomar banho, entro no box, ligo o chuveiro e logo sinto mãos em minha cintura, e já sabia quem era

- Quero tomar banho, Baek - digo fazendo bico e ele me rouba um selinho.

- Eu também, vou tomar com você , você disse que estava com medo de ficar sozinha então vou te fazer companhia - diz cínico.

- Apenas banho, ok? Quero dormir! - digo e ele ri.

- Quando você não quer, né? - diz e eu dou um tapa em seu braço.

Tomamos banho, apenas com umas mãos bobas e fomos dormir.

(...)

Acordo com Baek dando beijos por meu rosto e sorrio boba, mesmo sabendo que logo ele iria me tratar mal.

- Vai se arrumar, gostosa.

- Isso era para ser um apelido carinhoso? - digo e ele afirma. - Gostosa não é um apelido carinhoso, Baekhyun! - digo rindo.

- Para mim é! - diz e levanta. - Vou me arrumar em meu quarto, me encontre lá em baixo às dez.

- São que horas?

- São 21:00.

- Dormimos tanto assim? - ele concorda rindo. - Puta merda! Como vou me arrumar em uma hora? Porra, Baekhyun! Me acordava antes - digo e corro para o banheiro.

- Xinga mais vezes, você fica tão sexy - ele diz gargalhando e eu apareço na porta do banheiro e lhe dou dedo. Vejo-o sair do quarto enquanto pisca o olho para mim.

(...)

Estava quase pronta, só faltava passar um batom e logo iria descer. Passo o batom e vejo as horas, 22:40. Puta merda, Baek vai me matar. Desço as escadas correndo tentando não cair por causa do meu salto e o encontro sentando no sofá com cara de tédio, o mesmo me olha, e diz:

- Cara, eu ia reclamar da sua demora, mas tu 'tá muito gostosa, puta que pariu! - diz e minhas bochechas coram. O rapaz se levanta e me dá um beijo daqueles de tirar o fôlego, logo vamos lá para fora e vejo todos os meninos encostados cada um em seu carro nos esperando.

- 'Tá muito gata, S/N, mas agora vamos não aguento mais esperar, estou doido pra pegar umas hoje - diz Sehun entrando no carro. E com ele foram D.O, Lay e Suho, e junto comigo e Baek foram Xiumin, Chen e Kai.

Uma hora depois, estávamos na porta da boate, que estava com uma fila gigante, mas por Baek ser o dono passamos na frente. Entramos e eu e Baek fomos para as bebidas, já o resto dos meninos já haviam sumido.

- Vamos sentar - diz e sentamos em um sofá que ficava bem em frente ao palco, onde umas mulheres faziam um strip. 

Ficamos bebendo e conversando, assim como nos conhecemos. Já fazia um tempo que estávamos bebendo e decidi ir dançar, já estava bêbada e sob o controle do álcool, acho que bebi demais em pouco tempo, já sei que alguma merda vai acontecer. Rebolo meus quadris como se não houvesse amanhã, subo, desço ao som da música, e vejo que tem pessoas me olhando, umas com desejo, já outras rindo, mas nem ligo, só continuo, até sentir mãos em minha cintura.

- Está me provocando demais, não acha? - pergunta mantendo os olhos fixos em minha boca.

- Me desculpe, não foi minha intenção, Daddy!- digo fazendo biquinho e ele me beija, um beijo de puro desejo, sua língua me invadiu de forma afoita como se ele fosse morrer se não me beijasse naquele momento.

- Agora que provocou, vai ter que dar um jeito aqui - diz botando minha mão no local que havia um pequeno volume, aperto e o vejo xingar um palavrão qualquer.

- Com todo prazer, Daddy - digo mordendo os lábios. Baekhyun me arrasta para o andar de cima onde ficavam os quartos, me joga na cama com brutalidade e tira meu vestido. 

- Esse vestido te deixou muito gostosa, mas você sem ele é melhor - diz e rasga minha calcinha, o olho incrédula e ele ri.

- Aawn, Daddy... preciso tanto de você - digo manhosa e ele ri.

- O Daddy vai te ajudar, Baby - diz enfiando um dedo em minha intimidade. - Já está assim. meu amor? Nem comecei - diz e enfia mais um dedo fazendo eu me contorcer na cama, logo ele troca seus dedos por sua boca e sua língua me invade, ele faz movimentos circulares me fazendo revirar os olhos de tanto prazer, agora ele fazia movimentos em forma de oito fazendo com que eu empurrasse meu quadril mais para frente e rebolar em sua boca.

- Tem um gosto tão bom! - diz voltando ao trabalho, minutos depois meu primeiro orgasmo foi liberado e agora quem estava por cima era eu .

- Muita roupa não acha, Daddy? - pergunto e ele afirma, tiro suas roupas com sua ajuda e abocanho seu pênis sem nem avisar e o escuto gemer:

- Porra, vadia gostosa do caralho! - eu gostava quando ele me chamava assim, mas só quando iria me foder, me deixava mais excitada.

Continuei chupando seu pau enquanto meus dedos brincavam com suas bolas, ele soltava gemidos baixos e as vezes falava coisas sem sentido. O observei e vi o quão lindo era, estava suado, com a boca entre aberta e alguns fios de seu cabelo estavam grudados em sua testa, Byun Baekhyun era uma verdadeira obra de arte, pelo menos ao meu ver e o de mais algumas mulheres, acredito. Um tempo depois ele me avisa que está quase e logo sinto seu líquido envadir minha boca.

- O senhor tem um gosto muito bom, Daddy - digo enquanto levanto.

- O que você quer agora, Baby? - pergunta me olhando com puro desejo.

- Eu quero que você me foda, Daddy! - digo e ele ri ficando por cima.

- Seu desejo é uma ordem! - diz pegando a camisinha que estava no bolso de sua calça, e logo sinto ele entrando em mim , a dor estava presente, mas logo sumiu e Baek começou a entrar e sair de mim rapidamente, só se ouvia nossos gemidos e o barulho de nossos corpos se encostando.

- M-mais forte, Baek -digo e ele rapidamente atende meu pedido enquanto chupava meu seio direito e brincava com o outro usando suas mãos. Eu estava louca, louca de prazer, Baek chegou ao seu épice antes de mim gemendo roucamente em meu ouvido, pouco tempo depois meu orgasmo chega também.

- Awwwn, Baek! - gemi alto não me importando se alguém que estivesse passando pudesse ouvir, ou não, arranho suas costas e ele sai de mim levantando e jogando minha roupa para mim.

- Queria ficar mais, porém a noite não acabou vamos descer e nos divertir - diz e eu afirmo colocando o vestido.

Descemos e nos sentamos no mesmo lugar de antes, pude ver marcas de chupão em seu pescoço, ri por ter sido a dona de todas aquelas marcas, fiquei o observando, já ele quase babava por aquelas mulheres, e aquilo já estava me dando raiva.

- Pare de babar, se for para se mexer assim eu também sei - digo irritada e ele ri.

Baekhyun

- Então por que não vai lá e mostra como faz? - pergunto provocando-a. Já sabia que ela não iria, ela não seria capaz, a vergonha não ia deixar.

- Está duvidando? - pergunta e eu afirmo com um sorriso cínico nos lábios, vejo-a levantar e não acredito no que estou vendo. A menina subiu no palco e tirou seu vestido ficando apenas de sutiã e calcinha, ela dançava, subia e descia até o chão rebolando aquela bunda que eu tanto gosto, ela apertava os próprios seios me deixando com vontade de fodê-la ali mesmo.

Foi como se todas as pessoas envolta tivessem sumido, só havia ela ali, nem as outras dançarinas eu estava vendo, e olha que elas eram bem gostosas, mas S/N, ela era espetacular, suas coxas,  todas as suas curvas, seus seios, tudo nela era maravilhoso!

Eu podia ouvir comentários chamando ela de gostosa, mas eu não estava nem aí, eu só queria apreciar aquela obra de arte. Obra de arte que era apenas minha, minha e de mais ninguém. Isso tá muito clichê, mas eu não me importo, eu não posso mais ser o monstro que eu sou com ela, seu sorriso, era dele que eu precisava sempre, era ele que me acalmava, eu não queria nunca mais fazê-lá chorar, mas isso não vai acontecer, porque eu tenho medo. Sou de fato um medroso!

Medo de me apaixonar, é isso que  eu tenho, medo de me apaixonar pela mulher mais maravilhosa que eu conheço.

Enfim, amar é mesmo coisa de louco, você tem que escolher se quer ser um louco, ou apenas mais um com medo do amor.
 


Notas Finais


HEY BABE'S! Nada melhor do que uma véspera de feriado com um HOTZÃO DESSES, não é mesmo?

Esperamos que tenham gostado e desculpe qualquer erro, ok?


Leia nossas outras histórias!

Twitter: @yooniepcy_ @stupidjiwonutt_

Squad do Twitter: @_Kpicles_


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...