História From Hate to Love - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bangtanboys, Bts, Chimchim, Jimin, Jiminnie
Visualizações 124
Palavras 3.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiin ^^ turu bom? Espero que sim!
Como sempre, fiz esse capítulo com muito amor, carinho e total dedicação minha ♥
Boa leitura :)

Capítulo 31 - Não faz isso Jagiya...


Fanfic / Fanfiction From Hate to Love - Capítulo 31 - Não faz isso Jagiya...



    S/n on


  Meu final de semana, foi horrível, chorei muito por causa do bobão do Jimin, descobri que Rafael é meu irmão de sangue, tenho que agir como se nada tivesse acontecido perto de minha família, pior fim de semana de todos… ah! A única coisa boa que me aconteceu foi que os investigadores têm uma lista de suspeitos, do caso do Rafael, pelo menos isso de bom, se isso for uma coisa boa…

  Hoje, será a primeira vez que eu verei Jimin depois dele ter acabado tudo comigo, vai ser bem tenso. É bom ele não olhar na minha cara! 

  Não estava com pressa, e nem atrasada, então decido ir caminhando calmamente até a Big Hit. No caminho, compro uma casquinha de sorvete de chocolate… Mas que droga! Até uma simples casquinha me lembra do Jimin! Tentando espantar todos os meus pensamentos, começo a andar bem rápido. E por consequência. Esbarro em alguém e caio de bunda no chão. Por que eu sempre faço isso? 

  -Aí! Me desc... - olho pra cima pra ver em quem eu tinha esbarrado, ao ver que esse alguém era o Jimin, deixo minhas palavras no ar. 

  -Desculpe eu não te vi... - ele sorri pra mim fazendo seus olhinhos se fecharem e ficarem em uma linha reta. Aí. Meu. Deus. Não faz isso comigo Jimin... - se machucou? Você tá bem? - ele estende a mão para me ajudar a levantar, mas ignoro e me levanto sozinha. 

  -Eu tô bem obrigada... - digo friamente - …se me der licença, tenho coisas mais importantes pra fazer... - dou as costas a ele, e vou pra sala dos staffs. 

  Tirando o fato de que eu vou ter que conviver com o Jimin depois de tudo o que passamos juntos, até que meu trabalho é muito bom, tenho uma relação muito boa com os outros staffs, sou amiga dos membros do bts, bom, da maioria deles, não sei se Suga ainda quer minha amizade, ou se eu vou criar laços de amizade com Jimin...

  -S/n! - Nico começa a estalar seus dedos em frente ao meu rosto, chamando minha atenção. 

 -O que? 

 -Vai querer ir?… na festa s/n, na festa! - explica ela como se fosse o óbvio. 

  -Ah, vou sim vou sim. - digo sem prestar muito atenção já saindo de lá e indo até a sala de Chung para me informar sobre qual minha função de hoje. 

  Sinceramente, o que o destino tem contra mim? Acabo de sair da sala de Chung, e ele me disse que, a equipe que iria costurar os figurinos pra próxima turnê dos membros, não comparecerá, e então terá que enviar por email as medidas de todos eles, e adivinha quem vai tirar as medidas de todos? Isso mesmo! A s/n! Eu mereço... 

  Quando cheguei no refeitório, todos os meninos estavam lá, cumprimentei eles apenas com um aceno de mão, mesmo achando estranho eu não ter os abraçado e dado um beijinho, ninguém disse nada, apenas se entreolharam e continuaram a comer. 

  Todos terminaram de comer, então aproveito a já digo que eu teria que tirar as medidas deles. 

  -Eu não me importo nem um pouco da s/n ter que passar suas belas mãos em meu corpinho para tirar minhas medidas... - sussurra Taehyung para J Hope, sussurra alto, muito alto, isso era pra ser um sussurro Tae? 

  -Taetae era só pro J Hope escutar ou pra Big Hit inteira? - todos riem da cara dele, me abaixo para pegar a caixa uma fita métrica, e começar a medir os meninos. 

  -Eu quero ser o primeiro! - quando me levanto com a fita métrica em mãos, Tae estava próximo de mim, muito próximo...

  -A-ah, okay Tae! - quando olho pra Jimin, vejo que o mesmo fuzilava Tae com o olhar. Se for pra ficar com ciuminho, pra que foi terminar...

  Começo a tirar as medidas de Tae, e meu Deus! Ele não parava quieto, pior que criancinha. 

  Depois de muito esforço, meço cada parte do corpo de Tae que dizia na ficha entregue a mim a momentos antes, e anoto suas medidas. Depois, foi a vez de Suga, como se ele quisesse que aquilo acabasse logo, ele revira os olhos e vem em minha frente. Suga me encara a todo momento, sem desviar seus olhos de mim por um instante, mas, isso não é o pior, o pior é a maneira como ele me olha, de forma tão vazia e fria...

  Segui para os próximos, Namjoon, Jin, Jungkook e J Hope, consegui tirar suas medidas facilmente, e claro, como sempre, J Hope e suas piadas faziam com que a todo momento eu me desconcentrar um pouco. Por último, sobrou Jimin... peço pra que ele fique em minha frente e logo começo a medir uma de suas pernas, sinto ele soltar um leve suspiro mas, logo se recompõe. Faço mais algumas medidas e vou pra seu pescoço, quando meus dedos tocam aquela região, vejo que sua pele se arrepia de imediato e ele logo me olha. Corando um pouco, ele desvia o olhar e deixa eu terminar de medi-lo. Percebi que, conforme meus movimentos, a respiração de Jimin se acelerava muito fácil, não vou mentir, gostei de saber do efeito que causo nele... merda! Tenho que parar com isso.

  Minha tarefa de hoje, seria meio chata, terei que fazer uma entrega de um pacote, e quando voltar pra Big Hit, atender os pedidos e ajudar os membros. O que me deixa triste, é que na última entrega que fiz, eu ainda estava com Jimin, já agora, não estou mais...

  Chung, me entregou dessa vez, uma maleta, muito pesada por sinal...

  -Argh! Mas que maleta pesada... - arrastava um pouco a maleta no chão, por conta de seu peso, até que sinto uma mão a pegando de mim.

  -Isso parece estar muito pesado... quer ajuda? Eu posso levar pra você... - Jimin aparece em minha frente pegando a maleta de minha mão, e sorrindo timidamente pra mim. 

  -Não obrigada. - pego a maleta de vota, e mesmo tendo muita dificuldade, começo a andar. 

  -Qual é s/n! Não vai mais falar comigo? - ele entra em minha frente, e pega uma de minhas mãos. - …não faz isso jagiya... - Park Jimin, não vê que me chamando assim as coisas só pioram? Mas que droga...

  -Não. Me. Chame. Assim. - respiro fundo e pegando minha maleta, empurro o peito de Jimin levemente, e saio de perto dele. 

  Se me falassem que dento dessa maleta tem tijolos, eu acreditaria! Minhas coxas ficaram marcadas depois que eu coloquei essa maleta em meu colo! E pra piorar, o taxista parecia ter mais interesse em minhas pernas do que no trajeto, eu mereço...

  Depois de pagar o taxista, logo adentro o local que eu deveria fazer a entrega. Esse lugar é ainda mais luxuoso que o de antes, as pessoas estão bem vestidas, todas se tratando formalmente, é, parece que a Big Hit está lucrando cada vez mais. 

  Como antes, eu apenas entreguei a maleta e assinei um documento informando que a entrega foi concluída, depois, decidi pedir um táxi, afinal não queria relembrar aquele dia maravilhoso que passei com Jimin quando fiz uma entrega, indo de metrô. 

  Enquanto estava olhando distraída a grande cidade pela janela, escuto o som de meu celular. 

  -Alô?… - coloco o celular na orelha sem ao menos ver quem era.

  -Bom dia s/n! - ouço a voz de meu pai do outro lado da linha. Ainda estava engasgada com a história de que Rafael é meu irmão, olha, além dele trair minha mãe, mesmo que ela fosse uma vadia isso é errado, ele trouxe pra minha casa o meu irmão de sangue, e me escondeu a verdade! Ainda estou muito brava... - tudo bem filinha?

  -Tô bem, e estou no meio do meu expediente, vou ter ter que desligar, tchau! - desligo antes que ele me desse alguma resposta, guardo meu celular e espero até que chegue na Big Hit. 

  -Onde é que você foi que demorou todo esse tempo?! - escuto a voz de Jimin ao meu lado quando pago o taxista e vou até a entrada.

  -Fazer uma entrega, só isso... 

  -Por que você não me chamou? Eu teria ido com você... 

  -Não mesmo! - digo um pouco estridente, demonstrando meu nervosismo. - …eu preciso ir, com licença. - desvio de Jimin, e entro na Big Hit. Eu sei que ignorar ele e o tratar com frieza e indiferença não vai diminuir minha dor, mas, será assim que irei me comportar com Jimin. 

  Hoje tive algumas reuniões, quase não falei com os meninos, agradeço muito por isso…

  Depois de mais uma longa e tediosa reunião, arrumo minha bolsa e vou onde os meninos estavam. Eles estavam no refeitório jantando, fiquei um tempo conversando com eles, até que decido ir embora. Mais uma vez, recebi olhares surpresos por eu apenas acenar pra eles e não dar-lhes um beijo e um abraço como de costume. 

  Não estou com vontade nenhuma de voltar pra casa, então, fico dando voltas pelo quarteirão de minha casa, várias e várias vezes. Não aguentando mais o frio, entro em casa, estou morrendo de fome! 

  -Cheguei... - anúncio colocando minhas chaves no lugar de sempre - …boa noite pessoal! - cumprimento Rafael, Carolina e meu pai com um breve aceno de cabeça, e vou em direção a cozinha. 

  -S/n! Vem aqui querida, eu e seu pai queremos te contar uma novidade! - Carolina pega em minha mão, e me senta no sofá, logo se colocando ao lado de meu pai e entrelaçando sua mão na dele. Espera um minuto. Essa aliança já estava aí antes?! - …olha, pode ser um choque pra você o que vamos te contar...

  -Eu disse que ela iria enrolar, conta você... - interrompe Rafael rindo.

  -Sabia… - ele solta um riso nervoso e logo me encara. - S/n, eu e Carolina vamos nos casar... - diz meu pai de imediato.

   Mas que porra...

  -Que?! Não tô acreditando! - vou em direção deles e os abraço fortemente. - …Felicidades pra vocês dois! 

  -Na verdade... - começa a dizer Carolina. - três...

  -Você tá grávida?! - Carolina assente timidamente e coloca sua cabeça no ombro de meu pai. 

  -COMO É QUE É?! - grita Rafael arregalando os olhos. - …Meu Deus! É muita emoção pra um único dia... primeiro ela vai se casar, e agora eu vou ter um irmão! - Rafael põe a mão sobre o peito e encosta as costas no sofá. 

  -Para de drama! - rio de sua cara, e jogo uma almofada nele. - …eu vou comer, o que tem pro jantar? - pergunto indo pra cozinha. 

  -Será que já dá pra sentir ele chutar? - pergunta meu pai esfregando a barriga de Carolina. 

  -Claro que não né! - Carolina ri.

  -Tomara que seja um menino! 

  -Eu tenho certeza que é uma menina! 

  Olha eu sendo ignorada...

  Procuro pelo fogão pra ver se tinha algo pra comer, mas nada, não tinha nada! Pego então no armário alguns salgadinhos e bolachas recheadas e vou pro meu quarto. 

  O que me impediu um pouco de continuar na bad, foi que, meus amigos do Brasil, me ligaram pelo skype, me diverti muito! E detalhe, Bernardo está cada vez mais gostoso... 

  Quando eram quase dez da noite, tomei um banho e me deitei. Só que. Nesse momento. Meus amigos não estão aqui para me impedir de ficar triste… dessa vez, me permiti desabar, mais uma vez, chorei muito, até minhas lágrimas secarem e eu conseguir fechar meus olhos de tanto inchados que estavam. 

  Minha noite, foi horrível, acordei durante a madrugada várias vezes, tive um pesadelo horrível com Jimin, e pra piorar acordei muito cedo, duas horas antes do horário de entrada na Big Hit! O bom, é que eu vou ter bastante tempo pra cuidar da minha aparência, que por sinal está horrível! Olhos inchados, olheiras, cabelo todo bagunçado, só quero ver o que eu vou fazer...

  Tomei um banho longo e quente, quando terminei, optei por colocar uma calça jeans branca de cintura alta, um cropedd de manga longa cinza e uma sandália. Caprichei em minha pele para esconder qualquer traço de cansaço ou uma noite mal dormida e fiz uma make básica, me perfumei bastante e desci para tomar café. 

  Como o esperado, não tinha ninguém lá, então como sozinha mesmo, e vou andando até a Big Hit. 

  Sempre, ates de ir falar com os meninos, eu passo na sala dos saffs e depois vejo com Chung minha função do dia, hoje não foi diferente. 

  -S/n! Bom dia! Ficou sabendo da festa?! - Nico me abraça rapidamente quando entro na sala dos saffs. Quando faço sinal de não com a cabeça, ela me olha séria. - …como não?! Minha filha tu tá desatualiderrima! - ela puxa meu pulso e se senta ao meu lado na mesa. 

  -Primeiro, essa palavra não existe. Segundo... - rio da cara dela, e voltando minha atenção aos outros staffs digo. - …Bom dia gente!

  -Lógico que existe! Eu acabei de inventar... ah! Você precisa me contar da treta… Sua e do Min... - termina de dizer ela sussurrando. 

  -Como você s... - Nico me interrompe.

  -Eu sei de tudo esqueceu! Agora vem aqui... - ela me puxa para o corredor e começa a me contar tudo o que tinha acontecido para que ela achasse que eu e Yoongi tivéssemos brigado.

  -Ele pediu pra que VOCÊ fosse a staff que o acompanharia na turnê? Não acredito... - digo com a voz trêmula. 

  -Relaxa... olha, eu disse pra ele, que tudo bem, ele iria acompanhar ele, só que, eu menti! - Nico da um risinho sapeca e continua. - …no dia da viajem, eu falo que tô com diarréia, aí, você vai no meu lugar! 

  -Você é a melhor amiga do mundo! - Abraço ela fortemente e depois de pedir licença, vou falar com os meninos. 

  -Bom dia meninos! - entro no refeitório e logo os meninos se levantam formando uma fila para me dar um abraço, e, pra minha surpresa, Jimin, também. 

  -Bom dia s/n! - Jimin sela brevemente minha bochecha e me abraça por alguns segundos. Logo sinto o perfume dele invadir minhas narinas, como eu amo esse perfume… Ao beijar minha bochecha, coro violentamente e sinto cada parte do meu corpo se arrepiar, a saudade que estou de seus beijos, do seu toque, é tamanha! Park Jimin, olha o que você faz comigo... Me desfaço de seu abraço, já que pelo que pareceu ele iria ficar um bom tempo abraçado a mim, não pude deixar de encarar seus lindos lábios rosados e carnudos, ah, como eu queria eles em minha boca, e não só na bochecha... - …tudo bem s/n? - pergunta Jimin tirando-me, de meu transe. 

  -S-sim... huum, todos já terminaram de comer? - pergunto, todos assentem então falo. - …okay... Hoje vocês terão uma entrevista, e, infelizmente eu não vou acompanhar vocês...

  -Por que? - pergunta Namjoon se aproximando de mim. 

  -Bom, essa semana, eu não vou acompanhar vocês, a Nico que vai... 

  -Por que?! - pergunta... Suga?

  -Terei algumas entrevistas essa semana...

  -Você também é famosa? Eu não sabia... - Tae coça a cabeça. 

  -Não Tae... - digo rindo - …é de emprego mesmo...

  -Não! - Jimin e Suga dizem juntos, e, ao notarem isso, Suga lança um olhar mortal a Jimin, que fica envergonhado e abaixa a cabeça. 

  -Eer, bom, isso não é importante, acho melhor vocês se arrumarem pra entrevista! - digo sorrindo a todos. 

  -Como não é importante? Nossa staff preferida quer trocar de emprego e isso não é importante?! Claro que é s/n! Nós não queremos que você vá! - Jin diz vindo me abraçar, e logo todos estavam vindo me abraçar também. 

  Depois de muito conversar e brincar com os meninos, todos foram se produzir para a entrevista. Peço para Chung para eu ir embora mais cedo, não estava me sentindo muito bem. Ele, não gosta da idéia, mas, depois do que eu vi na sala dele, ele está sendo o melhor chefe do mundo pra mim! Não vou mentir, tô amando ser privilegiada...

  Se a história de Rafael ser meu irmão legítimo me desceu? Não. Hoje, pretendo confrontar meu pai, e descobrir o que realmente aconteceu! Um grande ponto de interrogação está formado em minha cabeça. Como, Rafael é filho do meu pai, é meu irmão, se a quinze anos atrás - Rafael tem quinze anos - meu pai estava com minha mãe, Caroline aliás, meus pais eram casados a mais de vinte anos. Meu pai traiu minha mãe? Não é da índole de meu pai, cometer adultério. Penso muito, até que tenho meus pensamentos interrompidos quando chego em casa e vejo que alguns homens entravam e saíam dela com caixas enormes nas mãos. 

  -Ei ei! O que vocês tão fazendo? - corro na direção deles e pergunto. 

  -Senhorita, estamos fazendo apenas o nosso trabalho... - um funcionário diz, e entra em minha casa.

  -Carolina, o que tá acontecendo aqui? - vejo Carolina sentada na sala, com várias outras mulheres no sofa. 

  -Oi s/n! Essas aqui são minhas madrinhas de casamento! Vem conhecer elas! - diz Carolina pegando em minha mão. - essa aqui é... - Carolina começa a dizer, mas, a interrompo indo abraçar a senhora, que por sinal era minha avó! 

  -Oi vó! Quanto tempo! Como você tá? - me desfaço de seu abraço e sorrio pra ela. 

  -Tô bem minha neta... feliz com o casamento dos seus pais? - pergunta ela sorrindo. 

  -Eer, s-sim... Bom, você manteve contato com meu pai por que? Você nunca gostou muito dele… - sento ao seu lado rindo. 

  -Nunca gostei mesmo! Só vim pela sua mãe mesmo... - nós duas rimos. Eu amo minha vó, mas, ela conseguiu me irritar muito em menos de um minuto de conversa! Carolina não é minha mãe, que porra...

  -S/n querida! Vem aqui falar com as outras madrinhas! - ela começa a me apresentar cada moça dali. 

  Carolina, tinha feito aquela "reunião" com as madrinhas, para cada uma escolher um vestido, depois de uma tarde inteira, finalmente cada uma escolheu seu vestido. Eu, escolhi um vestido muito lindo! Simplesmente amei! 

  O que foi muito estranho, foi que Carolina não deixava eu ficar muito tempo com minha avó, sempre me tirava de perto dela, ou, tirava minha avó de perto de mim. Essa mulher é ciumenta pra porra...

  Depois de todas as madrinhas irem embora, exceto minha avó, que dormiria conosco hoje, Carolina ficou limpando todo o andar de baixo com ela, e eu fui pro meu quarto. Tomei um longo banho, e ao terminar, fiz uma maquiagem leve e coloquei uma roupa casual. 

  -Vai sair dona s/n… - escuto a voz de Rafael no quarto. - …me leva junto! 

  -Até parece! Preciso mesmo te lembrar do que aconteceu com você dá última vez que saímos escondidos? E outra, não tenho certeza se vou sair ou não... - calço meu salto e paro em sua frente. 

  -Okay... s/n? - chama Rafael. 

  -Diga... - o encaro enquanto vestia minha jaqueta.

  -Eer… sabe, eu quero convidar uma garota pra sair, e não sei como, me ajuda?

  -Huum… é só você dizer, "Mia, quer sair comigo?" Só isso! - começo a gargalhar da expressão assustada que ele faz.

  -C-como você s-sabe que é ela? 

  -Rafael, você é virgem? - pergunto me sentando aí seu lado. 

  -Claro que não... Por? 

  -Você tem cara de ja ter feito aquilo várias vezes! - rio mas logo paro quando vejo que esse assunto está bem constrangedor. - …então, você, é um sem vergonha, e tem atitude de sobra! Por que você acha que não tem coragem de chamar a Mia pra sair? - me aproximo e digo em seu ouvido. - …porque você está a-p-a-i-x-o-n-a-d-o! 

  -Sai dessa s/n! - rindo ele empurra levemente meu ombro. Sopro um beijo pra ele, e desço. 

  Vejo que meu pai já tinha chegado, pois escuto ele, Carolina e vovó discutindo um pouco baixo. Fico na ponta da escada pra ouvir o que eles diziam. Que foi? Quem nuca fez isso que atire a primeira pedra...

  -Dona s/s... Não é uma boa idéia, tente nos entender... - diz meu pai com a voz chorosa. 

  -Eu não entendo! Uma hora ou outra ela iria descobrir, eu conheço minha neta! Ela é muito esperta! Então, ou vocês contam pra ela, ou o inevitável vai acontecer… ela irá descobrir por si mesma… conte pra ela minha filha! É o melhor a se fazer...

  -Não vou contar... - diz Carolina cruzando os braços.

  -Então eu irei contar! 

  -Mamãe por favor! Não faça isso comigo... - implora Carolina com os olhos cheio de lágrimas. Calma. Mamãe?! Isso tá muito confuso... - …ela já sofreu muito em sua infância...

  -Carolina... - suspira minha vó. - …eu te dou até depois do casamento! Okay? 

  -Obrigada! Muito obrigada... - Carolina abraça minha avó e sorri aliviada. 

  -Aah! Mas não mesmo! - digo descendo os degraus. - Não vai ter esse negocio de depois do casamento! Eu quero saber disso hoje! E agora...




Continua...


Notas Finais


Ee aí? Gostaram?
Deixe nos comentários o que acharam ^^ ah, e não se esqueça, seu favorito é sempre bem vindo ♥
Até o próximo capítulo!
-Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...